conecte-se conosco


Mato Grosso

Atletas atendidos pelo programa Olimpus competem nos Jogos Pan-Americanos 2023 no Chile

Publicados

em

Atendidos pelo programa Olimpus do Governo de Mato Grosso, os atletas Igor Queiroz e Guilherme Porto integram a delegação brasileira de Wrestling nos Jogos Pan-Americanos 2023, que acontece em Santiago, no Chile. Eles são contemplados com o Bolsa Atleta na categoria internacional.

O evento multiesportivo do continente americano está sendo realizado de 20 de outubro a 5 de novembro. O wrestling brasileiro entra em ação no período de 1 a 4 de novembro.

Guilherme Porto compete na categoria 86 kg do estilo livre masculino, nesta quinta-feira (02.11). Já Igor Queiroz compete na categoria 97 kg do estilo greco-romano, no sábado (04.11). Para os dois atletas mato-grossenses, as eliminatórias acontecem de 10h às 14h e as finais das 17h às 19h.

Tanto Guilherme quanto Igor realizaram a fase final de preparação com os demais atletas da equipe do Brasil no ginásio do Centro de Treinamento da Marinha, no Rio de Janeiro. Os atletas brasileiros treinaram lado a lado com a equipe de Cuba, considerada com uma das melhores do mundo. Os lutadores cubanos e brasileiros embarcaram para Santiago, na noite de sábado (28.10).

Os dois lutadores mato-grossenses são beneficiados com Bolsa Atleta, que integra o programa Olimpus promovido pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

Igor Queiroz

Do ouro nos Jogos Sul-Americanos da Juventude em 2017 aos títulos e medalhas alcançadas em campeonatos brasileiros e internacionais, a ascensão de Igor Queiroz fez com que se tornasse um dos principais nomes do Wrestling nacional.

O lutador, que se orgulha de sua origem no bairro Tijucal, em Cuiabá, destacou a importância do programa Olimpus para a vida e carreira de atleta.

“Realmente, o Bolsa Atleta faz toda a diferença, ainda mais sendo um incentivo do Governo, nos dá uma esperança ainda maior de que podemos seguir nossos sonhos como atleta. Além de poder auxiliar a família, é um benefício do Estado que está mudando a realidade e dando perspectivas para a vida de atletas como eu. E isso dá uma vontade a mais de estar representando o local onde você nasceu, que você ama”, afirmou.

Veja Também:  Governador visita Nobres e destina mais de R$ 40 milhões para obras na região

Dentre as conquistas mais recentes, o mato-grossense de 21 anos entrou para a história da modalidade ao conquistar a primeira medalha de ouro de um atleta masculino, seja estilo livre ou estilo greco-romano, em uma competição internacional na Europa. O feito singular aconteceu no Torneio Internacional Jovens Promessas de Wrestling 2023, realizado na Espanha.

Além desse, Igor já havia alcançado outro resultado histórico para o Brasil, durante o Campeonato Mundial Sub-23 de Wrestling 2022, disputado também na Espanha. O lutador de Mato Grosso garantiu uma medalha de bronze, que foi a maior conquista do estilo greco-romano da história do wrestling nacional em Mundiais entre todas as categorias etárias do Sub-17 ao Sênior (adulto).

De acordo com o atleta cuiabano, as perspectivas são as melhores possíveis no Pan-Americano.

“Venho fazendo uma preparação excepcional, nossa equipe do Brasil visa trazer medalha de ouro. Sem dúvida, vamos voltar com medalha, a cor da medalha vai depender do trabalho que foi feito, mas nosso objetivo é fazer história, trazer o título para Mato Grosso e o Brasil”, frisou.

Guilherme Porto

Em 2019, aos 17 anos, Guilherme Porto foi um dos destaques do Prêmio Brasil Olímpico, homenagem instituída pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) e que é considerada o Óscar do esporte nacional. A premiação consagrou a campanha impecável do atleta nos Jogos Escolares da Juventude, em que conquistou duas medalhas de ouro, uma no estilo livre e outra no estilo greco-romano.

O lutador é beneficiado pelo programa Olimpus desde que o Bolsa Atleta foi reformulado e ampliado pelo Governo de Mato Grosso, em 2020. Para ele, o auxílio mensal o ajudou a ser um verdadeiro atleta profissional.

Veja Também:  Batalhão de Trânsito prende um por adulteração de sinal e dois por roubo

“Com a bolsa atleta consigo investir mais em estrutura e alimentação. Com isso aumento minha performance e ainda ajuda a sustentar minha família, que agora é maior com meu pequeno filho Athos, de 3 meses”, contou.

Porto, que se identifica na rede social com o usuário ‘Trator Pantaneiro’, foi campeão do Campeonato Pan-Americano Sub-20 de Wrestling, realizado no México em 2022. Competindo na categoria até 77kg do estilo greco-romano, o mato-grossense foi eleito o melhor atleta da competição. O pódio carimbou a vaga para o Campeonato Mundial da categoria, que ocorreu na Bulgária, em que alcançou o sétimo lugar.

Atualmente com 21 anos, o atleta está confiante e garante que vai fazer de tudo para não decepcionar os mato-grossenses no Pan-Americano.

“Sempre que eu saio do meu país, levo comigo meus ancestrais indígenas que já lutaram há milhares de anos. Eu entro no espírito e quando estou nele dificilmente decepciono meu povo mato-grossense. Estou pronto a dar o meu sangue”.

O Wrestling

Antes conhecido como luta olímpica, o Wrestling é, ao lado da maratona, um dos esportes mais antigos de que se tem registro. Embora não haja confirmação de uma data precisa, acredita-se que a Luta começou a ser praticada no período Micênico da Grécia Antiga, em que os atletas lutavam nus e seus músculos delineados representavam o equilíbrio entre corpo e mente.

A Luta Olímpica ou Olympic Wrestling é disputada desde o ano 704 a.C. nos Jogos Olímpicos da Antiguidade. Atualmente, é dividida em três estilos: Greco-romano, Livre masculino e Luta feminina. Os três estão presentes no cronograma olímpico com seis categorias de peso cada.

Fonte: Governo MT – MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Hospital Metropolitano atende 58 homens com consultas urológicas neste sábado (2)

Publicados

em

O Hospital Metropolitano, unidade mantida pelo Governo de Mato Grosso em Várzea Grande, realizou 58 consultas em urologia neste sábado (02.12). O mutirão possibilitou o atendimento de pacientes que aguardavam por uma consulta com especialista via Sistema de Regulação e de trabalhadores da própria unidade.

Além das consultas, também foram disponibilizados exames de análises clínicas e ultrassonografia.

Durante a ação, foi ministrada uma palestra sobre saúde do homem com o médico urologista Carlos Evaristo Metello.

“Os hospitais administrados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) estão cada vez mais empenhados na realização de mutirões para suprir a necessidade da população que precisa dos atendimentos. O objetivo é atender cada vez mais as demandas e expectativas da população de Mato Grosso”, disse o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo.

De acordo com a diretora do Hospital Metropolitano, Cristiane Oliveira, os pacientes que tiverem indicação cirúrgica já serão regulados para realizarem o procedimento na própria unidade.

“Foram ofertadas e agendadas 105 consultas com urologista no Hospital Metropolitano, contudo, 58 pacientes compareceram à unidade neste sábado. Os pacientes que não compareceram serão reagendados para consultas durante o mês de dezembro. Estamos fazendo a nossa parte no âmbito da Saúde do Homem e ofertamos exames e até cirurgias, caso necessário”, avaliou a gestora.

Veja Também:  Batalhão de Trânsito prende um por adulteração de sinal e dois por roubo

Para a secretária adjunta de Gestão Hospitalar da SES-MT, a ação é resultado do comprometimento e dedicação das equipes técnicas do hospital.

“A necessidade de se fazer uma abordagem com o público masculino é tão importante quanto qualquer outro evento do calendário de saúde. O Hospital Metropolitano tem o serviço de urologia e se planejou para ofertar esse serviço ambulatorial e diminuir a demanda da rede. Essa ação contribui para a humanização do Sistema Único de Saúde (SUS) e atendimento das demandas reprimidas”, concluiu.

Fonte: Governo MT – MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Mulheres ocuparam 82% das novas vagas de emprego geradas em MT em outubro, aponta Caged

Publicados

em

Mato Grosso gerou 1.887 novas vagas de trabalho no mês de outubro de 2023, sendo que 82% delas foram ocupadas por mulheres. As informações são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, referentes aos resultados do mês de outubro.

Ao todo, foram contratadas 50.197 pessoas e demitidas 48.310, naquele mês, gerando saldo positivo de 1.887 vagas. Deste total, 1.561 foram ocupadas por mulheres e 326 por homens.

O perfil das mulheres contratadas é formado por jovens de até 24 anos, com ensino médio completo. Cerca de 73% das trabalhadoras foram contratadas para vendas no comércio e as demais para serviços administrativos.

“As contratações das mulheres se devem às vagas para as vendas de fim de ano. Muitas lojas abrem a oportunidade para pessoas sem experiência e, por isso, abre mais oportunidades para pessoas mais jovens. Mas, no acumulado do ano, Mato Grosso contratou mais homens do que mulheres. O que houve em outubro é uma questão sazonal”, comentou o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda.

No acumulado de janeiro a outubro de 2023, foram geradas 57.497 novas vagas de emprego no Estado, sendo que 39.818 resultaram em contratações de homens e 17.679 em mulheres. Em 10 meses, o setor de Serviços (21.834) e agropecuária (10.811) foram os que mais empregaram pessoas.

Se comparar o saldo de empregos gerados em outubro deste ano em relação ao mesmo mês de 2022, houve um salto de 136% em novas vagas de trabalho, passando de 800 para 1.887. O setor de comércio foi o maior contratante, seguido por serviços (842) e a indústria (409).

Por outro lado, a agropecuária e a construção civil tiveram saldo negativo com fechamento de 305 e 139 vagas, respectivamente.

“Nos últimos meses do ano, experimentamos uma considerável queda nas contratações no setor do agronegócio. Essa tendência pode ser atribuída à sazonalidade agrícola, pois esse período coincide com o final do plantio da soja, resultando em menor atividade agrícola e, consequentemente, menos contratações temporárias. Além disso, a interligação com os ciclos econômicos desempenha um papel crucial, já que em momentos de desaceleração econômica, as empresas ajustam suas contratações para se adaptarem a uma demanda mais fraca por produtos agrícolas”, afirmou o coordenador do Centro de Dados Econômicos de Mato Grosso (DataHub MT), Vinicius Hideki.

Ele ponderou ainda que os eventos climáticos extremos, como a seca e as ondas de calor, podem impactar adversamente a produção agrícola, contribuindo para a redução da necessidade de mão de obra no setor durante esse período.

Fonte: Governo MT – MT

Veja Também:  Batalhão de Trânsito prende um por adulteração de sinal e dois por roubo

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana