conecte-se conosco


Agronegócio

Aprosoja percorre 5 mil quilômetros nas BR’s 155/158, 163 e Transamazônica

Publicados

em

Política Agrícola e Logística

Aprosoja percorre 5 mil quilômetros nas BR’s 155/158, 163 e Transamazônica

Estradeiro é o mais extenso realizado até hoje; foco é avaliar situação das principais rotas de escoamento dos grãos de MT


Aprosoja

04/12/2018

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) e o Movimento Pró-Logística começaram, na quarta-feira (28), o último Estradeiro de 2018. O diferencial desta caravana é sua extensão: pela primeira vez, o grupo percorrerá de forma contínua 5 mil quilômetros, passando pelas BR’s 155/158, 163 e a Transamazônica (a BR-230). 
 
O objetivo principal do Estradeiro é fazer uma verificação in loco da situação das principais rotas de escoamento dos grãos de Mato Grosso e, posteriormente, elaborar relatórios para serem encaminhados aos órgãos competentes pelas obras de manutenção e pavimentação das vias. 
 
Hoje, a BR-155/158 é a principal rodovia de escoamento da produção da Região Leste de Mato Grosso. Já a BR-163 é a mais utilizada pelas regiões Norte e Oeste. Até o momento, o grupo passou por Primavera do Leste, Paranatinga, Ribeirão Cascalheira, Vila Rica, Santana do Araguaia e Marabá (PA). 
 
“Até o momento verificamos alguns problemas na MT-020 e MT-130 com trechos com alguns buracos, mas com estabilidade na trafegabilidade. Já na MT-109, também conhecida como “estrada do guardanapo”, o trecho está tão péssimo que tivemos que fazer outro caminho, já que havia caminhão atolado impedindo que outros carros conseguissem acessar a via”, explicou o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan. 
 
Outra parte em estado crítico, segundo o diretor executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz Ferreira, é o da MT-322, que liga a BR-158 à região de Espigão do Leste (ou Baianos). “Os produtores estão tendo muitas dificuldades de trafegar nesta via por absoluta falta de conservação do trecho. Foi um trecho muito complicado de atravessar desta vez e existe uma necessidade urgente de manutenção. Agora, com este período chuvoso, será impossível dessa manutenção ocorrer, porém vamos recomendá-la em nosso relatório”, destacou. 
 
O grupo segue viagem até o dia 05 de dezembro, passando ainda por Novo Progresso, Altamira, Santarém, Itaituba, Moraes Almeida Sinop e Cuiabá. Durante a caravana, a Aprosoja e o Movimento Pró-Logística também têm realizado seminários com agricultores da região, para ouvir as demandas e principais gargalos logísticos de cada município. 
 

Comentários Facebook
Propaganda

Agronegócio

Dia Nacional do Campo Limpo volta a ser comemorado presencialmente

Publicados

em

Nesta quinta-feira, 18 de agosto, é comemorado o Dia Nacional do Campo Limpo (DNCL). Celebrado anualmente nesta data desde o ano de 2008, após dois anos de comemorações virtuais, o DNCL volta a ser presencial. 

Com o objetivo de reconhecer a participação de diferentes agentes, como agricultores, canais de revenda e cooperativas, indústria fabricante e poder público, no programa de logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas no Brasil, o DNCL promove uma série de eventos. Neste ano, durante a 18ª edição, a ação destaque é o DNCL Sustentável, que irá mobilizar a comunidade e os elos da cadeia agrícola para arrecadação e plantio de mudas de árvores. Segundo o inpEV, Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias, responsável pela gestão do Sistema Limpo Campo, a expectativa é que, pelo menos, 15 mil mudas sejam arrecadadas e plantadas em todo o país.

Com o slogan “Comemorando juntos as conquistas de todos”, o DNCL 2022 celebra a conquista de todos os elos da cadeia agrícola por destinar de forma ambientalmente correta cerca de 680 mil toneladas de embalagens vazias desde o ano de 2002. Além disso, a edição deste ano traz ainda a volta do DNCL Portas Abertas, que recebe a comunidade para a realização de atividades relacionadas às boas práticas ambientais. 

Veja Também:  Aprosoja-MT agradece gestão Taques e atuação da Sinfra

Integram  também o cronograma das atividades, palestras para estudantes e homenagem aos agricultores. As ações ocorrem em mais de 100 municípios de 19 estados do Brasil. 

Fonte: AgroPlus

Comentários Facebook
Continue lendo

Agronegócio

Chuvas mais baixas em agosto preocupam produtores de café arábica

Publicados

em

Apesar das chuvas registradas nos últimos dias em diversas regiões produtoras de café arábica no Brasil terem induzido a abertura de uma florada precoce – algumas lavouras já apresentam botões – esse cenário traz preocupações ao setor, uma vez que a influência do fenômeno La Niña nas próximas semanas somadas as chuvas historicamente mais baixas em agosto podem prejudicar o pegamento das flores.

Em algumas regiões produtoras de robusta, o clima está mais seco e firme e os agentes já estão no aguardo das chuvas para a florada da próxima safra. Alguns produtores do Espírito Santo e de Rondônia têm preferido induzir as floradas em parte das regiões.

Quanto aos preços, nos últimos dias os do arábica oscilaram, porém o movimento de alta predominou, devido a valorização externa da variedade. Nesta terça-feira (16), o valor do café arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, fechou a R$ 1.278,49/saca de 60 kg, com elevação de 1,1% em relação à terça anterior. 

Veja Também:  GESTÃO DE RISCOS: Seguro Rural atinge a marca de R$ 20 bilhões em valor segurado no ano de 2019

Para o robusta, devido ao maior número de compradores no mercado negociando maiores volumes, as cotações também se elevaram. Na terça, o do tipo 6 peneira 13 finalizou a R$ 732,44/sc de 60 kg, avanço de 1,7% em relação à terça anterior.

Fonte: AgroPlus

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana