conecte-se conosco


Mato Grosso

Complexo Arena Pantanal: de parque natalino a palco dos esportes, cultura e lazer

Publicados

em

Em 2019, competições internacionais e nacionais, como a Liga das Nações e Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, propiciaram vivências com o que há de melhor no voleibol mundial. A Arena Encantada encerra com chave de ouro a programação do espaço

Cida Rodrigues | Secel-MT

Arena Encantada – Foto por: Christiano Antonucci

Arena Encantada

Palco de grandes eventos esportivos e culturais, o Complexo Arena Pantanal oportunizou experiências de muita emoção à população mato-grossense em 2019. Seja no ginásio, no estádio ou no entorno, o espaço gerido pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) garantiu desde sentimentos de envolvimento nas competições esportivas ao encantamento pela celebração natalina.

“Nós temos hoje o maior complexo esportivo, cultural e de lazer de Mato Grosso e um dos maiores do país. Além da Arena Pantanal e seu entorno, que tem recebido atividades tanto do futebol como eventos culturais, o ginásio Aecim Tocantins, a área de estacionamento, a piscina olímpica e o Palácio das Artes Marciais, formam o maior complexo imobiliário do Estado. E conseguimos aproveitar bem esses espaços, oferecendo à população diversas ações e grandes eventos ao longo do ano”, relata o titular da Secel, Allan Kardec.

Liga das Nações de Voleibol

Liga das Nações 2019
Créditos: Ahmad Jarrah | Secel

Partida da seleção brasileira na Liga das Nações – Foto por: Ahmad Jarrah

Já no primeiro semestre, o ginásio Aecim Tocantins recebeu uma competição de nível internacional. De 21 a 23 de junho, as seleções masculinas do Brasil, Bulgária, Alemanha e Rússia disputaram no ginásio uma etapa classificatória da Liga das Nações de Voleibol.

O evento mobilizou apaixonados pelo esporte de todo o Estado e de outras partes do país, movimentando setores econômicos da capital. Com celebrações e performances à parte, a torcida se envolveu e festejou cada ponto conquistado por ace, disputas simples ou mega rally. Por jogar em casa, a seleção brasileira foi a mais beneficiada e venceu a etapa, incentivada pelo tom vibrante que vinha das cadeiras e arquibancadas praticamente lotadas nos três dias de competição.

A realização da etapa brasileira da Liga das Nações na capital mato-grossense teve o apoio da Secel, com recursos oriundos do Fundo do Fundo de Desenvolvimento Desportivo do Estado, ligado à receita da loteria esportiva e com a disponibilização do Ginásio Aecim Tocantins. O equipamento esportivo passou por uma série de serviços e reparos para atender as exigências de uma competição de nível internacional, viabilizando perfeitas condições da parte funcional que ficaram como legado à sociedade.

Circuito Brasileiro Open de Vôlei de Praia

Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia em Cuiabá
Créditos: João Felipe | Secel

Disputa feminina no Circuito de Vôlei de Praia em Cuiabá – Foto por: João Felipe

Em outubro, um outro grande evento esportivo movimentou o Complexo Arena Pantanal, desta vez foi o estacionamento do Ginásio Aecim Tocantins, que recebeu o Circuito Brasileiro Open de Vôlei de Praia. Durante cinco dias, a torcida mato-grossense pode acompanhar de perto as partidas entre as melhores duplas de vôlei de praia do país, além de mostrar sua receptividade e paixão pelo esporte.

Veja Também:  Inscrições para maior evento de vendas on-line de varejo do Estado já estão abertas

Com entrada franca em todos os dias, o evento aconteceu de 23 a 27 de outubro em estrutura montada no local com quatro quadras de areia, iluminação, gradis, banheiros químicos e arquibancadas para cerca de 1300 pessoas.

As duplas classificadas aos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, Alison/Álvaro Filho (ES/PB) e Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), foram campeãs da etapa realizada na capital mato-grossense.

Maior competição de vôlei de praia do país, o Circuito Brasileiro contou também com a participação de outros medalhistas olímpicos, como Bárbara Seixas (RJ), Juliana (CE) e Ricardo (BA), além do campeão mundial André Stein (ES) e dos medalhistas pan-americanos Ângela (DF), Carol Horta (CE) e Vitor Felipe (PB) e vários atletas revelação da nova geração.

Esporte e cultura no Ginásio Aecim Tocantins

Júnior Martins

Super Copa Brasil de Tênis de Mesa – Foto por: Júnior Martins

Durante todo o ano, o Aecim Tocantins foi palco de várias competições estaduais, nacionais e internacionais realizadas pelas federações esportivas mato-grossenses.

No primeiro semestre, os principais eventos sediados pelo ginásio foram a Copa Centro América de Futsal e a primeira etapa do Campeonato Estadual de Jiu-Jitsu Esportivo de Mato Grosso, que contou com mais de 800 atletas de 31 municípios inscritos.

Em agosto, o ginásio sediou disputas de modalidades individiduais Jogos Universitários Mato-grossenses (JUM’S 2019), competição reúne todas as instituições de ensino superior do Estado e classifica as equipes para os Jogos Universitários Brasileiros (JUB’s). No mesmo mês, equipes de todo o Estado disputaram o Torneio de Basquetebol Máster na quadra no espaço.

Só no mês de setembro, as programações no ginásio contaram com Campeonato Brasileiro de Karate-Dô Tradicional, torneio Cuiabá Open de Basquete Máster, com participação de equipes da região Norte e Centro Oeste, e ainda a quarta etapa da Super Copa Brasil de Tênis de Mesa – evento que reuniu representantes de 15 Estados brasileiros.

Ainda em setembro, Cuiabá recebeu pela primeira vez na história o Campeonato Abu Dhabi internacional Jiu-Jitsu Pro. O evento de porte mundial foi realizado no ginásio, com a participação de lutadores de Jiu Jitsu do Estado e do país em busca de pontuação para o ranking mundial da Abu Dhabi Jiu-Jitsu Pro (AJP), Federação internacional que organiza competições nos seis continentes.

Já em outubro, o destaque na agenda do ginásio foi o Campeonato de Cheerleaders e baterias universitárias de Mato Grosso. A terceira Regional Mato Grosso de Crossfit, a Copa de Handebol e o 10º Campeonato Brasileiro de Seleções Sub-15 masculino foram os destaques da programação nos últimos meses do ano.

Veja Também:  Mais de 2 mil vagas de emprego estão disponíveis no Sine nesta nesta semana

Na área cultural, um importante evento marcou a programação no ginásio. O Grupo Corpo, uma das mais renomadas companhias de dança do Brasil e do mundo, fez uma apresentação única marcando o lançamento do Festival Energisa Cuiabá 300 anos.

Arena multiuso

AssCom Dourado

Primeiro jogo da final Copa Verde na Arena Pantanal – Foto por: AssCom Dourado

Na Arena Pantanal, competições locais e nacionais do futebol profissional possibilitaram momentos de vibração, nervosismo e, claro, de lazer, para a população. Disputas do campeonato mato-grossense, Copa FMF, campeonato brasileiro feminino, Copa Verde, Copa do Brasil e série B do Brasileirão movimentaram a programação do estádio ao longo do ano.

Com aproveitamentos muitas vezes simultâneos de seu entorno e dos demais espaços internos, a Arena Pantanal se consolidou como espaço multiuso. Uma variedade de atividades esportivas, culturais e de utilidade pública – de festas open bar a mutirões fiscais – efetivou formas e oportunidades para tornar o espaço mais utilizado pela sociedade.

Arena Encantada

E para coroar o ano, um espetacular parque natalino com 4 mil m² de estrutura foi montada no complexo esportivo, a Arena Encantada. Até o dia 05 de janeiro, a população poderá vivenciar o espírito natalino em um circuito com instalações interativas, cenários e ambientes que recriam a história da mais emocionante festa cristã.

Christiano Antonucci

Foto por: Christiano Antonucci

A Arena Encantada está instalada ao redor do campo, no piso sintético das laterais, atrás das traves e nos túneis de acesso aos vestiários, de maneira a preservar o gramado, que está inacessível. O circuito de atrações conta com a Casa do Papai Noel, Presépio, Floresta Encantada, Vila dos Doces e Vila das Fadas e Duendes. No entorno da Arena Pantanal, o público ainda pode desfrutar de uma infraestrutura gastronômica completa, na praça de alimentação.

A visitação é aberta de domingo a domingo, das 18h às 23h, e a entrada é um quilo de alimento não perecível por família. Os alimentos sugeridos são arroz, feijão, açúcar, café, macarrão, óleo, leite longa vida e panetone.

“Com a Arena Encantada, a ocupação multiuso do espaço fecha com chave de ouro. Para os próximos anos, vamos trazer ainda mais atrativos para todo o Complexo Arena Pantanal. Já programamos Liga das Nações de Vôlei Feminino e a ampliação do projeto Caminhos da Cultura, incluindo nele o Caminhos do Esporte, trazendo alunos para conhecer o estádio durante jogos do campeonato mato-grossense série A. E, em breve, o espaço será reestruturado, recebendo cercamento, guaritas de entrada e saída, restaurante e a vinda do décimo Batalhão da Polícia Militar. Haverá também melhorias da infraestrutura da piscina olímpica e da praça de vôlei de praia. Muitas parcerias virão e a expectativa é que espaço  atraia mais eventos se torne o maior complexo de lazer do país”, conclui com entusiasmo o secretário Allan Kardec.

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Programa de educação física adaptada para alunos com deficiência pode ser criada em escolas de Mato Grosso

Publicados

em

Elaborado pelo deputado Barranco, proposta faz com que instituições públicas e particulares implantem plano educacional que possibilite a prática de alunos com deficiência e/ou mobilidade reduzida

Deputado estadual Valdir Barranco (PT)

Estimular a inclusão de crianças e jovens na escola tem se tornado algo cada vez mais importante no cenário da educação. Ao analisarmos competências socionacionais como empatia, amabilidade e consciência, notamos que elas irão esbarrar no conceito de inclusão. E a educação física é uma das melhores disciplinas para isso, pois através de atividades e brincadeiras promove a interação de todos os alunos e alunas, e cria oportunidades para as pessoas com deficiência mostrarem que também são capazes de evoluir em conjunto.

Pensando nisso, o deputado estadual Valdir Barranco (PT) elaborou o Projeto de Lei nº 181/2020, aprovado em primeira votação na Assembleia Legislativa, que determina que as instituições de ensino público e particular de Mato Grosso mantenham programas de educação física adaptada aos alunos com deficiência e/ou com mobilidade reduzida.

“Muitas das vezes, as crianças com deficiência são afastadas, isoladas e não interagem com os demais alunos no momento da educação física por falta de programas focados em sua inclusão. E a criação desse projeto faz com que a aula seja elaborada pensando nesses alunos e alunas. É o ensino que deve se adaptar ao estudante, e não ele se adaptar a normas preestabelecidas”, comentou Barranco.

De acordo com o texto, os estabelecimentos de ensino devem trabalhar de forma integrada com as entidades que prestam serviços educacionais para pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, e promover a capacitação de professores e técnicos da área de educação física, no tema de inclusão social de educação física adaptada.

Ainda segundo a matéria, campanhas de divulgação e a conscientização da sociedade com o intuito de construir uma cultura de educação inclusiva devem ser criadas e a escola que descumprir o programa será impedida de participar de qualquer programa estadual de incentivos diversos.

Em sua justificativa, Barranco afirma que o projeto visa promover a inclusão das pessoas com deficiência no contexto social, através da inclusão dos alunos e alunas em uma atividade física e esportiva. “A participação ativa e efetiva da criança com deficiência nas atividades de educação física junto com seus colegas é um importante instrumento de inclusão e de conscientização dos demais alunos, além de estimular praticas saudáveis para todos. Assim sendo, é necessário que cada vez mais se possibilite às pessoas com deficiência a prática esportiva e o seu desenvolvimento social, sendo exatamente este o objetivo do projeto.”

Pedro Velasco – Assessor de Imprensa

Comentários Facebook
Veja Também:  Pistolas entregues pelo Governo de Mato Grosso elevam nível do policiamento no Estado
Continue lendo

Mato Grosso

Ações no Social, Saúde, Educação e economia de recursos marcam primeiros 100 dias de Max Russi

Publicados

em

Parlamentar chegou a assumir Governo do Estado e, em ato inédito, aprovou Lei de própria autoria, que garante segurança aos transportadores do Estado. 

Os primeiros 100 dias de atuação do deputado Max Russi (PSB), frente à Presidência da Assembleia Legislativa, foram marcados pela implementação de ações de combate a vulnerabilidade social, articulações de políticas públicas voltadas para a Educação e aceleração da vacinação, contra a covid-19, em Mato Grosso.

Nos trabalhos desenvolvidos na Casa de Leis, no mesmo período, outra medida importante foi a economia de recursos do parlamento. De acordo com Max Russi, a Assembleia Legislativa tem auxiliado o governo estadual na aprovação de leis, formatação e execução de projetos de auxilio aos mato-grossenses e, principalmente, na disponibilização de aporte financeiro. Exemplo disso foi a devolução de R$ 10 milhões, referentes ao duodécimo, para aplicação no programa Desenvolve MT Emergencial.

“Todas essas ações tem a aprovação e incentivo dos deputados estaduais, que não tem medido esforços, tanto para economizar recursos, quanto para aprovar as medidas no Legislativo para acelerar em cumprir políticas públicas em todos os setores”, assegurou.

Ações sociais

O presidente da Assembleia tem protagonizado diversas frentes sociais e de desenvolvimento econômico. Uma delas foi a participação nos encaminhamentos, que garantiram a aprovação do Projeto de Lei nº 226/21, que isenta diversos setores comerciais do pagamento de Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA) em 2021. O pacote inclui motocicletas de até 160 cilindradas, veículos de motoristas de aplicativos e da frota dos setores de bares, restaurantes, turismo e eventos.

“São 550 mil contribuintes sendo beneficiados com essa medida. Dessa forma podemos avaliar o quanto é necessária a união entre Executivo e Legislativo, para que possamos fazer valer esses benefícios, levando a quem mais precisa, nesse momento tão difícil que estamos vivendo”, ressaltou.

O aumento na abrangência das redes de proteção social também tem sido a principal bandeira do deputado Max Russi, que teve participação integral na formatação do programa de distribuição de renda “Ser Família”, assim como a sua edição extra, o “Ser Família Emergencial”, que atualmente atende a mais de 100 mil famílias de baixa renda, que estão passando dificuldades, por conta das ações de combate ao novo coronavírus. Do montante total investido, R$ 10 milhões são oriundos dos cofres do Legislativo.

Max marcou presença na distribuição dos cartões em grande parte dos municípios e na baixada cuiabana, junto à primeira-dama Virgínia Mendes e equipes da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT) .

As parcelas de R$ 150 reais, já estão sendo creditadas nas contas dos beneficiados e o recurso só pode ser utilizado para compra de alimentos. A vigência do Ser Emergencial será de 5 meses.

Alívio para a dona de casa Francisca de França (55), que é moradora do Bairro São Miguel, em Campo Verde, que também foi uma das contempladas com o auxílio. “Uma ajuda que veio em boa hora e eu só tenho a agradecer. Vou comprar alimentos e fazer um almoço bem gostoso para a minha família”, comemorou.

Educação

Ainda dentro desse período, frente à condução dos trabalhos no parlamento, Max Russi comemorou a aprovação da mensagem 35/2021 do Poder Executivo, que contempla 15.890 professores da rede pública estadual, com a compra de computadores novos, além de um plano de internet mensal no valor de R$ 70,00 por um período de 36 meses. A proposta já havia sido sugerida pelo deputado, através da Indicação 1162/2021. O valor total do investimento é de até R$ 6.020,00 por professor.

 Na mesma linha de defesa dos educadores de Mato Grosso, o presidente da Assembleia, através da Casa de Leis, ingressou na Justiça com Embargos de Declaração em favor dos professores da rede pública, visando evitar que os profissionais sofram perdas salariais, referentes ao ano de 2018.

A ação diz respeito à Lei 510/2013, que trata do reajuste anual da inflação mais recomposição, visando garantir o aumento real de 100%, nos salários, em um período de 10 (dez) anos. Iniciado em 2014, o abono deveria ser cumprido pelo Estado até 2024.

Contra a violência

Dentre os diversos projetos de lei propostos pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi, o Governo do Estado aprovou a Lei 11.366, que pune financeiramente agressores de mulheres em Mato Grosso.

Conforme a nova medida, aquele que cometer esse tipo de delito terá que ressarcir aos cofres públicos as despesas previdenciárias e de saúde inerentes ao ato praticado: atendimento médico, hospitalar, auxílio-doença, aposentadoria, inclusive pensão por morte. “Quem agride mulher tem que pagar pelos seus atos, não só pelas vias judiciais, mas também financeiras”, defende.

Previdência

Em relação à Previdência, Max Russi tem proposto alternativas para a destinação de recursos ao Fundo do Mato Grosso Previdência (MTPREV), com o intuito de garantir a diminuição das alíquotas de contribuição dos servidores, especialmente dos aposentados e pensionistas.

Em sua ultima proposta, Max apresentou o Projeto de Lei nº 382/202, que busca um aumento na arrecadação previdenciária, por meio da restituição de valores creditados em instituições financeiras, pelos entes públicos estaduais em favor de pessoas falecidas. 

Com a mesma intenção, de diminuir o déficit atual, o presidente do Parlamento apresentou a Emenda nº 02 ao Projeto de Lei Complementar nº 20/2021, Mensagem nº 48/21, que busca o direcionamento de recursos do Desenvolve Floresta ao Fundo Previdenciário.

Ainda no início do ano, em evento no Palácio Paiaguás, Max Russi já havia defendido que todo o dinheiro desviado por atos de corrupção e recuperado pelos órgãos de controle também seja direcionado ao mesmo fundo.

Conta de Energia

Uma das grandes conquistas da Assembleia Legislativa foi promulgação da Lei 11.339, que proíbe o corte no fornecimento de energia elétrica dos consumidores de baixa renda, em Mato Grosso, no período de 90 dias.

Conforme Max Russi, durante a vigência da nova medida o contribuinte terá o direto de parcelar, em até 10 vezes, o pagamento do montante das contas acumuladas, incluindo as subsequentes, nas agências da concessionária ou por meio de cartão de crédito. 

Russi acredita que a lei traz alívio a muitas famílias, principalmente àquelas que foram duramente afetadas pelos efeitos das medidas restritivas de combate à pandemia. “Essas são pautas precisam ser mais exploradas no Parlamento, para que possamos construir e colocar em práticas ações efetivas, direcionadas aos que passam por tanta dificuldade”, avalia. 

 Vacinação

A partir das tratativas conduzidas pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi, junto aos deputados estaduais, a Casa de Leis implantou mais 3 postos de vacinação, contra a covid-19, que estão ajudando a acelerar a imunização na baixada cuiabana. Só no novo ponto de vacina, que está funcionando em frente ao Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, já foram vacinadas mais de 14mil pessoas, até o início de junho.

A iniciativa foi anunciada pelo deputado Max no último dia 12 de abril. O parlamentar se reuniu com a secretária de Saúde da capital, Ozenira Félix, o presidente da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da ALMT, deputado Doutor João, o deputado Xuxu Dal Molin e a gerente de Saúde e Assistência da ALMT, Ivana Mara Mattos. “Nesse momento, vacinação é o mais importante, para que possamos vencer logo essa pandemia, que já nos deixou tantos estrados”, defende.

ACSs e ACEs 

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi, está acompanhando os trabalhos da Comissão Especial de Fiscalização do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) quanto ao levantamento acerca da situação dos agentes comunitários de saúde (ACS) e dos agentes de combate às endemias (ACE) nos municípios mato-grossenses, especialmente quanto à efetivação no cargo e às questões previdenciárias. Ele se reuniu em maio com o presidente do TCE, Guilherme Maluf.

Maluf assegurou que o tribunal está priorizando as tratativas e acrescentou que, atualmente, o estado possui mais de 7 mil profissionais da categoria, atuando nos 141 municípios. “Esse já é um assunto que nós estamos tratando como prioridade e o presidente Max está nos cobrando a resolução desse assunto. Eu acredito que nos próximos 30 dias nós vamos concluir esse trabalho”, garantiu.

Governador em exercício

No dia 1 de junho, Max Russi assumiu o Governo do Estado, em virtude da viagem do governador Mauro Mendes (DEM) e do vice-governador, Otaviano Pivetta (sem partido), à Bolívia, para a assinatura do tratado de fornecimento de gás industrial para Mato Grosso.

Dentre os diversos encaminhamentos, como governador em exercício, Max Russi sancionou a Lei Complementar nº 691, que cria a Delegacia Especializada de Roubo de Cargas do estado. A proposta, de autoria do próprio parlamentar, foi apresentada na Casa de Leis e aprovada pelos deputados estaduais.

A nova medida atribui à investigação de furto ou roubo de bancos, caixas eletrônicos, defensivos agrícolas e cargas transportadas em vias terrestres, fluviais ou aéreas à Divisão de Investigações Especiais da Polícia Civil, fortalecendo apoio às averiguações de crimes em andamento em outras delegacias.

 

Veja Também:  Max Russi propõe bonificação a agentes de saúde no período de pandemia

Fonte: Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana