conecte-se conosco


Mulher

Estrela pop afegã pediu para noivo matá-la se fosse descoberta por Talibã

Publicados

em


source
A cantora afegã Aryana Sayeed
Reprodução/Instagram

A cantora afegã Aryana Sayeed


Refugiada em Istambul, a popstar afegã Aryana Sayeed, de 36 anos, deixou Cabul disfarçada  com medo de ser reconhecida pelos extremistas do Talibã que a ameaçaram por muito tempo. Em entrevista a agência AFP, ela contou que chegou a pedir paraq o noivo matá-la caso o Talibã a encontrasse.

“Não deixe eles me pegarem, me mate primeiro”, implorou Aryana ao noivo no caminho para o aeroporto. Aryana Sayeed, a mais popular cantora afegã, com 1,4 milhão de seguidores no Instagram, desencadeou a ira de religiosos e conservadores em seu país por suas canções que defendem os direitos das mulheres e denunciam a violência contra elas.

Jurada do “The Afghan Star”, um programa organizado pelo canal de televisão Tolo News, a estrela  não podia andar livremente em Cabul e vivia sob proteção, limitando seus movimentos. Segundo a agência, ela tentou deixar o país em 15 de agosto, logo depois que os talibãs tomaram Cabul. Mas o avião em que ela embarcou não decolou.


A cantora se refugiou com parentes antes de uma segunda tentativa no dia seguinte, já que os insurgentes estavam presentes em todos os postos de controle. Formou então um comboio: seu noivo e empresário, Hasib Sayed, em um carro e ela em outro. Eles se comunicavam por walkie-talkie.

Você viu?

“Foi quando eu disse a ele: ‘Se eles estiverem prestes a me pegar, por favor me mate. Atire na minha cabeça. Não deixe que eles me peguem viva’. É o que eu mais temia, muito mais do que a morte”, contou ela.

Naquela noite, se vestiu de preto, o rosto escondido sob uma máscara higiênica e óculos, com o sobrinho de Hasib sentado em seu colo para parecerem uma família normal. “Tentamos fazer com que ele memorizasse o que tinha a dizer em caso de controle. ‘Se eles nos prenderem, sou sua mãe e meu nome é Fereshta'”, contou

Veja Também:  Turismo afrocentrado: empreendedora inova com roteiro inédito no Rio de Janeiro

Chegando aos portões do aeroporto, os soldados recusaram-se a abrir caminho para eles, favorecendo a passagem de cidadãos americanos. Mas um dos intérpretes identificou Hasib e explicou que ele era o namorado da maior estrela afegã, cuja vida estava realmente ameaçada. Graças a ele, o casal chegou a Doha, depois ao Kuwait e finalmente aos Estados Unidos.

A cantora dedicou a maior parte de suas canções às mulheres afegãs, apesar do perigo. “Com o Talibã, não tenho espaço porque eles querem minha vida, meu sangue”, lamentou.


Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

Mulher

Conheça as mulheres por trás dos clássicos da Disney

Publicados

em


source
Retta Scott, Reeta Davidson e Mary Blair
Reprodução

Retta Scott, Reeta Davidson e Mary Blair

Por trás das histórias encantadas da Disney como Bambi (1942), Branca de Neve e os 7 Anões (1937), Cinderela (1950) e Dumbo (1941), mulheres ajudaram a criar os filmes que marcaram as trajetórias de crianças e adultos. Conheça a seguir algumas das mulheres que participaram de alguns dos maiores clássicos da Disney. As informações são do site Domestika.

Retta Scott

Reeta Scott
Walt Disney Museum

Reeta Scott

A animadora começou a trabalhar na companhia em 1938, no departamento de História e Documentação. Ela é a primeira mulher a aparecer como animadora nos créditos de um filme da Disney e contribuiu para o filme Bambi (1942). Nesta época, os esboços e storyboards de Scott serviam de inspiração para os animadores. 

A qualidade do desenho e talento da animadora chamaram a atenção de Fran Thomas e Ollie Johnston. Os artistas elogiaram o desenho da luta de cães selvagens e Bambi, e ficaram surpreendidos com “os incríveis esboços de Reeta Scott”. Com isso, os dois animadores sentiram a necessidade de colocar a própria artista para ilustrar as cenas. 

Veja Também:  Conheça os poderes da lavanda para tratar o corpo e a alma

Scott foi promovida ao departamento de animação da Disney e a animadora participou de Fantasia (1940), Dumbo (1941) e do longa-metragem Wind in the Will. 

Hazel Sewell

Hazel Sewell
Walt Disney Museum

Hazel Sewell

Além de animadora, Hazel Sewell também foi a primeira diretora do departamento de pintura e cores da Disney. A artista era cunhada de Walt Disney e o ajudou a colorir o curta Mickey Mouse Plane Crazy (1928).

Sewell teve um papel importante no filme da primeira princesa da Disney: ela foi diretora de arte em Branca de Neve e os 7 Anões (1937), além de também ter participado da animação de Bambi e várias outras produções. Saiu dos estúdios de seu cunhado em 1938, após 11 anos de trabalho.

Retta Davidson 

Reeta Davidson
Walt Disney Museum

Reeta Davidson

A animadora começou sua jornada na Disney em 1939, após se formar no ensino médio dos Estados Unidos. Seu primeiro cargo foi no departamento de pintura e cores, onde ela trabalhou com desenhos como Pinóquio (1940), Bambi (1942), Fantasia (1940) e A Bela Adormecida (1959). 

Veja Também:  Testamos: produtos para cabelos crespos e cacheados que definem e dão volume

A animadora deixou os estúdios Disney por duas vezes: em 1942 para se alistar a marinha e em 1966. Nas duas vezes, ela retornou e concluiu diversos trabalhos, como O Caldeirão Mágico (1985) e As Peripécias de um Ratinho Detetive (1986).

Mary Blair 

Mary Blair
Walt Disney Museum

Mary Blair

Mary Blair se destacou produzindo a arte conceitual de Alice no País das Maravilhas (1951), Peter Pan (1953), Cinderela (1950), ilustrando Dumbo (1941) e outros clássicos. A artista visitou vários países da América Latina e refletiu as cores e estéticas que viu nos desenhos que participava. 

Ela também ajudou a criar projetos de marcas da Disneylândia, como o famoso “It’s a small World”, atração dos parques. 

Ruthie Tompson 

Ruthie Tompson
D23

Ruthie Tompson

A animadora revisou células de animação e planejava cenas dos clássicos Fantasia (1940), Dumbo (1941), Bela Adormecida (1950) e Mary Poppins (1964). No departamento de pintura, Tompson colaborou com A Branca de Neve e os 7 Anões (1937). Se aposentou da companhia após quase 40 anos de serviços prestados. 

Sylvia Holland 

Sylvia Holland
Pinterest

Sylvia Holland

Sylvia Holland se apaixonou pela Disney depois de assistir A Branca de Neve e os Sete Anões (1937). Em 1938, ela foi a segunda mulher com função artística de storyboard no departamento de roteiro. Trabalhou no conceito, design e plano de fundo e cores do Fantasia (1940).

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Equinócio da primavera: conheça o Sabbat de Ostara e rituais para a data

Publicados

em


source
Flores e ovos simbolizam o começo da primavera
Photo by Visual Stories || Micheile on Unsplash

Flores e ovos simbolizam o começo da primavera


O equinócio da primavera marca o início da estação mais florida do ano no hemisfério sul. Para as religiões antigas, as trocas de estações ganham o nome de Sabbat . Como este fala da primavera , período que vai de 22 ou 23 de setembro até 21 ou 22 de dezembro, é batizado de Ostara, em homenagem à deusa da fertilidade que tem, entre seus símbolos, os ovos. No Hemisfério Norte, este sabbat corresponde à Pascoa. Acredita-se que os ovos de Páscoa são um meio de manter viva as antigas religiões.

Este é o momento em que o Sol começa a se aproximar da Linha do Equador, em direção ao Hemisfério Sul, conferindo dias mais longos e temperaturas amenas. Ao observar as flores se abrindo é possível sentir a Terra acordando. Segundo a tradição, as pessoas também recebem esta energia de renovação e novos começos.

Segundo a espiritualista Carolina D’Ambrosio, as pessoas devem lembrar que este é o momento de colher as sementes que foram plantadas no outono e ficaram, aparentemente, adormecidas durante o inverno. Assim, este é um período de colheita do que você andou plantando, além, é claro, da oportunidade de plantar novas sementes.

“Nem tudo são flores. O vento que nos põe em movimento, também nos invade e além de trazer mais frio para o corpo (maiores as chances de pegar um resfriado! Cuide da imunidade), também movimenta o corpo e nossas emoções. Essa também é a época mais propensa a exaltações, irritabilidade e estresse”, explica. Carolina complementa que tudo isso acontece em virtude desta energia que recebemos.

Para celebrar

A espiritualista fala que este sabbat culminou com uma Lua Cheia no céu, tornando o momento propício para realizar alguns rituais . Aqui ela ensina um banho para encontrar o amor, um ritual para a primavera e outro ritual para equilibrar as emoções.

Ritual para encontrar um amor

Tome um banho de alecrim, rosas e canela. Basta ferver a água, acrescentar as ervas e abafar por 15 minutos. Depois, tome seu banho normalmente e, ao final, tome o banho de ervas da cabeça para baixo, imaginando que uma luz rosa te banha e entra pelos seus poros.

Em seguida, coloque uma música tranquila e prepare um local para você fazer o seu ritual.

Você vai precisar de:

  • 2 velas rosas
  • 1 maçã bem bonita
  • um punhado de cravo e canela em pó.

Acenda em um pires ou prato as duas velas bem juntinhas no meio, coloque a maçã na frente e salpique o cravo em sentido horário formando um círculo em volta das velas e depois faça o mesmo com a canela em pó.

Cada vez que você colocar um item neste prato, salpicando o cravo e a canela, você vai recitando “”o amor entra na minha vida, eu recebo o amor na minha vida, eu me abro para o amor!”

Feche os olhos e se concentre. Imagine uma pessoa chegando na sua vida, batendo na sua porta, você o convida para entrar e se sentar com você. Vocês dois comem a maçã e a energia é de felicidade e realização. Faça seus pedidos ao universo com o poder da sua Intenção, para que coloque um novo amor nos seus caminhos.

Abra os olhos e coma a maçã lentamente, apreciando seu sabor a cada mordida e mentalizando sua vida amorosa com um parceiro(a) ao seu lado, que você é feliz e realizada(o).

Faça esse ritual em Lua Cheia ou Nova, pelo menos três vezes.

Ritual de primavera

Compre ou colha 7 tipos de flores diferentes e monte um buquê com elas em um vaso com água.

Em uma mesa, coloque o vaso de flores, uma vela branca e um incenso de seu gosto. Coloque uma música tranquila para entrar no clima. Sente-se confortavelmente em frente a esse singelo altar e medite observando as flores por alguns minutos.

Acenda a vela e o incenso. Faça uma prece espontânea, do fundo do seu coração ao seu Anjo, guias, mentor, guardiões, quem você sentir de contatar, para que tragam abundância e o poder de renovação da Primavera para a sua vida.

Depois diga “Eis que renasço com toda a natureza que está em festa! De hoje em diante serei de alma leve, alegre e colorida, como as flores. Os Silfos e Fadas brincarão ao meu redor! Que assim seja, assim é!”.

Medite por mais alguns minutos observando as flores, tocando-as e cheirando se quiser, absorvendo essa energia.

Depois que a vela terminar de queimar, distribua as flores para 7 pessoas diferentes como um gesto de gratidão pela vida.

Ritual para equilibrar as emoções

Em uma noite de Lua Cheia, tome um banho de ervas: erva doce, sementes de maracujá, rosas brancas, alecrim e boldo. Ferva a água, apague o fogo, acrescente as ervas e deixe descansar por 15 minutos. Tome seu banho normalmente e depois tome o banho de ervas da cabeça para baixo.

Depois, vá em uma janela, varanda, quintal ou qualquer lugar que você possa ver a Lua. Erga seus braços em direção a ela com um profundo sentimento de alegria e respeito, e crie espontaneamente uma prece à Grande Mãe (Pode chamá-la como quiser: Isis, Diana, Virgem Maria, Senhora, ou o nome que for confortável para você), pedindo que seja derramado sobre você a energia necessária para equilibrar suas emoções.

Fique ali o tempo que achar necessário, meditando e recebendo a energia da Lua.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Veja Também:  Australiana exibe celulite em fotos e incentiva amor próprio: “Ame o seu corpo”
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana