conecte-se conosco


Esportes

Chamusca e volante do Cuiabá lamentam morte do técnico Vadão

Publicados

em

A morte do treinador Vadão, que ontem não resistiu ao tratamento de um câncer no fígado e faleceu em São Paulo aos 63 anos, abalou parte do elenco do Cuiabá que trabalhou com o consagrado técnico, que, entre outros, dirigiu o Corinthians, São Paulo e Seleção Brasileira feminina. O treinador do Dourado, Marcelo Chamusca e o volante Auremir manifestaram pesar pela perda do amigo.

Chamusca foi auxiliar técnico de Vadão no Bahia durante o primeiro semestre de 2004, pouco antes de o treinador do Cuiabá passar a dirigir o São Caetano. “Trabalhar com Vadão no Bahia foi um período de muito aprendizado. Vadão era muito humilde, tinha uma humildade absurda, incrível. A sua gestão de grupo também era excelente e conseguia deixar o ambiente sempre com muita harmonia, especialmente, no vestiário. Deus abençoe à família e aos amigos mais próximos neste momento de dor. Que você esteja em paz, Vadão!”, escreveu.

O volante Auremir trabalhou com Vadão no Guarani em parte da campanha da Série B do Campeonato Brasileiro de 2017 até se transferir para o futebol da Turquia. O atleta também destacou o espírito agregador do amigo.

Veja Também:  Flamengo renova com Jorge Jesus até junho de 21 por 4 milhões de euros

“O professor Vadão era um daqueles caras que fazia valer a pena jogar futebol. Um cara de bom coração e que deixava o ambiente de qualquer lugar ficar agradável para se trabalhar. Descanse em paz, professor. Deixo aqui meus sentimentos aos familiares”

Vadão também recebeu reconhecimento da Confederação Brasileira de Futebol, de fãs e de diversos clubes pelo qual trabalhou.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Propaganda

Esportes

Cuiabá perde de novo para o Grêmio e é eliminado da Copa do Brasil

Publicados

em

Grêmio garantiu sua vaga na semifinal da Copa do Brasil. O time gaúcho derrotou novamente o Cuiabá, desta vez por 2 a 0

ESTADÃO/ Lucas Uebel/ Grêmio

Grêmio garantiu sua vaga na semifinal da Copa do Brasil. O time gaúcho derrotou novamente o Cuiabá, desta vez por 2 a 0.

Diego Souza voltou a brilhar nesta quarta-feira e o Grêmio garantiu sua vaga na semifinal da Copa do Brasil. Jogando em casa, o time gaúcho derrotou novamente o Cuiabá, desta vez por 2 a 0, com dois gols do atacante. Ele já havia deixado sua marca na partida da semana passada, no triunfo por 2 a 1.

Diferentemente do que aconteceu no jogo de ida, o Grêmio impôs seu domínio ao longo dos 90 minutos, principalmente no primeiro tempo, quando exibiu atuação fulminante, com seus dois gols – ambos com assistência de Pepê. Do outro lado, o Cuiabá foi irreconhecível em comparação ao primeiro jogo. Apático, raramente buscou o ataque e praticamente não ofereceu resistência aos favoritos.

A classificação confirma a boa fase da equipe comandada por Renato Gaúcho. Agora o Grêmio soma nada menos que 11 jogos de invencibilidade na temporada, sendo oito vitórias consecutivas, somando jogos de diferentes competições. Na semifinal, o futuro adversário gremista sairá do confronto entre Flamengo e São Paulo.

Sem poupar titulares, o Grêmio contou com o retorno dos zagueiros Pedro Geromel e David Braz e fez valer no primeiro tempo a força máxima escalada por Renato Gaúcho. Desde o apito inicial, o time da casa pressionou o adversário e não deu sossego ao goleiro João Carlos.

Veja Também:  Covid-19: CBF monta 'Seleção Solidária' para arrecadar recursos

Aos 9 minutos, Pepê levantou na cabeça de Diego Souza, que não perdoou. A dupla ainda faria mais estrago na defesa do Cuiabá na etapa inicial. Três minutos após o gol, em nova assistência de Pepê, o camisa nove finalizou para fora e desperdiçou. Neste ritmo, o mesmo Diego Souza mandou para as redes aos 20. O gol, no entanto, foi anulado, por impedimento de Matheus Henrique no início da jogada.

O roteiro se repetiu aos 24, desta vez com cabeçada certeira de David Braz. A bola entrou, mas novamente a arbitragem assinalou irregularidade, desta vez porque o zagueiro estava em posição de impedimento. Aos 39, os jogadores gremistas pediram pênalti por conta de suposto toque de mão de Hayner dentro da área. O árbitro ignorou o lance.

O domínio dos anfitriões se consolidou no placar aos 41, em nova parceria de sucesso entre Pepê e Diego Souza. O primeiro disparou pela esquerda, em rápido contra-ataque, e deu belo passe para o segundo, dentro da área, só bater para as redes.

Depois de abrir boa vantagem no placar, o time gaúcho desacelerou no início do segundo tempo e o Cuiabá, até então inoperante no ataque, começou a buscar a defesa rival. O jogo ganhou em equilíbrio, embora o Grêmio demonstrasse clara superioridade técnica.

Veja Também:  Luverdense ainda definirá o que será feito com recurso da CBF

Com o placar de 2 a 0, o time da casa tinha vantagem de três gols sobre o Cuiabá, em razão da vitória por 2 a 1 no jogo de ida. Em campo, o Grêmio era mais lento, arriscava menos e Renato Gaúcho resolveu poupar titulares. Entraram Ferreira, Thaciano, Isaque, Lucas Silva e Churín.

As mudanças desfiguraram o Grêmio, sem o mesmo entrosamento no meio-campo. Como consequência, Pepê e Diego Souza passaram a ficar isolados. O primeiro ainda tentava em jogadas individuais, sem sucesso. Mas não chegou a fazer falta porque o Cuiabá pouco ameaçava, o que facilitou a vida do time gaúcho para sacramentar sua vaga na semifinal.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO 2 x 0 CUIABÁ

GRÊMIO – Vanderlei; Victor Ferraz, Geromel, David Braz e Diogo Barbosa; Matheus Henrique (Lucas Silva), Darlan (Ferreira) e Jean Pyerre (Thaciano); Everton (Isaque), Pepê e Diego Souza (Churín). Técnico: Renato Gaúcho.

CUIABÁ – João Carlos; Hayner (Diego Jardel), Edinei, Anderson Conceição e Romário; Nenê Bonilha (Auremir), Matheus Barbosa e Elvis; Yago (Lenon), Willians Santana (Perdigão) e Maxwell (Pierini). Técnico: Allan Aal.

GOLS – Diego Souza, aos 9 e aos 41 minutos do primeiro tempo.

CARTÃO AMARELO – Willians Santana.

ÁRBITRO – Felipe Fernandes de Lima (MG).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Sinop perde de virada para o Baré e não tem mais chances de classificação na Série D

Publicados

em

Com o resultado, o Sinop permanece com 6 pontos e amarga a lanterna do grupo 2. Já o Baré chega a 13 pontos, ocupa a 5ª posição e ainda sonha com uma vaga na próxima fase da competição.

Na próxima rodada, o Sinop vai ao estádio Zerão enfrentar o Santos do Amapá. O jogo será no sábado (14). Antes, o Galo ainda encara o Nova Mutum, na quarta-feira (11), na volta do Campeonato Mato-grossense. Já o Baré tem pela frente o São Raimundo (RR), na sexta-feira (13).

O jogo – A primeira grande oportunidade para o Sinop aconteceu em jogada de Queijinho, aos 11. O camisa 10 do Galo deu lindo lançamento para Tiarinha, que dominou e avançou com liberdade. O atacante acabou demorando para chutar, a zaga se recompôs e Negueba conseguiu afastar. O Baré respondeu logo na sequência, com Leonardo Júnior, que recebeu livre dentro da grande área e bateu no canto, levando perigo ao gol de Maílson.

Veja Também:  CBF afirma que Brasileiro começa no dia 9 de agosto

Aos 23, o Sinop voltou a ameaçar, em chute forte de Zé, de fora da área, que o goleiro André espalmou para escanteio. O arqueiro, porém, nada pôde fazer quando, menos de 1 minuto depois, Zé aproveitou sobra e bateu de primeira, acertando o ângulo. 1 a 0 para o Galo em golaço do camisa 8.

O Baré conseguiu empatar, aos 39. Jean cruzou a bola na área e o goleiro Maílson saiu para afastar. No meio do caminho, o arqueiro trombou com o camisa 9 da equipe adversária. Helson foi para a cobrança e, com categoria, deixou tudo igual no Gigantão.

Aos 45, o Sinop chegou com perigo em bonita jogada de Tiarinha. O atacante driblou o marcador, invadiu a área e cruzou. Nenhum jogador do Galo acompanhou a jogada e a bola saiu pela linha de fundo.

Logo no retorno do intervalo, o Baré chegou ao segundo gol. Em cobrança de falta, Airton alçou a bola na área, Maílson tentou afastar e a bola sobrou com Wellison, que dominou e bateu por cobertura. O terceiro saiu aos 15 minutos. Helson bateu de fora da área e Maílson espalmou. A bola voltou para Helson que, invadiu a área, e arriscou outro chute para nova defesa do arqueiro sinopense. No segundo rebote, a bola ficou com Júnior Chavanne que bateu de primeira, sem chances de defesa.

Veja Também:  Vice da Libertadores em 2002, São Caetano desiste de vaga na Série D

O Sinop quase conseguiu diminuir em um lance inacreditável no Gigantão, aos 20. Negueba foi pressionado por Tiarinha, na lateral, e tentou afastar. A bola bateu no atacante sinopense e foi em direção ao gol. O goleiro André, que estava fora da meta, teve que correr para evitar o gol, em cima da linha. No lance, o arqueiro ainda se chocou com a trave.

Aos 23, Tiarinha recebeu na entrada da área, limpou o marcador e bateu forte. A bola ganhou altura e saiu pela linha de fundo. Por pouco, o Baré não chegou ao quarto gol. Leonardo recebeu lançamento, avançou sozinho, invadiu a área e bateu cruzado. Maílson fez grande defesa e jogou para escanteio.

O Sinop ainda diminuiu, aos 47. Juninho cruzou na área, Alan subiu sozinho e cabeceou. O goleiro André ainda tocou, mas não conseguiu evitar o gol.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: assessoria)

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana