conecte-se conosco


Entretenimento

Felipe Franco é denunciado por lesão corporal culposa e embriaguez ao volante

Publicados

em


source
Felipe Franco
Reprodução

Felipe Franco

A Justiça de São Paulo aceitou uma denúncia do Ministério Público contra o atleta Felipe Franco , que agora é réu em uma ação penal por dois crimes de trânsito. De acordo a denúncia, oferecida em agosto de 2019 e assinada pelo promotor Eduardo Augusto Velloso Roos Neto, da 2ª Promotoria Criminal de Justiça Criminal de São Paulo, o empresário fisiculturista teria praticado crime de lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, previsto no art. 303 do Código Nacional de Trânsito. O promotor também afirma na denúncia que “segundo restou apurado, o denunciado ingeriu bebida alcoólica e assumiu a direção do veículo Mercedes Benz”.

Em outro trecho do documento, o promotor afirma: “Ocorre que, de forma imprudente, estando em velocidade incompatível com a via, o denunciado ignorou o sinal semafórico existente no local e colidiu com a traseira de um veículo Vw/Voyage, que era conduzido pela vítima Carlos”. A juíza Maria Paula Cassone Rossi, da 9ª Vara Criminal da Barra Funda, em São Paulo, aceitou a denúncia: “Presentes, nos autos do inquérito policial, indícios suficientes de autoria e materialidade, recebo a denúncia”.

Segundo consta no depoimento da vítima de 7 de outubro de 2018, o ex-marido de Juju Salimeni dirigia um veículo Mercedes e teria colidido na traseira do carro um taxista, que dirigia de forma reduzida se aproximando do sinal amarelo. O taxista diz ter ouvido um barulho de derrapada de um carro vermelho e, olhando pelo retrovisor, avistou um veículo em alta velocidade vindo na sua direção, que com o impacto da colisão, o arremessou até um poste do outro lado da via, o fazendo parar sobre a calçada.

Veja Também:  MC Soffia e Lázaro Ramos falam de importância da educação

À polícia, prestaram esclarecimentos e foram ouvidos dois policiais militares que estiveram no local do acidente de trânsito e um amigo de Franco, que o acompanhava. Ao delegado Fábio Guedes Rosa, da 96ª DP de Monções, em São Paulo, os policiais contaram que Franco exalava odor etílico e tinha dificuldade de equilíbrio. O relatório final da polícia incluiu lesão corporal culposa na direção de veículo e embriaguez ao volante. Já a versão apresentada por Felipe Franco no relatório final da Polícia Civil dizia o seguinte: “Felipe Souza Murakami de Franco, investigado, alegou que conduzia seu veículo Mercedes pela via dos fatos, em velocidade compatível, quando colidiu a parte dianteira de seu auto com a traseira do veículo Voyage dirigido por Carlos Ferreira, o qual parou num sinal que ficara amarelo. Relatou que, após o acidente, permaneceu no local, sendo questionado por policiais sobre a ingestão de álcool, sendo certo que hesitou em realizar o exame etílico, vez que toma medicação homeopática, o qual entende que pode alterar o resultado do teste. Frisou que concordou em se submeter aos exames clínicos no IML. Por fim, mencionou que tentou fazer um acordo sobre valores cabíveis com Carlos, contudo, não houve sucesso”.

O amigo do empresário, por sua vez “informou que esteve na companhia de Felipe antes do acidente, podendo afirmar que esse não ingeriu bebidas alcoólicas. Narrou que se encontrava no interior do veículo conduzido por Felipe, quando esse não conseguiu frear seu auto e colidiu com a traseira do veículo Voyage, o qual parou repentinamente no sinal amarelo. Esclareceu o depoente que ele próprio portava um copo na ocasião e havia bebido, contudo, Felipe não. Acresceu que Felipe não se submeteu ao teste etílico por ser atleta e ingerir substâncias que poderiam alterar o exame, porém realizou o teste clínico”.

Veja Também:  Conheça a mansão abandonada de $256 milhões ligada à tragédia do Titanic

O laudo pericial da vítima (taxista) constatou que houve lesão corporal de natureza leve. Já o laudo pericial de verificação de embriaguez de Felipe Franco apontou que ele não estava na condição de embriagado, mas apresentava sinais indicativos de estar sob o efeito de álcool etílico e/ou substâncias psicoativas.

Felipe Franco impetrou habeas corpus, pedindo, em sede de liminar, a suspensão da ação penal e, ao final, ainda pede a confirmação da liminar para trancamento da demanda. Entretanto, o pedido liminar foi indeferido. Recentemente, outro promotor se manifestou favoravelmente a continuidade do processo, e foi contra travar a ação penal contra o atleta. “A resposta escrita pela Ilustre Defesa do acusado Felipe não elide os indícios de autoria e materialidade do (s) crime (s) descrito (s) na denúncia, os quais autorizam o regular processamento da ação penal, para que se alcance, após a necessária dilação probatória, um pronunciamento definitivo sobre a questão”, afirmou o promotor Claudio Cavallini, em dezembro do ano passado. Ele ainda concluiu requerendo audiência de instrução e julgamento, que ainda não foi marcada por causa da pandemia de Covid-19.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Propaganda

Entretenimento

‘A Fazenda 13’: Mc Gui repreende Rico após dinâmica

Publicados

em


source
'A Fazenda 13': Mc Gui repreende Rico após dinâmica
Reprodução/PlayPlus

‘A Fazenda 13’: Mc Gui repreende Rico após dinâmica


A tarde foi agitada neste sábado (18) no reality “A Fazenda 13” após a dinâmica patrocinada para os peões.


A atividiade consistia em fazer uma apresentação musical. Os peões foram divididos em cinco grupos com quatro pessoas.

Leia Também

Durante a dinâmica, o influenciador Rico se revoltou com o nota sete recebida pelo fazendeiro Gui Araújo. “É marmelada, ele vai dar nota para os amiguinhos dele”, reclamou.

Mc Gui se incodomou junto com o ex-De Férias com o Ex e disse que o comediante não saber perder.

Após volta para a casa, o funkeiro tentou conversar com o influenciador, mas não deu certo. “Rico, você precisa saber conversar. Se levantar a voz perde a razão. Não precisa faltar o respeito comigo. Tive maior carinho com você o tempo todo. Não vou aturar seu joguinho”, declarou.

Veja Também:  Olivia Rodrigo lançará "Sour" em vinil

“Então não vem conversar comigo porque eu vou perder a razão, e não precisar aturar mesmo não”, rebateu de imediato. Logo em seguida, Rico se arrependeu e pediu desculpas: “Eu estava brincando, desculpa a minha ignorância”.

Recentemente, Mc Gui relembrou morte do Mc Daleste, em São Paulo, e revelou fazia shows com colete à prova de balas .

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Avó de Nego do Borel faz vídeo pedindo mais uma chance para o funkeiro

Publicados

em


source
Avó de Nego do Borel faz vídeo pedindo mais uma chance para o funkeiro
Reprodução/Instagram

Avó de Nego do Borel faz vídeo pedindo mais uma chance para o funkeiro


Avó de Nego do Borel, Elza Maria, fez um vídeo em defesa do cantor, que vem sendo muito criticado nos últimos dias por conta das suas atitudes dentro de ‘A Fazenda 13’.

A situação do funkeiro piorou depois do surto que ele deu na baia na madrugada deste sábado (18) e os peões já articulam colocá-lo na votação da roça para a primeira eliminação da atual temporada do reality da RecordTV.

Elza pediu mais uma chance para Nego do Borel. “Sou avó do Nego do Borel, do Leno Maycon. Eu queria contar pra vocês quem é o Maycon. Ele é uma menino pobre, que nasceu na comunidade do Borel e nós tivemos uma vida muito difícil. Nós catávamos latinhas para sobreviver. Queria pedir para os senhores que dessem mais um chance para vocês conhecerem o Leno Maycon. Ele é um menino bom, educado e sofreu muito nessa vida Merece uma chance”, relatou avó do funkeiro.

Veja Também:  Ivete Sangalo comenta pressão para se posicionar

Confira:


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana