conecte-se conosco


Política Nacional

Carlos Bolsonaro volta à ativa no governo em esforços por reforma da Previdência

Publicados

em


Carlos Bolsonaro durante cerimônia de posse do pai: vereador exerce influência no governo federal
Rafael Carvalho/Governo de Transição – 1.1.19

Carlos Bolsonaro durante cerimônia de posse do pai: vereador exerce influência no governo federal


O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), segundo filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), voltou a exercer influência no governo do pai. Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo
, Carlos se reuniu nesse início de semana com o secretário de Comunicação Social, Floriano Barbosa, para discutir estratégias para defender a reforma da Previdência.

Leia também: Eduardo Bolsonaro só vê lado bom em áudios vazados e destaca “moral” de Carlos

O presidente quer a ajuda do filho Carlos Bolsonaro
para promover o texto da reforma da Previdência e conseguir, assim, mais apoiadores não só no Congresso, mas também na sociedade civil. Principal articulador de Jair Bolsonaro nas redes sociais, Carlos deve atuar com maior força no tema.

O primeiro post do vereador do Rio de Janeiro nesta terça-feira (26) já mostra a estratégia do governo. Carlos pede apoio a “não tão popular, mas necessária proposta da nova previdência
“.

Veja Também:  Lira: reformas e PEC do Voto Impresso serão prioridade no 2º semestre

“Gostaria de ver mais deputados eleitos por Bolsonaro defendendo a não tão popular, mas necessária proposta da nova previdência. Sabemos que alguns já o fazem, mas qualquer um vê que a esmagadora maioria nem toca no assunto. Um time tem que jogar junto interessado só no Brasil”, escreveu o vereador no Twitter
.

Leia também: Carlos Bolsonaro diz que “arma legal resolveria” caso de mulher espancada no Rio

Aliados de Bolsonaro já demonstraram incômodo sobre a influência do filho no governo do pai. O primeiro ministro demitido pelo presidente, Gustavo Bebianno, afirmou que só deixou a Secretaria-Geral da Presidência por pedido de Carlos
. O vereador chegou a postar ataques ao ex-ministro no Twitter, dizendo que o mesmo não havia falado com Bolsonaro em meio às denúncias sobre “candidaturas laranjas” do PSL. O presidente retweetou a mensagem, o que enfraqueceu Bebianno.

O próprio Jair Bolsonaro já admitiu que Carlos Bolsonaro
tem um bom controle de redes sociais e trabalhou diretamente na comunicação do pai durante a campanha eleitoral. Pelos seus “dotes” com a internet, o segundo filho do presidente chegou a ser cotado a assumir a área de Comunicação Social do governo dentro do Ministério de Ciência, Tecnologia e Comunicações, comandado pelo astronauta Marcos Pontes. Atualmente, Floriano Barbosa, com quem o vereador se encontrou, é responsável pela área.

Veja Também:  Especialistas defendem revogação da Lei da Alienação Parental

Comentários Facebook
Propaganda

Política Nacional

Cabo Verde quer ampliar relacionamento econômico com o Brasil

Publicados

em


O presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos de Almeida Fonseca, disse hoje (30) que o país africano quer ampliar as relações com o Brasil e alcançar uma cooperação econômica e empresarial “mais visível” entre os dois países. Fonseca está em visita ao Brasil e se reuniu na manhã desta sexta-feira, no Palácio do Planalto, com o presidente Jair Bolsonaro.

Em declaração à imprensa, ele explicou que Cabo Verde faz parte da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental. “Constitui um mercado muito importante e, portanto, os empresários brasileiros podem não só ascender ao pequeno mercado de Cabo Verde, mas ao enorme mercado que Cabo Verde faz parte, onde há países como Nigéria, Senegal e Costa do Marfim. No conjunto são algumas centenas de milhões de consumidores”, disse.

No ano passado, o Brasil exportou US$ 24,8 milhões, em especial produtos agropecuários e derivados do petróleo, a Cabo Verde e importou US$ 20,8 mil, em produtos diversos. Entre janeiro e junho deste ano, o volume de exportações e importações alcançaram a marca dos US$ 11,2 milhões e US$ 18,6 mil, respectivamente.

Veja Também:  Agenda do dia

Para o presidente Bolsonaro, o país é uma porta de entrada estratégica para a África Ocidental. Ele destacou ainda os acordos já estabelecidos nas áreas de defesa naval e de educação. “Estamos ultimando um acordo de mobilidade que facilitará o trânsito dos nossos povos nesses países-irmãos”, disse Bolsonaro. Neste mês, as relações entre os dois países completaram 46 anos.

O presidente brasileiro disse ainda que aceitou o convite para, oportunamente, visitar o país africano.

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Cabo Verde que ampliar relacionamento econômico com o Brasil

Publicados

em


O presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos de Almeida Fonseca, disse hoje (30) que o país africano quer ampliar as relações com o Brasil e alcançar uma cooperação econômica e empresarial “mais visível” entre os dois países. Fonseca está em visita ao Brasil e se reuniu na manhã desta sexta-feira, no Palácio do Planalto, com o presidente Jair Bolsonaro.

Em declaração à imprensa, ele explicou que Cabo Verde faz parte da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental. “Constitui um mercado muito importante e, portanto, os empresários brasileiros podem não só ascender ao pequeno mercado de Cabo Verde, mas ao enorme mercado que Cabo Verde faz parte, onde há países como Nigéria, Senegal e Costa do Marfim. No conjunto são algumas centenas de milhões de consumidores”, disse.

No ano passado, o Brasil exportou US$ 24,8 milhões, em especial produtos agropecuários e derivados do petróleo, a Cabo Verde e importou US$ 20,8 mil, em produtos diversos. Entre janeiro e junho deste ano, o volume de exportações e importações alcançaram a marca dos US$ 11,2 milhões e US$ 18,6 mil, respectivamente.

Veja Também:  Grupo discute propostas anticrime com ministro do STF

Para o presidente Bolsonaro, o país é uma porta de entrada estratégica para a África Ocidental. Ele destacou ainda os acordos já estabelecidos nas áreas de defesa naval e de educação. “Estamos ultimando um acordo de mobilidade que facilitará o trânsito dos nossos povos nesses países-irmãos”, disse Bolsonaro. Neste mês, as relações entre os dois países completaram 46 anos.

O presidente brasileiro disse ainda que aceitou o convite para, oportunamente, visitar o país africano.

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana

Política Nacional

Carlos Bolsonaro volta à ativa no governo em esforços por reforma da Previdência

Publicados

em


Carlos Bolsonaro durante cerimônia de posse do pai: vereador exerce influência no governo federal
Rafael Carvalho/Governo de Transição – 1.1.19

Carlos Bolsonaro durante cerimônia de posse do pai: vereador exerce influência no governo federal


O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), segundo filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), voltou a exercer influência no governo do pai. Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo
, Carlos se reuniu nesse início de semana com o secretário de Comunicação Social, Floriano Barbosa, para discutir estratégias para defender a reforma da Previdência.

Leia também: Eduardo Bolsonaro só vê lado bom em áudios vazados e destaca “moral” de Carlos

O presidente quer a ajuda do filho Carlos Bolsonaro
para promover o texto da reforma da Previdência e conseguir, assim, mais apoiadores não só no Congresso, mas também na sociedade civil. Principal articulador de Jair Bolsonaro nas redes sociais, Carlos deve atuar com maior força no tema.

O primeiro post do vereador do Rio de Janeiro nesta terça-feira (26) já mostra a estratégia do governo. Carlos pede apoio a “não tão popular, mas necessária proposta da nova previdência
“.

Veja Também:  Lira: reformas e PEC do Voto Impresso serão prioridade no 2º semestre

“Gostaria de ver mais deputados eleitos por Bolsonaro defendendo a não tão popular, mas necessária proposta da nova previdência. Sabemos que alguns já o fazem, mas qualquer um vê que a esmagadora maioria nem toca no assunto. Um time tem que jogar junto interessado só no Brasil”, escreveu o vereador no Twitter
.

Leia também: Carlos Bolsonaro diz que “arma legal resolveria” caso de mulher espancada no Rio

Aliados de Bolsonaro já demonstraram incômodo sobre a influência do filho no governo do pai. O primeiro ministro demitido pelo presidente, Gustavo Bebianno, afirmou que só deixou a Secretaria-Geral da Presidência por pedido de Carlos
. O vereador chegou a postar ataques ao ex-ministro no Twitter, dizendo que o mesmo não havia falado com Bolsonaro em meio às denúncias sobre “candidaturas laranjas” do PSL. O presidente retweetou a mensagem, o que enfraqueceu Bebianno.

O próprio Jair Bolsonaro já admitiu que Carlos Bolsonaro
tem um bom controle de redes sociais e trabalhou diretamente na comunicação do pai durante a campanha eleitoral. Pelos seus “dotes” com a internet, o segundo filho do presidente chegou a ser cotado a assumir a área de Comunicação Social do governo dentro do Ministério de Ciência, Tecnologia e Comunicações, comandado pelo astronauta Marcos Pontes. Atualmente, Floriano Barbosa, com quem o vereador se encontrou, é responsável pela área.

Veja Também:  CPI convoca diretores do BNDES, da Odebrecht e do grupo J&F

Comentários Facebook
Propaganda

Política Nacional

Cabo Verde quer ampliar relacionamento econômico com o Brasil

Publicados

em


O presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos de Almeida Fonseca, disse hoje (30) que o país africano quer ampliar as relações com o Brasil e alcançar uma cooperação econômica e empresarial “mais visível” entre os dois países. Fonseca está em visita ao Brasil e se reuniu na manhã desta sexta-feira, no Palácio do Planalto, com o presidente Jair Bolsonaro.

Em declaração à imprensa, ele explicou que Cabo Verde faz parte da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental. “Constitui um mercado muito importante e, portanto, os empresários brasileiros podem não só ascender ao pequeno mercado de Cabo Verde, mas ao enorme mercado que Cabo Verde faz parte, onde há países como Nigéria, Senegal e Costa do Marfim. No conjunto são algumas centenas de milhões de consumidores”, disse.

No ano passado, o Brasil exportou US$ 24,8 milhões, em especial produtos agropecuários e derivados do petróleo, a Cabo Verde e importou US$ 20,8 mil, em produtos diversos. Entre janeiro e junho deste ano, o volume de exportações e importações alcançaram a marca dos US$ 11,2 milhões e US$ 18,6 mil, respectivamente.

Veja Também:  Caso Queiroz e ministra Damares inspiram fantasias em bloco de rua no Carnaval

Para o presidente Bolsonaro, o país é uma porta de entrada estratégica para a África Ocidental. Ele destacou ainda os acordos já estabelecidos nas áreas de defesa naval e de educação. “Estamos ultimando um acordo de mobilidade que facilitará o trânsito dos nossos povos nesses países-irmãos”, disse Bolsonaro. Neste mês, as relações entre os dois países completaram 46 anos.

O presidente brasileiro disse ainda que aceitou o convite para, oportunamente, visitar o país africano.

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Cabo Verde que ampliar relacionamento econômico com o Brasil

Publicados

em


O presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos de Almeida Fonseca, disse hoje (30) que o país africano quer ampliar as relações com o Brasil e alcançar uma cooperação econômica e empresarial “mais visível” entre os dois países. Fonseca está em visita ao Brasil e se reuniu na manhã desta sexta-feira, no Palácio do Planalto, com o presidente Jair Bolsonaro.

Em declaração à imprensa, ele explicou que Cabo Verde faz parte da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental. “Constitui um mercado muito importante e, portanto, os empresários brasileiros podem não só ascender ao pequeno mercado de Cabo Verde, mas ao enorme mercado que Cabo Verde faz parte, onde há países como Nigéria, Senegal e Costa do Marfim. No conjunto são algumas centenas de milhões de consumidores”, disse.

No ano passado, o Brasil exportou US$ 24,8 milhões, em especial produtos agropecuários e derivados do petróleo, a Cabo Verde e importou US$ 20,8 mil, em produtos diversos. Entre janeiro e junho deste ano, o volume de exportações e importações alcançaram a marca dos US$ 11,2 milhões e US$ 18,6 mil, respectivamente.

Veja Também:  Caso Queiroz e ministra Damares inspiram fantasias em bloco de rua no Carnaval

Para o presidente Bolsonaro, o país é uma porta de entrada estratégica para a África Ocidental. Ele destacou ainda os acordos já estabelecidos nas áreas de defesa naval e de educação. “Estamos ultimando um acordo de mobilidade que facilitará o trânsito dos nossos povos nesses países-irmãos”, disse Bolsonaro. Neste mês, as relações entre os dois países completaram 46 anos.

O presidente brasileiro disse ainda que aceitou o convite para, oportunamente, visitar o país africano.

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana