conecte-se conosco


Mulher

Conheça os principais defeitos de cada signo

Publicados

em

Conheça os principais defeitos de cada signo
Ana Andreiolo

Conheça os principais defeitos de cada signo

Talvez defeitos não seja a melhor palavra. Prefiro o lado sombrio de cada signo. Afinal, todo signo tem sua imersão e sua vibração complementar oculta. Estas oposições são como regiões polares do ser, que apresentam de um lado o sol e do outro nosso outro polo, a nossa parte mais obscura, o ponto do eixo de oposição do signo solar natal.

O signo solar é aquele que todo mundo sabe, que basta saber o dia que você nasceu para conhecê-lo. Mas o signo solar não se basta.

Primeiro, porque quando você nasceu, seu Sol iluminava uma casa astrológica, que representa uma área da sua vida. Segundo, porque o posicionamento de cada planeta quando você veio ao mundo representa uma função psicológica da sua personalidade.

E para você entender tudo isso, precisa conhecer seu Mapa Astral (veja aqui) .

Como entender o lado sombrio de cada signo

Os 12 signos têm seus opostos complementares (entenda melhor aqui).

E é ali, neste ponto cego, que se localiza no ângulo de 180˚ em relação ao nosso Sol natal, que encontramos, ambiguamente, o que nos complementa e o que nos desafia . Nesse sentido, ali está a chave do segredo do nosso equilíbrio e também nossas sombras.

Isso acontece porque o lado oposto de um eixo, ou seja, o signo de oposição, se mostra de maneira desmedida, como resultado de um efeito sombra da luz solar natal, quando ocorrem eventos críticos ou circunstâncias desconfortáveis para cada um de nós.

Nessa dinâmica, alguns acontecimentos podem revelar nosso lado sombra: o signo que está na oposição complementar ao seu signo solar.

Entenda o lado sombrio de cada signo

O lado sombrio de Áries e Libra

As pessoas de Áries podem ser impulsivamente decididas, mas muito indecisas quando precisam parar e ponderar.

Podem encontrar em sua sombra um lado racional nada típico de sua essência espontânea de fogo. E se infantilizam em relacionamentos a dois quando precisam ser menos individualistas.

quem é de Libra pode perder a gentileza e ser muito frontal quando está sob pressão. Além disso, costuma ser uma pessoa impulsiva demais ao se apaixonar.

A vaidade floresce no desequilíbrio para a sombra como uma necessidade de afirmação pessoal, enxergando a própria imagem, o eu, em demasia.

Veja Também:  Latte makeup viraliza no Tiktok e conquista público

Como Touro e Escorpião expressam suas sombras

O eixo Touro e Escorpião vive a gangorra do desejo e da necessidade. Touro – signo robusto, firme e terrestre — pode ser um tanto possessivo e passional quando deseja algo ou alguém.

Escorpião pode adquirir pensamento estratégico, aparentemente calmo e lento para quem o observa de fora.

Os dois signos entram na vibração de suas sombras pelo mesmo motivo: insegurança. As instabilidades e incertezas deixam emergir a grande necessidade destes signos fixos de atingir uma estabilidade inalcançável.

Pessoas escorpianas se ausentam da sua luz solar quando esquecem seu potencial de transmutação diante das perdas e tornam-se muito apegados.

E gente de Touro pode se torna retentiva, obsessiva e um tanto autodestrutiva quando esquece seu potencial de resiliência e força para prosseguir construindo.

A parte sinistra de Gêmeos e Sagitário

Gêmeos e Sagitário podem facilmente perder o foco e cair na diversão gratuita, na superficialidade e excessos.

Isso porque a necessidade do signo de ar de se comunicar e trocar é confundida por uma grande dispersão e falta de foco quando o Sagitário se perde de seu propósito e filosofia de vida.

Uma pessoa de Sagitário sem inspiração, sem aspiração e sem uma filosofia que a engrandeça espiritualmente se perde em frivolidades e acaba se perdendo de si.

Gêmeos pode vibrar como o falastrão que aprende de tudo um pouco de maneira rasa, performando socialmente equivocadamente como um mestre no assunto.

É o momento que pessoas geminianas perdem a humildade e seu lugar de constante aprendizado, caem na verborragia desmedida e nas verdades absolutas.

Como são signos mutáveis, a sombra os faz oscilar muito o humor, a vontade e também o ânimo, que vêm em ondas de altos e baixos.

O lado sombrio de Câncer e Capricórnio

Câncer pode perder a doçura e fica mais seco, fechado e reservado, atuante na sombra de Capricórnio , quando se sentem indefesos e desprotegidos.

Não acolher uma pessoa canceriana é pedir para que ela se distancie emocionalmente de você. E não o fará por frieza, mas por ressentimento e instinto de autoproteção. Na sombra, Câncer se torna distante e endurecido.

Já o Capricórnio perde a sábia impessoalidade e introjeta para o lado pessoal, se magoando facilmente.

Por trás da figura resistente e muitas vezes rígida e pragmática, existe um lado que deseja se entregar e amolecer, mas resiste por medo de se machucar. Na sombra, Capricórnio se torna ranzinza e ressentido.

Veja Também:  Entenda porque cuidar dos chakras não irá resolver suas dores da alma

A parte mais sombria de Aquário e Leão

Quem nunca presenciou uma pessoa de Aquário radical em seus ideais e um tanto autoritária?

Quando Aquário se desequilibra, pode atuar na sombra de Leão, levantando bandeiras, polarizando e esquecendo que o exercício da liberdade e da democracia são praticados a partir da inclusão e da diversidade de pensamentos.

Já quando uma pessoa de Leão está na sombra, pode virar anarquista, que não aceita nenhum tipo de ordem. Confunde organização sistemática para as coisas funcionarem e esbraveja o famoso “ninguém manda em mim”.

Nesta vibração sombria não consegue cooperar, vira rebelde sem causa, voltando toda sua energia criativa para uma revolta sem razão, perdendo seu tom para resoluções criativas e generosas.

Virgem e Peixes também podem ser sombrios

Por fim, o último e sexto eixo desloca luz e sombra entre Virgem e Peixes. Virgem se perde nas grandes proporções de Peixes e transforma pequenas coisas em tempestade num copo d’água.

Vitimizam-se com inúmeras autocríticas e exigências, perdem o foco, desorganizam-se, dispersam, perdem prazo, postergam e ficam apáticos e letárgicos em seu lado mais sombrio.

quem é de Peixes pode se tornar obsessivo com detalhes, perdendo a fé e a sensibilidade, passando a criticar e julgar coisas mínimas. Cria manias de limpeza e manias de organização descabidas em busca de apaziguamento para seus incômodos internos.

Pode fragilizar em demasia por embarcar em sacrifícios sem fundamento, perdendo força e potência de agir.

Confira também:+ Saiba tudo sobre o seu jeito ser, desafios e potenciais. Faça o seu Mapa Astral aqui e leia uma amostra grátis .+ Descubra a missão da sua fase 2023, com previsões baseadas no número do seu ano pessoal .+ Quer mais previsões para o seu dia? Aqui tem um horóscopo gratuito baseado em todo o seu Mapa Astral, leia agora !+ Tarot: tire 13 cartas e descubra o que pode rolar na sua vida nos próximos seis meses. Jogue agora !

Ana Andreiolo

Ana Andreiolo é artista visual desocultista, comunicóloga e astróloga. Publicou o livro astropoético “Manifesto Cósmico Nada Cômico, Narrativas Poéticas Celestes do Apocalipse”, ministra o curso de astrologia contemporânea Orbitantes e é também autora do método registrado “Astrobranding”, onde reúne a astrologia às práticas de design holístico e artes visuais.

[email protected]

O post Conheça os principais defeitos de cada signo apareceu primeiro em Personare .

Fonte: Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

Mulher

Violência contra a mulher: 21 Dias de Ativismo não são suficientes

Publicados

em

21 Dias de Ativismo não são suficientes para um país que estupra mulheres e crianças a cada oito minutos
Reprodução/Adobe Stock

21 Dias de Ativismo não são suficientes para um país que estupra mulheres e crianças a cada oito minutos

Até o final desse texto, ao menos uma menina ou mulher terá sido estuprada no Brasil. Isso não é sensacionalismo, mas sim, estatística. E das mais alarmantes. Só no primeiro semestre de 2023, foram 34 mil casos registrados de estupro, o que representa um aumento de 15% em comparação com o mesmo período de 2022. E hoje, até o final do dia, aproximadamente quatro mulheres serão mortas em casos de feminicídio — o maior índice desde 2019.

Os dados são do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e reforçam o inegável: o Brasil tem questões estruturais de ódio às mulheres e às meninas. Misoginia e estruturas machistas permeiam historicamente a nossa formação como país e perpetuam cada vez mais rápido em tempos de hiperconexão, exposição digital acelerada e sentimento de impunidade. A situação se agrava quando falamos das pessoas mais vulneráveis. Mulheres negras representam cerca de 62% dos feminicídios, enquanto as crianças são estupradas principalmente dentro de casa, muitas vezes por seus familiares.

Veja Também:  Tipos de vagina: descubra qual é o seu

É por tudo isso que iniciativas como os 21 dias de Ativismo são mais que necessárias para conscientizar, mobilizar e, potencialmente, combater todos os tipos de agressões que mulheres e meninas sofrem hora após hora, minuto a minuto. A campanha, que globalmente se chama 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, começou em 1991 com o Instituto de Liderança Global das Mulheres. Atualmente, cerca de 150 países aderem ao movimento com ações nas ruas e nas redes. Por aqui, iniciamos as mobilizações no dia 20 de novembro, como homenagem ao Dia da Consciência Negra, e seguimos até 10 de dezembro, que marca o Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Nós, da Think Olga, somamos aos 21 Dias de Ativismo trazendo mensagens, relatos e ferramentas que podem apoiar as mulheres, o Estado, o setor privado e a sociedade como um todo. Recentemente, por exemplo, mostramos como o medo da violência afeta outras esferas da vida das mulheres.

Em nosso Lab Think Olga Esgotadas, o medo constante de sofrer violência é citado por uma em cada seis entrevistadas como fator de impacto em sua saúde mental. Também trabalhamos com cartilhas de combate ao assédio e à violência e damos visibilidade a espaços de acolhimento e denúncia.

Veja Também:  Conheça as 5 atividades mais exercidas por MEIs mulheres

Infelizmente, toda mulher já sofreu, teme sofrer ou conhece alguma outra que já sofreu violência. Andar na rua sozinha de dia e de noite, cortar laços com um parceiro abusivo, ser assediada no transporte público ou ao caminhar em qualquer lugar, não poder deixar sua criança próxima de uma figura masculina… Essas são as realidades que já não podemos tolerar. Esse é o compromisso de mudança que precisamos assumir todos os dias, ativa e profundamente. Porque é sobre mudar uma sociedade cheia de ódio em relação às mulheres. É sobre fortalecer mulheres cheias de traumas. É sobre a vida e a sobrevivência. É sobre vivermos.

Fonte: Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Bubble hair:Jackeline Alecrim explica os riscos e os danos para cabelo

Publicados

em

Bubble hair: Quais são os riscos e os danos para o cabelo?
Reprodução/BellaHairCosméticos

Bubble hair: Quais são os riscos e os danos para o cabelo?


Geralmente, usa-se muitas ferramentas para manter o cabelo em ordem, principalmente equipamentos que emitem calor, como secador, chapinha e babyliss. Porém, quando não se é usado um protetor térmico, as madeixas ficam expostas a altas temperaturas durante o uso desses equipamentos, surgindo assim o efeito do “bubble hair”, que acaba formando bolhas de ar que ficam no cabelo por danos térmicos.

Para isso, a cientista e especialista em cabelos, Jackeline Alecrim explica que as fibras capilares contém espaços cheios de ar, chamados vacúolos, e quando as madeixas são lavadas e ficam molhadas e esses espaços acabam sendo preenchidos pela água. “Se secarmos os fios encharcados e sem proteção térmica, isso faz com que a água vaporize e expanda esses vacúolos, formando bolhas de ar dentro dos fios. Dessa forma, os cabelos acabam se tornando mais frágeis, favorecendo a quebra capilar, deixando as madeixas mais ásperas e ressecadas. Ademais, a longo prazo, a saúde do cabelo vai sofrer com muita intensidade.”, explica Jackeline.

Além disso, de acordo com a cientista, nenhum tipo de cabelo escapa dos danos causados pelo calor, e para diminuir o efeito, basta usar protetores térmicos. “Cabelos danificados, quebradiços, com frizz, sem brilho e sem maciez podem ter sido agredidos pelo ‘bubble hair’ sem a pessoa nem ter noção disso”, afirma.

Veja Também:  Valentina Sampaio é confirmada para Victoria's Secret World Tour 2023!

Segundo Jackeline, se o ‘bubble hair’ se forma no fio, não há tratamento. Ou seja, ele é irreversível. Dessa forma, as madeixas irão quebrar sempre que as bolhas se formarem. “Através de uma avaliação capilar, identificamos essa disfunção e elaboramos um cronograma de mudança de hábitos de cuidados capilares que podem ajudar”, aponta.

Porém, a ciência aponta que existem formas eficazes de previnir o efeito. “Quando for usar secador, por exemplo, mantenha-o a uma distância razoável do couro cabeludo e dos fios com uma temperatura não tão elevada. Ainda é essencial investir em protetores térmicos, pois eles formam uma barreira ao redor do fio, permitindo uma secagem externa e protegendo a estrutura interna dos fios”, destaca a especialista.

Fonte: Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana