conecte-se conosco


Carros e Motos

Avaliamos o revestimento protetor de plásticos Digloss da Soft99

Publicados

em


Revestimento protetivo Digloss Soft99
Divulgação

Revestimento protetivo Digloss Soft99

Silicones que prometem hidratar plásticos peças plásticas e emborrachadas do seu carro e proteger dos raios solares  têm aos montes por aí, mas um que se destaca no meio deles é o revestimento protetivo Digloss da japonesa Soft99 .

De acordo com a empresa, o produto possui grande resistência e pode ser aplicado em caixas de roda, motor, molduras, para-choques (não pintados) e também em partes de borracha .

Após a aplicação, a fabricante garante uma camada que evita que a sujeira pesada não grude e, dessa forma, saia facilmente apenas com um forte jato de água e ainda resiste à várias lavagens .

Um ponto a favor é o poder de alcance nas áreas mais difíceis. Para isso, Há dois tipos de bicos de aplicação: regiões maiores, use o bico curto ( tubinho totalmente abaixado ) e nas menores e de acesso restrito, o bico comprido ( tubinho totalmente levantado ).

Veja Também:  Jeep Commander Limited TD:  SUV mostra sua verdadeira vocação

Com todas essas vantagens, compramos o nosso. Nos pneus, aplique direto na área com movimentos de vai e vem. Se quiser menos brilho, borrife-o sobre uma esponja e espalhe. Nas mangueiras e acabamentos plásticos do motor , um pincel será um bom aliado.

No final das avaliações, o produto deixou um acabamento muito próximo do natural e sem aquele aspecto lambuzado. Nas caixas de rodas e suspensões , onde o acesso é restrito, o resultado foi excelente.

Outra das vantagens é que em relação a outros tipos de silicone em spray é que este não escorreu pelo chão da garagem, ou seja, aproveitamento máximo do produto em nosso Honda Fit que foi a cobaia do teste.

O único cuidado que se deve ter é com as as superfícies pintadas que podem manchar por conta do solvente de petróleo contido na composição. Portanto, tenha sempre um pano úmido por perto e jamais aplique nos discos ou tambores de freio.

No teste de resistência, rodamos com o veículo em possas de água e terra e depois daquela sujeira nos para-barros, foi só lavar com uma mangueira com leve pressão e toda a lama foi embora, ponto para o filme protetivo sobre a caixa de roda realmente facilitou nas lavagens posteriores.

Veja Também:  Kawasaki Ninja ZX-6R deve voltar ao mercado americano em 2023

 Vendido nas principais lojas virtuais ao preço médio de R$ 99,90, o Digloss da Soft99 rendeu, ao menos, uns três automóveis (caixas de roda, pneus, acabamentos de motor e grades). Em modelos com para-choques sem pintura, aí o rendimento cai para apenas dois.

Revestimento Protetivo Digloss Soft 99
Divulgação

Revestimento Protetivo Digloss Soft 99

REVESTIMENTO DIGLOSS SOFT99

Preço médio: R$ 99,90

Mais informações: www.soft99.com.br

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Financiamento de veículos leves e pesados tem leve alta em julho

Publicados

em

Financiamento de veículos leves e pesados registrou oscilação positiva de 0,8%, em relação ao mês anterior
Divulgação

Financiamento de veículos leves e pesados registrou oscilação positiva de 0,8%, em relação ao mês anterior

De acordo com a B3, empresa voltada para infraestrutura de mercado financeiro, no segmento de autos leves , julho registrou oscilação positiva de 0,8%, em relação ao mês anterior.

Já comparado com julho de 2021, o número de financiamentos de autos leves teve queda de 20,4%. Já o financiamento de veículos pesados registrou crescimento de 0,6% na comparação com junho, mas queda de 18,2%, considerando julho de 2021.

No entanto, as vendas financiadas de autos leves, motos e pesados em julho de 2022 somaram 436 mil unidades , entre novos e usados, ou seja, um saldo negativo de 2,8% em relação a junho, ( 449 mil unidades ). Em comparação com julho de 2021, foi registrado recuo de 18,8%.

Veja Também:  Mercedes vai expandir sua frota de caminhões elétricos na Europa

O segmento de motos registrou queda d e 16,2% no número de financiamentos em relação a junho, com 82 mil unidades . Na comparação com julho de 2021 também houve recuo, de 12,3%.

 No acumulado de janeiro a julho, as vendas financiadas de veículos somaram 3 milhões de unidades . O número representa queda de 10,7% em relação ao mesmo período de 2021, o que equivale a 368 mil unidades financiadas a menos.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Conhecemos o Ford Mustang Mach-E e andamos em um Bronco 100% autônomo

Publicados

em

Ford Mustang Mach-E foi apresentado para a imprensa no centro de testes da marca em Tatuí, no interior de SP
Guilherme Menezes/iG

Ford Mustang Mach-E foi apresentado para a imprensa no centro de testes da marca em Tatuí, no interior de SP

Depois de ter sido visto em testes, na pista de desenvolvimento da Ford em Tatuí (SP), o Ford Mustang Mach-E que virá ao Brasil é revelado. Pudemos conhecer pessoalmente o SUV elétrico que representará a marca americana na nova fase da mobilidade.

A versão que nós foi apresentada é a GT, que tem 487 cv e 87,6 kgfm de torque imediatos. Com isso, pode acelerar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos, o que é mais rápido do que o Mustang Mach 1 , a combustão. A autonomia é de 420 km no ciclo EPA (usado nos EUA).

Há uma enorme central multimídia com 15 polegadas e alta resolução. Nela, é possível ver todo o funcionamento do carro e determinar todas as funções de entretenimento e desempenho. Há também, apps de conectividade, como o Ford Pass.

Veja Também:  Land Rover revela linha Defender 130 2023 de oito lugares

O acabamento é feito com tecido reciclado, mas há materiais diversos, muitos deles sensíveis ao toque e com texturização. Também notamos iluminação ambiente , que pode ser de várias cores (conforme a preferência dos passageiros) e espaço interno bem satisfatório.

Outro ponto alto da nossa visita à pista de testes do Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Ford foi andarmos em um SUV Bronco . Mas não era qualquer um, e sim, um carro (que poderia ser qualquer outro) equipado com todo o aparelhamento necessário para que virasse um veículo 100% autônomo .

No caso, estava repleto de robôs , computadores, antenas e outros dispositivos. Quando somados, custam R$ 2,2 milhões, sem contar o valor do veículo que os recebeu.

Por meio de dados via satélite , essas partes que, juntas, compõem esse “robô”, têm capacidade de utilizar sensores para “enxergar” o que está no caminho. Assim, é capaz de tomar decisões para que a condução ocorra de forma possível.

O resultado é observado na capacidade do carro acelerar e desacelerar, contornar curvas mesmo em velocidades mais elevadas, além de realizar exercícios de contorno entre cones enfileirados.

Veja Também:  Quer andar de Porsche ou BMW sem gastar uma fortuna? Saiba como

Como se não bastasse, mesmo ao detectar um objeto (que poderia ser um ciclista, um carro ou até mesmo um pedestre ) que surge na via de repente, o sistema calcula a forma mais eficiente de mitigação, em uma fração de segundos.

Ou seja, se, para a inteligência , frear é o mais eficaz, ele o faz. Ou se a alternativa mais segura seria se esquivar, é essa a decisão que tomará.

Apesar desse Ford Bronco ter virado um carro totalmente autônomo, não pode ser chamado como tal, uma vez que não se trata de um veículo homologado para essa tecnologia.

Trata-se de um carro de testes que servirá para colocar o Brasil no mesmo nível de aptidão para o desenvolvimento dessa tecnologia, em relação a outros centros da Ford no mundo, segundo apuramos com a equipe de engenharia.

Ainda segundo eles, o próximo passo vai ser realizar testes mais definitivos, como aqueles nos EUA, onde o carro autônomo já estava circulando pelas ruas, por exemplo.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana