conecte-se conosco


Tecnologia

Botão de oração e parcerias de fé: por que o Facebook tem interesse nas igrejas?

Publicados

em


source
Facebook se aproxima das igrejas nos EUA
Unsplash/Alex Haney

Facebook se aproxima das igrejas nos EUA

O Facebook parece ter encontrado um nicho que interessa aos seus negócios: as igrejas . A rede social lançou um botão de orações nos Estados Unidos e tem se aproximado da comunidade religiosa no país. As informações são da Reuters.

As comunidades religiosas são, para o Facebook, uma oportunidade de fazer crescer o engajamento na rede social. Ainda em 2017, Mark Zuckerberg , CEO da empresa, já havia citado as igrejas como exemplo em um manifesto. Na ocasião, a plataforma criou uma equipe focada em “parcerias de fé”.

Com a chegada da pandemia de Covid-19 , os esforços da rede social aumentaram ainda mais. Nona Jones, diretora de parcerias religiosas do Facebook, disse à Reuters que o lançamento do botão de oração veio para atender à crescente demanda de pessoas pedindo preces na rede social. Jones também pastora na Flórida.

O botão foi lançado no final de maio nos Estados Unidos, e está presente em todos os grupo do Facebook no país. Com ele, as pessoas pedem preces e outras confirmam que vão rezar por aquele pedido. Os nomes de quem clicou em “eu orei” são contabilizados no próprio grupo, e os usuários podem escolher se serão notificados para lembrarem de orar novamente mais tarde.

Além do botão

A aproximação do Facebook com comunidades religiosas vai muito além do lançamento da ferramenta. No mês passao, a empresa realizou a primeira cúpula virtual da fé, que reuniu líderes religiosos. Na ocasião, a diretora de operações Sheryl Sandberg falou sobre um futuro no qual ferramentas de realidade virtual e realidade aumentada seriam usadas em cultos religiosos.

No começo da pandemia, o Facebook chegou a enviar equipamentos tecnológicos para que as igrejas pudessem transmitir seus cultos ao vivo, já que os espaços físicos estavam fechados. Neste ano, a empresa iniciou um Conselho Consultivo Inter-religioso para realizar reuniões com líderes religiosos e educadores.

À Reuters, o Facebook afirma que os dados específicos sobre orações obtidos no novo botão não são usados para enviar publicidade direcionada.

Veja Também:  Bezos sobre primeiro voo espacial: 'Melhor dia de todos'

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

Google, Gmail e YouTube vão barrar login em celulares Android muito antigos

Publicados

em


source

Tecnoblog

Google bloqueia apps de Android antigo
Unsplash/Kai Wenzel

Google bloqueia apps de Android antigo

O Google vai barrar o login em serviços como Gmail e YouTube em celulares com versões muito antigas do Android. Um comunicado da empresa aos usuários diz que as proibições vão começar a partir de 27 de setembro, e valem para quem usa Android 2.3.7 Gingerbread ou inferior.

Segundo a companhia, o motivo para o encerramento do login nestes aparelhos é a falta de segurança. “Como parte de nossos esforços contínuos para manter nossos usuários seguros, o Google não permitirá mais login em dispositivos Android que executam Android 2.3.7 ou inferior a partir de 27 de setembro de 2021”, disse Zak Pollack, gerente da comunidade de ajuda do Android.

A proibição afeta todos os apps do Google — usuários que deslogarem de suas contas não poderão mais checar e-mails, obter histórico de navegação do Google Maps e muito mais. O fim do suporte a contas Google no Android 2.3.7 pode resultar em erros de nome de usuário ou senha ao tentar acessar produtos do Google.

A companhia afirma ainda que a criação de novas contas Google não poderá ser realizada nestes dispositivos. Caso o usuário tente redefinir as configurações de fábrica do aparelho, não será possível realizar um novo login. Redefinições de senha também irão interromper o uso da conta nos celulares com sistema defasado.

Google fornecerá solução alternativa via web

Sabemos que quem ainda utiliza o Android 2.3.7, lançado em dezembro de 2010, dificilmente faz isso porque quer — provavelmente o aparelho não suporta uma versão superior do sistema. O Google incentiva o uso do Android 3.0 ou superior, mas caso isso não seja possível, há uma forma alternativa de usar alguns serviços.

“Se você não pode atualizar seu dispositivo para uma versão mais recente do Android (3.0+), você pode tentar fazer login em sua conta do Google no navegador da web do seu dispositivo. Você ainda pode usar alguns serviços do Google quando conectado ao Google no navegador do seu dispositivo”.

Veja Também:  Netflix aumenta preço da assinatura no Brasil em até 22%; veja novos valores

Para acessar sua Conta do Google e e-mail em seu dispositivo usando um navegador da web, siga os passos abaixo:

  1. Abra o aplicativo do navegador do seu telefone.
  2. Acesse sua conta em myaccount.google.com.

Você também poderá acessar o Gmail em mail.google.com, pelo navegador.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Novo vírus grava a tela do celular para roubar senhas; saiba se proteger

Publicados

em


source
Hackers invadem smartphones
Unsplash/Mika Baumeister

Hackers invadem smartphones

Um novo vírus chamado Vultur consegue se instalar em smartphones, gravar a tela e roubar os dados que são digitados no teclado. O malware pode roubar senhas de aplicativos bancários e outros dados sensíveis e, de acordo com relatório da empresa de segurança Threat Fabric, divulgado na quinta-feira (29), já infectou entre 5 mil e 8 mil celulares.

Inicialmente, o vírus, que fica escondido em aplicativos maliciosos, foi desenvolvido para roubar dados bancários em países europeus. Depois, ele passou a acessar também serviços de pagamentos digitais, carteiras de criptomoedas, mensageiros e redes sociais.

Sem que o usuário perceba, o Vultur ativa o sistema de captura de tela e envia todas as informações a um cibercriminoso. Esse acompanhamento humano serve para que o hacker vá extraindo as informações relevantes, como senhas, conforme a vítima usa o smartphone.

De acordo com o relatório, o vírus se instala diretamente pela Google Play Store, ou seja, vem “embutido” em aplicativos falsos. “Pela primeira vez estamos diante de um trojan bancário para Android que usa gravação de tela e keyloggin como estratégia principal para coletar dados de login de forma automatizada e escalonável”, diz o documento.

Você viu?

Para se previnir de golpes como esse, é importante tee um antivírus instalado e atualizado no celular. Confira aqui algumas opções gratuitas .

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana