conecte-se conosco


Mulher

Brasil registra 1.350 casos de feminicídio em 2020

Publicados

em


source
Muheres
RODNAE Productions Seguir

Muheres





De acordo com os dados do anuário 2021 do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), divulgado nesta quinta-feira, o Brasil registrou 1.350 casos de feminicídio em 2020. Ele é um dos levantamento mais completo de dados de segurança relativos ao ano de 2020, marcado pela pandemia no novo coronavírus.

Apesar da redução verificada nos registros policiais, o número de Medidas Protetivas de Urgência concedidas cresceu, passando de 281.941 em 2019 para 294.440 em 2020, crescimento de 4,4% no total de MPU concedidas pelos Tribunais de Justiça.

Você viu?

“Neste contexto, ainda é cedo para avaliar se estamos diante da redução dos níveis de violência doméstica e sexual ou se a queda seria apenas dos registros em um período em que a pandemia começava a se espalhar, pois as medidas de isolamento social foram mais respeitadas pela população e muitos serviços públicos estavam ainda se adequando para garantir o atendimento não-presencial”, informa o documento.

Veja Também:  O que faz cada signo feliz

VIOLÊNCIA LETAL CONTRA MENINAS E MULHERES

Em 2020, o país teve 3.913 homicídios de mulheres, dos quais apenas 1.350 foram registrados como feminicídios, média de 34,5% do total de assassinatos. 

Em números absolutos, 1.350 mulheres foram assassinadas por sua condição de gênero, ou seja, morreram por ser mulheres. No total, foram 3.913 mulheres assassinadas no país no ano passado, inclusos os números do feminicídio.


Perfil das vítimas

Entre as vítimas de feminicídio verifica-se distribuição mais igualitária entre as faixas de 18 a 24 anos (16,7%), de 25 a 29 anos (16,5%), 30 a 34 anos (15,2%), 35 a 39 anos (15,0%), com poucas vítimas entre crianças e adolescentes.

Mulheres negras são maiorias entre as vítimas . No último ano 61,8% eram negras, 36,5% brancas, 0,9% amarelas e 0,9% indígenas. Entre as vitimas dos demais homicídios femininos 71% eram negras, 28% eram brancas, 0,2% indígenas e 0,8% amarelas.

Veja Também:  Horóscopo do dia: previsões para 22 de julho de 2021
Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

Mulher

O cachorro de Virgem

Publicados

em


source

João Bidu

O cachorro de Virgem
Solange Cestero

O cachorro de Virgem

Este pet tem um lado bastante protetor com aqueles que ama. É excelente em obedecer comandos. É fiel e muito apegado. É o mais higiênico dos cães, pois odeia sujeira. É inteligente, está sempre atento e não costuma confiar tão facilmente em estranhos. É um animal que consegue se adaptar facilmente à rotina da casa. Já os filhotes que nascem com Lua em Virgem são pets que têm dificuldades em limites. Buscam ajuda da mãe. 

O floral de Bach associado ao signo de Virgem é o Centaury . Este floral trata a falta de firmeza, a subserviência e a vontade fraca. Restitui a firmeza, a individualidade e a capacidade de resistência. Usado para animais (em geral fêmeas) tão inseguros e ansiosos para agradar que se tornam irritantes, seguindo o dono o tempo todo, lambendo-o constantemente e recusando-se a deixá-lo sozinho. 

Esse floral também é indicado para aqueles animais que são submissos e subordinados demais e por isso são facilmente explorados e maltratados até ficarem exaustos e fatigados. Eles frequentemente andam de cabeça baixa, evitam o contato visual com os outros e mantêm as orelhas baixas e próximas à cabeça; adotam posturas submissas características, andam colados ao chão e viram de costas mostrando a barriga. Eles também podem mostrar submissão urinando. Incapazes de defender a si mesmos, esses animais são muitas vezes maltratados por outros animais ou pelas pessoas, especialmente crianças, e privados de sua comida e brinquedos. Centaury é indicado para cães adultos que mantêm a submissão típica dos filhotes; cães como labradores, collies, que perseguem uma bola por horas a fio; e cães de caça que só desistem quando desabam de pura exaustão.

Veja Também:  Descubra como cuidar da pele antes e depois da maquiagem!

O sal homeopático Sulfato de Potássio deve ser usado principalmente nas bronquites, na oftalmia e nas doenças da pele, quando essas moléstias forem causadas por algum planeta maléfico em Virgem, no mapa astrológico pet. Seu complementar é o Fosfato de Ferro , atribuído a Peixes, é o melhor remédio contra a febre e anemia.

O planeta Mercúrio, regente do signo de Virgem, rege também o óleo essencial de Copaíba , excelente anti-inflamatório que tem muita boa aceitação pelos pets. É utilizado nos problemas de pele em geral, úlceras estomacais, gastrites, enterites, problemas respiratórios, problemas renais (gatos renais crônicos) e outros problemas de saúde tão comuns nos nossos animais.

Outro óleo essencial regido pelo mesmo planeta é o Hortelã-pimenta , utilizado quando o pet está com problemas digestivos, gases, gravidez psicológica (pseudociese), e, também quando apresenta fobia de viagens – com irritabilidade e alteração de apetite. Para animais territorialistas. Também para agressão defensiva. E, não poderíamos deixar de falar na Lavanda , o óleo essencial mais utilizado com os animais, igualmente regido por Mercúrio. Igualmente utilizado para problemas de pele, ansiedade de separação, inquietude, histeria nervosa, timidez e choque.

Veja Também:  Jovem abandona depilação: “Nenhum homem jamais me fez raspar as minhas pernas”

Analisando a Carta Natal do seu pet como um todo, podemos indicar uma fórmula individualizada para seu animal, de acordo com os planetas e signos apresentados, envolvidos nas patologias e/ou emoções que desejamos equilibrar.

Você viu?

Entenda mais sobre seu bichinho com a ajuda do mapa astral do pet . Com ele você descobre as potencialidades, os pontos fracos que podem ser trabalhados e a energia que ele trouxe ao seu lar e à sua família quando chegou. 

Texto: Solange Cestero Rodriguez, médica veterinária holística, homeopata e terapeuta floral

Instagram: @solangecestero_vet

Blog: cestero-astrovet.blogspot.com

LEIA TAMBÉM

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Rebeca Andrade: conheça a ginasta brasileira medalhista de ouro

Publicados

em


source
Rebeca Andrade, a ginasta brasileira que fez história nas Olimpíadas 2020
Reprodução Instagram

Rebeca Andrade, a ginasta brasileira que fez história nas Olimpíadas 2020

Rebeca Andrade é a primeira mulher ginasta brasileira campeã olímpica e a primeira ginasta do Brasil a ganhar duas medalhas numa mesma edição das OlímpiadasA modalidade de salto garantiu o ouro para Rebeca este domingo (1). Porém,  a atleta conquistou o mundo e a medalha de prata com sua apresentação solo ao som de “Baile de Favela”, funk do MC João. A letra fala sobre diversos bairros das cidades de São Paulo e Guarulhos – esta última, onde Rebeca nasceu no dia oito de maio de 1999.

História

A filha de Rosa Rodrigues tem sete irmãos e começou a praticar ginástica olímpica aos quatro anos de idade, no Ginásio Bonifácio Cardoso, em um projeto social de iniciação ao esporte da prefeitura de Guarulhos, em São Paulo. Lá sua dedicação e talento fizeram com que ela ganhasse o apelido de “Daianinha de Guarulhos”, uma referência a ginasta Daiane dos Santos, primeira ginasta brasileira, entre homens e mulheres, a conquistar uma medalha de ouro em uma edição do Campeonato Mundial. . 

Rebeca Andrade
Reprodução Instagram

Rebeca Andrade

Familiares e amigos de Rebeca contam que quando a família passou por uma crise financeira, a pequena de seis anos caminhava duas horas em direção ao ginásio localizado na Vila Tijuco. Depois de um tempo, o irmão mais velho (na época 15 anos) conseguiu comprar uma bicicleta e levava à irmã aos treinos. Rebeca treinou no ginásio de Guarulhos por cinco anos, entre 2005 e 2010, até que seu empenho rendeu um convite para treinar em Curitiba, no Paraná, quando tinha nove anos. Em 2012, ela foi convidada a treinar pelo Flamengo, onde está até hoje.

Cirurgias e medalhas

Rebeca Andrade
Reprodução Instagram

Rebeca Andrade

Com lesões persistentes, no mesmo ano (2015) em que conquistou a medalha internacional de bronze entre adultas, nas barras assimétricas, Rebeca teve uma ruptura de ligamento cruzado anterior do joelho direito em um treino. Isso fez com que a atleta ficasse afastada dos treinos por oito meses e não tivesse o desempenho desejado nos Jogos Olímpicos de 2016. 

Em 2017 e 2019, Rebeca passa por outras lesões no joelho ao mesmo tempo em que conquista medalhas de ouro nas etapas de Copa do Mundo. No total, Rebeca tem nove medalhas de ouro – já contando com o ouro olímpico -, oito pratas (a das Olimpíadas também está na soma) e três bronzes.


Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Veja Também:  “Meu corpo também é lindo”, declara Thais Carla ao postar foto nua no Instagram
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana