conecte-se conosco


Mulher

Dicas para manter o estilo do clima frio mesmo com o calor

Publicados

em


source
É possível combinar o casaco amarrado na cintura com diversos looks
Pinterest

É possível combinar o casaco amarrado na cintura com diversos looks


Basta chegar o  inverno que muitas pessoas declaram seu amor pela estação, usando como justificativa a possibilidade de vestir roupas mais elegantes e estilosas . Entretanto, em algumas regiões do Brasil o mais próximo do  frio é na casa dos 18ºC e, para além dele, existe o verão. Mas isso não é problema quando a  montagem das roupas vai além da função de aquecer o corpo. 

A consultora de moda Camila Cavalcante fala que é possível apostar no estilo da estação mais fria do ano mesmo quando a temperatura se mantém elevada.

Sapatos

Ankle boot
Reprodução/Unsplash

Ankle boot

Ao escolher os sapatos, é importante lembrar que precisamos de conforto. Camila Cavalcante explica que as ankle boots e open boots (botas de canos curtos) são opções interessantes por trazerem estilo e conforto. De acordo com a consultora de moda, essas são botas de meia estação que combinam com os dias mais frescos e chuvosos. Quando for combinar com algum estilo de roupa, opte por shorts, vestidos e saias.

Veja Também:  Marilia Mendonça manda recado em clique empoderado: 'Criticam e imitam'

Se não for adepta ao uso de botas, não tem problema. Sapatos fechados também deixam os looks com uma cara mais invernal, mesmo mostrando um pouco a pele. “A recomendação é investir em oxfords, mocassins, scarpins ou sapatilhas por serem confortáveis e trazer o tom de inverno para o seu estilo.”

Cores das peças

Paleta de cores que remetem ao frio
Reprodução/Unsplash

Paleta de cores que remetem ao frio

Ao escolher as roupas lembre que o melhor é escolher aquelas com tons terrosos e profundos, para complementar, opte pelos tons neutros. Camila explica que a melhor estratégia é fugir dos tons alegres e vibrantes. “Os tons mais vivos remetem a estações como o verão e a primavera. Cores mais terrosas como o vinho, terracota, camel, marrom, verde musgo/militar, bege e claro e o preto. Essas cores transmitem muita elegância e dão um peso visual, dando aquela carinha de inverno para o look”.

Você viu?

Texturas

Saia de couro
Reprodução Unsplash

Saia de couro

Usar peças leves com texturas mais invernais, como tricô, malhas e couro, é uma ótima pedida para entrar no clima. “Você pode montar looks invernais sem abusar das peças pesadas. A saia de couro com uma bota curta e um colete faz com que possamos montar uma combinação simples e elegante. Esse é um exemplo de look invernal que não tem a necessidade de usar casacos”, diz. 

Veja Também:  Gostosas e inovadoras: 5 receitas com bacalhau

Estampas

O xadrez é uma estampa que remete ao frio
Reprodução/Unsplash

O xadrez é uma estampa que remete ao frio

“Escolher estampas que tenham um apelo mais invernal vai te ajudar a criar looks superestilosos, fresquinhos e com cara de inverno. Opte pelo xadrez sem precisar usar peças pesadas, o camuflado e o animal print também trazem um tom invernal para as roupas que você escolher”, diz Camila.

Outra ideia é optar por tons florais com fundo escuro. Camila ressalta que essa combinação é interessante para quem quer abusar do estilo, cores e ainda permanecer naquela pegada de inverno.

A terceira camada do look

O colete ou uma jaqueta corta-vento são ótimas opções
Reprodução/Unsplash

O colete ou uma jaqueta corta-vento são ótimas opções

O calor de algumas regiões do país dificultam o uso de casacos e blusas, mas não impedem que outras opções apareçam. A sobreposição é o jeito mais fácil de valorizar looks básicos, pois cria camadas mesmo com peças leves. 

“Peças universais fazem muito sucesso: a parka que é uma opção para cidades mais quentes, assim como as jaquetas jeans que são atemporais e combinam com tudo. As jaquetas bombers também estão em alta e são uma ótima escolha para dias com temperaturas amenas”, explica. É possível encontrar todos esses modelos de casacos em coletes. É uma peça que pode ser usada em dias neutros. 

Como opção formal, o blazer é excelente. Para Camila, por ter tecidos mais leves ele se torna uma opção para os dias mais quentes e não causam incômodo. 

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

Mulher

Desvendando o Mapa Astral: tudo sobre o signo de Câncer

Publicados

em


source
Desvendando o Mapa Astral: tudo sobre o signo de Câncer
Reprodução: Alto Astral

Desvendando o Mapa Astral: tudo sobre o signo de Câncer

Abram alas para os cancerianos! Chegou a hora de falar daqueles que amam sem moderação e costumam ser protetores, simpáticos, apegados e, claro, dramáticos. Chorar de emoção? Isso os nativos fazem como ninguém! Vamos descobrir um pouco mais sobre os “emocionados” do Zodíaco:

“Câncer é o excesso em um ser. É ter espaço no peito para dois corações” (João Doederlein – escritor)

Câncer é o quarto signo do Zodíaco! (Foto: Shutterstock)

Data: 21/06 a 21/07

Elemento: Água

Casa do Mapa Astral: 4

Planeta: Lua (emoções)

Qualidades: intuição, sensibilidade, companheirismo, proteção e gentileza.

Defeitos: dependência emocional, insegurança, apego e passividade.

Inferno Astral: Gêmeos (21/05 a 20/06)

Paraíso Astral: Escorpião (23/10 a 21/11)

Fé: Salmo 86

Anjo: Gabriel

Orixá: Ogum

Pedras: Quartzo verde, ametista, madrepérola

Saúde: cuidado com as doenças emocionais, uma vez que seus sentimentos podem ser refletidos no corpo e na mente. Outra região que merece olhar atento é o estômago, pois, quando reprimimos alguma questão, ele acaba sendo afetado… evite uma gastrite nervosa! Para as mulheres, há ainda mais uma área que merece atenção preventiva: os seios.

Veja Também:  Gostosas e inovadoras: 5 receitas com bacalhau

Amor: o eixo da sua vida é guiado pelo amor. Por isso, escolha com calma a pessoa amada a se dedicar de corpo e alma. Na relação, você costuma ser gentil, apreciar o romantismo e não poupar mimos e elogios. Um verdadeiro conto de fadas! Só cuidado com o apego excessivo, ok?

Trabalho: por causa da intuição apurada, a percepção para negócios e mercados é maior e isso te destaca na equipe. Além disso, tem uma boa relação com os demais, prezando pela cordialidade e simpatia.

Dinheiro: Devido à solidariedade, boa parte das finanças podem ser gastas em prol de alguma causa ou para agradar alguém. Embora seja uma atitude bonita, atente- se também para as suas necessidades e fique de olho na conta bancária!

Câncer no Mapa Astral: o signo representa a casa 4, que fala sobre lar, segurança, relação maternal e raízes. É regido pela Lua, o planeta das emoções. Portanto, encontre Câncer e seu regente no Mapa, além de considerar também os planetas junto a ele. Depois de descobrir a área da sua vida em que o signo se encontra, foque nas vibrações mais altas nesse setor, como a amabilidade, sensibilidade, solidariedade, emoções e esteja atento às vibrações mais baixas, como a dependência emocional, o apego e a insegurança.

Veja Também:  Pomba-gira, Preto-velho, Malandro: você conhece os principais guias da Umbanda?

Outras matérias da série Desvendando o Mapa Astral

  • Desvendando o Mapa Astral: tudo sobre o signo de Touro
  • Desvendando o Mapa Astral: tudo sobre o signo de Áries
  • Desvendando o Mapa Astral: meio e fundo do céu mostram seu passado e futuro

Consultoria: João Bidu

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Ciclo do sono: conheça as fases e distúrbios que interferem na qualidade do sono

Publicados

em


source
Ciclo do sono: conheça as fases e distúrbios que interferem na qualidade do sono
Redação João Bidu

Ciclo do sono: conheça as fases e distúrbios que interferem na qualidade do sono

O ciclo do sono é formado por um conjunto de fases. Cada etapa do sono tem uma função diferente e a primeira começa logo quando começamos adormecer e volta como penúltima, antecedendo o sono R.E.M. – a etapa mais profunda. 

Para entender como funciona o ciclo do sono , confira como acontece cada uma das fases e, em seguida, algumas dicas para deixar suas noites melhores.

JÁ CONFERIU O HORÓSCOPO DE HOJE NO SITE DO JOÃO BIDU? VEJA AS TENDÊNCIAS ASTRAIS PARA O SEU SIGNO!

Ciclo do sono

O ciclo do sono é dividido em seis partes; fase 1, fase 2, fase 3, fase 2, fase 1 e R.E.M. Quando a última acaba, o ciclo começa novamente; em média, um adulto pode ter 4 ciclos do sono durante a noite.

Sono leve

Fase 1: Quando adormecemos, a primeira etapa pela qual o corpo passa é chamada de latência do sono. Nessa etapa é comum ter sonhos de que está caindo ou tropeçando. Ainda nessa fase, é normal se mexer bastante e não ter completa noção de que está dormindo – a realidade se confunde facilmente com os sonhos e os músculos ainda não estão relaxados. Essa fase dura, em média, 10 minutos.

Fase 2: Na segunda parte do sono leve, o corpo já está mais relaxado, mas a mente continua acordada. Por isso, é nessa fase que acordamos mais facilmente com alguém se mexendo na cama ou qualquer barulho externo, por menor que seja. Esse estágio dura por volta de 20 minutos.

Sono profundo

Fase 3: Conforme pegamos no sono, o corpo vai relaxando aos poucos. Na fase do sono profundo, os músculos já se encontram totalmente relaxados e os barulhos externos não te acordam com tanta facilidade. A mente, que antes estava acordada, agora está calma e desligada – também por isso, os sonhos não acontecem nesta etapa. Esse “apagão” traz muitos benefícios para o corpo, pois é nesse momento que acontece a reparação corporal; as lesões que ocorreram durante o dia são tratadas pelo próprio corpo nesse estágio.

Veja Também:  Marilia Mendonça manda recado em clique empoderado: 'Criticam e imitam'

Sono leve

Após o sono profundo, o corpo volta a experienciar o sono leve – desta vez na ordem contrária. Depois do sono profundo, retornamos à fase 2 do sono leve, na qual os músculos estão mais relaxados, mas a mente ainda não.

Em seguida, temos novamente a fase 1, em que corpo e mente ainda não estão em estado de relaxamento, mas já é possível ter alguns “sonhos”. E é a partir dela que entramos na etapa mais profunda do ciclo do sono.

Sono R.E.M.

A última fase do ciclo do sono é chamada de R.E.M. A sigla, em inglês, significa movimentos “rapid eye moviment” – em português, “movimento rápido dos olhos”. Ela começa cerca de 90 minutos depois de adormecer. Os sonhos mais elaborados, como histórias, acontecem nessa fase e o corpo se encontra em estado profundo de sono. Também é a etapa mais longa durante a noite e a cada ciclo ela aumenta mais. Essa fase é o pior momento para despertar – acordar durante o sono R.E.M. faz com que a pessoa se sinta cansada e sonolenta, uma vez que ela teve que passar de um estágio de relaxamento completo para um estado de alerta, sem diminuir gradativamente.

Distúrbios do sono

No decorrer da vida, alguns distúrbios do sono podem ser desenvolvidos. Alguns exemplos mais comuns de acontecer são a insônia, o sonambulismo e a apneia do sono. O ideal é que se procure ajuda médica para encontrar o tratamento adequado para o seu problema, mas, existem algumas atitudes que podem ajudar.

Insônia

Muito comum, a insônia é uma dificuldade em pegar no sono ou mantê-lo até o fim dos ciclos normais – o despertar frequente durante a noite também é associado à insônia.

Estresse, mente agitada e preocupações são fatores que podem provocar a insônia. Depressão, alterações hormonais e certas substâncias como álcool, cafeína e tabaco também são agentes que ajudam a agravar os casos de insônia.

Veja Também:  Pomba-gira, Preto-velho, Malandro: você conhece os principais guias da Umbanda?

Como esse distúrbio pode ter raíz em alguma doença, é importante ir a um neurologista ou psiquiatra para descobrir as causas do problema. Evitar assistir televisão, ficar no computador ou mexendo no celular antes de dormir, não consumir cafeína após as 17h e deixar o quarto com pouca iluminação e sem barulhos são atitudes que podem ajudar a diminuir a insônia.

Sonambulismo

Esse distúrbio está entre os que provocam no corpo comportamentos inadequados durante a noite, também conhecidos por parassonias. Isso acontece por causa de alterações no padrão natural do sono, decorrentes de certas áreas do cérebro que estão “acordadas”. 

Muitas pessoas com sonambulismo chegam a caminhar pela casa e até mesmo conversar com outras pessoas. Em seguida, voltam a dormir e, ao acordar, não se lembram dos acontecimentos que ocorreram durante a noite.

É comum que esse distúrbio se desenvolva na infância e, com o tempo, acabe. Em casos mais duradouros e severos, um profissional da saúde pode ajudar e indicar alguns medicamentos para diminuir a ocorrência.

Apneia do sono

Também conhecida como síndrome da apneia obstrutiva do sono, esse distúrbio é uma perturbação da respiração que acontece ao longo da noite. Isso porque há uma interrupção do fluxo respiratório natural, graças ao colapso das vias aéreas.

Apneia do sono provoca sintomas severos, pois quem passa por isso não consegue alcançar as fases mais profundas do sono e isso atrapalha o descanso do corpo e da mente. O resultado é uma sonolência excessiva no dia seguinte, dores de cabeça, irritabilidade, perda da memória, pressão alta e pouca concentração.

Para diagnosticar esse problema é preciso passar pela avaliação de um especialista, que fará o tratamento adequado. Mudar alguns hábitos também pode ser necessário, como evitar o fumo. Em certos casos, a cirurgia para correção das vias respiratórias é a mais certeira para resolver esse distúrbio.

LEIA TAMBÉM:

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana