conecte-se conosco


Mato Grosso

Conselho Estadual dos Direitos da Mulher realiza ato de protesto em prol das vítimas de feminicídio

Publicados

em


O Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDM), órgão vinculado a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), realizou, nesta quarta-feira (01.12), um ato em protesto pelas 40 vítimas de feminicídio em Mato Grosso em 2021.

O evento, que ocorreu na Praça Alencastro, em Cuiabá, integra a campanha internacional de 21 dias pelo fim da violência contra a mulher.

Glaucia Amaral, presidente do CEDM e uma das organizadoras do evento, conta que a escolha de realizar o ato em praça pública é fruto da intenção de estar perto da população, que não compareceria em um evento em sala fechada.

De forma artística, as organizadoras instalaram um varal com 40 peças de roupa manchadas com tinta vermelha, simbolizando as vidas perdidas pelo crime de feminicídio no Estado neste ano. No local também estavam expostas mesas com cartilhas de orientação para as mulheres. Além de apresentações culturais feitas por mulheres, como dança tradicional cuiabana e hip-hop.

Mariel Antonini Dias Viana, delegada de polícia, titular da Delegacia da Mulher em Várzea Grande e membro do CEDM, destacou a relevância de mostrar para a sociedade a importância do combate à violência contra a mulher.

“Os índices são assustadores. Somente em 2021, já tivemos 40 mulheres assassinadas por companheiros e ex-companheiros. Analisando as estatísticas, Mato Grosso teve 78 mortes de mulheres no ano, e dessas, mais da metade morreram em decorrência de violência doméstica e familiar, além disso, 56% desses feminicídios ocorreram dentro de casa”.

O termo feminicídio ganhou destaque após a Lei Federal 13.104/15, popularmente conhecida como a Lei do Feminicídio, denominando o assassinato de mulheres cometido em razão do gênero, ou seja, a vítima é morta por ser mulher.

A delegada Mariel pontua que em Mato Grosso já foram expedidos aproximadamente 12 mil pedidos de medidas protetivas até agora. De acordo com ela, essas medidas possuem grande resolutividade e contribuem para diminuição dos índices de feminicídio.

Veja Também:  Jurisdição penal e sistema prisional é tema de aula inaugural de curso de especialização

“Podemos observar que das 40 vítimas deste ano, 35 não possuíam a medida restritiva. É importante que essa mulher procure uma delegacia para registrar a ocorrência, porque isso pode salvar a vida dela. Sem a denúncia, essas mulheres ficam invisíveis aos olhos do Estado”.

Ela aproveitou a oportunidade para citar o aplicativo SOS Mulher, conhecido como botão do pânico virtual, que está disponível para os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis e Cáceres.

“Em Mato Grosso, até agora, já tivemos 63 acionamentos de vítimas em situação de risco que foram atendidas pela segurança pública. Essas medidas evitam que tenhamos índices de assassinatos maiores ainda”.

Para acionar o botão do pânico, a vítima já tem que ter solicitado uma medida protetiva, onde ela informa se deseja a ferramenta virtual, que será autorizada pela Justiça e pode ser acionada quando o agressor descumprir a medida.

Ao ligar o botão no aplicativo, em 30 segundos o pedido chega ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) da Sesp, que enviará a viatura mais próxima, em socorro à vítima.

Já pelo site sosmulher.pjc.mt.gov.br, a vítima de violência doméstica e familiar pode solicitar a medida protetiva de urgência, sem a necessidade de se deslocar até uma delegacia da Polícia Civil. Assim que a vítima preenche todos os dados no formulário do site, a medida é analisada por um delegado que, na sequência, a envia a um juiz, que vai analisar o pedido.

A medida protetiva é integrada ao Processo Judicial eletrônico (PJe), de forma ágil e segura, com resposta à vítima em poucas horas. Mato Grosso possui delegacias especializadas de Defesa da Mulher, Plantão 24h e outros serviços de proteção e atendimento a vítimas de violência doméstica.

Onde buscar ajuda:

Veja Também:  Governo aprova proposta e empresa fica habilitada a construir a 1ª ferrovia estadual de MT

CUIABÁ – PLANTÃO 24H DE ATENDIMENTO A VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E SEXUAL
Av. Dante Martins de Oliveira s/n bairro Planalto – Cuiabá / MT
Tel: (65) 3901-4254 / 3901-4229

DELEGACIA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA MULHER
Funcionamento: 8 às 18h
Endereço: Avenida Carmindo de Campos, nº 2.109, esquina com Rua Bahia, bairro Jardim Paulista.
Tel: Recepção 3901-4277 / Cartório Central 3901-5344 /
Obs: (Tem equipe plantonista noturna para acompanhamento a vítimas de estupro)

VÁRZEA GRANDE
DELEGACIA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA MULHER, DA CRIANÇA E DO IDOSO
Funcionamento: 8 às 18h
Rua Almirante Barroso, 298, Centro Sul, Várzea Grande-MT (próximo ao Terminal de ônibus André Maggi e da Defensoria Pública).
Tel: (65) 3685-1236 / 3685-2838 / 3685-8197

RONDONÓPOLIS
DELEGACIA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA MULHER
Funcionamento: 8 às 18h
Rua Armando Farjado, 372, bairro Vila Aurora, – Rondonópolis / MT
Tel: (66) 3423-1133/ 3423-1754

BARRA DO GARÇAS
DELEGACIA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA MULHER
Funcionamento: 8 às 18h
Rua: Carajás, nº 1156, Centro, Barra do Garças
Tel: (66) 3401 – 1388

CÁCERES

DELEGACIA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA MULHER

Funcionamento: 8 às 18h

Av. General Osório nº. 1084 – Centro – Cáceres / MT

Tel: (65) 3223-5257/0348/ 3224- 1160

SINOP

DELEGACIA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA MULHER, CRIANÇA, ADOLESCENTE E IDOSO

Funcionamento: 8 às 18h

Rua Colonizador Ênio Pepino, nº 3061, Setor Industrial Sul – Sinop / MT

Tel: (66) 3531 3544/ 3531 0120

TANGARÁ DA SERRA

DELEGACIA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA MULHER

Funcionamento: 8 às 18h

Avenida Brasil esquina com Avenida Vinte e Oito, nº. 62E, Centro

Tel: (65) 3325-3413 – Tangará da Serra / MT

PRIMAVERA DO LESTE

DELEGACIA ESPECIALIZADA DE DEFESA DA MULHER, CRIANÇA E IDOSO

Funcionamento: 8 às 18h

Tel: (65) 99987-4074

DELEGACIA VIRTUAL (pode ser feito o pré-registro de ocorrências envolvendo violência doméstica)

https://portal.sesp.mt.gov.br/delegacia-web/pages/home.seam

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Projeto reúne seis décadas de criação da artista plástica Dalva de Barros

Publicados

em

Por


O projeto “Sempre Dalva” faz uma homenagem em vida à artista plástica mato-grossense Dalva de Barros. Aos 86 anos de idade e mais de 60 à serviço da arte, ela leva uma vida simples e segue desenhando e pintando. O projeto foi selecionado no edital Conexão Mestres da Cultura – Marília Beatriz de Figueiredo Leite, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

A exposição virtual “Sempre Dalva”, disponível no site sempredalva.com.br, reúne 135 obras da artista. A coletânea é dividida por décadas, com obras desde 1960 até 2021. Com a galeria finalizada, o produtor cultural Mário Olímpio, que desenvolveu toda a concepção do projeto, afirma que há fases seguintes, como, por exemplo, estimular as pessoas a percorrerem a vida e obra de Dalva de Barros, familiarizando com o universo da grande artista.

Além das imagens das obras, todas fotografadas em alta resolução, a pessoa que visitar o site vai encontrar 85 arquivos em áudios gravados pela própria artista durante a sessão de curadoria e organização das imagens, falando das pinturas, do seu processo criativo e passagens da sua vida. Os áudios receberam pouca edição e estão reunidos num guia de podcast no site.

Veja Também:  Quatro veículos são recuperados e um suspeito é preso pela PM

“A Dalva dispensa qualquer tipo de apresentação. Ela é uma pessoa e artista que chegou naquele momento em que é unanimidade. Não há quem questione a importância dela para a cultura mato-grossense. Poder mostrar um pouco desse trabalho, flexibilizando o acesso, democratizando, difundindo o patrimônio artístico e cultural, com a Dalva nos acompanhando, é muito prazeroso e um privilégio”, destaca Mario Olimpio.

Coube ao fotógrafo Fred Gustavos reproduzir todas as obras do acervo virtual. “Todo fotógrafo tem um pouco da ânsia de um colecionador. Somos ávidos por imagens, momentos, saímos a procura do encontro, de documentar fragmentos da vida. O trabalho de fotodocumentar as obras de Dalva de Barros foi uma dessas aventuras que me alimenta os olhos”, afirmou Fred Gustavos.

Para a designer Nara Selva, responsável pela identidade visual do projeto, foi um desafio delicado. “Foi uma oportunidade de me conectar com a artista através do estudo das cores, formas, pinceladas e temas que ela aplica em seu trabalho. Reproduzir seus traços foi um desafio delicado, feito com muito cuidado. Todos os elementos de design aplicados no projeto procuram garantir que suas obras sejam o destaque sempre”.

Veja Também:  Poder Judiciário de Mato Grosso

Já para Rafael Martins, desenvolvedor da plataforma digital, o objetivo era proporcionar uma boa visualização das obras. “O foco e objetivo do projeto foi sempre valorizar a visualização e a experiência de apreciação das obras no meio digital. Dito isso, usamos ferramentas modernas de desenvolvimento para que mesmo com pouca internet o usuário possa carregar as obras no seu celular ou computador e ter uma boa experiência na navegação da plataforma”.

Acesse o site sempredalva.com.br e navegue pelas obras da artista Dalva de Barros.

*Com informações da assessoria

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Polícia Militar já recuperou 100 veículos furtados e roubados em 2022

Publicados

em

Por


O trabalho ostensivo e preventivo da Polícia Militar resultou na localização de 100 veículos furtados e/ou roubados até a manhã desta quinta-feira (27.01), em todo o Estado. A marca foi alcançada nas últimas 24 horas, com a localização de três carros, em diferentes bairros de Cuiabá.

Na manhã desta quarta-feira (26.01), por volta de 07h30, policiais em rondas localizaram um veículo Yaris de cor branca, aparentemente abandonado próximo de um estacionamento de um condomínio do bairro Dom Aquino. Os PMs realizaram trabalho de checagem e identificaram que se tratava de um veículo roubado horas antes, no bairro Poção. O proprietário do carro foi acionado, compareceu ao local com a chave reserva, recuperou o automóvel e registrou um boletim de ocorrência do caso.

No período da tarde, por volta de 15h40, policiais do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Metropolitanas (Rotam) receberam informações sobre um roubo a residência, no bairro Morada do Ouro, onde os suspeitos teriam levado diversos pertences e uma caminhonete S-10 cor cinza.

Veja Também:  Quatro veículos são recuperados e um suspeito é preso pela PM

Uma das vítimas acionou o sistema de rastreamento do seu celular, levado pelos suspeitos, e informou a localização aos policiais, que se deslocaram para uma região próxima do bairro Residencial Buriti. A equipe do Águia 03 do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também prestou apoio a ocorrência e localizou a caminhonete escondida debaixo de árvores. No local, nenhum suspeito do crime foi localizado. As vítimas foram acionadas e fizeram a recuperação do veículo e o registro da ocorrência na Central de Flagrantes.

Já durante a manhã desta quinta-feira, por volta de 07h, a equipe da Base Comunitária do Boa Esperança, encontrou um veículo Fiat Uno abandonado sem uma das rodas traseiras. Em verificação no sistema, os policiais identificaram que o carro havia sido furtado no dia 22 deste mês. Os policiais realizaram contato com o proprietário do veículo para fazer sua recuperação.

Produtividade em 2021

No ano de 2021, a Polícia Militar registrou a recuperação de cerca de 1,4 mil veículos frutos de crimes de furtos e roubos, em todo o Estado. Além da localização dos automóveis e motocicletas, o trabalho da PM consiste em proporcionar aos proprietários e vítimas dos crimes, a devolução dos veículos.

Veja Também:  Volta às aulas deve ser com rodízio, máscaras e o distanciamento social

Disque-Denúncia

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

 
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana