conecte-se conosco


Tecnologia

Facebook e Instagram removeram mais de 20 milhões de posts falsos sobre Covid-19

Publicados

em


source
Facebook bane publicações falsas sobre a Covid-19
Unsplash/Alex Haney

Facebook bane publicações falsas sobre a Covid-19

O Facebook e Instagram retiraram mais de 20 milhões de posts de conteúdos desinformação sobre a Covid-19 entre o início da pandemia e junho, mas não puderam dizer quão prevalentes esses tipos de alegações falsas são nas plataformas.

Isso porque a rede social mede a prevalência de outros tipos de conteúdo, como discurso de ódio e nudez adulta, porém, direcionar corretamente como deva se falar sobre o vírus é mais complexo, disse a empresa.

“Quando se trata de Covid-19, no entanto, as coisas estão evoluindo ainda mais rapidamente, o que torna a prevalência ainda mais difícil de definir e medir”, explicou Guy Rosen, vice-presidente de integridade do Facebook, durante uma coletiva de imprensa na quarta-feira (18).

Políticos, incluindo o presidente dos EUA, Joe Biden, e outros grupos de defesa estão criticado as redes sociais por não conseguirem combater com eficácia a disseminação de desinformação sobre Covid-19 e vacinas. O Facebook faz parceria com verificadores de fatos, direciona as pessoas a informações confiáveis ​​e rotula a desinformação. 

Por outro lado, os pesquisadores questionaram a eficácia dessas medidas para conter a disseminação de falsas alegações online. “Sempre haverá exemplos de coisas que perdemos e, com a escala de nossa aplicação, haverá exemplos de coisas que derrubamos por engano”, disse Rosen. 

Além disso, o Facebook disse ter mais de 65 critérios para falsas alegações sobre a Covid-19 e vacinas que o levariam a remover postagens de suas plataformas. A empresa acrescentou a esta lista, incluindo falsas alegações de que as vacinas causam Alzheimer e que estar perto de pessoas vacinadas pode causar efeitos colaterais secundários em outras.

A rede social disse ter removido mais de 3 mil contas, páginas e grupos por violar suas regras contra Covid-19 e vacinas. Ademais, ela exibiu avisos em mais de 190 milhões de peças de conteúdo relacionado a doença no Facebook que os verificadores de fatos avaliaram, e exibe essas postagens em um nível inferior nos feeds de notícias das pessoas.

O Facebook se associou à Carnegie-Mellon University e à University of Maryland em uma pesquisa e disse que a hesitação das pessoas nos EUA no Facebook diminuiu 50%. A aceitação da vacina aumentou 35% na França, 25% na Indonésia e 20% na Nigéria, disse a rede social.

A empresa também compartilhou novos dados, incluindo quais domínios, links, páginas e postagens foram os mais vistos nos EUA no Facebook entre abril e junho. A plataforma conta com uma visualização quando o conteúdo aparece no feed de notícias e a métrica difere do engajamento. A rede social possui a ferramenta de análise de dados CrowdTangle, mas os executivos têm levantado preocupações sobre os dados que mostram um alto envolvimento com sites de direita. 

O Facebook disse que o domínio mais visto é o YouTube. O link mais visto foi o Player Alumni Resources e a página principal foi a da UNICEF. A postagem mais vista foi a imagem de um palestrante motivacional que pedia aos usuários que identificassem as primeiras palavras que veem em um bloco de letras.

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

Snapchat lança filtros para usuários aprenderem Língua de Sinais

Publicados

em


source
Snapchat lança novos filtros
Unsplash

Snapchat lança novos filtros

O Snapchat lançou nesta terça-feira (21) três filtros de realidade aumentada que ajudam os usuários a aprenderem a Língua de Sinais. Com a novidade, as pessoas podem representar seus nomes e palavras comuns como amor, abraço e sorriso.

Os novos recursos foram projetados com a orientação de funcionários surdos e com deficiência auditiva da Snap, e usam a inteligência artificial da startup húngara SignAll, que criou uma tecnologia voltada para surdos. A ferramenta rastreia o movimento das mãos dos usuários e fazem uma espécie de tradução entre linguagem de sinais e linguagem falada.

Internamente, as novidades da Snap foram conduzidas pela engenheira de software Jennica Pounds, que é surda. Ela conta, em uma publicação da empresa, que seu filho teve dificuldade em aprender a Língua de Sinais para se comunicar com ela, o que a motivou nesse projeto. “Sou apaixonada por essa tecnologia porque realmente acredito que ela abrirá muitos aplicativos. É uma tecnologia como esta que ajudará famílias como a minha a se comunicarem e crescerem juntas”, declarou.

Por enquanto, a novidade do Snapchat está disponível apenas nos Estados Unidos, já que faz a tradução entre inglês e a Língua Americana de Sinais.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Netflix lança seu primeiro plano gratuito, disponível apenas para Android

Publicados

em


source
Netflix lança novidade no Quênia
Usplash

Netflix lança novidade no Quênia

A Netflix lançou seu primeiro plano completamente gratuito. A assinatura, disponível apenas para dispositivos Android, chegou nesta segunda-feira (20) ao Quênia.

Quem assinar esse plano terá uma seleção limitada de títulos, incluindo temporadas inteiras de algumas séries. Para se cadastrar, não é necessário inserir nenhuma informação de pagamento.

Ao The Verge, a Netflix afirmou que cerca de um quarto do seu catálogo está disponível na versão gratuita queniana. A plataforma espera que os usuários gostem do serviço e passem a assiná-lo para ter acesso à biblioteca completa e ao suporte a outros dispositivos, como televisões e computadores.

Comentários Facebook
Veja Também:  Streamers brasileiros criam "sindicato" para contestar preços da Twitch
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana