conecte-se conosco


Mato Grosso

Comarca de Dom Aquino suspende expediente por conta do falecimento do servidor Mozair Reis

Publicados

em


Como gesto de última homenagem do Poder Judiciário aos relevantes serviços prestados pelo servidor, Mozair Cândido dos Reis, 58 anos, o juiz da comarca de Dom Aquino, Lener Leopoldo da Silva Coelho, suspendeu o expediente forense nesta segunda-feira (2 de agosto). A decisão consta da Portaria 12/2021 que também determina a suspensão dos prazos processuais iniciados ou vencidos neste dia, bem como luto oficial por três dias na comarca. Leia AQUI a íntegra da portaria.
 
O servidor faleceu nesse domingo (1º de agosto), às 21h, em hospital na cidade de Ribeirão Preto onde estava internado desde 16 de maio, quando fez um infarto agudo do miocárdio e precisou de cirurgia para revascularização do órgão. Desde então, Mozair seguia internado, porém teve outra parada cardíaca na noite de ontem não resistindo. Ele deixa esposa, dois filhos e quatro netos.
 
Ele trabalhava no fórum de Dom Aquino desde 1986, quando havia sido contratado. Em 1991, prestou concurso e foi aprovado. De acordo com a gestora-geral do Fórum, Rosilei Manduca, ele era muito amigo de todos e deixará saudades. “Nós todos, os servidores do Fórum, perdemos alguém por quem temos grande carinho. Jamais esqueceremos seu companheirismo, dedicação e prestatividade. Ele cumpria suas funções com primor e compromisso que a função requer. Descanse em Paz!”
 
O velório será realizado na maçonaria da cidade assim que o corpo chegar, provavelmente no início desta terça-feira (3 de agosto). O sepultamento ainda não está marcado, mas já se sabe que será no cemitério municipal de Dom Aquino.
 
À família e aos amigos enlutados, as condolências dos integrantes do Poder Judiciário.
 
Keila Maressa
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT

Veja Também:  Governo licita serviços de manutenção de 190 km da MT-322 na Região Araguaia

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Governo de MT já pactuou cerca de 90% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicados

em


O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (21.09), 4.374.456 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já pactuou a distribuição de 3.926.033 doses aos 141 municípios do Estado, ou seja, cerca de 90% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses ou doses únicas (3.896.285), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (29.748) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que o ranking de aplicação não considera as doses destinadas aos povos indígenas para evitar qualquer disparidade nos dados. Alguns municípios contabilizavam doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassavam o limite de 100% da aplicação.

Das 3.926.033 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 3.246.118 (81,69%), sendo 2.122.061 como primeira dose ou dose única e 1.010.547 como segunda dose. O percentual da semana passada era de 78,02%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Diamantino (94,63%), Planalto da Serra (94,47%), Primavera do Leste (94,00%), Torixoréu (93,85%), Santa Rita do Trivelato (93,49%), Jaciara (92,89%), Alto Taquari (92,24%), Cocalinho (92,07%), Glória D’Oeste (91,73%) e Campinápolis (91,46%).

Veja Também:  Indea-MT lança campanha de boas práticas de uso de produtos veterinários

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 562 ou no Painel de Distribuição de vacinas Covid-19.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e do Ministério da Defesa. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população.

Veja Também:  PGE e Unemat firmam parceria para viabilizar mestrado aos profissionais da administração pública
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Em Mato Grosso, 11 municípios estão com risco moderado de contaminação pela Covid-19

Publicados

em


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou, nesta terça-feira (21.09), o Boletim Informativo nº 562 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra, a partir da página 11, que 11 municípios registram classificação de risco moderado para o coronavírus. São eles: Colniza, Indiavaí, Itaúba, Jangada, Nova Santa Helena, Novo Horizonte do Norte, Novo São Joaquim, Reserva do Cabaçal, Rondolândia, Santa Rita do Trivelato e São José do Povo.

Outras 130 cidades estão classificadas na categoria de risco baixo para a contaminação do coronavírus. Nenhum município foi classificado com risco alto ou muito alto para a Covid-19.

Novo método para classificação

O método para definir a classificação de risco dos municípios foi aprimorado. A mudança foi publicada no Diário Oficial do dia 25 de março de 2021. Desde então, não é levado em consideração apenas o número absoluto dos casos dos últimos quatorzes dias, mas sim a média móvel dos últimos quatorzes dias.

Assim, o município não sofrerá uma mudança brusca de um boletim para o outro; a cidade ficará na mesma categoria por pelo menos duas semanas, conforme sua média móvel de casos.

Veja Também:  Caminhoneiros que passam por MT recebem kits de higiene, alimentação e cestas básicas

Também foi aperfeiçoado o cálculo dos casos acumulados. Antes eram considerados os casos acumulados a partir do dia 1º de dezembro de 2020. Com a nova metodologia, a análise será realizada sempre com base nos casos acumulados dos últimos 90 dias.

Confira as medidas de acordo com a classificação de risco

• Nível de Risco MODERADO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para o Nível de Risco BAIXO;

b) quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos e grupos de risco definidos pelas autoridades sanitárias.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana