conecte-se conosco


Mato Grosso

Concurso da magistratura: candidatos são arguidos em mais um dia de prova oral

Publicados

em


No sexto dia da prova oral do Concurso Público de Provas e Títulos para o Ingresso na Magistratura de Mato Grosso foram arguidos 16 dos 20 candidatos presentes e habilitados para esta, que é a quarta fase do certame. As avaliações ocorreram nesta sexta-feira (16 de julho), no Plenário 1 do Tribunal de Justiça do Estado e realizadas pela Comissão Especial Examinadora do concurso.
 
Durante a prova oral os membros da Comissão avaliam os candidatos sobre os pontos do programa, sorteados 24 horas antes da arguição. São atribuídas as notas, sigilosamente, de 0 a 10 ao conjunto de respostas dadas pelos candidatos.
 
O advogado Ulisses Rabaneda dos Santos, membro da Comissão Examinadora destaca a importância desta etapa do concurso. “É a primeira oportunidade que os candidatos têm de ter um diálogo direto com os membros da banca, onde os examinadores têm condições, nesse contato direto, de fazer questionamentos aos candidatos, de natureza técnica, que comporão a nota. Também é uma oportunidade para saber de cada um a sua origem, o que fez após a graduação, de conhecer mais o candidato.”
 
A quarta fase é eliminatória e classificatória. Rabaneda explica que o candidato que adquirir média menor que 6 estará eliminado do concurso e para aquele que estiver com média superior a 6, essa média será usada para classificação do concurso. “Nessa disputa que há para os candidatos tentarem ficar melhor classificados essa nota vai compor e possibilitar com que no resultado final aquele que se sair melhor fique mais bem classificado. Posteriormente teremos a prova de títulos, que não é eliminatória, mas sim, classificatória. Aqueles que tiverem mais títulos conforme o edital terá condições de adquirir uma classificação melhor”, informa.

A mato-grossense, natural da cidade de Cáceres, Raissa da Silva Santos Amaral tem se preparado para concurso público desde o primeiro ano da graduação e diz estar honrada pela trajetória e o avanço nas fases do certame. Formada pela Universidade Federal de Goiás (UFG), atualmente ela é servidora no Tribunal de Contas dos Municípios, do Estado goiano.

“Além de uma jornada de grande aprendizado em relação ao estudo é também de um amadurecimento pessoal porque ao longo desse processo, além de você aprender as matérias necessárias para conseguir ser aprovado nas provas, também adquire conhecimento e maturidade para poder exercer um cargo. Até porque para ser magistrado é uma construção diária que também vou aprender na prática. Enquanto isso, todo esse tempo de preparo me aproximou mais daquilo que eu gostaria de ser na minha atuação diária. Para mim é uma honra e um privilégio imenso chegar nessa fase do concurso público de um cargo que eu almejo tanto no Estado em que eu nasci.”

Veja Também:  Polícia Civil prende dois suspeitos por envolvimento em morte e ocultação de cadáver em Arenápolis

Carlos Hissashi Coda, paulista, sempre admirou a relação dos magistrados com que já trabalhou, no trato com as partes e advogados. Hoje ele é assistente de magistrado desempenhando função em Juizado Especial Cível. Para ele, “todas as fases que envolvem o concurso da magistratura são extremamente difíceis, especialmente no que se refere ao estado de Mato Grosso, tendo-se em vista a complexidade das questões e o nível dos demais candidatos. A primeira fase foi concorrida, com nível de corte bem alto, depois a fase subjetiva e de sentença, que também foram complexas e agora a fase oral observando o desenvolvimento dos colegas de maneira muito boa. Mesmo assim as expectativas são as melhores”, afirma.

Sorteio de pontos – O sorteio dos pontos ocorreu nessa quinta-feira (15 de julho), de forma presencial, com a participação da equipe da Comissão e dos candidatos sorteados para a prova oral deste dia 16/07. A transmissão foi feita pelo canal do TJMT no Youtube (confira AQUI).
 
Os pontos do conteúdo programático foram distribuídos em grupos de 1 a 20 os quais possuem os temas as serem questionados pelos integrantes da Comissão.

Arguições – As datas das arguições foram definidas por meio de sorteio eletrônico realizado no dia 14 de junho, onde os 228 candidatos habilitados para a prova oral foram divididos em 12 grupos. As rodadas da prova oral tiveram início no dia 28/06 e seguem até 13 de agosto de 2021, sempre as segundas e sextas-feiras, às 9h.

Serão arguidos 20 candidatos por dia, com exceção do último dia, quando serão avaliados oito candidatos (sobra do número de candidatos aptos dividido por grupos de 20 pessoas).

Veja Também:  Webinar sobre a metodologia BIM é promovido pelo Ibraop

Não é permitida a presença de público para assistir a prova oral em virtude da pandemia da Covid-19, contudo, todas as arguições são transmitidas ao vivo pela internet, no Youtube do TJMT (clique AQUI para ver o sexto dia da prova oral). 

Cronograma – O resultado da prova oral será publicado no dia 19 de agosto de 2021. A avaliação dos candidatos inscritos nas vagas reservadas aos candidatos negros que se autodeclararam pretos ou pardos ocorrerá no dia 30 de agosto. O prazo para recurso quanto ao resultado da avaliação/autodeclarações será nos dias 2 e 3 de setembro.

Protocolos – Em razão das medidas sanitárias, necessárias e temporárias de prevenção da pandemia da Covid-19, são obrigatórios o uso correto e permanente de máscara facial pelo candidato, higienização adequada das mãos, uso de álcool 70%, evitar cumprimentos com aperto de mãos ou beijos, distanciamento social de no mínimo 1,5 metro, proibição de aglomeração e se possível evitar uso de adornos como brincos e pulseiras.

Informações do certame – Todos os normativos sobre o concurso foram disponibilizados nos editais N. 01/2021/CMAG e Anexos I e II; N. 02/2021/CMAG e Anexos e N. 03/2021/CMAG, publicados no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) 10996, do dia 10 de junho de 2021 (confira AQUI).

Prioridade – O Primeiro Grau de Jurisdição é uma das prioridades da gestão do biênio 2021/2020, presidida pela desembargadora Maria Helena Póvoas. Um das metas é a conclusão do concurso da magistratura para melhorar as condições da oferta da prestação de serviços à população nas comarcas do interior.

Leia matérias correlatas:

 
 
 
Dani Cunha
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Cuiabá registra redução de 63% nos focos de calor em vegetação no primeiro semestre 2021

Publicados

em


Os focos de calor em vegetação apresentaram redução de 63% em Cuiabá no primeiro semestre de 2021, conforme mostra o relatório do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT), que realizou um comparativo dos dados registrados no mesmo período do ano passado. 

De acordo com o documento elaborado pelo Comando Regional I, de 01 de janeiro até 29 de julho de 2020, Cuiabá registrou um total de 63 focos de calor. Em 2021, o total registrado foi de 23 focos, o que representa uma queda de 63%.

Outra cidade que obteve bom resultado foi o município de Poconé, a 104 km de Cuiabá, que registrou uma queda de 96% nos focos de calor. De 01 de janeiro até 29 de julho, foram 782 focos. Em 2021, foram constabilizados apenas 34 focos de calor.

Os números positivos são reflexo da rápida atuação das equipes que têm conseguido combater as chamas, antes que se transformem em incêndios de grandes proporções. Para conseguir essa resposta imediata de combate, os militares têm realizado o monitoramento de todas as regiões do Estados, através das imagens via satélite.

“É importante entender que um foco de calor é registrado através do nosso sistema de monitoramento quando as chamas tenham atingido, aproximadamente mil metros, deste modo é plotado como foco. Nossas equipes têm atuado e conseguido conter esses incêndios, antes que tenha alcançado essa metragem, por isso tivemos essa redução nos focos de calor neste primeiro semestre do ano”, explicou o comandante do CRBM-I, João Paulo Nunes de Queiroz.  
 
Os municípios de Barão de Melgaço, com 86%, Nossa Senhora do Livramento 85%, Jangada 82%, Nobres com 72%, Santo Antônio de Leverger 67%, Rosário Oeste 60%, Várzea Grande 43% e Planalto da Serra 33% também tiveram redução nos focos de calor.
 
 
No primeiro semestre de 2020, Mato Grosso registrou 8.550 focos de calor. Em 2021, mesmo período do ano passado, o total ficou em apenas 6.822, o que representa uma redução de 20,2%. 
 
A comandante (BEA) Jusciery Rodrigues Marques destacou que o CBM conta apoio de pessoas qualificadas, pois durante o período de preparação ao combate dos incêndios, “nós capacitamos mais de 3 mil pessoas em todo Estado” para atuar na primeira resposta e evitar que as chamas se alastrem.
 
O período proibitivo de incêndios florestais em Mato Grosso vai de 1° de julho até 30 de outubro. Neste período, fica proibido o uso do fogo do fogo para manejo e limpeza de áreas. Dependendo das condições climáticas, a proibição do uso de fogo pode ser prorrogado.
 
Ação Estratégica
Para fase resposta à Temporada de Incêndios Florestais e desmatamento ilegal o Governo de Mato Grosso disponibilizou R$ 73 milhões com investimentos em equipamentos, viaturas helicóptero para diversas ações de combate e proteção dos biomas mato-grossense.    
Com este investimento, o CBMMT e demais forças que exercem as ações de combate e controle ao e incêndios florestais no Estado estão atentos com realização de ações de combate e seguem monitoramento constantemente para identificar áreas que estão sendo destruídas de forma irregular com uso do fogo em Mato Grosso.
 
Denúncias e atendimentos
Para atendimento das ocorrências de incêndios florestais, deve ser acionado o número 193 do Corpo de Bombeiros. Já em caso de denúncias de queimadas nas áreas rurais o cidadão deve entrar em contato pelo 0800 647 7363.
 
 
 
Outros sete municípios: Barão de Melgaço com 86%, Nossa Senhora do Livramento 85%, Jangada 82%, Nobres com 72% Santo Antônio de Leverger 67%, Rosário Oeste 60%, Várzea Grande 43% e Planalto da Serra 33% tiveram redução nos focos de calor foram.
A nível estadual, os dados de redução dos focos de calor foram de -88,42%, conforme detalhado no Informativo (13), período de 01 de janeiro a 25 de julho de 2021, compilado pelo Batalhão de Emergências Ambientais (BEA).
Fonte: GOV MT

Veja Também:  PM prende cinco por tráfico de drogas e roubo em Barra do Garças

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Dez motoristas são presos por embriaguez ao volante durante Lei Seca

Publicados

em


A 31ª edição da Operação Lei Seca, realizada na madrugada deste domingo (01.08), em Cuiabá, resultou na prisão de 10 motoristas por embriaguez ao volante. Ao todo, 87 testes de alcoolemia foram realizados e um total de 71 autos de infração de trânsito foram lavrados.

Entre os autos de infração mais comuns, 22 foram lavrados por conduzir veículo sob efeito de álcool, 14 por conduzir veículo sem CNH, outros 14 por conduzir veículo sem registro ou não licenciado e cinco por recusa à realização do teste de alcoolemia.

Também foram lavrados 10 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) para motoristas não habilitados. O TCO é lavrado no caso de crimes de menor potencial ofensivo.

A operação fiscalizou um total de 80 veículos e terminou com o recolhimento de 33, sendo 27 carros e seis motocicletas. A fiscalização teve início às 0h e terminou por volta de 1h30.

Sob coordenação do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), esta edição contou com a participação da Polícia Militar (PM-MT), por meio do Batalhão de Trânsito (BPMTRAN); Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), por meio da Delegacia Especializada de Trânsito (Deletran); Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob); e Sistema Penitenciário.

Veja Também:  Policiais militares recebem máscaras e itens de higiene para proteção durante ocorrências
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana