conecte-se conosco


Saúde

CGE incentiva seus servidores a cuidarem da mente e do corpo em tempos de distanciamento social

Publicados

em

“Viver com Qualidade em Tempos de Distanciamento Social” foi tema do bate-papo virtual realizado pela CGE-MT via canal de Youtube

Juliene Leite | CGE-MT  – Foto por: Reprodução – Assessoria/CGE-MT

“Viver com Qualidade em Tempos de Distanciamento Social” foi tema do bate-papo virtual realizado pela Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) via canal de Youtube. A proposta da conversa virtual foi apresentar aos servidores da Controladoria e das unidades setoriais instaladas no prédio da CGE as ações de promoção do bem-estar físico, saúde emocional e combate aos sintomas de estresse, depressão e ansiedade, especialmente neste período de distanciamento social.

O secretário controlador-geral do Estado, Emerson Hideki Hayashida, explicou que a realização da live buscou acolher os servidores que neste momento de pandemia se encontram em situação de vulnerabilidade emocional por conta do distanciamento social imposto pela emergência em saúde pública.

“Dentro do nosso Planejamento Estratégico temos como meta promover a qualidade de vida do servidor. Nesse momento de pandemia, procurei os líderes de outras áreas, especialmente da Superintendência de Gestão Sistêmica para que, através de ações, possamos cuidar dos nossos servidores. O que precisamos fazer para ajudar os servidores a superar problemas durante a pandemia? Precisamos nos unir e nos fortalecer ainda mais. Estamos de portas abertas para que os servidores possam procurar o auxílio que precisarem”, destacou o titular da CGE.

Uma das ações da Controladoria para o enfretamento dos desdobramentos psicossociais causados pela pandemia é a parceria firmada com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) para oferecer áudios de apoio psicológico e videoaulas de ginástica laboral e treino funcional aos servidores.

“Neste contexto de pandemia, que implica impactos de diferentes níveis e de intensidades, observamos o aumento dos índices de fatores de risco psicossociais. Por isso, é tão importante a estruturação de ações amplas e integradas, como essa parceria interinstitucional entre a Seplag e CGE, que pode ter esse alcance em estratégias que possibilitem chegar ao servidor e garantir os cuidados necessários”, disse a coordenadora de Segurança e Saúde no Trabalho da Seplag, Katya Rodrigues.

Nesse contexto, a Seplag está desenvolvendo materiais que contribuam para que os servidores consigam lidar com essa fase excepcional. “Produzimos conteúdos de videoaula de ginástica laboral e treino funcional e áudios de apoio psicológico e gravações de relaxamento e meditação. Tudo isso com o compromisso de garantir o bem-estar biopsicossocial dos servidores. A parceria foi estabelecida mediante a disponibilização de conteúdos que identificam e atendem as mesmas preocupações da CGE com o cuidado à saúde mental e física. A CGE vai disponibilizar esse material de maneira diferenciada e dentro do molde de programa que já tem instituído dentro do órgão”, explanou a coordandora.

Veja Também:  56% dos brasileiros acreditam que isolamento social não impedirá propagação do coronavírus

Os áudios e as videoaulas estão sendo divulgados semanalmente, todas as terças-feiras pelo canal de YouTube e pelos e-mails funcionais dos servidores da CGE. Os áudios são curtos, de fácil assimilação, e os exercícios são simples, de fácil execução, e devem ser repetidos diariamente, até o lançamento do próximo módulo.

Contingência

Desde o mês de março, a Controladoria tem implementado rotinas e procedimentos para minimizar o risco de contaminação dos servidores, estagiários, colaboradores terceirizados e eventuais visitantes. Por isso, na live, coube à superintendente de Gestão Sistêmica, Roberta Penna, fazer um breve histórico das ações internas de enfrentamento ao coronavírus, dentro do que foi elaborado no Plano de Contingência da CGE. Entre as medidas, periódica desinfecção do prédio, aferição da temperatura, reforço na limpeza diária das maçanetas, do corrimão e das catracas, por exemplo.

“Quando a pandemia começou, criamos um Plano de Contingência e apresentamos ao Ministério do Trabalho. Pensamos em todas as ações possíveis para evitar o contágio e proteger os servidores. Foram tomadas medidas como disponibilização de álcool em gel em todas as salas da CGE e nos espaços comuns, tapetes sanitizantes, termômetros para medir a temperatura de todos que entram na CGE. Fizemos o isolamento para manter o distanciamento entre o protocolo, a recepção e o cartório para proteção dos servidores. Também suspendemos as reuniões, os eventos e o atendimento presencial e criamos novos canais de atendimento. Fizemos várias sanitizações, intensificamos a limpeza e suspendemos o ponto digital”, pontuou a superintendente.

Roberta ressaltou que, após as providências tomadas quanto à segurança, surgiu a necessidade de pensar na saúde dos servidores. “Num segundo momento, começamos a nos preocupar com o emocional dos servidores. Notamos a ansiedade, as indagações, as pessoas estavam perdidas. Estabelecemos teletrabalho e revezamento, mas as pessoas não sabiam como iria funcionar.  Isso tudo foi gerando uma ansiedade muito grande entre os servidores. Então, começamos a notar que precisávamos criar ações que evitassem que os servidores adoecessem sem estar com Covid. A partir daí a Coordenadoria de Gestão de Pessoas começou a criar ações pensando no lado emocional dos servidores”, contextualizou a superintendente.

Veja Também:  Quinta-feira (15): Mato Grosso registra 338.597 casos e 8.937 óbitos por Covid-19

Ações virtuais

Já a psicóloga da Coordenadoria de Gestão de Pessoas da CGE, Rita Nogueira, que começou a atuar no órgão poucos dias antes do início da pandemia, elencou as outras ações a serem executadas pela Controladoria nas próximas semanas. “Vim de coração aberto para a CGE e já preparada para os desafios, só não sabia que seriam tantos. Mas o que me consola é que não é um desafio somente para mim ou para a CGE. É um desafio para todos nós, um momento novo que todos e, em alguma medida, estamos procurando nos adaptar. Com base nessa adaptação é que pensamos em transformar as ações, na medida do possível, em ações virtuais. Por exemplo, vamos retomar as rodas de conversas via Google Meet, que começaram a ser executadas nas secretarias adjuntas. Vamos retomar também o processo de acompanhamento psicossocial, agora, de maneira virtual”, exemplificou a psicóloga.

Melhorar o ambiente de trabalho, a saúde e a qualidade de vida dos servidores são preocupações recorrentes da Controladoria. Em sua participação no bate-papo virtual, auditor do Estado Marino Koch, coordenador da Comissão Setorial do Programa Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), relatou que as ações implementadas no período de distanciamento social são complementares às medidas já executadas desde o ano de 2018, como parte do Programa Viver com Qualidade.

“Todas as políticas de Gestão de Pessoas na CGE são voltadas à saúde e segurança no trabalho e estão dentro de um planejamento específico do Programa Vive com Qualidade. Já as boas práticas de sustentabilidade entraram para valer na CGE em 2015, com a criação da Comissão A3P, que desde então vem trabalhando bem forte na conscientização do uso racional dos recursos naturais e no gerenciamento correto dos resíduos sólidos. Em 2018, nos reunimos e elegemos como prioridade a qualidade de vida no trabalho e, daí, surgiu o Programa Viver com Qualidade com ações permanentes”, afirmou o coordenador da A3P.

 

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Covid-19: Presidente sanciona lei com prioridades para vacinação

Publicados

em


O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que inclui gestantes e lactantes como grupo prioritário para a vacinação contra a covid-19. Todas as lactantes são consideradas prioridade, independente de idade da criança ou da existência de comorbidades. Também estão entre as prioridades puérperas, crianças e adolescentes com deficiência permanente ou com comorbidade, e pessoas privadas de liberdade.

A lei teve origem no Senado, em um projeto do senador o senador Jean Paul Prates (PT-RN). Durante os debates no Legislativo, Prates elencou como motivos para a apresentação do projeto a diminuição da chance de uma lactante que volta ao trabalho presencial adoecer e contaminar o filho e a redução do índice de mortalidade materna, entre outros.

Direitos dos idosos

Bolsonaro também aprovou a convocação da 5ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa. O evento será realizado ainda este ano, de forma virtual, em sistema disponibilizado no sítio eletrônico do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

A ideia é possibilitar a participação da sociedade civil, na figura das entidades que atuam na defesa, promoção e garantia dos direitos dos idosos, no debate sobre os desafios e políticas públicas necessárias a essa parcela da sociedade.

Veja Também:  Rio fará, em setembro, busca dos que não tomaram segunda dose

A Conferência será realizada em duas etapas: regional e nacional. Na região Norte, ocorrerá nos dias 4, 5 e 6 do mês de agosto; na região Nordeste, nos dias 9, 10 e 11 de agosto; na região Sul, em 18, 19 e 20 de agosto. No Sudeste, a Conferência será realizada entre 23 e 25 de agosto; e na Centro-Oeste, em 30 e 31 de agosto e 1º de setembro. Já a etapa Nacional está marcada para os dias 29 e 30 do mês de setembro e 1º de outubro.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Covid-19: Brasil tem 42,2 mil casos e 1,3 mil mortes em 24 horas

Publicados

em


Em 24 horas, as autoridades de saúde registraram 42.283 novos casos de covid-19 e 1.318 mortes em decorrência da doença. Os dados são referentes a registros feitos entre ontem e hoje e estão na atualização diária sobre a pandemia do Ministério da Saúde, divulgada pela pasta nesta quinta-feira (29).

Balanço de dados sobre covid-19 divulgado no dia 29/07/2021 Balanço de dados sobre covid-19 divulgado no dia 29/07/2021

Balanço de dados sobre covid-19 divulgado no dia 29/07/2021 – 29/07/2021 Ministério da Saúde/divulgação

Com as novas estatísticas, sobe para 554.497 o número de mortos pela covid-19. Ainda há 3.414 óbitos em investigação.

Com os novos casos, a soma de pessoas infectadas desde o início da pandemia foi para 19.839.369. 

Ainda há 714.881 casos em acompanhamento. O nome é dado para pessoas cuja condição de saúde é observada por equipes de saúde e que ainda podem evoluir para diferentes quadros, inclusive graves.

O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 chegou a 18.569.991. O total representa 93,6% das pessoas infectadas desde o início da pandemia.

Estados

No topo do ranking de mortes por estado estão São Paulo (138.436), Rio de Janeiro (58.973), Minas Gerais (50.225), Paraná (35.073) e Rio Grande do Sul (33.246). Os estados com menos mortes são Acre (1.798), Roraima (1.849), Amapá (1.905), Tocantins (3.493) e Alagoas (5.785). O Acre não registrou novas mortes entre ontem e hoje.

Vacinação

Até o início da noite desta quinta-feira, haviam sido distribuídas 176,2 milhões de doses. Conforme o painel de vacinação do Ministério da Saúde, foram aplicadas 138,1 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Desse total, foram aplicados 98,5 milhões da primeiras doses e 39,6 milhões da segundas doses ou dose única.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Veja Também:  Covid-19: Fiocruz disponibiliza mais quatro milhões de doses de vacina
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana