conecte-se conosco


Tecnologia

CEO do Telegram acusa Apple de prejudicar versão web para lucrar

Publicados

em

source
CEO do Telegram critica Apple
Unsplash/Christian Wiediger

CEO do Telegram critica Apple

Pavel Durov, CEO do Telegram, criticou abertamente a Apple em seu canal oficial no mensageiro nesta segunda-feira (13). Segundo o executivo, a Maçã prejudica de maneira proposital a versão web do Telegram no iOS, impedindo que certas funções sejam executadas corretamente. Além disso, Durov afirmou que “desenvolvedores tem reclamado que o Safari está matando a internet”.

A versão web do Telegram foi criada para rodar em navegadores de desktops. Contudo, Durov garante que o software também funciona muito bem em dispositivos móveis, como celulares e tablets. Em iPhones e iPads, no entanto, há limitações em certas funções do mensageiro, de acordo com o CEO.

Na mensagem, Durov destacou que o time responsável pelo desenvolvimento do Telegram Web listou, em abril deste ano, pelo menos 10 falhas que a Apple conhece há anos, mas que se recusa a consertar de propósito. Entre as limitações citadas pelo CEO estão:

  • Ausência de notificações por push;
  • Bugs na interface;
  • Problemas no menu de contexto;
  • Recarregamentos aleatórios;
  • Falta de suporte a figurinhas em vídeos;
  • Falta de suporte a arquivos Opus;
  • Falta de suporte a reações em mensagens.
Veja Também:  É cliente de Americanas, Submarino ou Shoptime? Saiba o que fazer

Durov cita taxa da App Store como problema

Durov acredita que a Apple prejudica as versões para web de softwares para forçar usuários a baixarem os aplicativos nativos para iOS pela App Store. Assim, a Maçã consegue cobrar a comissão de 30% sobre qualquer microtransação realizada nos apps.

Essa questão da taxa da App Store, inclusive, levou a Epic Games a processar a Apple e o Google em 2020. Tanto a criadora de Fortnite quando o CEO do Telegram consideram a prática abusiva e prejudicial para a indústria. Durov ainda comentou que órgãos reguladores estão começando a olhar a situação com mais atenção.

Em seu canal no Telegram, o CEO compartilhou um comunicado emitido pela Competition and Markets Authority (CMA) — Autoridade de Mercado e Competição, em português — do Reino Unido. A mensagem diz o seguinte:

“A Apple proíbe alternativas ao seu próprio navegador em seus dispositivos móveis; uma restrição exclusiva da Apple. A CMA está preocupada que isso limite severamente não só opotencial de navegadores rivais se diferenciarem do Safari (por exemplo, em recursos como velocidade e funcionalidades), como também os incentivos da Apple para investir no motor do programa.

Essa restrição também inibe seriamente a capacidade de aplicativos para a web — aplicativos executados em um navegador em vez de serem baixados individualmente —, privando consumidores e empresas de todos os benefícios dessa tecnologia inovadora”.

Durov concluiu sua mensagem dizendo: “É triste que, após mais de dez anos da morte de Steve Jobs, a empresa que revolucionou a web móvel se tornou seu maior obstáculo”.

Veja Também:  Elon Musk é a solução para o Twitter, diz fundador da rede social

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

5G: estreia tem instabilidade e capitais do Norte podem adiar adesão

Publicados

em

Por

5G começou com velocidade oscilante em Brasília e pode atrasar em Manaus e Belém
Lucas Braga

5G começou com velocidade oscilante em Brasília e pode atrasar em Manaus e Belém

O dia de estreia do 5G no Brasil , nesta quarta-feira (6), foi marcado por dúvidas, velocidade oscilante e corrida às lojas em Brasília para comprar planos e aparelhos. A capital do país foi a primeira a ligar o serviço, após autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). As demais capitais devem ter o serviço até setembro, mas Manaus e Belém correm risco de sofrer atraso no início da tecnologia.

Na quarta (6), em Brasília, os clientes das operadoras não conseguiram saber se o símbolo “5G” que aparece nas telas é a nova tecnologia de fato, ou apenas uma versão atualizada do 4G. Até ontem, as operadoras vinham disponibilizando velocidades similares às do 5G, mas por meio da rede 4G.

A partir de agora, são obrigadas a prestar o serviço em uma rede separada. É o chamado 5G “puro”, que permite mais velocidade e tempo de resposta menor.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Nas ruas, o consumidor não consegue saber qual rede está conectada a seu aparelho, se pura ou não. O GLOBO fez o teste com dois aparelhos compatíveis com a tecnologia comprados há menos de um mês.

Na área central de Brasília, esses testes feitos com o aplicativo oficial da Anatel mostraram diferentes velocidades ao longo do dia, e com conexão alternando entre 4G, 5G e até 3G. 

Quando funciona no 5G, a rede é substancialmente mais veloz, em itens como exibição de vídeos e músicas.

Em Brasília, a TIM instalou 164 antenas; a Claro, 82; e a Vivo, 78, de acordo com a Anatel. Com 324 antenas, juntas, elas passaram a cobrir 80% da cidade. A concentração de antenas é maior no Plano Piloto e na região do Lago Sul, área nobre da capital.

Veja Também:  Instagram testa recurso que permite responder Story com áudio; veja

Em um shopping em Brasília, a procura por informações do 5G foi alta mesmo pela manhã, horário tradicionalmente de menor movimento. Juliana Alves, de 22 anos, estava fazendo a compra de seu primeiro aparelho 5G. 

Ela ficou sabendo da novidade pela TV pela manhã, já precisava de um novo celular e aproveitou uma oferta para adquirir o novo produto. Ela, que costuma assistir muitos vídeos no celular, espera ter mais rapidez na conexão.

“Pelo preço que a gente paga, espero que tudo seja melhor”, disse.

O engenheiro Fernando Silva não sabe qual conexão tem em seu celular nem se será preciso trocar de plano, mesmo com seu aparelho sendo compatível com o 5G.

“Além da dúvida, eu vi que oscila muito ao longo da cidade”, afirmou. 

Já a 20 quilômetros dali, em Taguatinga, região administrativa do DF, o 5G também era assunto. Na manhã de quarta, Raimunda de Lima Lopes cuidava da loja de acessórios para celular que fica no Taguacenter, centro comercial da região. Ela conta que vai esperar para analisar o 5G, já que o plano de dados que tem hoje já atende suas necessidades de uso de redes sociais e WhatsApp:

“Tem que ver as condições, se é de fato melhor.”

Ainda no Taguacenter, Maria Leite estava em sua barraquinha de açaí conversando pelo WhatsApp. Para pagamentos, ela aceita cartão, dinheiro e aderiu ao Pix há dois meses, mas ainda não tinha ouvido falar do 5G.

“O 4G resolve meus problemas, não penso em buscar o 5G não”, contou.

Veja Também:  Virgin Galactic começa a vender viagens espaciais; veja o preço

Atraso nas capitais 

Enquanto quase todas as capitais do país devem ter o 5G puro liberado no fim de agosto, Manaus e Belém devem atrasar e ficar para depois de setembro, destacou Moisés Queiroz Moreira, conselheiro da Anatel e presidente da Gaispi, grupo responsável por acompanhar a instalação da nova rede.

Fontes do mercado afirmam que nessas duas cidades a tecnologia pode ficar disponível até o fim do ano.

“Manaus é um pouco mais problemática. A cidade tem uma estação de recepção de satélite bem no Centro. Vamos ter que alterar esse local. Isso está sendo pensado. Então, vamos chegar no fim de agosto com tudo praticamente concluído e talvez duas tendo de ser prorrogadas, como Manaus e Belém”, disse Moreira. 

O tema deve ser debatido na próxima quarta-feira em reunião do Gaispi. Alejandro Adamowicz, diretor da GSMA, lembra que a ampliação do 5G vai exigir a ampliação dos investimentos em infraestrutura das teles, como a instalação de antenas e a construção de fibra óptica, que deve ficar acompanhada de maior flexibilização das regulamentações municipais.

Segundo a consultoria Omdia, o Brasil tem hoje ao todo 104 mil antenas instaladas para todas as tecnologias. Na China, esse número é de 1 milhão só para o 5G. Estimativa da GSMA aponta que é preciso instalar até dez vezes mais antenas 5G em relação ao 4G no Brasil.

“A rede 5G pura é mais cara porque é totalmente nova. E precisa de mais antenas”, disse Adamowicz.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Musk teve gêmeos com executiva de uma de suas empresas; conheça

Publicados

em

Por

Elon Musk: saiba quem é a executiva apontada como mãe dos gêmeos do bilionário
Reprodução

Elon Musk: saiba quem é a executiva apontada como mãe dos gêmeos do bilionário

O bilionário  Elon Musk teve gêmeos em novembro do ano passado com Shivon Zilis, executiva de uma de suas empresas, a Neuralink. A informação foi revelada pela revista americana Business Insider, que teve acesso a uma petição em que os dois pedem a um juiz de Austin permissão para mudar os nomes dos bebês. Ao todo, Musk tem nove filhos.

Sem citar o caso, Musk publiou no Twitter nesta quinta (7) que está “fazendo seu melhor para repopular a Terra”, citando um suposto “colapso da taxa de nascimentos”.  

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Os gêmeos nasceram poucas semanas antes da cantora Claire Boucher, mais conhecida como Grimes, ter tido seu segundo filho com Musk.

Shivon Zilis nasceu em Markham, em Ontario, no Canadá, e se formou em economia e filosofia na Universidade de Yale, nos Estados Unidos, em 2008. Nos seus anos de estudante, ela jogou como goleira no time feminino de hóquei no gelo.

Veja Também:  Instagram testa recurso que permite responder Story com áudio; veja

Shivon começou sua vida profissional na IBM e depois seguiu para a Bloomber Beta, um fundo de capital de risco, onde trabalhou com machine learning.

Ela conheceu Musk através da OpenAI, instituição sem fins lucrativas dedicada a pesquisas no campo da inteligência artificial fundada pelo bilionário. Nela, Zilis atuou como a mais jovem diretora do conselho da instituição.

Em 2017, ela se juntou a Tesla, onde trabalhou como diretora de projetos, dedicando-se a aplicação de inteligência artificial no desenvolvimento dos carros elétricos da empresa. Atualmente, ela diretora de operações e projetos especiais da Neuralink, onde Musk é um dos CEOs.

Segundo a Business Insider, ela reside em Austin, no Texas, em uma casa de US$ 4 milhões. Nos documentos obtidos pela revista, tanto ela quanto Musk indicaram o mesmo endereço como suas residências.

Veja Também:  Leilão da Receita tem iPhones, MacBooks, HDs e mais a partir de R$ 100

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana