conecte-se conosco


Barra do Bugres

Barra do Bugres comemora 77 anos com ações do Governo do Estado em infraestrutura e agricultura familiar

Publicados

em

- Foto por: Prefeitura de Barra do Bugres
– Foto por: Prefeitura de Barra do Bugres

Nesta segunda-feira (19.04), data em que se celebra o Dia do ìndio, o município de Barra do Bugres (165 quilômetros a Noroeste de Cuiabá) comemora seu 77º aniversário com ações do Governo do Estado em infraestrutura e agricultura familiar.

A cidade que atualmente possui cerca de 35.307 habitantes é sede da Faculdade Indígena Intercultural e está sendo beneficiada por obras rodoviárias executadas sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra/MT), entre o município e Cáceres, Arenápolis, Jangada e Tangará da Serra, com investimentos superiores a R$ 150 milhões.

Barra do Bugres também está no itinerário de concessão de rodovias, cujo contrato será assinado em maio.    

Infraestrutura– Foi concluída a obra de restauração e revitalização de 79,8 quilômetros da MT-246, entre Barra do Bugres e Jangada. Dividida em dois trechos – entre o trevo de Jangada e ponte sobre o Rio Currupira, com 34,6 km; e Rio Currupira e Barra do Bugres, com 45,2 km – recebeu investimentos de R$ 37,6 milhões.

Restauração MT-246 entre Barra do Bugres e Jangada – Foto Marcos Vergueiro

Também foi concluída a restauração de 53,14 quilômetros da MT 343, entre o distrito de Assari, em Barra do Bugres e Arenápolis, passando por Denise, com investimento de R$ 9,13 milhões.          

Estão sendo pavimentados 120 quilômetros da MT-343, entre Barra do Bugres e Cáceres, divididos em três trechos, com quase a metade já asfaltada, com investimentos de R$ 84,2 milhões. Desta extensão, 30,88 quilômetros beneficiarão diretamente as vizinhas Barra do Bugres e Porto Estrela. 

Estão em manutenção 68 quilômetros das rodovias MT 246/343/358/339 entre Barra do Bugres e Tangará da Serra, cujos investimentos somam R$ 12,2milhões, e em fase de elaboração de projeto a ponte, na MT 246, sobre o rio Sepotuba, com 135 metros de extensão.

Pavimentação de 120 km da MT 343, entre Barra d Bugres e Cáceres – Sinfra/MT                                                                                            

Será assinado no próximo dia 6 de maio, o contrato de concessão à iniciativa privada de 233,2 quilômetros das rodovias MT 246/343/358/480, entre Jangada e Itanorte, cujo leilão realizado em novembro do ano passado gerou R$ 3,03 bilhões. O prazo de concessão é de 30 anos.                                                                       

Agricultura familiar– Por meio da Seaf (Secretaria de Estado de Agricultura Familiar), Barra do Bugres recebeu um trator agrícola 4×4 com potência de 110 CV e uma grade aradora com 18 discos de 28 polegadas e dois resfriadores de leite com capacidade de até mil litros.

O trator agrícola e grade aradora, adquiridos com recursos do Ministério da Agricultura, com contrapartida do Governo do Estado, e os resfriadores de leite, com recursos de emendas parlamentares, serão usados por cooperativas e associações.

Saúde e repasses– A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) repassou ao município 2.975 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 127.976 comprimidos, entre azitromicina (15.735), ivermectina (12.588) e dipirona (99.653), também distribuído em gotas, com 2.448 frascos.                 

Entre 2020 e 2021, o Governo do Estado repassou R$ 37,7 milhões aos cofres municipais em ICMS, IPVA e Fethab, além de R$ 9,28 milhões em assistência social, transporte escolar e convênios na área de saúde, entre 2019 e 2020.

Intercultural– Barra do Bugres é sede da Faculdade Indígena Intercultural, pioneira na oferta de graduação especifica na América Latina, servindo de referência a iniciativas similares.                                                                            

Desde 2001, formou mais de 450 professores índios, dos quais 140 especialistas, em três habilitações Línguas, Artes e Literatura; Ciências Matemáticas e da Natureza; e Ciências Sociais, além da Pedagogia Intercultural Indígena. Também é ofertado especialização em Educação Escolar Indígena.                                                                                                       

Além da Faculdade Indígena, no campus da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) do município ingressam cerca de 200 novos acadêmicos, a cada semestre, nos cursos de Licenciatura em Matemática, Ciência da Computação, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia de Produção e Engenharia de Alimentos. 

Campus da Unemat em Barra do Bugres, onde funciona a Faculdade Indígena- Foto Christiano Antonucci.

Economia–  O campus da Unemat, uma planta de etanol, um frigorífico e uma indústria de calcário, aliado à segunda maior produção estadual de cana-de-açúcar (a primeira pertence à vizinha Denise), explicam o equilíbrio dos setores econômicos formadores do PIB (Produto Interno Bruto) municipal, avaliado em 2018 em R$ 1,315 bilhão pelo IBGE.

Agropecuária, com R$ 390,98 milhões, indústria (R$ 318,76 milhões) e serviços (R$ 306,45 milhões) representam 77,28% deste total, com administração pública (R$ 205,5 milhões) e impostos (R$ 94,23 milhões) fechando a conta. O PIB per capita é de R$ 38.012,13.

Na pecuária, Barra do Bugres respondeu em 2019 por 271,2 mil cabeças de gado bovino, das quais 843 vacas ordenhadas, com 1,08 milhão de litros de leite; por um rebanho galináceo com 51,25 mil cabeças, das quais 31,85 mil galinhas, com 401 dúzias de ovos; quatro mil ovinos; 2,8 mil equinos; 2,3 mil suínos (223 matrizes); 1.235 búfalos; e 359 caprinos. Produziu ainda quatro toneladas de peixe em cativeiro

Na agricultura, a produção cana de açúcar, de 3,73 milhões de toneladas foi avaliada em R$ 231,67milhões, equivalente a quase 60% do PIB agropecuário. O município produz ainda amendoim, arroz, mandioca, melancia, milho, soja e abacaxi, além de borracha, coco-da-baía e banana, com 3,47mil toneladas, a sexta maior do estado em 2019.   

História– Antigo distrito de Cáceres, localizado onde o rio Bugres deságua no Paraguai, Barra do Bugres recebeu seus primeiros povoadores, procedentes de Cuiabá, em 1878. Ergueram seus primeiros ranchos, para subsistência, e em busca da poaia (ipecacuanha), usada no tratamento da disenteria. Mais tarde, descobriram outras potencialidades, como madeiras, borracha nativa, diamante e ouro. 

Em 1896, foi criada a Paroquia de Santa Cruz de Barra do Bugres. Em 1910, o governo estadual desapropriou dois mil hectares de terra para o povoado. Em 1926, a Coluna Prestes passou pela região.

Com o crescimento econômico, criou-se em dezembro de 1940 a Coletoria de Rendas Estaduais. Três anos depois, em dezembro de 1943, foi criado o município, porém instalado em 19 e abril de 1944. Mais tarde chegaram mineiros, paulistas e cearenses.

Em Barra do Bugres ainda vive os Umutina, um de seus primeiros habitantes, que haviam perdido o contato com sua língua original, hoje resgatada e ensinada às crianças por professores indígenas formados pela Faculdade localizada no município.

Veja Também:  Dezessete bebês morreram de Covid-19 em MT um deles em Barra do Bugres

Comentários Facebook
Propaganda

Barra do Bugres

Sicredi Sudoeste MT/PA mobiliza associados e sociedade para arrecadação de alimentos

Publicados

em

Donativos serão entregues a famílias carentes que vivem em 33 municípios da área de atuação da cooperativa nos dois estados

Comemorado anualmente no 1° sábado de julho, o Dia de Cooperar (Dia C) – um dos maiores programas de voluntariado do Brasil – movimenta as cooperativas de todo o País. Desde 2019, as ações dedicadas a esta iniciativa passaram a ocorrer ao longo de todo o ano, em vez de um único dia, o que comprova mais uma vez o interesse genuíno do cooperativismo pela comunidade e seu bem-estar. Este ano, a principal ação realizada pela Sicredi Sudoeste MT/PA é a arrecadação de alimentos não perecíveis, e começa com 10 toneladas, doadas pela cooperativa.

Desde 1° de junho, associados da cooperativa, empresas e a sociedade em geral podem fazer suas doações em qualquer uma das 41 agências da Sicredi Sudoeste MT/PA, localizadas nos municípios de Arenápolis, Nova Marilândia, Nova Olímpia, Tangará da Serra, Barra do Bugres, Sapezal, Campos de Júlio, Campo Novo do Parecis, Cáceres, Mirassol D’Oeste, Porto Esperidião, Santo Afonso, Glória D’Oeste, Curvelândia, Cristo Rei, Varzea Grande, Denise, Poconé e Porto Estrela, no território mato-grossense; ou em Redenção, Parauapebas, Canaã dos Carajás, Marabá, Xinguara, Rio Maria, Tucumã, Ourilândia do Norte, Santana do Araguaia, Dom Eliseu, Rondon do Pará, Tomé-Açu, Abel Figueiredo e Ulianópolis, no território paraense.

As doações serão recolhidas até 30 de junho. Além das agências do Sicredi, a iniciativa conta com outros pontos de coleta parceiros, cujos endereços podem ser acessados nas redes sociais da cooperativa (@sicredisudoestsemtpara). Os alimentos arrecadados serão destinados às famílias carentes das regiões onde a cooperativa atua. “Mais uma vez nossa ação de voluntariado para o Dia C visa a contribuição com a comunidade, um dos princípios do cooperativismo de crédito, para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Promovemos esta ação com muito otimismo e esperamos arrecadar muitas toneladas de alimentos”, afirma o presidente da cooperativa Sicredi Sudoeste MT/PA, Antonio Geraldo Wrobel,

Dia de Cooperar

Promovida pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), a data é uma comemoração ao Dia Internacional do Cooperativismo, com atividades realizadas por voluntários nas áreas de saúde, lazer, educação e meio ambiente para transformar realidades.  As iniciativas do Dia C estão alinhadas aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O Dia C nasceu em 2009, em Minas Gerais, e logo ganhou a adesão de cooperativas de todo o território nacional. Segundo a OCB/MT, as cooperativas de Mato Grosso fazem parte desse movimento desde 2013. Desde 2019, o conceito do programa mudou e, em vez de as ações se concentrarem em uma única data, passaram a ser realizadas ao longo do ano. 

Sobre a Cooperativa

 

A Cooperativa Sicredi Sudoeste MT/PA foi fundada 31 de março de 1989 em Tangará da Serra por 47 agropecuarista, na época com nome de Credioeste. Hoje, prestes a completar 32 anos, a Cooperativa possui mais de 101 mil associados e 41 agências localizadas em 34 dos 97 municípios que fazem parte da área de atuação no Mato Grosso e Pará. 

Com uma gestão visionária e empreendedora vem crescendo exponencialmente nos últimos anos, chegando em 2020 a 2,8 bilhões em ativos, 2,7 bilhões em recursos totais e 1,9 bilhão de carteira de crédito. O Conselho de Administração é presidido pelo Sr Antonio Geraldo Wrobel, tendo o Sr José Flores como Vice-Presidente.

O propósito de construir juntos uma sociedade mais próspera é vivido diariamente por seus mais de 500 colaboradores que fazem do atendimento um relacionamento próximo ao associados.

 

Sobre o Sicredi

 

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 24 estados* e no Distrito Federal, com mais de 2.000 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).

 

*Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Facebook | Instagram | Twitter | LinkedIn | YouTube

 

O Sicredi Centro Norte, que abrange os estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia, Acre e Amazonas, tem mais de 600 mil associados, com 202 agências em 154 municípios.

Comentários Facebook
Veja Também:  Major PM Sávio fala sobre ocorrência que vitimou Policial Civil Vanda Ramos
Continue lendo

Barra do Bugres

Números de pessoas já vacinados em  Barra do Bugres

Publicados

em

Doses recebidas pelo município: 11.058

Total de doses aplicadas: 7.254

Primeira Dose 5.362

Segunda Dose 1.892

Profissionais de Saúde

Primeira Dose: 555

Segunda Dose: 551

População Idosa 90+

Primeira Dose: 73

Segunda Dose: 71

Pessoas com deficiência institucionalizada

Primeira Dose: 0

Segunda Dose: 0

População “Idosos institucionalizados”

Primeira Dose: 31

Segunda Dose: 30

População idosa 85 a 89

Primeira Dose: 112

Segunda Dose: 68

População idosa 80 a 84

Primeira Dose: 232

Segunda Dose: 219

População idosa 75 a 79

Primeira Dose: 312

Segunda Dose: 224

População Idosa 70 a 74

Primeira Dose: 665

Segunda Dose: 498

População Quilombolas

Primeira Dose: 169

Segunda Dose: 0

População 65 a 69 anos

Primeira Dose: 772

Segunda Dose: 202

Forças de Segurança e Salvamento

Primeira Dose: 86

Segunda Dose: 27

População 60 a 64 anos

Primeira Dose: 971

Segunda Dose: 2

Pessoas privadas de liberdades

Primeira Dose: 5

Segunda Dose: 0

Pessoas com comorbidades 1º fase

Primeira Dose: 1045

Segunda Dose: 0

Pessoas com deficiência Permanente

Primeira Dose: 124

Segunda Dose: 0

Profissionais da Educação

Primeira Dose: 210

Segunda Dose: 0

Fonte: https://www.barradobugres.mt.gov.br/Covid-19/Vacinometro/

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres – MT

Comentários Facebook
Veja Também:  Governo investe R$ 8,4 milhões em obras de escolas em Barra do Bugres
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana