conecte-se conosco


Carros e Motos

Confira 5 dicas de como comprar e vender online de forma mais segura

Publicados

em


source
Com preços dos novos em alta, os usados se tornaram uma alternativa bem interessante, mas deve-se tomar vários cuidados
Divulgação

Com preços dos novos em alta, os usados se tornaram uma alternativa bem interessante, mas deve-se tomar vários cuidados

O mercado de compra e venda de veículos seminovos acelerou neste ano. Isso se dá pela paralisação de ao menos 10 montadoras, somada à falta de insumos para a produção. De acordo com a Fenabrave, as vendas em agosto foram 48,8% superiores em relação às do ano passado. Esses fatores são consequência das medidas restritivas para conter a disseminação da Covid-19.

Nesse cenário, comercializar seu automóvel se tornou uma oportunidade rentável. Muitas pessoas optam por fazer isso de maneira direta, sem o intermédio de concessionárias, o que pode trazer riscos. Veja 5 dicas de cuidado para fazer negócio sem entrar pelo cano:

1 – Roubo / furto

Deve-se marcar encontros em lugares movimentados para fazer a vistoria do veículo escolhido pela internet
Divulgação

Deve-se marcar encontros em lugares movimentados para fazer a vistoria do veículo escolhido pela internet

A visitação ao carro é uma oportunidade para pessoas de má-fé se aproveitarem da vulnerabilidade do dono do carro roubar ou furtar o veículo. Procure marcar encontros em locais públicos de grande movimentação, vá acompanhado e mantenha sempre a chave do carro com você enquanto mostra o veículo. Se tiver GPS no veículo, mantenha-o sempre ativo.

Veja Também:  Fila de espera em concessionárias da Fiat pode durar até 150 dias

2 – Fraude de financiamentos

Para evitar golpes na transferência é recomendável concluir a operação somente depois do pagamento ter sido efetuado
Divulgação

Para evitar golpes na transferência é recomendável concluir a operação somente depois do pagamento ter sido efetuado

Ao mostrar o carro para interessados, não deixe o CRV (antigo DUT) à mostra. Uma simples foto do CRV pode ser suficiente para estelionatários fazerem um financiamento usando seu veículo como colateral – mesmo que sem o carro em mãos. Dessa forma, levantam dinheiro em nome de laranjas e deixam seu carro bloqueado para transferências, deixando o proprietário com uma dívida que não fez.

3 – Acidentes

A lataria entrega muito do histórico de acidentes que o carro já passou. Nem tudo o que reluz é ouro, logo tome cuidado
Divulgação

A lataria entrega muito do histórico de acidentes que o carro já passou. Nem tudo o que reluz é ouro, logo tome cuidado

Mesmo que o interessado seja uma pessoa de bem, vale a pena tomar muito cuidado na hora de deixá-lo fazer um teste drive . Explique em detalhes sobre a dirigibilidade do carro e sempre acompanhe o percurso no banco da frente. Isso pode evitar acidentes e colisões.

Leia Também

4 – Negociações injustas

Tenha em mente quanto vale seu carro por meio das tabelas e não  caia na conversa de compradores  especulativos
Divulgação

Tenha em mente quanto vale seu carro por meio das tabelas e não caia na conversa de compradores especulativos

Saiba sempre quanto seu carro vale de verdade. Uma pesquisa rápida à Tabela FIPE e à Tabela KBB vão dar uma noção de quanto você pode esperar receber pelo seu carro. Não caia na conversa de compradores especulativos que só querem tirar proveito da sua vontade de vender o carro.

Veja Também:  Velas aquecedoras garantem partidas imediatas no inverno

5 – Pagamentos e transferências

Depois do pagamento, deve-se fazer a transferência de maneira correta para evitar dores de cabeça mais adiante
Divulgação

Depois do pagamento, deve-se fazer a transferência de maneira correta para evitar dores de cabeça mais adiante

Se chegarem a um acordo sobre a negociação, garanta que o valor caiu em sua conta antes transferir o veículo. Consulte seu gerente do banco, se necessário. Cuidado com cartas de crédito de consórcio e com transferências que vão compensar mais tarde, como DOCs.

Quando o pagamento for recebido, acompanhe o comprador até o cartório e garanta que ele assinou o CRV como comprador. Se você assinar o CRV como vendedor e o comprador não assinar a parte dele, ele pode ficar com o carro durante meses sem transferir , dando muita dor de cabeça com multas de trânsito futuras e multa de averbação. O carro efetivamente estará no seu nome, mas em posse de outra pessoa.

Felizmente, hoje existem plataformas que facilitam o trâmite de compra e venda de automóveis de forma segura , sem sair de casa e com preços justos. Esses serviços são cômodos e fáceis tanto para quem compra, filtrando os interessados, quanto levando o veículo para teste drive e dando suporte nos assuntos burocráticos e o melhor dos mundos: sem cobrar as taxas de uma concessionária, proporcionando uma melhor negociação para ambos os lados.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Toyota pretende vender apenas híbridos e elétricos no Brasil em 6 anos

Publicados

em


source
Toyota Corolla Cross: lançado no início do ano, modelo já se destaca nas concessionárias
Divulgação

Toyota Corolla Cross: lançado no início do ano, modelo já se destaca nas concessionárias

A Toyota pretende vender apenas veículos híbridos e elétricos no Brasil em até seis anos. A informação foi confirmada por Masahiro Inoue, presidente da fabricante na América do Sul e Caribe, em entrevista ao site AutoIndústria.

Sendo assim, todos os modelos futuros da Toyota terão versões com algum nível de eletrificação no Brasil. Atualmente, os únicos modelos da fabricante japonesa que não contam com versões híbridas são os modelos Yaris , Yaris Sedan e Hilux .

O executivo diz que o Brasil sai na frente por contar com a tecnologia híbrida flex nos modelos Corolla e Corolla Cross. “Precisamos utilizar todo esse conhecimento e estrutura de distribuição, que foram acumulados ao longo de tantos anos”, diz Inoue. 

A declaração também dá a entender que a fabricante considera lançar uma versão híbrida da Hilux. Até o momento, não há nenhum modelo híbrido na categoria das picapes médias. 

Leia Também

Fim do Yaris

A eletrificação completa do catálogo da Toyota pode passar pelo encerramento da produção de alguns modelos. Conforme apurado pelo site Auto+, o Yaris sairá de linha em suas versões hatch e sedã, sem receber uma reestilização de meia-vida.

Veja Também:  Fila de espera em concessionárias da Fiat pode durar até 150 dias

Isso porque a Toyota pretende focar em modelos mais lucrativos, como Corolla e Corolla Cross. Segundo as fontes consultadas pela Auto+, a fabricante japonesa não pretende ‘abrir a carteira’ para reestilizar o modelo considerado pouco lucrativo, enquanto os outros produtos estão performando bem. 

Sem o Yaris, o modelo mais barato do catálogo da Toyota voltará a ser o Corolla, que já custa R$ 128 mil em sua versão mais em conta.

Fontes:  AutoIndústriaAuto+

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Em crise, SsangYong pode ser vendida a startup de carros elétricos

Publicados

em


source
SsangYong está em 'stand-by' no Brasil, aguardando melhores condições cambiais para retomar importações
Divulgação

SsangYong está em ‘stand-by’ no Brasil, aguardando melhores condições cambiais para retomar importações

A SsangYong enfrenta graves problemas financeiros e pode ser vendida para uma startup e veículos elétricos para não falir. Segundo o site Nikkei Asia, a fabricante sul-coreana pode ser negociada com a Edison Motors em uma venda na faixa de US$ 260 milhões.

Fundada em 2015, a Edison Motors tem interesse na linha de produção da SsangYong, em Pyeongtaek (Coreia do Sul). O objetivo é produzir carros elétricos de passeio com foco na exportação para todo o continente.

A SsangYong foi fundada em 1954 como uma das maiores fabricantes de automóveis da Coreia do Sul. Durante sua trajetória, passou pelas mãos da Daewoo Motors, SAIC e o grupo indiano Mahindra. 

Veja Também:  Harley-Davidson lança nova geração da motocicleta Sportster S

SsangYong no Brasil

A SsangYong chegou ao Brasil em 2005, apostando em crossovers e picapes – mas teve uma passagem discreta. Em 2015, o Grupo Districar, representante oficial da fabricante coreana, anunciou falência e o fim das importações.

Leia Também

A marca coreana voltou em 2017, dessa vez pelas mãos da Venko Motors. A mesma empresa era encarregada das importações da Chery, antes do grupo chinês entrar oficialmente no Brasil sem um representante intermediário.

Neste momento, a marca se encontra em ‘stand-by’, aguardando melhores condições de câmbio para decidir se importará novos veículos ao Brasil. O site se encontra fora do ar e as redes sociais não são atualizadas desde junho de 2020.

Durante sua última passagem, a SsangYong vendeu os SUVs Tivoli, XLV e Korando, além da picape Actyon Sports. 

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana