conecte-se conosco


Carros e Motos

Chevrolet Cruze sai de linha nos EUA, conforme o previsto

Publicados

em


Chevrolet Cruze deixa de ser vendido nos EUA, onde a GM vai fechar fábricas para se reestruturar
Divulgação

Chevrolet Cruze deixa de ser vendido nos EUA, onde a GM vai fechar fábricas para se reestruturar

De acordo com o que foi anunciado oficialmente pela General Motors dos Estados Unidos, no final de novembro último, a fábrica de Lordstown deixa de montar o Chevrolet Cruze. A última unidade é um sedã, que deverá ser pintado de branco ou cinza, de acordo com o site americano GM Authority.

LEIA MAIS: GM fechará fábricas e vai tirar o Chevrolet Cruze de linha nos EUA

A unidade de produção do Chevrolet Cruze
em Lordstown está para ser fechada e, desde que foi inaugurada, em 1966, já montiou mais de 16 milhões de carros, entre os modelos Impala,  Bel Air, Cavalier, Cobalt, entre outros.  O fechamento da fábrica faz parte do plano de reestruturação da GM que prevê economizar US$ 6 milhões até o fim de 2020.

Entretanto,  da fábrica do Chevrolet Cruze, na província de Santa Fe, na Argentina continua normalmente. O modelo médio se mantém vendido no Brasil, na linha 2019, com algumas novidades, como a versão especial Black Bow Tie e um pacote de equipamentos que pode incluir acesso à internet via conexão 4G.

Veja Também:  Brasil registra 30 infrações de trânsito por uso do celular por hora

Entre outros equipamentos, a versão série Black Bow Tie
vem com câmera de ré, sensor de estacionamento, ré com sensor de estacionamento, multimídia MyLink A compatível com Android Auto e Apple CarPlay e o sistema de telemática OnStar entre os itens de série.

LEIA MAIS: GM terá 11 lançamentos no Brasil em 2019 e aposta nos elétricos

 Além disso, o carro conta com controle de estabilidade (ESP), direção elétrica, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, entre outros itens. O modelo também pode ser equipado com o sistema de som premium da JBL especialmente projetado para o veículo, assim como outros acessórios já disponíveis. O motor é o 1.4, turbo, de 153 cv e 24,5 gfm de força, que funciona com câmbio automático, de seis marchas.

Chevrolet Volt também sai de linha nos EUA


O Volt foi o primeiro elétrico da GM vendido em larga escala. Assim como o Chevrolet Cruze, sai de linha nos EUA
Divulgação

O Volt foi o primeiro elétrico da GM vendido em larga escala. Assim como o Chevrolet Cruze, sai de linha nos EUA

 Além do Chevrolet Cruze, outro carro da GM que deixa de ser produzido nos Estados Unidos é o elétrico Volt
, também conforme o previsto em novembro de 2018. O carro foi o primeiro carro do gênero da marca a ser vendido nas lojas em larga escala. Algumas unidades chegaram a desembarcar no Brasil, mas apenas para demonstração.

Veja Também:  Ferrari F8 Tributo, sucessora da 488 GTB, é revelada. Estará no Salão de Genebra

O carro era bem mais pesado que o ideal para um modelo elétrico, o que atrapalha bastante na eficiência e impl;ica em uma autonomia menor que o ideal. Para minimizar esse problema, o Volt vinha com um motor a combustão, de 160 cv, movido a gasolina, que funcionava apenas como gerador, sem tracionar as rodas.

LEIA MAIS: Chevrolet Bolt revela um futuro brilhante sobre carros elétricos. Veja vídeo

O Chevrolet Cruze
sai de linha depois do Volt, modelo da GM maior que o Bolt, bem menor, moderno e eficiente. O novo modelo está com chegada confirmada, mas sem data definida. Vai custar R$ 175 mil como um dos poucos carros elétricos vendidos oficialmente no Brasil. O hatch 100% elétrico que é alimentado por baterias de 60 kwh. Elas dão uma autonomia, com carga completa, de 380 quilômetros. 

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

VW terá novo Polo até o fim do ano com faróis de LED em toda linha

Publicados

em

VW Polo GTS com faróis  matriciais, da linha 2023, ainda aparece disfarçado antes da estreia nos próximos meses
Divulgação

VW Polo GTS com faróis matriciais, da linha 2023, ainda aparece disfarçado antes da estreia nos próximos meses

A VW reúne a imprensa para mostrar os faróis da nova linha do Polo, que vai chegar até o fim do ano ao Brasil, conforme confirmou a própria fabricante. Todas as versões do compacto passarão a ter LED nos faróis e a topo de linha GTS terá os do tipo matriciais, importados e que funcionam com ajuda de câmeras e sensores.

De acordo com a Volkswagen, o conjunto H7 do novo VW Polo , composto por farol alto, baixo e sinalização diurna totalmente em LED, trará, principalmente, qualidade de iluminação , podendo alcançar um fluxo luminoso de mais de 700 lumens (quantidade de luz irradiada) de intensidade – aumento de mais de 50% comparado ao halógeno -, e mais de 130 metros de distância, alcance 85% maior na comparação

Durante a apresentação dos faróis do novo VW Polo , porém, não se falou sobre lanternas traseiras. Então, ainda não ficou claro se todo o conjunto ótico do carro terá LED . De qualquer forma, será um bom avanço, ainda mais levando em conta que a versão topo de linha será equipada com faróis matriciais , que serão importados, ao contrário dos que irão nas demais versões.

No caso da versão GTS , os faróis do novo VW Polo serão do tipo IQ. Light, com os dois canhões de luz aliados ao DRL (Daytime Running Light) duplo. O conjunto funciona com informações de câmeras atrás do retrovisor interno e do sensor embutido no emblema no para-choque dianteiro.

Com isso, é possível trabalhar o  farol alto de acordo com a detecção de veículos a frente ou no outro sentido, apagando e acendendo os diferentes trechos de LED do IQ. Light, sem ofuscar outros motoristas.

O sistema funciona quando o botão de acionamento do farol está na função “Auto”, explicou o Gerente Executivo de Desenvolvimento e Produto da VW do Brasil, André Drigo. Porém, caso seja necessário, é possível desativar o sistema passando para a posição de farol baixo e acionando o alto pela alavanca na coluna de direção, o que pode acontecer em algumas situações.

Segundo a VW, toda a gama de faróis de LED por sua eficiência e durabilidade, reduz em até 95% o consumo de energia e com durabilidade 25 vezes maior do que um conjunto halógeno convencional, além de uma redução de sete gramas no consumo de CO2 por ano e de cerca de 3% no consumo de combustível na comparação com os halógenos de lâmpadas incandescentes.

Veja Também:  Carro voador é atração no Salão de Genebra

Por outro lado, a influência da tecnologia no preço médio do farol é de 70%, ante 3% dos modelos H4 e 8% dos H7, o que significa que é bem mais cara. Preferiram não dizer exatamente o quanto é o custo extra, apenas que fica mais que o dobro do encontrado nos modelos halógenos, que deverá continuar sendo empregada no VW Polo Track , versão mais simples do hatch compacto, que vai entrar no lugar do Gol, cuja produção será encerrada até o fim do ano .

Também não disseram nada sobre o VW Virtus , mas certamente toda tecnologia empregada no novo VW Polo também será adotada no sedã compacto, que deverá chegar às lojas no início de 2023, seguindo as linhas da versão já lançada na Índia . Tanto Polo quanto Virtus devem manter os conjuntos mecânicos disponíveis atualmente, recebendo apenas mudanças no desenho e na lista de equipamentos.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Honda lança o scooter Forza 350 da linha 2023 no Brasil

Publicados

em


A nova Honda Forza 350 tem o estilo arrojado e a praticidade entre os principais atrativos
Divulgação

A nova Honda Forza 350 tem o estilo arrojado e a praticidade entre os principais atrativos

A Honda lança no mercado brasileiro a linha 2023 do scooter Forza 350, modelo cujo nome já é tradicional na linha global da marca japonesa.

O Honda Forza 350 da linha 2023 vem com motor monocilíndrico, de 330 cm³ , 4 válvulas e com arrefecimento líquido, este entrega 29,2 cv de potência máxima e torque de 3.2 kgfm disponibilizado a partir dos 5.250 giros.

De acordo com a Honda , este motor conta com tecnologia eSP+ , que na prática reduz atrito, peso e vibração, além de melhorar  o desempenho.

O câmbio do s cooter da Honda , por sua vez, é do CVT V-Matic , com relações definidas para respostas rápidas a baixas velocidades e boa performance nas acelerações.

Entre os equipamentos, a Forza 350 está equipada com controle de tração HSTC (Honda Selectable Torque Control ), pode ser operado por meio de um comando no punho esquerdo.

Veja Também:  Carro voador é atração no Salão de Genebra

Além disso, há para-brisa com ajuste elétrico , espaço para dois capacetes integrais sob o assento, porta USB-C no porta-luvas, e sistema de operação Smart Key System na ignição e abertura do assento.

Na parte da iluminação é do tipo full LED. Os piscas passam a ter tecnologia ESS (Emergency Stop Signal).  Ao pisar no freio subitamente, o modulador do ABS ativa os piscas de emergência que acendem a alta velocidade para alertar os outros veículos.

A suspensão dianteira do tipo telescópico tem curso de 100 mm e é complementada pelo par de amortecedores traseiros — montados em braço oscilante de alumínio — que possuem 115 mm de curso e permitem 7 níveis de regulagem na pré-carga da mola.

A roda dianteira de 15 polegadas de alumínio fundido conta com um pneu 120/70-15 e a roda traseira, de 14 polegadas, um pneu 140/70-14 . A frenagem dianteira fica a cargo de um único disco de 256 mm, complementado atrás por outro disco de 240 mm, ambos com ABS.

Veja Também:  Venda de importados cresce 3,3% em abril e produção nacional sobe 2,1%

A nova Honda Forza 350   está disponível apenas na cor cinza metálico e conta com garantia de três anos, sem limite de quilometragem. Seu preço sugerido é de R$ 47.000 , valor base para o Distrito Federal e que não inclui despesas com frete e seguro.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana