conecte-se conosco


Saúde

Covid-19: vacinação avança e internações caem no Rio de Janeiro

Publicados

em


O estado do Rio de Janeiro registrou esta semana o menor número de internações em UTI por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) desde março do ano passado, quando começou a pandemia de covid-19 no país.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), na semana epidemiológica 37, de 12 e 18 de setembro, a rede do SUS no estado registrou 460 novas hospitalizações. A redução é de 61%, comparada à semana 32, de 8 e 14 de agosto, quando foram 1.187 pessoas internadas. O secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, associa a queda nas internações ao avanço da vacinação.

“Estamos vendo uma redução no número de casos graves e internações e isso está certamente ligado ao avanço da vacinação em todo o estado. Temos uma distribuição de vacinas eficientes e isso facilita o trabalho das Secretarias Municipais. É importante que a população entenda a necessidade da segunda dose e da dose de reforço dos idosos”, explicou.

O Rio de Janeiro ultrapassou esta semana a metade da população adulta com o esquema vacinal completo contra a covid-19, com as duas doses da CoronaVac, AstraZeneca ou Pfizer ou a dose única da Janssen, além da aplicação do imunizante em quase 90% da população com a primeira dose.

Veja Também:  Mais de 200 milhões de doses de vacinas foram distribuídas no Brasil

Os dados da SES mostram que a taxa de ocupação dos leitos para covid-19 na rede SUS, incluindo unidades federais, estaduais e municipais, está hoje em 26,5% para enfermaria e 49,6% nas UTI. Nos últimos sete dias, a média de atendimentos nas 30 unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da rede estadual foi de 215 pessoas por dia, a menor desde outubro do ano passado.

De agosto para setembro, o número de óbitos por covid-19 caiu 46% e está no menor nível desde o fim de outubro de 2020, com 378 registros na semana 37.

Capital

No município do Rio de Janeiro, os atendimentos na rede SUS de urgência e emergência por SRAG estão em 317 na média móvel. As internações também seguem uma tendência de queda: no dia 27 eram 283 pessoas em UTIs e 156, em enfermarias.

Os dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) mostram que hoje são 414 pessoas internadas na cidade, com 66% dos leitos covid-19 ocupados no momento. As internações na cidade estão no nível de outubro de 2020.

Veja Também:  Covid-19: Anvisa libera testes clínicos para duas novas vacinas

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Rio aplica 61,4 mil vacinas em dia D para crianças e adolescentes

Publicados

em


A prefeitura do Rio de Janeiro aplicou 61.432 doses de vacinas em crianças e adolescentes durante o Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação, realizado ontem (16). Foram aplicadas 18 vacinas que protegem contra diversas doenças como tuberculose, hepatite, febre amarela, sarampo, caxumba, meningite, entre outras.

campanha, que mobiliza todas as unidades de atenção primária, teve início no dia 1º e vai até 29 de outubro. O objetivo é regularizar a caderneta de vacinação de crianças e adolescentes até 15 anos de idade em todo o país.

Segundo o Ministério da Saúde, desde 2015, tem havido uma queda da cobertura vacinal, agravada com a chegada da pandemia. A vacinação é importante para evitar que algumas doenças que já estão erradicadas voltem a causar preocupações.

Entre os imunizantes que fazem parte da campanha estão, por exemplo, a BCG, a pentavalente, a tríplice viral, a tetraviral e a tríplice bacteriana. Em razão da pandemia de covid-19, o Ministério da Saúde enviou aos estados e municípios orientações parar garantir protocolos de saúde, como uso de máscaras, espaços ventilados e higienização das mãos.

Veja Também:  Capital paulista registra 629 novos casos da variante Delta

A pasta informa que não há restrição para que os adolescentes de 12 a 15 anos vacinados contra a covid-19 há poucos dias recebam os demais imunizantes. Não é necessário aguardar nenhuma janela de tempo entre as aplicações.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Pfizer entrega mais 1,3 milhão de doses de vacina ao Brasil

Publicados

em


Um avião com mais de 1,33 milhão de doses de vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech desembarcou hoje (17) pela manhã no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo.

Esse foi o sexto lote entregue somente nesta semana, totalizando 10 milhões de doses. Essas doses são referentes ao segundo contrato estabelecido entre o governo brasileiro e a farmacêutica. Até o fim do ano, a estimativa é de entrega de 100 milhões de doses da vacina. No primeiro contrato estabelecido com o Brasil, a Pfizer já havia entregue outras 100 milhões de doses.

Distribuição

Antes de as vacinas serem distribuídas para a população, elas passarão por um controle de qualidade.

De acordo com o Ministério da Saúde, das mais de 310,4 milhões de doses de vacina distribuídas no Brasil, 94,2 milhões são do imunizante da Pfizer/BioNTech.

Até este momento, mais de 260,1 milhões de doses de vacinas contra covid-19 foram aplicadas no Brasil, sendo 151,3 milhões delas de primeira dose. Segundo o Ministério da Saúde, mais de 108,7 milhões de brasileiros já completaram o esquema vacinal.

Veja Também:  Covid-19: Rio distribui mais de 230 mil vacinas aos 92 municípios

Edição: Kelly Oliveira

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana