conecte-se conosco


Tecnologia

Elon Musk zomba de voo de Jeff Bezos ao espaço; veja os memes

Publicados

em


source
Elon Musk brinca com Jeff Bezos
Elon Musk

Elon Musk brinca com Jeff Bezos

Está programado para daqui a pouco, às 10h da manhã desta quarta-feira (20), pelo horário de Brasília, o lançamento da nave New Shepard, da Blue Origin , que vai levar o CEO da companhia, Jeff Bezos , a voar a uma altitude de 100 km acima da superfície terrestre – atingindo a borda do espaço internacionalmente acordada, a Linha de Kármán, usada para definir o limite entre a atmosfera da Terra e o espaço exterior.

Mas, nem todo mundo concorda que o destino definido é realmente considerado espaço . O CEO da SpaceX (e famoso tagarela) Elon Musk , por exemplo, não acredita nisso – uma rixa de longa data, que não deve acabar tão cedo.

Musk passou o fim de semana saboreando memes que zombaram do plano de voo de Bezos. Uma piada em particular provocou uma reação de Musk: um meme com tema “Guerra nas Estrelas” de quatro painéis com Musk e Bezos conversando sobre este “indo para o espaço”. No Twitter, o debochado bilionário respondeu com uma gargalhada.

Veja Também:  Homem grávido, coração do K-Pop e mais: veja os novos emojis que vêm aí

A ironia de Musk tem uma justificativa. Embora a Blue Origin possa realmente levar Bezos para o grande passeio de sua vida até a Linha de Kármán, a fronteira entre a atmosfera e o espaço da Terra, esse ponto está muito longe de altitudes onde orbitar o planeta se torna viável dentro de uma espaçonave.

Em termos simples: o New Shepard está embarcando em uma missão suborbital, não orbital. Isso o diferencia da SpaceX , que agora envia regularmente astronautas e cargas até a Estação Espacial Internacional (ISS).

Você viu?

Elon Musk tem longo histórico de deboche com Bezos 

Em 2019, Elon Musk zombou da proposta de sonda Blue Moon, da Blue Origin, chamando-a de “Blue Balls” em um Photoshop bruto. “Oh, pare de provocar, Jeff”, Musk escreveu na legenda na época.

Neste ano, as tiradas continuam fortes. Em abril, Musk zombou de Bezos por não ser capaz de “colocá-lo em órbita”. Na época, a Nasa havia escolhido a SpaceX, e somente ela, para um contrato altamente cobiçado para construir uma sonda lunar capaz de pousar os primeiros astronautas na Lua desde as missões Apollo.

Veja Também:  Android 12 deixará você usar jogos antes de download terminar

Tanto a Blue Origin quanto a concorrente Dynetics protestaram contra a decisão e o contrato foi suspenso.

Obviamente, a SpaceX tem uma grande vantagem na competição. A indústria do turismo espacial está apenas no aquecimento, com várias empresas oferecendo seus – embora extremamente caros – serviços para levar os ultra-ricos até os limites do espaço.

Se a zombaria e as piadas são corretas, certamente é digno de debate. Mas, pelo menos por enquanto, Musk aproveita o direito de ridicularizar seus concorrentes – ou “discípulos”.

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

Foguete soviético de 48 anos cai sobre o Pacífico

Publicados

em


source
Mapa da queda do foguete soviético
Twitter

Mapa da queda do foguete soviético

O corpo de um foguete descartado no espaço há 48 anos reentrou na atmosfera na noite da última sexta-feira (23), provavelmente sobre o Oceano Pacífico . O objeto era o segundo estágio do foguete soviético Kosmos-3M, que foi lançado em 26 de dezembro de 1973 a partir do Cosmódromo de Plesetsk. O foguete colocou em órbita o satélite DS-U2-GKA (ou Aureole-2), que tinha como objetivos investigar a atmosfera superior da Terra em latitudes elevadas e estudar a natureza das auroras polares.

As últimas previsões divulgadas horas antes da reentrada, previam que ela deveria ocorrer aproximadamente às 15:55 (horário de Brasília) sobre o Ártico. Entretanto, os últimos parâmetros orbitais calculados a partir de uma observação do objeto feita às 15h13 desta sexta, indicam que sua reentrada ocorreu pela noite, por volta das 19h10.

O Comando Estratégico dos Estados Unidos (USStratCom) normalmente divulga uma nota indicando o local de queda dos objetos mais perigosos. Eles controlam satélites capazes de identificar as assinaturas de calor produzidas pela reentrada de objetos em órbita. Mas nesse caso, como o SL-8 R/B não oferecia grande risco, não houve acompanhamento da USStratCom e eles não divulgaram, e provavelmente não divulgarão, essa nota. Com isso, a data e o local exatos da reentrada devem permanecer desconhecidos.

Reentrada não oferecia riscos

Quando lançado, o segundo estágio do Kosmos-3M tinha mais de 20 toneladas, mas depois de queimar e drenar seu combustível, ele ficou com “apenas” 1,4 toneladas de massa. É uma peça cilíndrica com 6 metros de comprimento e 2,4 metros de diâmetro.

Você viu?

Entretanto, graças à enorme velocidade em que a reentrada ocorre, cerca de 28 mil km/h, a atmosfera terrestre funciona como um escudo, desintegrando quase que completamente o objeto. Durante o processo de reentrada, os gases atmosféricos são aquecidos e ionizados, gerando uma enorme bola de fogo que pode ser vista a centenas de quilômetros de distância. O calor é tão elevado que vaporiza completamente até 80% do objeto. O pouco que sobra, é fragmentado e freado pela resistência do ar, e chega à superfície praticamente inofensivo.

Apenas os componentes mais maciços resistem à passagem atmosférica. Geralmente a carcaça do motor e os tanques de pressurização tem essa capacidade. Apesar de não serem partes tão leves, o risco de que eles causem algum dano em solo é extremamente pequeno. Dois terços da superfície do planeta são cobertos por oceanos e as áreas continentais ainda contam com uma enorme quantidade de regiões pouco povoadas ou completamente desabitadas.

No caso dessa reentrada, aconteceu o que era mais provável: ela ocorreu sobre o Oceano Pacífico. E como foi num horário em que era dia por lá, muito dificilmente foi visto ou registrado por alguém.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

O post Foguete soviético de 48 anos caiu sobre o Pacífico na última sexta (23) apareceu primeiro em Olhar Digital .

Comentários Facebook
Veja Também:  Novos emojis são anunciados para 2019 e um vira piada nainternet; entenda
Continue lendo

Tecnologia

Lançamento do iPhone 13: o que esperar de ficha técnica e preço no Brasil

Publicados

em


source

Tecnoblog

Veja os detalhes do iPhone 13
Unsplash/Mihai Moisa

Veja os detalhes do iPhone 13



O iPhone 13 ainda não foi lançado oficialmente, mas as pistas sobre os próximos celulares da Apple começaram a aparecer desde o último ano. À medida que setembro de 2021 se aproxima, a lista com as possíveis novidades vai ficando maior e mais promissora: tela always-on , display ProMotion com taxa de atualização de 120 Hz e a volta do Touch ID são algumas delas.

Se você não conseguiu acompanhar os rumores sobre a próxima geração de iPhones ao longo dos últimos meses, veja nas linhas a seguir tudo o que sabemos sobre os planos da gigante de Cupertino.

iPhone 13, 13 Mini, 13 Pro e 13 Pro Max

Assim como na linha iPhone 12 , o iPhone 13 deve chegar em quatro modelos: iPhone 13, iPhone 13 Mini, iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max.

Alguns rumores até especularam que a Apple poderia abandonar a versão menor do telefone, que não teria feito o sucesso esperado na geração atual . Entretanto, não é improvável que a empresa opte por insistir no modelo Mini por mais um ano.

Como vai ser o iPhone 13?

  • Design com novas cores e “cooktop” maior

Não espere grandes mudanças visuais na carcaça do iPhone 13 e suas variantes. Na última geração, a Apple já mudou as bordas dos aparelhos para trazer de volta um visual “retrô”, e tudo indica que os próximos celulares seguirão essa tendência.

Entretanto, como tem acontecido todo ano, podemos esperar novas opções de cores: os boatos indicam que o iPhone 13 Pro será vendido em uma nova cor Matte Black e também em uma espécie de bronze alaranjado.

Veja Também:  Primeiro currículo de Steve Jobs é leiloado como NFT; documento vale R$ 1 milhão

O Touch ID é um recurso que muitos usuários esperam ter de volta — e ele pode chegar com a nova geração em forma de um sensor de digitais óptico sob a tela , semelhante ao que é visto em celulares Android . Já o notch retangular que acompanha os iPhones desde o lançamento do iPhone X deve ficar menor antes de efetivamente sumir (o que está previsto para 2022). A porta USB-C, porém, deve ficar para o iPhone 14. Além disso, o módulo de câmera , que lembra um cooktop, deve ficar ainda mais destacado no iPhone 13.

Você viu?

  • iPhone 13 pode ter tela always-on mais econômica

Um recurso presente há tempos em celulares com Android também pode finalmente encontrar seu caminho para o iPhone — estou falando do always-on display , que mostra a hora e data e notificações sem precisar acender todo o display.

O iPhone 13 Pro e o Pro Max devem ter telas LTPO de 120 Hz, que inclusive já estariam sendo fabricadas pela Samsung . Os painéis tendem a ser mais econômicos, adaptando a taxa de atualização de acordo com a exigência da tarefa em execução. Boatos indicam que a LG também começou a preparar os painéis OLED com tecnologia LTPS para as versões mais simples da linha iPhone 13. Os tamanhos seriam os mesmos: 5,4 polegadas (Mini), 6,1 polegadas (iPhone 13), 6,1 polegadas (iPhone 13 Pro) e 6,7 polegadas (iPhone 13 Pro Max).

  • Câmera do iPhone 13 deve ganhar updates pontuais

A câmera do iPhone 13 e do iPhone 13 Mini deve permanecer com lente dupla na traseira, enquanto as versões mais caras teriam câmera tripla , como já acontece com o iPhone 12. Entretanto, o iPhone 13 Pro Max deve contar com maior abertura de lente (f/1,5) para capturar ainda mais luz e fazer fotos melhores em ambientes escuros.

Além disso, espera-se que os modelos da linha iPhone 13 tenham uma capacidade melhor de zoom . Aparentemente, a Apple estaria planejando incluir uma câmera periscópica em versões mais avançadas — contudo, esse recurso ainda pode ser atrasado até o próximo ano.

Rumores recentes afirmam que o sensor LiDAR ainda não deve chegar ao iPhone 13 e 13 Mini — estaria atrelado somente ao iPhone 13 Pro e 13 Pro Max, contrariando as previsões do DigiTimes .

  • Bateria de maior duração e iOS 15

Quem tem iPhone sabe que maior duração de bateria nunca é demais. E parece que a Apple vai colocar componentes com maiores capacidades em seus smartphones na próxima geração. A expectativa é de que o aumento seja de até 18% em relação à linha iPhone 12. A linha iPhone 13 ainda deve chegar a outros países com suporte ao 5G de ondas milimétricas (mmWave).

Por fim, uma certeza é o iOS 15 , já anunciado pela Apple em junho na WWDC 2021. O sistema, que já está disponível em versão beta, traz melhorias no iMessage, incluindo a filtragem de spam no Brasil, e no gerenciamento de notificações; um modo Foco, que ajuda a evitar distrações durante um período determinado pelo usuário; e novidades para o FaceTime, entre outros recursos.

Preço do iPhone 13 e lançamento no Brasil

O preço do iPhone 13, especialmente no Brasil, deve vir mais salgado do que nunca. A julgar pelo lançamento do iPad Pro , AirTags e do iMac colorido , o “dólar Apple” está nas alturas: R$ 13, segundo os cálculos do nosso editor, Felipe Ventura. Portanto, se você está pensando em comprar um novo iPhone, já pode ir preparando o bolso e o psicológico para a “facada” que está por vir.

Os iPhones 13, 13 Mini, 13 Pro e 13 Pro Max devem ser anunciados no segundo semestre de 2021. No último ano, a produção teve um atraso por conta da pandemia , e o evento ficou para outubro. Mas, contando que essa situação não deve se repetir este ano, o calendário tradicional da Apple tem boas chances de ser mantido. Portanto, podemos esperar a próxima geração em meados de setembro.

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana