conecte-se conosco


Economia

Depois de quatro anos de perdas, Petrobras tem lucro de R$ 25,8 bilhões em 2018

Publicados

em


O desempenho da  Petrobras é justificado pelo aumento do preço dos combustíveis no Brasil e do petróleo no exterior
Fernando Frazão/Agência Brasil

O desempenho da Petrobras é justificado pelo aumento do preço dos combustíveis no Brasil e do petróleo no exterior

A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 25,779 bilhões em 2018, o primeiro resultado positivo anual da estatal desde 2013, pouco antes da descoberta do esquema de corrupção – apelidado de “petrolão” – investigado pela Operação Lava Jato. No ano anterior, a empresa anotou prejuízo de R$ 446 milhões.

Leia também: Privatizações só virão depois da reforma da Previdência, afirma secretário

Segundo a Petrobras
, o bom desempenho de 2018 é justificado pelo aumento do preço dos combustíveis no Brasil e do preço do petróleo no mercado internacional. A melhora do lucro operacional e do resultado financeiro, aliada ao crescimento das receitas originárias da renegociação de dívidas do setor elétrico, também colaboraram.

Em mensagem divulgada nesta quarta-feira (27) ao lado do balanço da empresa, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco
, comemorou o resultado obtido em 2018. “A performance da Petrobras no ano que passou foi indiscutivelmente a melhor em muitos anos, o que inclui a obtenção de alguns recordes históricos […] e da interrupção de quatro anos seguidos de prejuízos”, escreveu.

Veja Também:  Governo Central tem menor déficit primário desde 2014

No período, com a alta dos preços praticados no mercado, a receita da estatal cresceu 23%, chegando a R$ 349,8 bilhões. O Ebitda
, indicador econômico que mede a geração de caixa, foi de R$ 114,9 bilhões – um aumento de 50% em relação a 2017.

No ano passado, porém, houve impacto negativo de R$ 7,4 bilhões em provisões, com destaque para litígios com a ANP
 (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) e com a empresa norte-americana Vantage Drilling. A estatal também registrou R$ 7,6 bilhões em baixas no valor de ativos, como campos de exploração de petróleo e navios.

Leia também: Empresário acusa Caixa de racismo e é expulso após levar gravata de PM

O endividamento líquido, maior prioridade da Petrobras nos últimos anos, caiu 4% em 2018, chegando a R$ 268,8 bilhões. A relação entre essa dívida e o Ebitda
, que indica a capacidade que uma empresa tem de honrar seus compromissos, foi de 2,34 vezes. No ano anterior, essa relação era de 3,67 vezes.

Mudanças


Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras, negou que as mudanças na estatal culminarão em demissões em massa
José Cruz/Agência Brasil

Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras, negou que as mudanças na estatal culminarão em demissões em massa

Ontem (26), a Petrobras anunciou que vai fechar escritórios internacionais da empresa, sediados em Nova York, Japão, Irã e no continente africano, além de desocupar sete andares do prédio que abriga a sede da estatal em São Paulo
, na Avenida Paulista. A iniciativa tem como objetivo reduzir gastos, prioridade para a empresa neste momento. 

Veja Também:  Economia verde é responsável por 22% da carteira de crédito dos bancos

Segundo vídeo de Castello Branco divulgado aos funcionários, a estatal ainda estuda realizar um Programa de Desligamento Voluntário (PDV) e um Programa de Desligamento por Acordo Individual (PDAI) para reduzir custos na unidade de São Paulo.

“Estudos estão sendo feitos para determinar atividades que podem migrar para outros imóveis. Os gestores responsáveis pelas atividades que hoje são realizadas no prédio estão avaliando quais delas realmente precisam permanecer na capital paulista e quais podem ser realocadas em outros imóveis da companhia no estado”, comunicou o presidente.

Leia também: Após mudanças em SP, Petrobras anuncia fechamento de escritórios no exterior

O Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo criticou as mudanças, alertando sobre a possibilidade de demissão em massa. Oficialmente, a Petrobras
nega as demissões, mas reforça que o PDV é, sim, estudado para os próximos meses. O vídeo de Castello Branco, inclusive, foi feito com a intenção de desmentir os boatos relativos a desligamentos em massa.

Comentários Facebook
Propaganda

Economia

Aneel realizá leilão que prevê até R$ 15,3 bilhões em investimentos

Publicados

em

Por

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai leiloar na próxima quinta-feira (30) 13 lotes de linhas de transmissão de energia. As empresas que obtiverem a concessão ficarão responsáveis por construir, operar e manter as linhas, que somam um total de 5.425 quilômetros e uma capacidade de 6.180 mega-volt-ampères (MVA).

O leilão vai ocorrer às 10h, na sede da B3, em São Paulo. Os contratos de concessão estão previstos para ser assinados em 30 de setembro, e as empresas vencedoras terão prazos de 42 a 60 meses para iniciar a operação comercial das linhas de transmissão. A Aneel prevê que os contratos de concessão gerem R$ 15,3 bilhões em investimentos, gerando de 31.697 empregos diretos.

Os lotes dos empreendimentos estão localizados em 13 estados: Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

O lote de maior extensão e que deve gerar mais empregos é o de número 2, que corta os estados de Minas Gerais e São Paulo em um percurso de 1,7 mil quilômetros. O lote tem finalidade de expandir a capacidade de transmissão da região Norte de Minas Gerais e, se concretizado, deve empregar 9,8 mil pessoas.

Veja Também:  Distrito Federal: 1ª primeira parcela e cota única do IPTU vencem hoje

A disputa dos lances se dará pelo valor de Receita Anual Permitida (RAP). Quando houver mais de uma proposta pelo mesmo lote, vencerá a que propuser o menor valor anual de receita.

Os proponentes deverão depositar para a Aneel uma garantia de proposta no valor de 1% do investimento estimado, com prazo de validade igual ou superior a 120 dias após o leilão e renovável por mais 60 dias.

Para a assinatura do contrato de concessão, o proponente vencedor deverá substituir a garantia anterior por uma correspondente a 5%, 7,5% ou 10% do valor do investimento previsto, a depender do deságio oferecido no leilão.

Edição: Nádia Franco

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Correntistas do BB podem mudar limite de cartão adicional por WhatsApp

Publicados

em

Por

Os clientes do Banco do Brasil (BB) podem consultar e alterar o limite dos cartões de crédito adicionais por meio do WhatsApp. A ferramenta foi lançada nesta semana e já está disponível aos correntistas.

A personalização dos limites dos cartões adicionais só podia ser feita, até agora, pelo site da instituição financeira. Os ajustes no cartão principal estão disponíveis há alguns meses no aplicativo de mensagens.

Para verificar o limite, o correntista deve enviar uma mensagem para o número (61) 4004-0001 e enviar mensagem pedindo a consulta. A partir daí, o sistema de inteligência artificial apresenta opções, bastando selecionar consulta para o adicional e indicar o cartão que deseja consultar. O bot (robô) informa o valor total do limite e o disponível para uso.

Para alterar o limite, é necessário enviar a mensagem pedindo para ajustar o limite do cartão, escolher “Adicional” e indicar o cartão que deseja modificar. Depois, é só informar o novo valor.

Com as novidades, subiu para 21 o número de transações disponíveis para cartões de crédito e de débito do BB via WhatsApp. Entre os serviços que podem ser feitos pelo aplicativo, estão o pedido de segunda via do cartão, a contestação de compras, o envio da fatura por meio de arquivo PDF e a habilitação ou desabilitação do NFC (pagamento por aproximação).

Veja Também:  Antecipação da restituição do Imposto de Renda exige cuidado

 

Edição: Claudia Felczak

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana