conecte-se conosco


Mato Grosso

Desempregado por quase seis meses, aluno conquista vaga em banco após concluir curso da Seciteci

Publicados

em

Para obter a conquista, Adevilson Nascimento da Silva aproveitou o período de desemprego para focar nos estudos e se destacou no curso

Camila Paulino | Seciteci-MT

Adevilson Nascimento da Silva foi um dos alunos mais disciplinados e dedicados do curso de Operador de Computador – Foto por: Arquivo Pessoal

Adevilson Nascimento da Silva foi um dos alunos mais disciplinados e dedicados do curso de Operador de Computador“Eu tinha uma bebê recém nascida quando fiquei desempregado, foi muito difícil. Só eu sei o que eu passei e, agora, a alegria de conquistar um novo emprego, graças ao curso de capacitação que eu fiz pela Seciteci”, relembra Adevilson Nascimento da Silva, de 34 anos, quando conquistou uma vaga de trabalho no banco Sicredi, após concluir o curso de Operador de Computador, ofertado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci).

Para obter a conquista, ele aproveitou o período de desemprego para focar nos estudos e se tornou o aluno mais disciplinado e dedicado, segundo avaliações dos professores do curso que é ofertado na modalidade de ensino à distância (EAD). Coordenado pela Escola Técnica do Estado (ETE) de Tangará da Serra (240 km de Cuiabá) o curso tem o total de 160 horas.

Adevilson trancou a faculdade de Engenharia de Produção por dificuldades financeiras e estava trabalhando de vendedor em uma loja de roupas, quando foi demitido no começo da pandemia da Covid-19. Neste momento, ele resolveu usar o tempo livre para se dedicar aos estudos.

Adevilson Nascimento da Silva, com a filha Valentina, de 9 meses
Créditos: Arquivo Pessoal

“Eu fiquei quase seis meses sem trabalhar e minha filha tinha acabado de nascer, mas eu aproveitei a oportunidade para focar nas aulas. Como o curso era EAD facilitou pra eu estudar sem sair de casa e no meu tempo. Logo que eu terminei o curso, já consegui conquistar este emprego e eu sou muito grato pela oportunidade que a Seciteci me ofereceu”, disse.

Veja Também:  Governo paga terceira parcela do 13º salário remanescente

Segundo o titular da Seciteci, Nilton Borgato, a principal missão da secretaria está sendo alcançada, pois a maioria dos alunos que concluem os cursos ofertados pela pasta consegue arrumar um novo emprego.

“A ideia é justamente esta: capacitar gratuitamente o maior número de profissionais para o mercado de trabalho, diminuindo as desigualdades sociais e ampliando a geração de emprego e renda no Estado. Por isso, ofertamos no primeiro semestre 650 vagas, para dois cursos EAD [Operador de Computador e Promotor de Vendas] e no segundo semestre, outras 1.600 vagas que foram rapidamente preenchidas”, afirmou o gestor.

O secretário adjunto de Educação Profissional e Superior da Seciteci, Stephano do Carmo, reforça que neste momento de isolamento social devido à pandemia da Covid-19, os cursos EAD se tornaram ainda mais necessários para a qualificação profissional e a Seciteci segue ao encontro desta demanda, ao beneficiar centenas de pessoas, por meio destes cursos profissionalizantes.

“A sociedade está se adequando aos novos formatos de convivência social e também de estudos, que inclusive, é uma excelente maneira de ocupar o tempo de forma produtiva. Neste contexto, o EAD se tornou fundamental para o processo de qualificação profissional” ressaltou.

Veja Também:   Max Russi participa de entrega do Ser Emergencial; “precisamos olhar por essas famílias”

A coordenadora de Educação Profissional e Tecnológica da Seciteci, Ana Flávia Derze, explica que é pensando em mudar a realidade de milhares de pessoas, que as equipes da Seciteci se dedicam para ofertar mais cursos e melhorar cada dia mais a qualidade do ensino.

“Além de oferecermos somente cursos gratuitos, todos eles são de excelente qualidade e conteúdos adequados para desenvolver as competências exigidas pelo mercado de trabalho. Temos recebido diversas mensagens de alunos agradecendo pelos cursos, elogiando as aulas, vários testemunhos de conquistas de empregos, alguns que conseguiram subir de cargos e melhorar os salários, entre outros, que nos enchem de orgulho”, disse.

Pesquisas

Segundo pesquisas do Ibope, realizadas a pedido da Confederação Nacional da Indústria, cerca de 72% dos alunos que se formam em cursos técnicos conseguem emprego já no primeiro ano após a conclusão do curso.

Um estudo da empresa de recursos humanos Manpower apontou que 43% das empresas brasileiras têm dificuldade em atrair profissionais qualificados. A maior escassez de mão de obra se concentra nas funções que exigem nível técnico, principalmente nos cargos de produção, operações e manutenção.

Fonte: Assessoria

21

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Mato Grosso apresenta reduções de homicídios dolosos, feminicídios, roubos e furtos

Publicados

em

Apesar do aumento de ocorrências envolvendo drogas, o Estado aumentou a apreensão em 63%, somando mais de 8 toneladas até o momento

Julia Oviedo | Sesp-MT

Na avaliação do secretário Alexandre Bustamente, isso se deve principalmente à integração entre forças de segurança estaduais e federais, além dos investimentos – Foto por: PMMT,

O estado de Mato Grosso apresentou redução nos principais índices de criminalidade nos primeiros cinco meses do ano, em comparação com o mesmo período de 2020. Os casos de homicídios dolosos reduziram 7%, com 316 ocorrências, perante 339 no ano passado. Já o número de feminicídios reduziu 30%, passando de 27 casos no anterior para 19 neste ano.

Os dados são da Superintendência do Observatório de Segurança Pública, vinculada à Adjunta de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT). Ainda em relação a crimes contra a vida, o roubo seguido de morte teve aumento de 14%, com 14 casos no ano passado e 16 neste ano.

Outros índices que também reduziram foram: roubos (-28%), furtos (-10%), roubo de veículos (-41%) e furto de veículos (-26%). Para o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, a redução dos principais índices acaba refletindo em uma maior sensação de segurança.

“São números que quando apresentam redução, você consegue perceber um grande aumento da sensação de segurança por parte da população, principalmente relacionado a roubos e furtos, que causam um incômodo muito grande para o cidadão”, disse Bustamante.

Tráfico de drogas

As ocorrências de tráfico e uso de drogas tiveram um aumento de 38% em relação a 2020. Em contrapartida, o número de apreensões de drogas em todo o estado aumentou 63%, passando de 5 toneladas em 2020 para mais de 8 toneladas de entorpecentes apreendidos este ano.

Na avaliação do secretário, isso se deve principalmente à integração entre forças de segurança estaduais e federais, além dos grandes investimentos, que chegaram a mais de R$ 200 milhões.

“Nós temos a integração e o uso da inteligência como fator forte no estado. E os investimentos que o governo tem feito, com por exemplo um maior número de viaturas, investimentos em radiocomunicação digital, policiais em mais cantos do estado em circulação, possibilitando uma diminuição dos índices criminais”, finalizou Bustamante.

Veja Também:  Governo paga terceira parcela do 13º salário remanescente

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Quarta-feira (16): Mato Grosso registra 434.016 casos e 11.549 óbitos por Covid-19

Publicados

em

Há 445 internações em UTIs públicas e 367 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 83% para UTIs e 42% em enfermaria

Rose Velasco | SES-MT

Um total de 350.769 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) – Foto por: Tchélo Figueiredo

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (16.06), 434.016 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 11.549 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 2.096 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 434.016 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 12.863 estão em isolamento domiciliar e 407.880 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 445 internações em UTIs públicas e 367 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 83,65% para UTIs adulto e em 42% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (90.308), Rondonópolis (31.549), Várzea Grande (29.427), Sinop (21.092), Sorriso (15.018), Tangará da Serra (14.872), Lucas do Rio Verde (13.308), Primavera do Leste (11.054), Cáceres (9.359) e Alta Floresta (8.279).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 350.769 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 682 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na terça-feira (15.06), o Governo Federal confirmou o total de 17.533.221 casos da Covid-19 no Brasil e 490.696 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 17.452.612 casos da Covid-19 no Brasil e 488.228 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta quarta-feira (16.06).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Comentários Facebook
Veja Também:  Apenas nos 22 dias do mês de março já são 1.132 mortes registradas em decorrência da covid em Mato Grosso.
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana