conecte-se conosco


Política Nacional

Eduardo Bolsonaro chama Lula de “larápio” e diz ser “absurdo” saída da prisão

Publicados

em


Eduardo Bolsonaro disse que saída de Lula da prisão não deveria ser
Antônio Augusto/Câmara dos Deputados

Eduardo Bolsonaro disse que saída de Lula da prisão não deveria ser “cogitada” e é um “absurdo”

O senador Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), comentou nesta sexta-feira (1º) a possível saída temporária do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ir ao enterro do neto Arthur Araújo Lula da Silva
, de 7 anos. No Twitter, o parlamentar disse que é um “absurdo” cogitar a saída de Lula da prisão e que a medida “só deixa o larápio em voga posando de coitado”.

“Lula é preso comum e deveria estar num presídio comum. Quando o parente de outro preso morrer ele também será escoltado pela PF para o enterro? Absurdo até se cogitar isso, só deixa o larápio em voga posando de coitado”, escreveu ao comentar uma enquete que questionava a opinião dos internautas sobre a saída de Lula da prisão
.

O comentário do filho do presidente repercutiu na rede social e até alguns usuário que se disseram apoiadores de Bolsonaro
repudiaram a posição do senador. Do lado da oposição, criticas vieram de todos os lados. “Eduardo Bolsonaro é um biltre sem limites. Um exemplo de até onde o ser humano pode descer…”, escreveu o coordenador do MTST e ex-candidato à Presidência Guilherme Boulos.

Veja Também:  Aprovada criação da Secretaria de Participação, Interação e Mídias Digitais da Câmara

Lula ainda aguarda a publicação da decisão
da juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Criminal Federal de Curitiba, responsável pela execução da pena do petista, que deve autorizar o ex-presidente a ir ao enterro do neto.

Arthur Araújo Lula da Silva, que morreu nesta sexta-feira (1), aos sete anos de idade, por conta de uma meningite meningocócica. A decisão da juíza ainda não foi publicada oficialmente, pois a logística do translado do ex-presidente ainda está sendo discutida.

A defesa de Lula entrou com um pedido logo após o anúncio da morte da criança, que foi internada como uma forte febre no Hospital Bartira, em Santo André, mas não resistiu e morreu. Arthur era filho de Sandro Luiz Lula da Silva, fruto do casamento do ex-presidente
com a ex-primeira-dama Marisa Letícia.

O velório será no Cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo e a cremação está marcada para este sábado (2), ao meio dia. Os pais da criança adiaram a cerimônia para que o avô pudesse comparecer.

Veja Também:  Senado aprova proposta que extingue multa por abandono de processo

Leia também: “Decisões da Justiça têm de ser cumpridas”, diz Moro sobre o caso de Lula

Antes da oficialização, a Polícia Federal e o MPF já haviam sido avisados para fazer a logística da saída do petista. Ele deve deixar a Superintendência da Polícia Federal de Curitiba nas próximas. O governo do estado do Paraná cedeu um avião para o transporte do ex-presidente.

“O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seguirá para São Paulo em avião do Governo do Paraná. A aeronave foi liberada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, atendendo pedido da superintendência da Polícia Federal no Paraná”, informou o governo sobre a saída de Lula da prisão
.

Comentários Facebook
Propaganda

Política Nacional

Câmara do Rio cassa mandato de Gabriel Monteiro

Publicados

em

O vereador Gabriel Monteiro (PL) teve o seu mandato cassado pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro. A sessão foi realizada nesta quinta-feira (18) e durou seis horas e meia. O placar final foi de 48 votos favoráveis à cassação e 2 votos contrários. Era necessário um mínimo de 34 votos, do total de 50 parlamentares presentes. 

Monteiro foi julgado por quebra do decoro parlamentar, por três motivos: encenação com uma menor de idade em um shopping, agressão contra um morador de rua convidado para a encenação de um roubo na Lapa e relação sexual gravada em vídeo com uma menor de idade, que posteriormente teve as imagens vazadas na internet. 

Também houve, durante os trabalhos da Comissão de Ética, denúncias de assessores do vereador por importunação sexual e estupro, mas esses crimes, como não faziam parte da denúncia inicial, não foram inseridos no relatório final.

A defesa de Monteiro sustentou que a encenação com a adolescente no shopping foi consentida pela mãe da jovem, que a gravação com o morador de rua era um experimento social e que ele teria sido agressivo, e que o vereador não sabia que a menina com quem se relacionava era menor de idade.

Veja Também:  Bolsonaro celebra ação da polícia que culminou na morte de onze suspeitos em SP

O advogado Sandro Figueredo também argumentou que Monteiro estava sendo vítima de uma conspiração da chamada máfia do reboque, empresa que teria sido denunciada por ele. 

A quase totalidade dos vereadores que ocuparam a tribuna criticou Monteiro, famoso em seu canal de YouTube por fiscalizações em hospitais, abrigos e escolas públicas, além de supostas ações contra criminosos, por ter sido contra os princípios que devem nortear a conduta parlamentar. 

Monteiro foi o último a falar. Ele disse que havia errado por não aprender com os colegas mais velhos e que era muito jovem. Monteiro disse que não havia cometido crimes nos fatos narrados e pediu para não ser jogado na cova dos leões. 

Paralelo ao processo de cassação, os supostos crimes de Monteiro correm na justiça criminal. O vereador deve concorrer a deputado federal, quando esses crimes migrarão, caso ele seja eleito, para instância superior, pelo foro especial por prerrogativa de função. Com isso, poderá levar ainda alguns anos até que ele perca o mandato, caso condenado.

Veja Também:  Aprovada criação da Secretaria de Participação, Interação e Mídias Digitais da Câmara

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Política Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Marçal defende redução de impostos da cesta básica para enfrentar fome

Publicados

em

O candidato à presidência da República pelo Pros, Pablo Marçal, defendeu hoje (18) a redução dos impostos sobre os produtos da cesta básica para combater a fome no país. O candidato propôs ainda, para baratear os alimentos, investimentos na infraestrutura e a diminuição do preço de escoamento da produção.

“Não faz nenhum sentido um país que produz alimentos para mais de um bilhão de pessoas ter quase quarenta milhões de brasileiros com dificuldades para se alimentar. Precisamos reduzir impostos sobre os itens da cesta básica, investir em infraestrutura, principalmente na construção de ferrovias e hidrovias, para reduzir custos de escoamento da produção e incentivar a produtividade em todo lugar”, disse.

Hoje pela manhã, Marçal deu entrevista para a Rádio Máxima FM, de Guaratinguetá (SP). No início da tarde, falou com a rádio Litoral Sul FM, de Paranaguá (PR). À tarde, reuniu-se com a candidata a vice-presidente da chapa, Pérola Neggra, e gravou vídeos para a campanha.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Política Nacional

Veja Também:  Senado aprova proposta que extingue multa por abandono de processo

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana