conecte-se conosco


Agronegócio

BOI/CEPEA: Custos de produção avançam em 2021

Publicados

em


Cepea, 27/01/2022 – Os custos de produção da pecuária de corte nacional subiram novamente em 2021. Conforme pesquisas realizadas pelo Cepea em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), de 2020 para 2021, o Custo Operacional Efetivo (COE) da pecuária de corte avançou expressivos 22% no caso das propriedades de cria e 17,88% no das de recria e engorda, considerando-se a “Média Brasil” (AC, BA, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PR, RO, RS, SP e TO). Segundo pesquisadores do Cepea, para este ano, o cenário tende a ser novamente desafiador ao pecuarista brasileiro, sobretudo devido ao dólar elevado e ao clima desfavorável no Sul do Brasil. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Veja Também:  Boi dá dinheiro desde que haja planejamento e gestão, afirmam especialistas
Propaganda

Agronegócio

OVOS/CEPEA: Demanda se aquece, e preços voltam a subir

Publicados

em

Por

Cepea, 23/5/2022 – Os preços dos ovos comerciais voltaram a subir na semana passada nas praças acompanhadas pelo Cepea. Segundo pesquisadores, os valores foram influenciados pelo reaquecimento na demanda. Ainda assim, o preço médio da parcial deste mês está inferior ao recorde observado em abril, devido às quedas observadas no começo de maio, quando a demanda pelo produto esteve enfraquecida. Na média da parcial de maio (até o dia 19), a caixa de ovos brancos tipo extra, em Bastos (SP), esteve a R$ 144,33/cx, recuo de 2,8% frente a abril, mas ainda 23,5% acima da média de maio/21, em termos nominais. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Veja Também:  MILHO/CEPEA: Frente fria não prejudica, e agentes voltam a ficar otimistas com 2ª safra
Continue lendo

Agronegócio

MILHO/CEPEA: Frente fria não prejudica, e agentes voltam a ficar otimistas com 2ª safra

Publicados

em

Por

Cepea, 23/5/2022 – Uma forte onda de frio passou pelo Brasil na semana passada, mas apenas algumas regiões produtoras do Paraná, de Mato Grosso do Sul e de Minas Gerais que registraram geadas. Segundo agentes, o fenômeno climático aconteceu com intensidades de baixas a moderadas, o que não deve resultar em grandes quebras na produção. Diante disso, agentes consultados pelo Cepea voltaram a se mostrar otimistas com a segunda temporada do cereal. Quanto às negociações, seguiram lentas, tendo em vista que agentes estiveram atentos ao clima frio e aos possíveis impactos sobre a produção. No geral, parte dos compradores se mostrou abastecida e à espera da colheita da segunda safra. Vendedores, por sua vez, estiveram afastados do spot, de olho no campo. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Veja Também:  Tendências são de alta nos preços de commodities agrícolas para 2020
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana