conecte-se conosco


Mato Grosso

Atividades físicas combatem sedentarismo e ajudam a manter saúde cardíaca

Publicados

em


No dia 14 de agosto é comemorado o Dia do Cardiologista e, para celebrar a data, o Mato Grosso Saúde conversou com o cardiologista Max Lima, credenciado ao plano pela Clínica Vida. O especialista alertou que o sedentarismo é um grande vilão da saúde e pode levar ao aumento do peso e doenças como infarto, AVC, diabetes tipo 2 e apneia do sono. A realização de atividades físicas, mesmo que dentro de casa, é fundamental para melhorar a saúde

O médico, que atua em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no combate à Covid-19, alerta que essas comorbidades podem agravar a doença em pacientes. “O risco de hospitalizações foi 32% maior para pessoas fisicamente inativas. O combate a uma doença sobre a qual a ciência ainda conhece pouco requer medidas que defendam nosso corpo. E a atividade física regular pode ser uma aliada”, pontua o médico.

Um estudo divulgado em janeiro de 2021 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) confirma que o brasileiro se exercita menos do que deveria. O levantamento aponta que nos últimos 15 anos praticamente metade dos adultos no Brasil não realiza atividades físicas suficientemente.

“Espaços limitados nas residências, o desigual acesso à internet para aulas online e o contato restrito com professores de educação física são alguns dos fatores que justificariam a descontinuidade dos treinos, mas isso pode ser mudado”, pontua o médico.

Veja Também:  Servidores que trocaram de vínculo devem informar ao Mato Grosso Saúde

Sempre é hora de começar

A qualquer momento e independentemente da idade, a adoção de hábitos saudáveis tende a trazer longevidade e qualidade de vida. Quanto maior o nível de atividade física, maior o efeito protetor sobre eventos cardiovasculares e mortalidade. 

Além da melhora na função cardiovascular e imunológica, exercitar-se contribui com a saúde mental, ajudando a reduzir sentimentos como estresse e ansiedade, comuns em tempos de isolamento social. 

Rotina e ritmo de exercícios

Segundo as Diretrizes do Colégio Americano de Medicina Esportiva, para indivíduos saudáveis, são recomendados de 150 a 300 minutos por semana de exercícios aeróbicos, o que dá uma média de 30 a 40 minutos diário, com intensidade moderada, e duas sessões semanais de treinamento de força muscular. Lembrando que iniciantes sempre devem começar por práticas mais leves. 

Para controlar o seu ritmo de forma simples, pense assim: intensidade moderada é quando conseguimos, durante o exercício, conversar construindo frases completas, sem interrompê-las para buscar oxigênio. Já quando a atividade física é intensa, interrompemos seguidamente a fala para tomar fôlego. Mas não se esqueça: qualquer sinal de desconforto como dores no peito, falta de ar e dores articulares, por exemplo, requererem orientação médica.

Dicas de exercícios aeróbicos simples para ambiente interno

Veja Também:  Fazendeiro é multado em R$ 900 mil e gerente preso por desvio em rio em Nova Olímpia 

– Coloque uma música e ande rapidamente pela casa ou suba e desça as escadas por 10 a 15 minutos, duas ou três vezes ao dia;
– Dance do seu jeito, ao som da sua música favorita;
– Caso não tenha problemas nas articulações, pule corda;
– Utilize esteira ou bicicleta ergométrica, quando disponíveis na residência ou no condomínio;
– Pratique yoga para reduzir a ansiedade. Se ficarmos menos ansiosos, comemos menos também;
– Tarefas cotidianas são excelente alternativa para manter-se fisicamente ativo: varrer a casa, arrumar o jardim, cuidar da horta, lavar louça, arrumar armários e brincar com animais de estimação, entre outras.

Já os exercícios de força devem ser feitos sempre atentando para as limitações (problemas no joelho ou na coluna, por exemplo). Para seguir essa rotina, mesmo sem frequentar um centro de treinamento, é possível baixar aplicativos no celular e acompanhar as dicas oferecidas por professores de educação física. Atenção: busque apenas serviços de profissionais gabaritados.

“A Covid-19 está nos obrigando a repensar hábitos. De certa forma, o momento é propício para ajustarmos rotas, perseverando com novas escolhas saudáveis. O exercício é uma ferramenta para mudarmos a nossa história”, conclui o cardiologista.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Presidente do STF proíbe mais uma investida do TJMT nos poderes de cautela do TCE-MT

Publicados

em


Tony Ribeiro/TCE-MT

Pela segunda vez neste ano, a Consultoria Jurídica Geral do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) assegurou, por meio de Suspensão de Segurança proposta junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), o poder geral de cautela ao órgão de controle externo. A decisão proferida nesta terça-feira (22) pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux, suspendeu os efeitos de decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

Nos autos, Fux asseverou que os acórdãos do TJMT que limitavam, indevidamente, o escopo do poder geral de cautela exercido pelo Tribunal de Contas causam grave risco à ordem e economia públicas.

Isso porque, de acordo com o consultor jurídico-geral da Corte de Contas, Grhegory Paiva Pires Moreira Maia, de forma resumida, o TJMT pretendia impedir o TCE-MT de conceder ‘liminares inaudita altera parte’, ferramenta jurídica utilizada quando verificado urgente risco a algum direito, sendo necessário acautelá-lo sem a oitiva prévia da parte.

“O pedido de suspensão de segurança 5505 foi proposto diretamente ao STF depois que duas decisões do TJMT ceifaram, de forma inconstitucional, os poderes da Corte de Contas de Mato Grosso. Caso não houvesse correção imediata deste entendimento, poderiam ocorrer danos graves ao erário do Estado e dos municípios, além de outros bens jurídicos em jogo nos processos que correm no TCE-MT”, argumentou o consultor jurídico-geral.

Veja Também:  Servidores que trocaram de vínculo devem informar ao Mato Grosso Saúde

Ainda conforme Grhegory Paiva é irrazoável e ilógico afirmar que os tribunais de contas têm poder geral de cautela, mas negar-lhes a possibilidade de expedição excepcional. “Ninguém está defendendo banalização de cautelares sem ouvir a parte”, sustentou no pedido de suspensão.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, também foi favorável ao TCE-MT. “Importa grave risco de dano à ordem pública, na acepção jurídico-constitucional, a cassação de medidas cautelares deferidas por Tribunal de Contas quando ausentes ilegalidades ou teratologia”, pontuou.

Esta foi a segunda vez neste ano que o TCE-MT precisou recorrer ao STF para afastar limitações inconstitucionais aos seus poderes de controle.

Secretaria de Comunicação/TCE-MT
E-mail: [email protected]
Flickr: clique aqui

Fonte: TCE MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Seduc esclarece comunidade sobre mudanças em escolas do Grande Cristo Rei

Publicados

em


A secretaria de Estado de Educação esclarece que o redimensionamento da Educação Básica é uma ação de planejamento da rede pública estadual e municipal. É feito com base nas necessidades e particularidades de cada município.

Em Várzea Grande, a Seduc vai ceder o prédio da Escola Heroclito Leôncio Monteiro, no bairro Cristo Rei, para o município de Várzea Grande. O redimensionamento, neste caso, também envolve a Escola Estadual Dom Bosco, localizada na mesma região. Para tirar dúvidas da comunidade escolar e explicar como será essa etapa do redimensionamento, a Seduc realizou uma reunião na unidade nesta terça-feira (21.09).

Hoje, a Escola Heroclito Leôncio Monteiro possui 492 estudantes matriculados, sendo 241 nos anos iniciais do Ensino Fundamental e 251 nos anos finais do Ensino Fundamental.

A Escola Dom Bosco atende 639 alunos, sendo 291 nos anos iniciais do Ensino Fundamental e 348 nos anos finais.

Planejamento para 2022

Recebendo o prédio da Escola Heroclito, a partir de 2022, o planejamento da secretaria municipal de Educação é atender estudantes do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e vai abrir matrículas para crianças de 4 e 5 anos.

Veja Também:  Servidores que trocaram de vínculo devem informar ao Mato Grosso Saúde

Além dos 241 alunos dos anos iniciais que já estão na escola, vai receber os 291 da Escola Dom Bosco.

A Escola Dom Bosco continuará atendendo os 348 estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental e receberá os 251 dos anos finais da Heroclito.

Entenda o redimensionamento

O redimensionamento cumpre a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB – 9.394/96), que passou a ser estruturada por etapas e modalidades de ensino, englobando a Educação Infantil, o Ensino Fundamental obrigatório de nove anos e o Ensino Médio.

Trata-se da organização dos alunos que estão na mesma etapa/modalidade em uma única unidade escolar, otimizando, assim, o espaço existente, ampliando o número de vagas, buscando garantir o acesso à educação básica.

O reordenamento das estruturas físicas de educação inclui a cessão de uso de escolas aos municípios, transferência de alunos para outras unidades e entrega dos prédios alugados pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Nos casos da cessão aos municípios, o Governo dará todo suporte, inclusive financeiro, com as reformas necessárias.

Veja Também:  Setasc realiza oficina virtual de aprendizagem para serviço de convivência e fortalecimento de vínculos

Profissionais

O profissional pedagogo pode escolher se permanece na escola que for cedida ao município ou se quer ser atribuído para outra unidade da rede estadual. Vale destacar que o profissional que permanecer na unidade, o Estado fará um termo de cooperação com o município. Esse profissional não terá nenhum prejuízo em sua carreira, continua com o mesmo subsídio e pode participar dos processos seletivos da Seduc.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana