conecte-se conosco


Saúde

Covid: pessoas a partir dos 40 anos já podem tomar 4ª dose no Rio

Publicados

em

Começou hoje (21) na cidade do Rio de Janeiro a aplicação da segunda dose de reforço da vacina contra a covid-19 para as pessoas que tem a partir de 40 anos. É preciso esperar um intervalo de 4 meses desde o primeiro reforço para receber a quarta dose. O Ministério da Saúde liberou ontem a aplicação da quarta dose nesta faixa etária.

Para os trabalhadores da saúde, a quarta dose já está disponível para todos a partir dos 18 anos. O segundo reforço foi disponibilizado para as pessoas com 50 anos ou mais no dia 3 de junho. Até o momento, 43,3% do público alvo estimado na cidade recebeu a quarta dose, segundo os painéis da prefeitura. A terceira dose foi aplicada em 69,2% da população a partir dos 18 anos.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) esclarece também que as pessoas que receberam a dose única da Janssen no esquema básico de vacinação precisam tomar duas doses de reforço, caso tenha de 18 a 39 anos. A partir dos 40 anos, a recomendação é para receber a terceira dose de reforço, ou seja, a quarta dose. O intervalo é de 2 meses entre a dose inicial e o primeiro reforço e de 4 meses para os reforços seguintes. Podem ser utilizadas para o reforço as vacinas da Pfizer, Astrazeneca ou Janssen.

Veja Também:  Rio tem 600 mil pessoas aptas a tomar o reforço da vacina

Quanto ao esquema básico de imunização contra a covid-19, ainda faltam 21% das crianças de 5 a 11 anos serem levadas para iniciar a vacinação, um total de 115,5 mil. Ao todo, 53% da população do município nessa faixa etária tomou as duas doses da vacina.

Aumento de casos

Nas últimas semanas, a SMS vem registrando aumento no número de casos da doença, assim como a Secretaria de Estado de Saúde (SES). No dia 10 de junho, a média móvel de casos na capital chegou a 2.904 e, nesta semana, ainda está acima de mil novos registros por dia. Nos meses de março e abril, a média móvel chegou a ficar abaixo de 100 casos por dia.

A taxa de positividade dos testes diagnósticos feitos na cidade chegou a 26% esta semana e no momento há 154 pessoas internadas com covid-19 na capital.

No estado, a taxa de positividade chegou a 30%, mas a requisição de leitos para internação por covid-19 continua em baixa. A média diária está em 22 para UTI e 22 para enfermaria.

Veja Também:  Senacon notifica empresas sobre aumento de preços de testes de covid

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Covid-19: Brasil tem 16,6 mil novos casos e 36 óbitos em 24 horas

Publicados

em

Por

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado neste domingo (26) mostra que o Brasil registrou, em 24 horas, 16.679 novos casos de covid-19.

No total, o país contabiliza 32.078.638 registros da doença. Destes, 792.581 (2,5%) seguem em acompanhamento, ou seja, são casos ativos.

As secretarias estaduais de saúde registraram 36 mortes por covid-19 em 24 horas. No total, a pandemia resultou em 670,405 óbitos no país.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia de covid-19 no Brasil. Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia de covid-19 no Brasil.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia de covid-19 no Brasil. – Ministério da Saúde

O número de recuperados é de 95,4% do total – 30,6 milhões de brasileiros são considerados curados.

O informativo mostra ainda que houve 161 óbitos por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) nos últimos 3 dias. Há também 3.283 óbitos por SRAG em investigação, e que ainda necessitam de exames laboratoriais confirmatórios para serem relacionados à covid-19.

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (170.607), Rio de Janeiro (74.053), Minas Gerais (62,015), Paraná (43.654) e Rio Grande do Sul (39.968).

Veja Também:  Parques e pontos localizados na Paulista vacinam contra gripe e covid

Já os estados com menos óbitos resultantes da pandemia são Acre (2.002), Amapá (2.140), Roraima (2.152), Tocantins (4.158) e Sergipe (6.356).

Vacinação

Até este sábado, foram aplicadas 449,9 milhões de doses, sendo 177,9 milhões referentes à 1ª dose e 160,7 milhões relativas à 2ª dose. Outras 93,1 milhões de doses dizem respeito à primeira dose de reforço, enquanto 8,9 milhões são da segunda dose de reforço. O painel registra, ainda, 4,1 milhões de doses adicionais. As vacinas de dose única – protocolo que já não é mais usado – foram 4,9 milhões.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Parques e pontos localizados na Paulista vacinam contra gripe e covid

Publicados

em

Por

Quem quiser aproveitar este domingo (26) para se imunizar contra gripe ou covid-19 pode se dirigir aos parques Buenos Aires, no centro; Severo Gomes, na zona sul; Ceret, na zona sudeste; do Carmo, na zona leste, e da Juventude, na zona norte. As aplicações vão até as 17h nos parques e até as 16h, em dois locais na Avenida Paulista: uma tenda localizada no número 52 e uma farmácia parceira, no número 995.

Estão sendo oferecidas a primeira e a segunda doses de vacinas contra a covid-19 e a primeira, segunda e terceira doses adicionais contra a doença.

Atualmente, pessoas com mais de 50 anos de idade imunossuprimidas podem receber a terceira dose de reforço e cidadãos com mais de 45 anos, a segunda dose adicional. O imunizante contra a covid-19 também está disponível para as crianças de 5 a 11 anos de idade. Adolescentes de 12 a 17 anos já podem receber a dose de reforço da vacina, desde que tenham tomado a segunda dose há pelo menos quatro meses.

Veja Também:  SRAG aumenta 309% em crianças de 5 a 11 anos entre fevereiro e março

Para quem teve a Janssen como primeira dose de vacina, novas doses estão disponíveis, observados os seguintes critérios: pessoas com mais de 18 anos de idade podem tomar a segunda dose adicional, desde que tenham recebido o primeiro reforço há pelo menos quatro meses. Para quem tem mais de 40 anos também está disponível a terceira dose de reforço, observado o mesmo prazo.

Mulheres grávidas ou puérperas devem receber exclusivamente imunizantes Pfizer ou Coronavac, e para gestantes e puérperas imunossuprimidas, exclusivamente a vacina da Pfizer.

Devido à manutenção no sistema VaciVida, excepcionalmente neste domingo, a consulta online de aplicações anteriores não está disponível para os profissionais de saúde que aplicam as vacinas. Por isso, é preciso apresentar o comprovante físico ou digital para a imunização. O comprovante digital pode ser acessado no aplicativo e-saúdeSP, disponível para celulares Android e iOS.

Gripe

A vacina contra o vírus influenza, causador da gripe, está disponível para toda a população acima de 6 meses de idade.

É preciso alertar que, para crianças entre 5 e 11 anos de idade, as vacinas contra sarampo e covid-19 não devem ser aplicadas simultaneamente. A prioridade deve ser a da covid-19. Depois de 15 dias, vem a vacina contra o sarampo.

Veja Também:  Domingo (07): Mato Grosso registra 261.116 casos e 6.016 óbitos

Para a população em geral, acima de 12 anos e trabalhadores de saúde, pode ser feita a imunização simultânea entre as vacinas de sarampo, gripe e covid-19.

Quarta dose

A partir desta segunda-feira (27), São Paulo começa a vacinar com a quarta dose pessoas com mais de 40 anos. Estão aptas a receber o imunizante 5 milhões de pessoas desta faixa etária, que já receberam a dose de reforço (terceira aplicação) com um intervalo de quatro meses.

Mais informações e a lista completa com os endereços podem ser encontradas na página Vacina Sampa.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana