conecte-se conosco


Mulher

Conheça Geni Guimarães, homenageada da Olimpíada de Língua Portuguesa deste ano

Publicados

em


source
Geni Guimarães
Itaú Social

Geni Guimarães




Aos 74 anos, Geni Mariano Guimarães é um dos maiores nomes da Literatura afro-brasileira e a sétima homenageada da Olimpíada de Português. Professora, poeta e ficcionista, ela teve sua infância marcada pela literatura. “Eu comecei escrever desde sempre, publicando nos jornais da minha cidade meus textos, assim a minha infância foi marcada pela literatura”, relembra a escritora.

O primeiro livro, Terceiro filho, foi lançado em 1979. Na década de 1980, aproximou-se do Movimento negro e suas obras também passaram a discutir a cultura afro-brasileira. No total são 11 obras. A Obra Cor da Ternura, publicada em 1989, teve sua publicação traduzida para o Inglês, em 2013, pela Africa World Press.

Realizada pelo Itaú Social em parceria com o Ministério da Educação (MEC) e sob a coordenação técnica do CENPEC (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária), a Olimpíada de Língua Portuguesa é realizada desde 2008 e busca contribuir para a melhoria do ensino e aprendizagem da leitura e escrita nas escolas públicas. 

A homenagem aos escritores iniciou em 2019, na 6° edição das Olímpiadas, portanto, Geni é a segunda homenageada. A primeira foi a Conceição Evaristo . O processo de escolha das homenageadas levam em conta diversidade de gênero e de raça. Além de ser a sétima homenageada da Olimpíada de Português, Geni acumula prêmios como o Prêmio Adolfo Aizen e a Balada literária.

Literatura negra e romancista

O seu primeiro livro, Terceiro filho, foi lançado em 1979. “Como eu já tinha dois filhos, meu primeiro livro publicado teve como nome “Meu terceiro filho”, explica. A segunda publicação, Da flor o afeto, da pedra o protesto, em 1981. E a Balé das emoções – Barra Bonita: Ed. da Autora,  publicado em 1993. Para publicar o seu primeiro livro, ela precisou vender um Fusca.

Veja Também:  Descubra se você está sendo traída através dos sonhos!

Após estas poesias, um conjunto de contos e literatura infantis foram sendo publicados, até o momento sendo um total de 11 obras. Os principais temas que marcam suas obras são o amor, a literatura negra, o racismo, os preconceitos e sobre a vontade de mudar estas desigualdades no mundo. 

Suas primeiras referências literárias são Jorge Amado, Cecília Meireles e José Mauro de Vasconcelos, embora ela se incomodava com alguns estereótipos sobre a negritude que permeavam as obras. Seu contato com a literatura negra inicia assim que ela teve contato, nos anos 80, com o grupo Quilombhoje, composto por escritores como cuti e Osvaldo de Camargo, cujos encontros eram direcionados aos autores negros de São Paulo.

Você viu?

Trajetória pessoal

Filha de Sebastiana Rosa de Oliveira e Benedito Mariano de Camargo, Geni é a décima primeira filha entre doze irmãos, dos quais conheceu apenas 9. Aos cinco anos, mudou-se para Barra Bonita, onde passou a frequentar a vida escolar.

Sempre com olhar afetuoso e positivo, Geni não olha a sua infância e a sua trajetória com sofrimento. Ela busca sempre focar nos pontos positivos, abordando sobre o privilégio de ter nascido em uma família maravilhosa. “Meus pais eram maravilhosos, as experiências que eu tive com a minha família foram maravilhosas, as coisas ruins ficaram para trás”, relembra.

Nascida na área rural do município de São Manuel, interior de São Paulo, a escritora tinha um caminho de quase uma hora e meia para chegar à escola. Para complementar a renda, vendia maços de agrião colhidos pelo pai e dava aulas de português para suas colegas com um bom poder econômico, assim juntava dinheiro para o desejado “lanche de aliche” – um delicioso sanduíche de pão e sardinha.

Quando interrogada sobre suas experiências enquanto uma mulher negra, ela relembra que são muitos episódios de racismo durante a sua vida, mas também, um longo processo de aceitação e consciência racial. “Eu sempre quis viver,  eu sempre vi a necessidade de fazer literatura negra, pois por muito tempo eu passei tijolos na perna porque eu queria ficar branca para ser mais aceita”, relembra.

A escritora relembra também que, recentemente, estava varrendo a calçada de sua casa quando uma senhora em um carro de luxo parou e perguntou se ela ainda tinha horários vagos para faxina. “Por ser negra e estar lavando a calçada de uma casa boa, eu só poderia ser faxineira”, comenta. 

Viúva de Idevaldo Pereira Guimarães, pai de seus filhos Cristhian Leandro e Clesly Evandro,  Geni conta que passou por uma depressão profunda anos após seu falecimento, em 2013. Durante sua adolescência em casa, o seu pai defendia um relacionamento interracial para “clarear” a família.

“O meu pai não queria que nós namorássemos homens negros, porque ele queria que clareássemos a família, mas eu me casei com um homem negro, pois eu sempre soube muito o que queria, então eu pude escolher”, aponta ela. 

No tema de matrimônio, Geni aborda as dificuldades que as mulheres negras possuem em encontrar um amor romântico.  “Todo relacionamento é difícil, mas as mulheres negras se sentem mais inseguras por conta do racismo”, explica Geni.

Ciente de todo o reconhecimento que vem conquistando, Geni Guimarães compartilha que é muito grata e vive uma vida simples e comum. “É muito gostoso estar sendo reconhecida, não sou uma pessoa deslumbrada, ontem por exemplo, eu fui levar uma vizinha ao médico, hoje estou aqui em casa de pijama descansando, tenho uma vida comum”, finaliza a escritora.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

Mulher

Faça você mesmo: 4 truques infalíveis para pintar as paredes!

Publicados

em


source

Alto Astral

Faça você mesmo: 4 truques infalíveis para pintar as paredes!
Reprodução: Alto Astral

Faça você mesmo: 4 truques infalíveis para pintar as paredes!

De tempos em tempos surge aquela vontade de mudar a decoração da casa ou até mesmo ir além e reformá-la. Se esse hábito já era normal antes, imagina agora passando ainda mais tempo no ambiente? Parece que se tornou mais fácil enjoar do visual do lar e buscar alternativas práticas e que caibam no orçamento para repaginar a residência.

Se mudar a disposição dos móveis, trocar os objetos decorativos e comprar novas plantinhas não foram o suficiente para saciar a vontade de mudança, vale pensar em pintar as paredes! Isso porque mudar a cor de uma das paredes já trará uma cara nova ao cômodo, sabia?

Preparada para a transformação do lar? Então, antes de tudo, é preciso atentar-se às questões de segurança e obra! “Utilizar itens como óculos, máscara e luvas é essencial para evitar respingos nos olhos ou a inalação de poeira. Proteger o piso e os móveis também é parte importante antes de iniciar o trabalho com a pintura”, orienta Talita Kawahara, coordenadora da categoria de tintas da Telhanorte.

A profissional lembra ainda que existem outras etapas fundamentais para obter um resultado bonito: para que a parede receba a tinta, as imperfeições precisam ser corrigidas, deixando s superfície nivelada. “Para paredes internas e fora de locais úmidos, a massa corrida pode ser utilizada. Já em ambientes externos que recebem água e umidade, o ideal é aplicar a massa acrílica”, completa.

Veja Também:  Mulher de quase 60 anos diz que namorar homens mais novos a faz sentir com 30

Chegou a hora de colocar a mão na massa!

Você vai precisar de: tintas, mexedor, bandeja e rolo.

“Use o mexedor assim que abrir a lata de tinta para deixá-la homogênea. Em seguida, despeje-a no fundo da bandeja. Na bandeja, é necessário retirar o excesso de tinta do rolo, evitando manchas na parede”, instrui a coordenadora.

Por último, mas muito importante, pesquise sobre os rolos. Com uma grande variedade de modelos, vale investir naquele que esteja mais alinhado com seu propósito. Eles podem ser sintéticos, de lã ou de lãs mistas, enquanto as trinchas são utilizadas nos acabamentos mais finos, como rodapés ou contorno de teto.

4 truques infalíveis para a pintura dar certo

1 – Comece a pintar pelos cantinhos e junções

Você viu?

Dê início na pintura pelos cantos da parede e suas junções, como do rodapé e do teto. Após pintar essas áreas, prossiga para o interior restante. Para essa hora, a dica é usar a trincha, pois oferece maior precisão no acabamento!

2 – Você vai precisar de mais de uma camada!

Aqui vai a notícia: a cobertura total costuma ser alcançada com duas ou três demãos. Ou seja, só uma camada de tinta não será suficiente! Compre produto suficiente para as outras demãos e aguarde a secagem para fazê-las. “O tempo de secagem varia de acordo com o clima do local e o tipo de tinta. Em geral, para produtos à base d’água, como tinta látex ou acrílicas, demora cerca de quatro horas”, conta Talita.

Veja Também:  5 reality shows da Netflix para você maratonar com os seus amigos!

3 – Fique de olho nas tendências, mas não deixe seu gosto de lado

Se surgir aquela dúvida sobre qual cor escolher, recorra às tendências do ano, afinal, anualmente, grandes fabricantes do segmento lançam as apostas dos próximos meses. Mas é importante também manter o gosto pessoal na decoração da casa e buscar ainda combinar as cores com os móveis e objetos que já ocupam o espaço.

4 – Áreas externas precisam de cuidados específicos

“Para a pintura da fachada é preciso escolher uma tinta adequada para pintura externa. Essa área sofre com a ação direta do sol, chuva e outras intempéries como mofos e infiltrações”, pondera a especialista em tintas. Assim, opte por versões mais compatíveis com as necessidades, como epóxi e esmalte, além da tinta em verniz ideal para madeira.

E as cores? Segundo a profissional, investir em tons mais claros trará um resultado melhor, porque os escuros tendem a desbotar e perder o brilho mais rapidamente. E para manter a beleza da tinta por mais tempo, ela indica o uso de uma seladora de parede, que melhorará a fixação.

Siga as dicas para executar a pintura com segurança e conseguir a tão desejada repaginada na casa sem gastar muito!

Fonte: Talita Kawahara, coordenadora da categoria de tintas da Telhanorte.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Lua Cheia em Aquário: agir para o coletivo

Publicados

em


source

João Bidu

Lua Cheia em Aquário: agir para o coletivo
Lúcia Agostinho

Lua Cheia em Aquário: agir para o coletivo

Nesta sexta-feira, 23 de julho, às 23h36, a Lua chega na fase Cheia, em Aquário. A Lua Cheia traz forças de consolidação de objetivos, mostrando que é momento de colheita daquilo que estamos plantando neste ciclo. 

Esta é a fase de você analisar quais são os frutos que você está colhendo. Eles são positivos? São exatamente o que você plantou? E, ainda, se não percebe que está colhendo frutos, é importante ter consciência de que, muito provavelmente, você deixou de plantar.

A Lua Cheia acontecendo em Aquário, o signo das relações sociais, indica que é preciso refletir sobre o quanto, em seus objetivos, você está levando em consideração necessidades que não são apenas suas, mas que também são de todos, pois isto é o que, efetivamente, traz maiores resultados.

É necessário também perceber o quanto as pessoas com quem se relaciona socialmente são positivas para a sua jornada.

Veja Também:  Erro de maquiagem comum quase deixa mulher sem a visão

A Lua Cheia estará em um aspecto de oportunidade com Vênus em Virgem, chamado quincunce. Este aspecto nos mostra que, quanto mais gentis e prestativos somos com as pessoas ao nosso redor, usando esta prestatividade a favor do coletivo, maiores serão também os nossos resultados. Os melhores resultados são aqueles que favorecem a todos.

Banho para a Lua Cheia em Aquário

Esta Lua Cheia favorece as nossas relações sociais e também os nossos projetos. Então, que tal fazer um banho de ervas para intensificar ainda mais estas energias positivas e concretizar nossos desejos?

Você vai precisar de:

  • 3 galhos de alecrim para atrair energias positivas
  • 3 galhos de manjericão para conexão com a nossa fé
  • 7 cravos da índia para atrair os desejos

Você viu?

Aqueça cerca de 1 litro de água e, antes de ferver, desligue o fogo. Coloque as ervas e deixe abafar até ficar em temperatura agradável. Faça o banho do pescoço para baixo.

Texto: Lucia Agostinho

Instagram: @lucia_agostinho

LEIA TAMBÉM:

6 curiosidades sobre o signo de Aquário

Veja Também:  Menina responde mulher que mandou a mãe prender seu cabelo black power

5 motivos para amar os aquarianos

Tatuagem de Aquário: veja 10 ideias de tattoo para o signo

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana