conecte-se conosco


Carros e Motos

Conheça 5 SUVs seminovos mais econômicos que custam até R$ 50 mil

Publicados

em

Os SUVs são a onda do momento. Com quase 25% de participação no mercado, os utilitários esportivos têm levado muitos compradores de outros segmentos, como de peruas e hatches médios. Entre outros atributos, têm robustez e altura do solo para enfrentar o asfalto mal conservado.

Como muitos bens de consumo no Brasil, porém, os SUVs custam caro, mas há uma saída para unir bom custo-benefício com menos visitas aos postos de gasolina. Com isso, veja os modelos seminovos mais econômicos, de até R$ 50 mil, com dados de consumo médio, com gasolina e fornecidos pelo Inmetro.

LEIA MAIS: Veja os 5 SUVs compactos mais econômicos com câmbio automático

5– Chevrolet Tracker 1.8 2014 manual:  R$ 46.000 e 10,3 km/l de média


Não é fácil encontrar o Chevrolet Tracker com câmbio manual, mas o carro é um dos SUVs  seminovos que gastam  menos
Divulgação/General Motors

Não é fácil encontrar o Chevrolet Tracker com câmbio manual, mas o carro é um dos SUVs seminovos que gastam menos

 Com motor 1.0 EcoTec, que rende até 144 cv e 18,9 kgfm (etanol), é o modelo mais potente da lista dos SUVs seminovos. Traz de série volante multifuncional, faróis de neblina, computador de bordo e rack de teto. Entretanto, se achar algum mais equipado, por até R$ 50 mil, poderá vir com sistema multimídia MyLink, além de banco de couro, controle de velocidade, câmera de ré, rodas de liga-leve de 18 polegadas, teto solar elétrico e airbags laterais.

Quanto às suas dimensões, tem 4.25 metros de comprimento, 1.78 m de largura e 1.65 m de altura. O porta-malas tem 306 litros (o menor dessa lista), mas chega aos 735 litros, com os encostros dos bancos traseiros rebatidos. Vale lembrar que no etanol o seu consumo médio cai para 8 km/l.

 LEIA MAIS: Relembre 5 SUVs que não deram certo no mercado brasileiro

 4– Renault Duster 1.6 2014 manual: R$ 39.000 e 10,3 km/l de média


Renault Duster antes de receber os retoques no desenho também faz parte dos SUVs seminovos mais econômicos
divulgação/Renault

Renault Duster antes de receber os retoques no desenho também faz parte dos SUVs seminovos mais econômicos

 O modelo da marca francesa não é dos mais estilosos que se pode encontrar, já que estamos falando do modelo antes da reestilização,  há três anos. Apesar disso, o carro vem com rodas de liga leve, computador de bordo, retrovisores elétricos, sensor de estacionamento traseiro, volante de couro, central multimídia de 7 polegadas e navegação por GPS.

Veja Também:  Lexus CT200h:  o Priusde luxo precisa evoluir

O espaço para as malas é um dos maiores da categoria, com 475 litros. Vem com motor 1.6, de até 115 cv e 15,5 kgfm (etanol), que foi substituído pelo SCe atual, com funcionamento mais suave e silencioso.  Um ponto que se pode levar em conta, caso se identifique com o SUV, é que poucas foram as mudanças até os dias de hoje.

LEIA MAIS: Conheça 5 SUVs seminovos que valem a pena até R$ 60 mil

3– Ford EcoSport 1.6 2014 manual:  R$ 41.000 e 11 km/l de média


Ford EcoSport com motor 1.6 Sigma, com câmbio manual de cinco marchas é outro dos 5 SUVs mais econômicos
Divulgação

Ford EcoSport com motor 1.6 Sigma, com câmbio manual de cinco marchas é outro dos 5 SUVs mais econômicos

 Precursor do segmento de utilitários esportivos compactos no Brasil, o SUV da Ford adiciona mais economia em relação ao Duster, por praticamente a mesma média de preço entre os seminovos. Como itens de série, a versão básica S vem com ar-condicionado, acionamento elétrico dos vidros e das travas das portas.

O SUV  vem com motor Sigma 1.6, com bloco e cabeçote de alumínio, desenvolve até 115 cv e 15,9 kgfm (etanol), mas rende a colocação de modelo mais lento dessa lista. Acelera até 100 km/h em meros 12,4 segundos e chega aos 180 km/h. Não é um grande destaque em capacidade para as malas, uma vez que conta com medianos 362 litros. Além disso, a tampa traseira abre para o lado, o que exige que não exista um obstáculo muito próximo para pode ser aberta. 

Veja Também:  RaroMercedes fica mais de 50 parado. Depois, é exposto em evento nos EUA

 LEIA MAIS: Conheça os 5 SUVs compactos mais lentos à venda no Brasil

2– Suzuki S-Cross 1.6 2016 manual: R$ 50.000 e 12 km/l de média


Suzuki S Cross  antes da reestilização também faz parte da lista dos SUVs seminovos que menos gastam  gasolina
Divulgação

Suzuki S Cross antes da reestilização também faz parte da lista dos SUVs seminovos que menos gastam gasolina

 O modelo mais caro da lista é quase o mais econômico. Vem equipado com ar-condicionado, sistema multimídia com Bluetooth, rodas de liga leve de 16 polegadas, controles de tração e estabilidade, assistente em rampas, duas ancoragens Isofix para cadeirinhas e seis air bags.

Um grande atributo do S-Cross se deve à fabricação da sua carroceria, que incorpora o uso aços de alta resistência para os principais componentes estruturais, tornando-se mais leve e mais seguro contra impactos. Tem 120 cv e 15,5 kgfm (somente gasolina), acelera até 100 km/h em 11,1 segundos e chega aos 180 km/h. Seu espaço de malas é bom, de 440 litros.

LEIA MAIS: Veja os 5 SUVs médios que menos desvalorizam no primeiro ano

1– JAC T5 1.5 2016 manual: R$ 46.000 e 12,2 km/l de média


JAC T5 com caixa manual de cinco marchas é o campeão dos SUVs seminovos que menos gastam combustível
Divulgação

JAC T5 com caixa manual de cinco marchas é o campeão dos SUVs seminovos que menos gastam combustível

 O SUV chinês tem o maior espaço de malas dos cinco selecionados, com nada menos que 600 litros. O carro também é o maior (4,32 m de comprimento) e tem a melhor relação desempenho-economia da lista. Enquanto é o único que passa dos 12 km/l de média, é o mais veloz de velocidade máxima (194 km/h). Isso se deve ao motor de 127 cv e 15,7 kgfm (etanol).

LEIA MAIS: Confira os 5 SUVs compactos com os maiores porta-malas do mercado atual

O vencedor dos SUVs seminovos mais econômicos até R$ 50 mil começa com os seguintes itens de série: vidros, travas e retrovisores elétricos, direção elétrica, ar-condicionado digital, sensor de ré, freios a disco nas quatro rodas e controle de tração. Se encontrar um com o “pack 2”, adiciona controle de estabilidade, assistente de partida em rampas, rodas de liga leve, luzes diurnas de LED, rack de teto e faróis de neblina. 

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Usuários podem realizar diversos serviços do Detran-MT pela internet

Publicados

em

A opção de realizar serviços online é uma forma de evitar o deslocamento desnecessário do cidadão a qualquer unidade da autarquia, especialmente no atual momento de prevenção à propagação do novo coronavírus

Lidiana Cuiabano | Detran-MT

Serviços online no site do Detran-MT – Foto por: Lidiana Cuiabano

Serviços online no site do Detran-MT

Diversos serviços do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) relacionados a Habilitação e a Veículos podem ser realizados através do site da autarquia (www.detran.mt.gov.br).

A opção de realizar serviços online é uma forma de evitar o deslocamento desnecessário do cidadão a qualquer unidade da autarquia, especialmente no atual momento de prevenção à propagação do novo coronavírus.

Ao entrar no site do Detran-MT, já na página principal, estão disponíveis dois menus: “Consulte Sua Habilitação” e “Consulte Seu Veículo” os quais os cidadãos têm acesso a informações sobre habilitação e o veículo consultado, como infrações em autuação, multa, débito em aberto, além da opção de emissão do licenciamento e Seguro DPVAT.

Ainda na página principal do site, também está disponível o menu “Consulte Sua Infração”, pelo qual é possível consultar a infração, o recurso de infração, recurso de defesa de autuação e demais informações sobre penalidades.

Outro menu disponível no site é o de “Serviços Online”. Ao clicar nele, o usuário consegue ter acesso rápido a serviços de Habilitação como: solicitação de segunda via de CNH, consulta de condutor e pontuação, validação de documento, consulta de turmas de exame teórico, solicitação de CNH definitiva, consulta de taxas de habilitação e recursos de infração, consulta da Permissão Internacional para Dirigir (PID).

Veja Também:  Salão de Genebra 2019 exibe o carro mais caro do mundo: Bugatti La Voiture Noire

Todos os serviços relacionados acima podem ser feitos 24 horas por dia.

Atendimento presencial

O atendimento presencial está sendo realizado exclusivamente para os serviços que não estão disponíveis online. Para tanto, é necessário que o usuário faça o agendamento do seu atendimento através do site do Detran-MT (www.detran.mt.gov.br). O horário para atendimento com agendamento é das 8h às 16h, de forma ininterrupta.

Para agendar, basta acessar o endereço eletrônico do Detran-MT e clicar na mensagem de tela (pop up), que irá direcionar à página de agendamento.

Ao entrar na página, deve preencher o formulário com os seus dados pessoais, escolher a unidade a qual deseja ser atendido e agendar a data e o horário para o atendimento presencial.

São realizados o atendimento presencial por agendamento dos seguintes serviços na área de Veículos: transferência de propriedade, emplacamento, emissão de CRV, segunda via de CRV, mudança de característica de veículo, vistoria, mudança de categoria do veículo, inclusão e baixa de financiamento, substituição, gravação e regravação de motor; gravação e regravação de chassi, comunicação de venda, baixa definitiva, troca de placa para Mercosul, serviços de controle veicular (recebimento e liberação de veículos no pátio), auditoria dos processos, serviços de infrações (recurso de defesa e Jari).

Veja Também:  Audi RS4 Avant: foguete para a família

Já na área de Habilitação podem ser agendados os serviços de: coleta de imagem, primeira habilitação, mudança e adição de categoria, renovação de CNH, alteração de dados, registro de estrangeiro, transferência de UF/Ciretran, retirada de CNH, indicação de real condutor, exames teóricos digitais (com agendamento próprio).

O Detran-MT reforça que, no atendimento presencial, é permitida a entrada somente do usuário com atendimento agendado, utilizando máscara, sendo vedada a entrada de acompanhantes.

Para garantir a segurança dos usuários e servidores, o Detran-MT disponibilizou kit contendo máscara, luva e álcool em gel para todos os servidores, bem como álcool 70% na entrada da unidade de atendimento para os usuários com atendimento agendado. Também está sendo respeitado o distanciamento mínimo para contato entre usuários e servidores.

Fonte Assessoria

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Dicas sobre o compressor do sistema de ar-condicionado automotivo

Publicados

em

Categoria: Dicas/Auto

Um dos sistemas mais requisitados por clientes, quando vão adquirir um automóvel, é que este possua um sistema de climatização. Porém, são poucos motoristas que podem afirmar que possuem conhecimento sobre seu funcionamento. Quando compreendemos as etapas de funcionamento do sistema, temos habilidade para identificar quando este não está em seu melhor desempenho. Este sistema cuida da climatização do automóvel, tornando o ambiente agradável, em dias de muito calor. Mas atua também em outros dias, como em períodos de chuva intensa, pois impede que os vidros e painel fiquem embaçados, além de proibir que poeira e outros componentes presentes no ar.

O ar condicionado pode se apresentar de duas formas: manual ou analógico e digital. Em ambos é possível regular a temperatura em que o ar deve estar quando sair dos tubos de circulação. Os principais componentes deste sistema são: compressor, condensador, mangueiras e tubos. O compressor é responsável por comprimir o que foi retirado do evaporador e enviá-lo para o condensador. O condensador cuida de uma importante mudança, que é referente ao estado físico, pois o gás líquido do sistema se condensa, passando para o estado gasoso e elimina o calor do ar, através dos tubos. As mangueiras permitem que todo o sistema esteja interligado.

Veja Também:  Audi RS4 Avant: foguete para a família

Como garantir maior tempo de vida útil para o sistema de climatização do automóvel?

Todos os componentes do sistema possuem uma vida útil, ou seja, a partir de um certo momento estes irão apresentar defeitos. Os carros que foram fabricados recentemente, não sofrem com o problema relacionado a idade. Para que se possa aumentar o tempo de vida útil, principalmente dos sistemas mais antigos, é necessário, em um primeiro momento, observar como está o funcionamento do ar condicionado e seu resfriamento.

1) Cheque todos os componentes, um a um. É comum que o automóvel apresente defeitos como: ventoinha do condensador, vazamento do gás refrigerante e fusíveis queimados, que impedem a circulação do ar. É importante conferir todas as peças pois, em muitos casos, pode-se descobrir fios em má conservação e outros itens que, com uma troca rápida, permitem que o sistema funcione com total eficiência.

2) Realizar manutenção periódica. Toda a tecnologia necessita de manutenção para que continue executando sua função corretamente e a deste sistema deve ser feita a cada seis meses ou a cada 30 mil quilômetros rodados.

3) Higienização. Por estar em constante troca de ar entre os meios, ou seja, do ambiente para o carro e vice-versa, o sistema tem filtros que purificam este ar, retendo poeira, ácaros, fungos e entre outros seres. É necessário higienizá-lo uma vez por ano, podendo trocar o filtro de retenção e realizar limpeza dos tubos.

Veja Também:  Volkswagen terá novo SUV abaixo do T-Cross no ano que vem

4) Dar partida no automóvel com o sistema desligado. Discute-se que isto não é um problema, porém, carros mais novos possuem um sistema elétrico de proteção que automóveis com mais de dez anos de fabricação não possuem. Iniciando a partida com o sistema em funcionamento, induzirá uma pausa e após algum tempo, voltará a funcionar. Desta forma, exige que o compressor trabalhe mais, o que gera um desgaste em todo o sistema, diminuindo sua vida útil.

Caso apareça algum problema no sistema do ar-condicionado do seu veículo, procure um centro automotivo de confiança, com mecânicos capacitados para identificar qualquer problema que seu carro possa apresentar. Lá, o mecânico pode fazer a substituição do compressor do ar-condicionado com peças que podem ser adquiridas na Loja Online autopecas24.pt ou lojas físicas. Outro ponto importante: a não ser que você possua os conhecimentos necessários para realizar reparos e substituições, não mexa em nada do seu veículo por conta própria.

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana