conecte-se conosco


Carros e Motos

Baixas temperaturas exigem cuidado redobrado com manutenção do veículo

Publicados

em


Modelos flex ou movidos apenas a etanol que ainda têm tanque auxiliar de partida querem mais cuidados
Divulgação

Modelos flex ou movidos apenas a etanol que ainda têm tanque auxiliar de partida querem mais cuidados

O inverno chegou, e nessas épocas de temperatura mais amena, a atenção na manutenção com o veículo deve ser redobrada, isso porque com o frio extremo, é natural apresentem alguns problemas típicos como dificuldades de partida, bateria, ar-condicionado, palhetas do para-brisa entre outros.

De acordo com Caio Lucena, especialista da Zapay, a manutenção preventiva , ainda que muitos não se deem conta de sua importância, é necessária para que no futuro, o motorista não seja pego de surpresa, o que ajuda muito na economia não só de tempo, mas de dinheiro também.

“De uma forma geral, orienta-se que as manutenções sejam feitas a cada seis meses, ou dez mil quilômetros rodados, mas isso depende muito das condições a que o veículo seja exposto e dos hábitos do condutor”, destaca.

Sobre dúvida da periodicidade de quando fazer, basta consultar as instruções do manual do veículo , o qual constará todos os itens necessários e com qual quilometragem deve ser feita a manutenção preventiva.

Lucena informa que é importante ficar atento a essas revisões obrigatórias . Elas são simples, rápidas e o valor vale a pena, já que você garantirá não apenas a sua segurança, mas também a valorização do próprio veículo.

Fora isso, outro ponto importante da importância desse cuidado está na segurança não só do motoristas, mas como a dos demais ocupantes e por que não dizer, a dos demais motoristas.

O especialista também faz questão de frisar que caso o motorista ainda insista em não fazer a manutenção preventiva do seu veículo, caso o veículo sofrer uma pane e for pego em uma via pública por falta de manutenção, o condutor pode ser multado.

Só como exemplo, que for autuado com os pneus carecas, a infração é considerada grave, com multa de R$195,23 e mais 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) . Além disso, se o carro parar em via pública, o condutor também pode ser multado dependendo do caso.

No caso de faróis queimados ou pane no sistema elétrico, quem for flagrado, responderá por uma infração média (R$130,16 e 4 pontos na CNH). Vale lembrar que o dono pode ser punido mesmo que outra pessoa esteja realizando o conserto.

Para evitar esse tipo de surpresa, separamos algumas dicas importantes para evitar surpresas desagradáveis e ainda economizar  om oficinas mecânicas.

Partida a frio

Tanquinho auxiliar frio não pode ser esquecido, o que pode impedir a partida em dias frios
Divulgação

Tanquinho auxiliar frio não pode ser esquecido, o que pode impedir a partida em dias frios

Veículos flexíveis equipados com o tanquinho de partida a frio merecem atenção especial, já que eles têm mais dificuldade de pegar em dias frios, e trabalham com temperaturas abaixo de 15°C. Para isso, não se esqueça de mantê-lo sempre com gasolina premium que tem maior durabilidade e menor concentração de etanol (25%) em relação a comum (27%). A insistência em ligar o carro nessas condições também pode trazer problemas nas velas, cabos e bobinas, sem contar a descarga da bateria.

Bateria

Carregadores de baterias portáteis são uma boa pedida para poupar gastos com uma bateria nova
Divulgação

Carregadores de baterias portáteis são uma boa pedida para poupar gastos com uma bateria nova

No frio, há uma exigência maior da bateria , principalmente na partida a frio. Para isso, verifique o estado do componente e evite deixar ligados aparelhos de som com o carro desligado, bem como luzes internas, faróis e lanternas. Se ele for ficar muito tempo parado em casa, vale a pena investir em carregadores de baterias portáteis, que funcionam em tomada doméstica. Custam entre R$ 50 e R$ 250 e é uma boa pedida para poupar gastos com uma bateria nova que não sai por menos de R$ 500.

Veja Também:  Jeep Renegade x VW T-Cross: novato chega ditando novos paradigmas

Vidros

Outro problema do inverno são as rachaduras nos vidros, que acontecem com mais frequência
Reprodução

Outro problema do inverno são as rachaduras nos vidros, que acontecem com mais frequência

Outro problema do inverno são as rachaduras nos vidros, que acontecem com mais frequência. Se o carro estiver muito tempo parado no frio, e o condutor logo for utilizar o ar-condicionado no modo quente, por exemplo, isso pode trincar o vidro. Pode parecer besteira, até porque muitas são microfissuras que não se vê com facilidade, mas trafegar com o vidro trincado pode afetar a segurança dos passageiros, é considerado uma infração grave, render multa para o condutor, além de cinco pontos na carteira e apreensão do veículo até que o problema seja resolvido.

Palhetas do limpador de para-brisa

Palhetas defeituosas costumam dar dor de cabeça no inverno
Divulgação

Palhetas defeituosas costumam dar dor de cabeça no inverno

Para garantir o bom funcionamento das palhetas dos limpadores de para-brisa, deve-se trocá-las uma vez ao ano , mas em climas mais frios típicos de inverno, o ideal é reduzir, em pelo menos, a metade do prazo. O tempo frio pode ressecar o acessório diminuindo drasticamente a sua eficiência.

De acordo com especialistas, o prazo para troca das palhetas geralmente é de um ano, mas isso vai depender da região em que você mora, se for um lugar muito frio, é melhor trocar antes disso.

Pneus

Todos os pneus, incluindo o sobressalente, devem ser checados com mais cautela no inverno
Divulgação

Todos os pneus, incluindo o sobressalente, devem ser checados com mais cautela no inverno

Todos, incluindo o sobressalente, devem ser checados. Considerando que, assim como o ar frio é mais denso, o mesmo ocorre com o ar existente dentro dos pneus, o que faz reduzir sua pressão. Lembre-se que a baixa pressão aumenta o consumo e o desgaste. Qualquer dúvida, consulte a pressão recomendada do fabricante. Veja no manual de instruções. Ela vem também, geralmente, colada na parte interna da coluna de uma das portas dianteiras ou na tampa do bocal de combustível.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

TBForte mostra seu primeiro carro-forte elétrico feito junto com a JAC

Publicados

em

Modelo é baseado no JAC iEV 1.200 T e tem custo de rodagem 50% menor que o a combustão
Divulgação

Modelo é baseado no JAC iEV 1.200 T e tem custo de rodagem 50% menor que o a combustão

O mundo corporativo busca cada vez mais aliar suas práticas operacionais com medidas de preservação do meio ambiente. Pensando nisso, a TBForte, empresa de transporte de valores do grupo TecBan, criou seu primeiro carro-forte elétrico.

O modelo é um JAC Motors iEV 1.200T Plus , que vem equipado com um motor elétrico de 170 cv de potência e 122 kgfm de torque, força entregue de maneira instantânea.

Para Gabriel Damasceno, Superintendente da TBForte , a empresa possui interesse em investir em um projeto repleto de atenção ao meio ambiente.

“Mesmo diante dos obstáculos iniciais a serem enfrentados, especialmente o custo dos veículos elétricos em relação aos tradicionais, a TBForte quer colaborar e mostrar consciência ambiental diante da tendência global”, declarou o executivo.

Veja Também:  VW ID.3 vai ganhar versão esportiva GTX no ano que vem

A autonomia declarada do modelo é de 240 km. Segundo a TBForte, é suficiente para as atividades diárias do carro-forte . Além de não emitir gases poluentes, o veículo elétrico aumenta o custo-benefício por ter uma mecânica mais simples.

JAC iEV 1200T é o caminhão 100% elétrico no qual foi baseado o carro-forte elétrico
Divulgação

JAC iEV 1200T é o caminhão 100% elétrico no qual foi baseado o carro-forte elétrico

O iEV 1.200T Plus não é o único modelo da JAC que a TBForte adiciona à sua frota, a companhia também adquiriu o compacto E-JS1 , para escolta  e atendimento técnico em caixas eletrônicos.

“Além de serem veículos menos agressivos ao meio ambiente, por conta da emissão zero de CO², o carro leve elétrico é isento de rodízio, o que permite otimizar a operação diária de nossas equipes”, completa Gabriel.

Alexandre Ventura, Gerente Executivo de Operações da TBForte, afirmou que o carro-forte elétrico faz parte do programa de renovação de frota da empresa, e que mais veículos serão adquiridos conforme a necessidade da TecBan em renovar sua frota.

No caso do iEV 1.200T Plus, a TBForte afirma que contou com o apoio da JAC para a realização de mudanças na posição do plug de carregamento, para uma operação mais simples.

Veja Também:  Jeep Renegade x VW T-Cross: novato chega ditando novos paradigmas

Segundo a empresa, o carro-forte elétrico apresentará um custo de rodagem entre 40 e 50% mais em conta que um a diesel tradicional.

A TecBan afirma que está trabalhando com sua equipe de infraestrutura para proporcionar recargas elétricas vindas de energia solar para seu carro-forte elétrico, mas atualmente, o modelo será recarregado em um wallbox convencional da JAC , mas com energia vindo da rede tradicional.

A TBForte estará presente no Lat.Bus, que é o maior evento de mobilidade urbana da América Latina, o carro-forte elétrico será a principal estrela da empresa no evento, que acontece no São Paulo Expo entre os dia 9 e 11 de agosto, das 13 às 22h.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Lamborghini Urus “Evo” quebra recorde em subida na montanha Pikes Peak

Publicados

em


Lamborghini Urus ”Evo” quebra recorde em subida na montanha Pikes Peak, em 10 minutos e 32,064 segundos
Divulgação

Lamborghini Urus ”Evo” quebra recorde em subida na montanha Pikes Peak, em 10 minutos e 32,064 segundos

O Lamborghini Urus de 2023 remodelado estabeleceu um novo recorde na pista de escalada de Pikes Peak nos EUA, antes da revelação completa do carro na próxima semana. 

O mais novo recordista destronou o modelo anterior, um Bentley Bentayga 2018 , que registrou um tempo de 10 minutos e 49,902 segundos. De acordo com os organizadores da façanha, o Urus completou a prova em 10 minutos e 32,064 segundos , um novo recorde para um SUV de produção.

A subida de Pikes Peak, no Colorado, EUA possui  156 curvas e tem 1.439 m de mudança de altitude, com a linha de chegada 4.302 m acima do nível do mar, o que exige muita habilidade e resistência para qualquer veículo.

Veja Também:  Veja os 5 piores carros que já dirigimos nos últimos três anos

Poucos detalhes da nova variante Urus foram revelados, no entanto, servirá como um facelift de meia-idade para o SUV de estreia da Lamborghini, lançado pela primeira vez no final de 2017.

Outros rumores apontam que o novo “Urus Evo” ou “Urus Sport”, será definido como a última nova variante Urus com energia pura a gasolina, e está programado para ser vendido por menos de dois anos antes de ser sucedido pela variante híbrida plug-in em 2024, e com isso, toda a gama Lamborghini passará a ser apenas híbrida.

Ele será alimentado por um motor V8 biturbo, conforme o Urus convencional. Seja como for, as mudanças não se concentrarão apenas no aumento de potência, mas também à uma revisão do setup do chassis, com vista a um aumento da eficácia.

Com o piloto de corrida, Simone Faggioli – que detém recordes adicionais em Pikes Peak – no comando, o recordista Urus foi equipado com uma gaiola de proteção, um assento de corrida com cinto de seis pontos e um sistema de extinção de incêndio para atender aos regulamentos de segurança.

Veja Também:  Patinete elétrico EXT E-Kick se adapta à pilotagem do usuário

O novo Lamborghini Urus 2023 deve ser revelado na íntegra no evento Pebble Beach Concours d’Elegance, na Califórnia, como parte da Monterey Car Week, nos dias 12 a 21 de agosto.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana