conecte-se conosco


Agronegócio

ETANOL/CEPEA: Com retração vendedora, preços seguem em alta

Publicados

em


Cepea, 17/8/2021 – Incertezas quanto aos efeitos adversos do clima sobre as lavouras de cana-de-açúcar continuam influenciando o comportamento do segmento vendedor. Na última semana, poucas usinas estiveram ativas no mercado, e os preços dos etanóis no estado de São Paulo subiram em quase todos os dias do período. Nas distribuidoras, houve diminuição do volume negociado, especialmente de etanol hidratado. Entre 9 e 13 de agosto, o Indicador CEPEA/ESALQ do hidratado fechou a R$ 3,1382/litro, avanço de 3,51% frente ao da semana anterior. No caso do anidro, o Indicador CEPEA/ESALQ foi de R$ 3,5733/litro, alta de 3,11%, no mesmo comparativo. Nessa tendência de alta de preços, levantamento do Cepea mostra que, no acumulado da atual safra (de abril/21 até a semana passada), o Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado registra alta de 35,5%, em termos nominais, e o do anidro, de 41,5%. Com o anidro se valorizando um pouco mais que o hidratado, a diferença entre os preços médios desses biocombustíveis está em 14,7% na parcial da temporada, contra 13,4% no mesmo período de 2020 e 12,6% na parcial da safra de 2019. Segundo pesquisadores do Cepea, a menor competitividade do etanol hidratado frente à gasolina C nos postos também influencia esse movimento. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Veja Também:  Dólar sofre ajuste após alta por temores sobre coronavírus, mas segue em torno de R$4,20
Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Propaganda

Agronegócio

MILHO/CEPEA: Retração compradora pressiona Indicador

Publicados

em


Cepea, 27/09/2021 – As cotações do milho estão em queda, conforme apontam dados do Cepea. Entre 17 e 24 de setembro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) do milho caiu 3,42%, fechando a R$ 90,47/sc nessa sexta-feira, 24. A pressão vem sobretudo da retração de compradores, mas também do avanço da colheita da segunda safra, da redução das exportações e, mais recentemente, do andamento da semeadura da temporada de verão 2021/22. Muitos demandantes negociam apenas lotes pontuais, enquanto vendedores estão mais flexíveis nos valores, especialmente os que precisam “fazer caixa” para pagar dívidas de custeio. Esse cenário tem sido observado mesmo após as confirmações de queda na oferta, devido ao clima desfavorável, e de estoques enxutos. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Veja Também:  Preços sustentados dos bovinos de reposição
Continue lendo

Agronegócio

OVOS/CEPEA: Poder de compra cai frente ao farelo, mas avança na comparação com o milho

Publicados

em


Cepea, 27/09/2021 – Em linha com a movimentação dos preços dos dois principais insumos de alimentação consumidos na avicultura de postura, milho e farelo de soja, o poder de compra do avicultor vem registrando tendências opostas neste mês de setembro. Com as cotações do cereal em queda, a relação de troca por ovos diminuiu, favorecendo o produtor. Já considerando o farelo de soja, que se valorizou no período, a relação de troca aumentou. Para os ovos, as valorizações no início do mês foram menos intensas que os recuos na segunda quinzena, o que tem resultado em queda na média de setembro. Segundo colaboradores do Cepea, a baixa liquidez no mercado da proteína e sobras eventuais em muitas regiões têm pressionado os valores. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Veja Também:  Abisolo estima expansão de 12% nas vendas da indústria de fertilizantes especiais em 2019
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana