conecte-se conosco


Política Nacional

Deputado do PSL decora gabinete com armas e gera polêmica na Assembleia do Ceará

Publicados

em


O deputado publicou a foto da nova decoração nas redes sociais e causou polêmica
Reprodução/redes sociais

O deputado publicou a foto da nova decoração nas redes sociais e causou polêmica

O deputado estadual eleito pelo Ceará André Fernandes (PSL) causou polêmica na Assembleia Legislativa do Estado ao usar armas como decoração em seu gabinete. A lei proíbe o porte de armas de fogo dentro da Casa e a Mesa Diretora cobrou explicações do parlamentar. 

Leia também: Joice Hasselmann nega interesse em se candidatar à Prefeitura de São Paulo

A discussão teve início na última sexta-feira (22), quando Fernandes postou uma foto nas redes sociais com a nova decoração. “Chegou o presentinho da @taticamilitar pra decorar nosso gabinete na Assembléia Legislativa. Gostei demais, super indico!”, escreveu o deputado
, com a hashtag #GabineteOpressor no fim da legenda. 

Na postagem, não estava claro se as armas
eram reais ou não. Por conta disso, a Assembleia Legislativa chamou o parlamentar para prestar esclarecimentos sobre a situação, tendo em vista que o artigo 366 do regimento interno proíbe “o porte de arma de qualquer espécie no edifício da Assembleia e suas áreas adjacentes, constituindo infração disciplinar, além de contravenção, o desrespeitar esta proibição”. 

Veja Também:  MP abre crédito para estados atingidos por desastres naturais

Após a repercussão do caso, Fernandes foi se explicar para a Mesa Diretora da Casa nessa segunda-feira (25). Ele afirmou que os quadros são decorativos, e que a decoração não oferece perigo e nem infringe as regras da Assembléia. 

“Eu recebi de presente alguns quadros decorativos 3D, que não chegam a ser réplica, porque é só metade, são feitas de resina. Eu sou armamentista, consultei a minha assessoria jurídica, não é quebra de decoro parlamentar. O gabinete é meu e isso não impõe perigo ou medo a ninguém”, defendeu. 

Leia também: Bolsonaro usa música de video-game em vídeo institucional e gera piadas na web

Fernandes ainda classificou a discussão como “furdunço desnecessário” e fez uma crítica a imprensa em sua conta do Twitter. 

Veja Também:  Medidas anunciadas por Bolsonaro nos EUA são tema de debate em Plenário





Leia também: Na ONU, Damares defende a vida “desde a concepção” e chama Maduro de ilegítimo

André Fernandes foi o mais votado do Ceará, com 109 mil votos, e se tornou o deputado
mais jovem do País, com apenas 20 anos. Ele já era conhecido por seu canal no Youtube, onde criticava políticos do PT e tinha vídeos com mais de 1 milhão de visualizações. 

Comentários Facebook
Propaganda

Política Nacional

TRE-SP se reúne com candidatos para firmar Compromisso pela Democracia

Publicados

em

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), desembargador Paulo Galizia, recebeu na manhã de hoje (19) representantes de partidos políticos e candidatos ao governo do estado de São Paulo, convidados a firmarem o Compromisso pela Democracia, para redução dos efeitos nocivos da disseminação de desinformação que atente contra a democracia e a Justiça Eleitoral.

Estiveram presentes os candidatos a governador Rodrigo Garcia, da coligação São Paulo pra Frente (Federação PSDB e Cidadania, Avante, MDB, Patriota, União, Podemos, PP e Solidariedade), Tarcísio de Freitas, da coligação São Paulo Pode Mais (Republicanos, PL, PSD, PTB, PSC e PMN), Altino de Melo Prazeres Júnior (PSTU), Antônio Jorge Filho (DC), Lúcia França (vice da Federação Brasil da Esperança PT/PCdoB/ PV), Vinícius Lazzer Poit (Novo), e os representantes Vivian Mendes (UP), Renan Lira da Silva (PCB).

“O TRE estabeleceu um programa contra a desinformação e temos várias medidas de checagem das redes e com colaboradores. Só que esse trabalho sem a participação dos atores da eleição que são os candidatos, os cabos eleitorais e correligionários seria inócuo. Então estou chamando atenção da sociedade em geral e dos partidos políticos para que eles também participem desse processo de combate à desinformação que no final vai beneficiar todos eles porque teremos uma eleição mais tranquila e pacífica”, afirmou Galizia.

Veja Também:  Veneziano Vital do Rêgo critica as ações do governo nos primeiros 100 dias

De acordo com o presidente do tribunal, com o acordo firmado os candidatos assumem o compromisso em apoio ao processo eleitoral e ao sistema eletrônico de votação brasileiros. “É um incentivo à realização das eleições sem utilização de informações cuja veracidade não seja verificada e sem ataques sem provas ao sistema eleitoral de votação eletrônico. É um enaltecimento ao nosso sistema”.

Galizia reforçou que a fiscalização já existe em todo o processo eleitoral e a assinatura desse termo não prejudica nem altera o que já está em vigor na lei. “Ao assumir esse compromisso existe a expectativa de que eles cumpram o que está na lei. O que está previsto nesse acordo é o cumprimento da legislação eleitoral. Tem um efeito simbólico muito importante de estimular a população como um todo, e não só os candidatos, a não disseminar notícias falsas”, destacou.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Política Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Candidato à Presidência Ciro Gomes defende reindustrialização nacional

Publicados

em

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, esteve hoje (19) em Osasco (SP), onde conversou com funcionários de três das empresas que funcionam no antigo terreno da Companhia Brasileira de Materiais Ferroviários (Cobrasma). O local foi simbolicamente escolhido para destacar uma das propostas do ex-governador do Ceará: a necessidade de estabelecer um novo pacto entre governos, empresários e trabalhadores para reindustrializar o país.

“Escolhi este lugar porque ele é simbólico do problema do Brasil. Aqui, funcionava uma grande empresa brasileira que, no auge, empregava 12 mil pessoas. Hoje, vocês são ao redor de 600 pessoas”, comentou Ciro Gomes ao discursar a empregados da Comercial Brasileira de Ferro e Aço (CBFA), uma das companhias que funcionam em parte do enorme terreno pertencente à antiga Cobrasma.

Inaugurada em 1944, a Cobrasma foi a primeira fabricante de equipamentos ferroviários em aço do Brasil. Depois, passou a produzir peças para a indústria automobilística e Petrobras e chegou a ser qualificada para fabricar equipamentos para produção de energia nuclear. Em 1998, encerrou as atividades. Dados da própria Cobrasma indicam que o número máximo de empregados, 6.833, foi registrado em 1964, a partir de quando começou a decair.

Veja Também:  Rose de Freitas pede união do Plenário para a defesa da pauta das mulheres

“Pessoas perderam a oportunidade de defender suas famílias com salários decentes, previdência, aposentadoria, somando-se [aos atuais] quase 10 milhões de brasileiros que estão desempregados e a outros 5 milhões de desalentados que desistiram de procurar emprego”, acrescentou o candidato, referindo-se a dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para o candidato, que defende que a política industrial deve ser o centro de qualquer projeto de desenvolvimento nacional, a campanha eleitoral é o momento de os candidatos apresentarem soluções para os problemas que o país enfrenta, como a má qualidade da educação e o baixo crescimento econômico.

“Uma campanha não deve ser uma troca de insultos, uma briga, mas sim uma ocasião para que cada candidato apresente um diagnóstico sobre o que está acontecendo com o Brasil. Sobre porque há tanta gente desempregada. Por que o salário-mínimo tem, hoje, o pior poder de compra dos últimos 20 anos e por que a inflação voltou pesada nos alimentos? Por que a educação do filho do trabalhador não prepara para a disputa cada vez mais difícil da vaga de trabalho moderna. A ocasião política é esta.”

Veja Também:  Mauro Carlesse renuncia ao cargo de governador do Tocantins

Confira a agenda dos candidatos à Presidência da República para esta sexta-feira.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Política Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana