conecte-se conosco


Policial

Estado nomeia 30 novos delegados para a Polícia Civil de Mato Grosso

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

O Governo do Estado de Mato Grosso nomeou mais 30 novos delegados que reforçarão as atividades da Polícia Civil no interior do estado. A nomeação foi publicada na edição desta quinta-feira (09.09), no Diário Oficial do Estado.

A convocação ocorre em razão da necessidade de recomposição do quadro de delegados, que vem sofrendo redução crescente nos últimos seis anos.

A reposição no quadro de delegados está relacionada ao serviço essencial de segurança pública prestado pela Polícia Civil, que não pode sofrer interrupção, especialmente em relação a investigações criminais, acolhimento de vítimas e no combate à corrupção.

“Até o início de 2022 teremos novos delegados que poderão, de maneira importante, contribuir na prestação dos serviços de qualidade para a Polícia Civil à sociedade mato-grossense”, assegurou o governador Mauro Mendes.

Mesmo com a crise em decorrência da pandemia do novo coronavírus, restrições na circulação de pessoas e serviços, os atendimentos da Polícia Civil não sofreram interrupções, a exemplo dos registros de boletins de ocorrências, investigações, locais de crime, diligências, instauração e conclusão de inquéritos policiais, assistência a mulheres e crianças vítimas de violência doméstica, entre outras ações diárias.

Veja Também:  Força Tática e GAP prendem entregador de entorpecentes no interior

Nos primeiros oito meses deste ano, a Polícia Civil registrou uma média diária de 54,83 flagrantes, 668 oitivas e 38 solicitações de medidas protetivas.

Entre os procedimentos registrados foram 1.816 autos de investigação e 11.931 Termos Circunstanciados de Ocorrência e instaurados 27.102 inquéritos policiais.

O delegado-geral da instituição, Mário Dermeval de Resende, informa que dentro dos próximos 30 dias, a Polícia Civil fará a posse dos novos delegados, que depois participarão da formação técnica. “A Academia focará bastante na parte prática, na investigação aliada às peculiaridades do estado. Os novos profissionais também terão conhecimento e treinamento das novas tecnologias, como o inquérito policial eletrônico e outras ferramentas que foram agregadas ao sistema para ampliar o escopo de investigação e de modernização da Polícia Civil. Desejo as boas vindas aos novos profissionais da Polícia Civil de Mato Grosso, que vão ocupar espaços em cidades que estão sem profissional titular, mas que a partir do próximo ano terão um delegado, além daquelas que receberão um reforço”, observou o gestor.

Veja Também:  Polícia Civil promove ciclo de palestras para servidores e profissionais da rede, com foco na abordagem humanizada das vítimas

Os 30 delegados nomeados passarão por formação técnica na Academia da Polícia Civil e depois da conclusão do curso serão lotados em unidades conforme definição do Conselho Superior de Polícia.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

Policial

Policiais civis e militares deflagram operação contra ações criminosa em Cáceres

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil em conjunto com a Polícia Militar deflagraram na manhã deste sábado (25.09), no município de Cáceres (225 km a oeste de Cáceres), a operação “Pacto pela Vida”, visando intensificar o combate à criminalidade na região de fronteira.

A ação integrada foi realizada das 5 às 11 horas da manhã, e teve como objetivo principal a repressão aos pontos de venda de drogas, coleta de provas para esclarecimentos de ocorrências de homicídio, bem como a desarticulação de organização criminosa instalada na cidade.

Foram cumpridos mandados de busca que resultaram na prisão de 5 pessoas em flagrante, sendo três autuadas por tráfico de drogas, duas por tráfico e associação para o tráfico, e outra presa por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Duas pessoas também foram detidas por crime de menor potencial ofensivo, e responderão Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) de uso de entorpecentes.

Ao todo foram apreendidas 18 porções nos tamanhos pequenas e médias de substâncias ilícitas, 38 aparelhos celulares, 12 munições de diferentes calibres, 2 armas de fogo, 1 veículo, 4 televisores, 2 máquinas de cartão de crédito e débito, entre outros materiais como balança de precisão e relógios de marca sem comprovação fiscal. 

Veja Também:  Mulher é presa em flagrante pela Polícia Civil por golpe de estelionato que causou prejuízo de R$ 90 mil à vítima

Também foram retirados de circulação a quantia monetária de mais de R$ 26 mil em dinheiro, além de notas bolivianas e dólares, os quais foram obtidos através de práticas ilícitas, bem como estavam sob a guarda de integrantes da organização criminosa.

Conforme o delegado de polícia Wilson Souza Santos, a primeira etapa compreendeu a produção de conhecimento acerca da forma de atuação da associação criminosa em Cáceres, e da localização dos pontos de vendas de drogas nos bairros, bem como na identificação de autores e das pessoas que os apoiam na execução de homicídio recentemente ocorridos na região.  

“Em seguida foi representado junto ao Poder Judiciário pela expedição dos mandados de busca e apreensão domiciliares, razão pela qual deflagrou-se a ação integrada voltada à efetivação das medidas deferidas pela Justiça”, destacou o delegado.

Participaram da operação “Pacto pela Vida”, policiais civis de Cáceres lotados na Delegacia Regional, 1ª Delegacia de Polícia, Delegacia de Defesa da Mulher, Delegacia Especializada do Adolescente, Delegacia Especial de Fronteira, e policiais militares do 6º Comando Regional, 6º Batalhão PM, Força Tática, Grupo Especial de Fronteira, equipes do CANILFRON e do CIOPAER.

Veja Também:  Polícia Civil prende integrante de organização criminosa por crime de tráfico de drogas

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Patrulha Maria da Penha da PMMT participa de curso nacional promovido pelo Ministério da Justiça

Publicados

em


A coordenadora Estadual da Patrulha Maria da Penha da Polícia Militar, tenente-coronel Emirella Martins foi uma das participantes do “Curso Nacional de Capacitação para Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Familiar”. A capacitação foi oferecida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em Brasília.  

O curso faz parte das estratégias do Governo Federal para aprimorar o atendimento e acolhimento as vítimas de violência doméstica e familiar e reuniu entre os dias 20 e 24 deste mês, policiais militares e bombeiros de todo o país.  

Representado a Polícia Militar de Mato Grosso, a tenente-coronel Emirella Martins, coordenadora estadual da Patrulha Maria da Penha, ressalta que a experiência permitiu a ela aprimorar os conhecimentos sobre temáticas de prevenção e enfrentamento à violência praticada contra a mulher, por meio de aulas ministradas por especialistas em relações de gênero e novas ferramentas e atuação de acordo com a legislação. 

“A troca de experiência entre os Estados enriqueceu muito o curso. Ouvimos boas práticas de polícias militares que podem ser implementadas em nosso estado e outras que corroboram com o trabalho que já estamos realizando em Mato Grosso. Ainda há muito por fazer, mas estamos no caminho certo e, à medida em que os apoios se efetivem, conseguiremos proteger mais mulheres e ajudar mais famílias,” destacou a tenente-coronel. 

Veja Também:  Ação conjunta fiscaliza academias em Cuiabá

Tenente- coronel Emirella Martins destacou que as ações do Programa Patrulha Maria da Penha realizadas pela PM não cessam. “Em Mato Groso, a Polícia Militar intensificou as ações com o efetivo de mais de 2.044 policiais, por meio da Operação Nacional Maria da Penha, entre 20 de agostos e 20 de setembro. Na operação, os nossos policiais realizaram mais de 3.836 atendimentos relacionados a violência doméstica, mais de 1.190 mulheres foram atendidas especificamente pelas equipes da Patrulha Maria da Penha da PMMT”, explicou Emirella. 

Neste primeiro semestre de 2021, a Patrulha Maria da Penha da PMMT já realizou mais de 6 mil atendimentos a mulheres vítimas de violência doméstica. Nesse período, não houve registro de feminicídio entre as assistidas pelo programa no Estado.  

A Patrulha atuou em 36 descumprimentos de medidas protetivas, efetuando 12 prisões dos agressores em flagrante delito e a comunicação aos juízes competentes nos demais casos. Receberam a visita solidária 1.257 mulheres. Total de 1.558 visitas realizadas pelos policiais do programa da PM. 

Fonte: PM MT

Veja Também:  PM lamenta morte de sargento da reserva Lucimar Christina Leque Bueno

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana