conecte-se conosco


Mulher

Cristina Boner revela as 10 características da mulher bem sucedida e criativa

Publicado

Cristina Boner, famosa empresária por ter chamado a atenção de Bill Gates, revelou 10 traços que mulheres precisam desenvolver para alcançar seu potencial máximo.

Acontece que as mulheres que conseguem coisas incríveis tendem a ter algumas características em comum. Aqui estão alguns que você pode tentar cultivar ou reconhecer em si mesmo, conta Cristina Boner
.

Leia também: Tarsilinha do Amaral fará visita guiada super exclusiva no MASP


Cristina Boner
Divulgação

Cristina Boner


1. Assertividade

Se você se encontra apoiando em pedidos ou perguntas e / ou constantemente se desculpando por si mesmo, então você pode precisar endurecer seu quociente de assertividade. Troque seu gatinho interior por um tigre interno. Apenas tente não ser muito feroz para compensar demais.

2. Empatia

Muitas mulheres acham que os traços tipicamente femininos, como a empatia, devem ser minimizados, quando, em vez disso, devem ser considerados um trunfo. Empatia significa que você pode ouvir e entender de onde as outras pessoas estão vindo – suas necessidades, sentimentos e desejos. Aprenda a ser compreensivo e intuitivo, sem ser descarrilhado pelo sentimentalismo.

3. Paixão

Você pode ter muita habilidade e experiência, mas sem paixão pelo que está fazendo, você provavelmente não elevará seu trabalho para a próxima fase. Amar o que você faz significa inovar, se esforçar, desafiar a si mesmo. E faz o tempo que você coloca em prazer e vale cada momento de sua jornada ao topo. A paixão também traz energia, que você precisa para perseverar.

Veja Também:  Após ficar com marcas, Maria Joana alerta sobre usar pedras no look de carnaval

4. Imperfeição

Tentar ser “perfeito” ou esperar a perfeição das pessoas ao seu redor é uma passagem de ida para todo mundo que está sendo infeliz. Mulheres realmente bem sucedidas sabem que isso não é possível o tempo todo avisa Cristina Boner. Abrace suas falhas. Encontre pessoas que complementem seus pontos fortes. E mantenha a cabeça baixa. Seja o melhor que você pode ser em cada coisa, então siga em frente.

5. Potência

Subir ao topo. Quando você chegar lá, você pode escrever suas próprias regras. Você descobrirá, paradoxalmente, que quanto mais alto você for, mais fácil será sua vida. Você terá mais controle no tipo de local de trabalho que cria para si e para seus funcionários.

6. Fé

Acredite em si mesmo. Acredite que você será bem sucedido. Acredite em suas ideias malucas. E esteja pronto para pensar em seus pés para realizá-los. Você também pode chamar isso de ego – a confiança para fazer o que precisa ser feito (em vez da variedade de cabeça inflada).

7. Adaptabilidade

Se o estresse te desconcertar, então você pode ter dificuldades em sua ascensão ao sucesso. Você se sentirá mais capaz de lidar com essa quantidade de estresse em momentos diferentes, é claro, mas, em geral, quanto mais você desenvolver sua tolerância, melhor. Encontre maneiras de tornar sua vida mais tranquila, sem estresse e mais fácil possível. E concentre sua energia mental no trabalho a mão, em vez de hiperventilação.

Veja Também:  Modelo plus size fala sobre pressões da carreira: “Precisa ter a barriga lisa”

8. Coragem

O que você faria se não tivesse medo? Assumir riscos não significa necessariamente fazer coisas imprudentes, mas significa tomar decisões calculadas e tentar coisas que possam ser consideradas “arriscadas”.

9. Autocuidado

As pessoas realmente bem-sucedidas descansam tanto quanto jogam. Eles cuidam bem de si mesmos: exercitando-se e comendo corretamente, tendo dias de saúde mental, se possível, e sabendo quando dizer “não” e quando ficar sozinhos, etc. Eles conseguem se afastar do seu eterno faça listas e faça algo que os manterá com combustível suficiente para continuar se movimentando.

10. Gratidão

As mulheres realmente bem-sucedidas percebem que seu sucesso não ocorreu no vácuo – tanto em casa como no trabalho. E eles podem dizer obrigado e expressar genuína gratidão e gratidão às pessoas que os ajudaram a chegar onde estão. Cristina Boner acrescente que eles tratam seus colegas com gentileza e respeito e recebem respeito e admiração em troca.

Comentários Facebook
publicidade

Mulher

Carla ‘Bora’ é agredida pelo namorado em Cuiabá

Publicado

Betell Fontes – Folha 360

Carla 'Bora' é agredida pelo namorado em Cuiabá

Foto: Instagram

A digital influencer Carla ‘Bora’ Reis foi agredida pelo seu namorado, na madrugada desta sexta-feira (24), em Cuiabá. Ela usou sua pagina no Instagram que possui mais de 530 mil seguidores para relatar o ocorrido.

Carla Bora ficou conhecida na internet por causa da voz grossa e pelo bordão “Bora? Bora tomar uma?. Após estourar na mídia, foi contratada pela RedeTV, onde participou do programa Encrenca.

A influencer relatou que já fez denúncia da agressão para as autoridades e utilizou as redes sociais para alertar outras mulheres. Em seguida ela mostrou uma suposta mensagem de seu namorado lhe pedindo desculpa e prometendo um noivado para reatar o relacionamento.

Carla conta que é difícil sair de um relacionamento, ainda mais quando se ama a pessoa, mas lembra que é preciso amar a si mesma em primeiro lugar.

Comentários Facebook
Veja Também:  Após ficar com marcas, Maria Joana alerta sobre usar pedras no look de carnaval
Continue lendo

Mulher

Deputados de MT apresentam moção de repúdio e protesto contra ‘Lei Neymar da Penha’

Publicado

Por encaminhamento da Câmara Setorial Temática de Combate à Violência Contra a Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, os deputados Janaina Riva (MDB) e Wilson Santos (PSBD) apresentaram moção de repudio e protesto contra o teor do Projeto de Lei 3369/2019, proposto pelo deputado Federal Carlos Jordy (Vice-líder do Governo) batizado de “Lei Neymar da Penha”.

“É importante frisar que essa moção atinge tão somente o teor do projeto, não alcançando suas características constitucionais, uma vez que o deputado federal, que foi legitimamente eleito, possui a prerrogativa de propor ações legislativas, as quais eu a Câmara Temática defendemos. O repúdio se dá na ação midiática que, sem contextualizar e fazer o devido resgate histórico, modifica sem critérios técnicos, um dispositivo criminalizador e, no caso específico, afeta muito o tema”, explica a deputada.

Segundo Janaina, o PL ‘Neymar da Penha’ visa aumentar a penalidade para quem faz falsas acusações de crimes contra a dignidade sexual, porém, vale ressaltar que, em regra, os delitos contra a dignidade sexual e agressões não costumam possuir testemunhas já que geralmente praticados pelo agressor contra a vítima a sós. Para ela o projeto dificulta e desencoraja ainda mais as mulheres vítimas a denunciarem os agressores.

Veja Também:  Saiba 8 maneiras de como os governos locaispodem ajudar nos seus negócios

“A mulher que é vítima de qualquer agressão, seja ela moral, física ou sexual geralmente tem muita dificuldade em denunciar o agressor justamente pelo julgamento e pela dificuldade de provar. E é por isso que palavra da vítima possui grande valor, quando analisada com o conjunto probatório. A mulher vítima de violência percorre um difícil caminho, até chegar à penalização do autor. Algumas acabam sendo revitimizadas, com os julgamentos sociais, com a mídia e, também, com o sistema de justiça. Não é possível permitir a inversão dos papéis, pois a legislação deve ser o principal canal a evidenciar a real vítima e o verdadeiro agressor. A cultura do estupro é percebida sempre na culpabilização e objetificação da vítima e neste sentido esse projeto de lei contraria ao que o país vive na atualidade, no que diz respeito ao enfrentamento e combate à violência contra as mulheres, máxime, a sexual”, afirma.

A deputada lembra ainda que a Lei Maria da Penha é o instrumento mais importante do País no enfrentamento à violência no âmbito doméstico e familiar, merecendo ser reconhecida nacionalmente, como é fora do Brasil. Segundo ela, a moção de repúdio e protesto se dá também ao desrespeito à Maria da Penha, mulher que dá nome à Lei e precisou recorrer às cortes internacionais para que o autor das sucessivas agressões que sofreu fosse punido, justamente por não encontrar amparo da legislação brasileira.

Veja Também:  Mãe usa macete com absorvente para ajudar filho com nariz congestionado

“É de grande preocupação da Câmara Temática de Combate à Violência Contra a Mulher a forma desrespeitosa com que Maria da Penha Fernandes, que deu nome à Lei Maria da Penha, está sendo tratada no momento, passando, também, pela revitimação. O Brasil recebeu como recomendação internacional que a Lei 11.340\2006 fosse conhecida como Lei Maria da Penha, justamente para homenagear essa mulher vítima de violência doméstica que o País não havia dado o merecido tratamento quando sofreu as agressões. Apelidar o PL 3369\2019, de “Lei Neymar da Penha” é ofender à todas as mulheres brasileiras indistintamente. Esse projeto oferece ameaça às mulheres vítimas de estupro, que por anos a fio sofreram invisibilidade e julgamento com as discriminações e preconceitos vivenciados”, finaliza.

Assessoria de Imprensa

Jornalista Laura Petraglia – Audiovisual Jardel Silva

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DA GESTÃO DO GOVERNADOR MAURO MENDES ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana