conecte-se conosco


Tecnologia

Desejado? Procura por iPhone 13 tem alta de 40% a 60% na pré-venda

Publicados

em


source
Desejado? Procura por iPhone 13 tem alta de 40% a 60% na pré-venda
Pedro Knoth

Desejado? Procura por iPhone 13 tem alta de 40% a 60% na pré-venda

O primeiro dia da pré-venda do  iPhone 13 registrou aumento de 40% a 60% na procura em relação ao último lançamento no ano passado, de acordo com operadoras de telefonia e redes de varejo. Mesmo em um cenário de crise, as vendas foram puxadas pelo iPhone 13 Pro Max, o modelo cujos preços variam entre R$ 10.499 e R$ 15.499.

Neste modelo de venda, o cliente compra o aparelho nos canais on-line das empresas e recebe o celular a partir da próxima sexta-feira, quando ele será oficialmente lançado no país.

Para atrair esse consumidor sem medo de gastar, teles, varejistas e bancos estão travando uma verdadeira disputa por clientes. Entre as estratégias para fisgar interessados, vale até um empurrãozinho: algumas empresas estão oferecendo parcelamento de até 30 vezes na compra do celular, descontos acima de R$ 3 mil, dando créditos no site para outros produtos (cashback), sorteios, além da concessão de pontos em programas de fidelidade e vales na loja de aplicativos da Apple.

O iPhone 13 foi anunciado em setembro deste ano e é compatível com a nova rede 5G, que ainda não está em operação no Brasil.

Veja Também:  Igual ao Instagram: Facebook testa Reels na rede social

Entre as redes varejistas, a estratégia foi apostar em parcelamentos mais longos. O Magazine Luiza oferece o pagamento em até 30 parcelas e ainda criou promoção com o sorteio de R$ 100 mil por semana para quem comprar o iPhone 13. Além disso, a companhia vai criar ações de cashback para seus clientes. Ou seja, na compra dos smartphones, é possível recuperar parte do valor com créditos no site da varejista.

Entre as teles, o crediário chega a 21 prestações, mas é possível ter acesso a descontos maiores desde que se contrate um pacote de dados. Segundo um executivo do setor, a aposta foi investir em descontos nos aparelhos mais caros.

Leia Também

Assim, na Claro, o iPhone Pro Max de 1 TB de memória, que custa R$ 15.499 no site da Apple, sai a R$ 12.379 no plano controle 20 GB — redução de R$ 3.120. Na Vivo, a versão ProMax com 256 GB tem desconto de R$ 2.100 no plano 60 GB (para R$ 9.249). Na TIM, o iPhone 13 de 128 GB no plano Família 100 GB tem desconto de R$ 2.300 e sai a R$ 5.299.

Veja Também:  Google alerta para phishing no YouTube e venda de canais sequestrados

‘Sem viajar, me dei de presente’

Segundo a Vivo, o primeiro dia de pré-venda foi marcado por um volume superior de procura em relação ao ano passado. Embora não divulgue percentual, a operadora destacou o maior interesse nas versões mais robustas.

Já o Itaú oferece o programa “iPhone pra sempre”, que permite o parcelamento dos celulares da marca por 21 meses a preços menores e concede vales para os clientes.

A psicóloga Judith Gonçalves f oi um dos clientes que aproveitou para parcelar o modelo mais caro em 21 vezes.

“Memória não vai ser mais o problema. Sei que os R$ 15 mil assustam, mas consegui um descontinho e não ficou tão pesado. Não viajo há dois anos com a pandemia. Então, me dei de presente. Esse celular foi a minha prioridade e vai me ajudar no trabalho neste fim do ano”.

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

Amazon AWS está fora do ar e derruba iFood, Disney+, LoL e outros

Publicados

em


source
AWS fica fora do ar
Unsplash/Azamat E

AWS fica fora do ar

O Amazon Web Services (AWS) caiu mais uma vez e agora levou uma série de serviços e jogos com ele. Há relatos no Twitter de mais um apagão de servidores para Disney+, League of Legends, Valorant e até mesmo iFood , pouco tempo depois os problemas foram confirmados na página oficial. O AWS é um serviço geral de nuvem que é usado por muitas empresas que trabalham online no mundo inteiro, incluindo no Brasil.

Em sua página de status o AWS indica que está passando por problemas na região US-EAST-1, localizada no leste dos EUA (Norte da Virgínia). Isso afeta não apenas servidores da América do Norte, mas no restante do mundo de maneira igual.

Leia Também

Última grande queda foi em 2020

A última grande queda registrada foi em novembro de 2020 e afetou serviços similares aos de hoje, com instabilidade ou mantendo alguns deles totalmente fora do ar. “Identificamos a causa e estamos trabalhando ativamente para recuperar tudo”, informa ainda a página de status do AWS.

Veja Também:  Windows 11 é liberado a mais computadores via atualização grátis

O DownDetector, site que monitora a queda de vários aplicativos e jogos online, lista ainda que o problema afeta mais plataformas do que o relatado inicialmente. Amazon Prime Video, PUBG, League of Legends: Wild Rift e Canva também estão presentes. Os problemas parecem ter começado a partir do meio-dia desta terça (7).

Como o problema já foi identificado, nas palavras do relatório publicado, é possível que não demore até que tudo seja normalizado, mas é bom ficar de olho na página de status para saber de problemas adicionais e ir tentando recarregar o que está fora.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

iFood tem bug e cobra pedidos mais de uma vez, reclamam usuários

Publicados

em


source
iFood fica instável nesta terça
Divulgação

iFood fica instável nesta terça

Usuários do iFood estão reclamando de instabilidade no aplicativo nesta terça-afeira (7). De acordo com o site DownDetector, que registra as queixas, o pico de problemas ocorreu por volta das 13h30.

Na plataforma, usuários reclamam, sobretudo, de problemas com pagamentos. A principal queixa relatada é a de que o aplicativo não registra o pagamento quando na verdade ele foi efetuado – em alguns casos, mais de uma vez.

No Twitter, o iFood também foi alvo de reclamações parecidas.


Leia Também

Veja Também:  Microsoft lucra US$ 16,4 bilhões no 4º tri e fecha ano fiscal com recorde




Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do iFood não retornou até o momento desta publicação.

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana