conecte-se conosco


Esportes

Flamengo tem 2019 mágico com títulos Carioca, Brasileiro e Continental

Publicados

em

Por: IG Esportes

O ano de 2019 ficará marcado na memória dos torcedores do Flamengo como um dos grandes momentos da história do clube. Isto porque, além da conquista de três importantes títulos (Carioca, Brasileiro e Libertadores), a equipe da Gávea apresentou um futebol moderno e envolvente que encantou até adversários. A única frustração ficou por conta do vice-campeonato no Mundial de Clubes da Fifa.

Campeão Carioca

Ainda sob o comando do técnico Abel Braga, o Flamengo iniciou o ano com a conquista do seu 35º título do Campeonato Carioca. Na partida final, diante do Vasco, os gols da vitória foram marcados pelo volante Willian Arão e pelo atacante Vitinho.

Brasileiro de recordes

Mas a competição na qual o time da Gávea brilhou com maior intensidade foi no Campeonato Brasileiro. Além de garantir mais um título para sua sala de troféus, quebrou inúmeros recordes na competição.

Soccer Football - Brasileiro Championship - Flamengo v Ceara - Maracana Stadium, Rio de Janeiro, Brazil - November 27, 2019 Flamengo's Diego Alves, Diego and Everton Ribeiro celebrate with the trophy after winning the Brasileiro Championship
Equipe do Flamengo recebe troféu do Campeonato Brasileiro – Reuters/Sergio Moraes/Direitos Reservados

Em uma edição do Brasileiro disputado por 20 clubes no formato de pontos corridos, o Flamengo é, entre outras coisas, o maior pontuador (90), a equipe com o maior número de vitórias (28) e a que tem o melhor ataque (86 gols).

No aspecto individual quem mais brilhou foi o atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, que se tornou o artilheiro da edição 2019 da competição com 25 gols.

Soccer Football - Brasileiro Championship - Flamengo v Avai - Maracana Stadium, Rio de Janeiro, Brazil - December 5, 2019 Flamengo's Gabriel celebrates scoring their third goal REUTERS/Pilar Olivares
Gabriel Barbosa foi uma das principais peças do rubro-negro em 2019 – PILAR OLIVARES

A conquista deste título e a implantação de um estilo de jogo que encantou a torcida pode ser creditada ao técnico português Jorge Jesus, que chegou ao time após a saída de Abel Braga e o intervalo da competição para a realização da Copa América.

Veja Também:  Alvo do Fla, Filipe Luís dá 'total prioridade' ao Atlético de Madrid

Estudioso e promotor de um futebol moderno, Jorge Jesus mudou completamente a forma de o time da Gávea jogar no decorrer da temporada. De equipe que vacilava em momentos decisivos, ele fez o Flamengo se tornar um time dominante, que impõe sua proposta de jogo e dá poucas chances ao adversário.

Bicampeão Continental

Contudo, a maior glória veio na Copa Libertadores da América, no dia 23 de novembro. Após 38 anos, o Flamengo voltou a levantar a taça Libertadores da América ao derrotar o River Plate, da Argentina, por 2 a 1 de virada. Na partida realizada no Estádio Monumental de Lima (Peru), Gabigol fez história ao marcar os dois gols do rubro-negro.

Soccer Football - Copa Libertadores - Final - Flamengo v River Plate - Monumental Stadium, Lima, Peru - November 23, 2019 Flamengo's Diego Alves and Diego lift the trophy with team mates as they celebrate after winning the final REUTERS
Jogadores do Flamengo comemoram conquista da Taça Libertadores – REUTERS/Guadalupe Pardo

Na única final continental que tinha alcançado até então, no ano de 1981, o Flamengo teve como adversário o Cobreloa (Chile). Naquela ocasião o título ficou com os rubro-negros, que derrotaram os chilenos, também em um dia 23 de novembro, por 2 a 0, ambos do camisa 10 Zico.

Veja Também:  Sinop vence o Mixto no estádio Gigante do Norte e se recupera no mato-grossense

Vice no Mundial

A única frustração da equipe carioca no ano ficou por conta do Mundial de Clubes. Desde a conquista do título da Liga dos Campeões pelo Liverpool, a torcida do Flamengo passou a sonhar com a reedição da decisão do Mundial de 1981. E esse sonho pareceu mais perto de se realizar após a conquista da Libertadores.

No Mundial, realizado em Doha (Catar), o Flamengo estreou nas semifinais, fase na qual superou o Al Hilal, da Arábia Saudita, por 3 a 1.

Soccer Football - Club World Cup - Final - Liverpool v Flamengo - Khalifa International Stadium, Doha, Qatar - December 21, 2019 Liverpool's Virgil van Dijk in action with Flamengo's Gabriel Barbosa REUTERS/Corinna Kern
Holandês Van Dijk e brasileiro Gabigol disputam bola na final do Mundial de Clubes – REUTERS/Corinna Kern

Com isso, surgia a possibilidade de repetir o que aconteceu em dezembro de 1981, quando a taça ficou com um Flamengo que, comandado pelo craque Zico, venceu por 3 a 0 no estádio Nacional de Tóquio.

Mas em dezembro de 2019, o time inglês levou a melhor jogando no estádio Khalifa International. Venceu por 1 a 0 na prorrogação, graças ao gol do atacante brasileiro Firmino, após empate sem gols nos 90 minutos iniciais.

2020 promissor

Diante do que aconteceu em 2019, o torcedor do Flamengo pode esperar um 2020 promissor, com a busca de mais títulos e, quem sabe, recordes.

Comentários Facebook
Propaganda

Esportes

Cuiabá perde de novo para o Grêmio e é eliminado da Copa do Brasil

Publicados

em

Grêmio garantiu sua vaga na semifinal da Copa do Brasil. O time gaúcho derrotou novamente o Cuiabá, desta vez por 2 a 0

ESTADÃO/ Lucas Uebel/ Grêmio

Grêmio garantiu sua vaga na semifinal da Copa do Brasil. O time gaúcho derrotou novamente o Cuiabá, desta vez por 2 a 0.

Diego Souza voltou a brilhar nesta quarta-feira e o Grêmio garantiu sua vaga na semifinal da Copa do Brasil. Jogando em casa, o time gaúcho derrotou novamente o Cuiabá, desta vez por 2 a 0, com dois gols do atacante. Ele já havia deixado sua marca na partida da semana passada, no triunfo por 2 a 1.

Diferentemente do que aconteceu no jogo de ida, o Grêmio impôs seu domínio ao longo dos 90 minutos, principalmente no primeiro tempo, quando exibiu atuação fulminante, com seus dois gols – ambos com assistência de Pepê. Do outro lado, o Cuiabá foi irreconhecível em comparação ao primeiro jogo. Apático, raramente buscou o ataque e praticamente não ofereceu resistência aos favoritos.

A classificação confirma a boa fase da equipe comandada por Renato Gaúcho. Agora o Grêmio soma nada menos que 11 jogos de invencibilidade na temporada, sendo oito vitórias consecutivas, somando jogos de diferentes competições. Na semifinal, o futuro adversário gremista sairá do confronto entre Flamengo e São Paulo.

Sem poupar titulares, o Grêmio contou com o retorno dos zagueiros Pedro Geromel e David Braz e fez valer no primeiro tempo a força máxima escalada por Renato Gaúcho. Desde o apito inicial, o time da casa pressionou o adversário e não deu sossego ao goleiro João Carlos.

Veja Também:  Treinador do Luverdense não acredita em favoritismo do Cuiabá no mata-mata do Estadual

Aos 9 minutos, Pepê levantou na cabeça de Diego Souza, que não perdoou. A dupla ainda faria mais estrago na defesa do Cuiabá na etapa inicial. Três minutos após o gol, em nova assistência de Pepê, o camisa nove finalizou para fora e desperdiçou. Neste ritmo, o mesmo Diego Souza mandou para as redes aos 20. O gol, no entanto, foi anulado, por impedimento de Matheus Henrique no início da jogada.

O roteiro se repetiu aos 24, desta vez com cabeçada certeira de David Braz. A bola entrou, mas novamente a arbitragem assinalou irregularidade, desta vez porque o zagueiro estava em posição de impedimento. Aos 39, os jogadores gremistas pediram pênalti por conta de suposto toque de mão de Hayner dentro da área. O árbitro ignorou o lance.

O domínio dos anfitriões se consolidou no placar aos 41, em nova parceria de sucesso entre Pepê e Diego Souza. O primeiro disparou pela esquerda, em rápido contra-ataque, e deu belo passe para o segundo, dentro da área, só bater para as redes.

Depois de abrir boa vantagem no placar, o time gaúcho desacelerou no início do segundo tempo e o Cuiabá, até então inoperante no ataque, começou a buscar a defesa rival. O jogo ganhou em equilíbrio, embora o Grêmio demonstrasse clara superioridade técnica.

Veja Também:  Chamusca enfatiza intensidade do Cuiabá para justificar goleada no Araguaia

Com o placar de 2 a 0, o time da casa tinha vantagem de três gols sobre o Cuiabá, em razão da vitória por 2 a 1 no jogo de ida. Em campo, o Grêmio era mais lento, arriscava menos e Renato Gaúcho resolveu poupar titulares. Entraram Ferreira, Thaciano, Isaque, Lucas Silva e Churín.

As mudanças desfiguraram o Grêmio, sem o mesmo entrosamento no meio-campo. Como consequência, Pepê e Diego Souza passaram a ficar isolados. O primeiro ainda tentava em jogadas individuais, sem sucesso. Mas não chegou a fazer falta porque o Cuiabá pouco ameaçava, o que facilitou a vida do time gaúcho para sacramentar sua vaga na semifinal.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO 2 x 0 CUIABÁ

GRÊMIO – Vanderlei; Victor Ferraz, Geromel, David Braz e Diogo Barbosa; Matheus Henrique (Lucas Silva), Darlan (Ferreira) e Jean Pyerre (Thaciano); Everton (Isaque), Pepê e Diego Souza (Churín). Técnico: Renato Gaúcho.

CUIABÁ – João Carlos; Hayner (Diego Jardel), Edinei, Anderson Conceição e Romário; Nenê Bonilha (Auremir), Matheus Barbosa e Elvis; Yago (Lenon), Willians Santana (Perdigão) e Maxwell (Pierini). Técnico: Allan Aal.

GOLS – Diego Souza, aos 9 e aos 41 minutos do primeiro tempo.

CARTÃO AMARELO – Willians Santana.

ÁRBITRO – Felipe Fernandes de Lima (MG).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Sinop perde de virada para o Baré e não tem mais chances de classificação na Série D

Publicados

em

Com o resultado, o Sinop permanece com 6 pontos e amarga a lanterna do grupo 2. Já o Baré chega a 13 pontos, ocupa a 5ª posição e ainda sonha com uma vaga na próxima fase da competição.

Na próxima rodada, o Sinop vai ao estádio Zerão enfrentar o Santos do Amapá. O jogo será no sábado (14). Antes, o Galo ainda encara o Nova Mutum, na quarta-feira (11), na volta do Campeonato Mato-grossense. Já o Baré tem pela frente o São Raimundo (RR), na sexta-feira (13).

O jogo – A primeira grande oportunidade para o Sinop aconteceu em jogada de Queijinho, aos 11. O camisa 10 do Galo deu lindo lançamento para Tiarinha, que dominou e avançou com liberdade. O atacante acabou demorando para chutar, a zaga se recompôs e Negueba conseguiu afastar. O Baré respondeu logo na sequência, com Leonardo Júnior, que recebeu livre dentro da grande área e bateu no canto, levando perigo ao gol de Maílson.

Veja Também:  Covid-19: Mundial de Vôlei de Praia é adiado para 2022

Aos 23, o Sinop voltou a ameaçar, em chute forte de Zé, de fora da área, que o goleiro André espalmou para escanteio. O arqueiro, porém, nada pôde fazer quando, menos de 1 minuto depois, Zé aproveitou sobra e bateu de primeira, acertando o ângulo. 1 a 0 para o Galo em golaço do camisa 8.

O Baré conseguiu empatar, aos 39. Jean cruzou a bola na área e o goleiro Maílson saiu para afastar. No meio do caminho, o arqueiro trombou com o camisa 9 da equipe adversária. Helson foi para a cobrança e, com categoria, deixou tudo igual no Gigantão.

Aos 45, o Sinop chegou com perigo em bonita jogada de Tiarinha. O atacante driblou o marcador, invadiu a área e cruzou. Nenhum jogador do Galo acompanhou a jogada e a bola saiu pela linha de fundo.

Logo no retorno do intervalo, o Baré chegou ao segundo gol. Em cobrança de falta, Airton alçou a bola na área, Maílson tentou afastar e a bola sobrou com Wellison, que dominou e bateu por cobertura. O terceiro saiu aos 15 minutos. Helson bateu de fora da área e Maílson espalmou. A bola voltou para Helson que, invadiu a área, e arriscou outro chute para nova defesa do arqueiro sinopense. No segundo rebote, a bola ficou com Júnior Chavanne que bateu de primeira, sem chances de defesa.

Veja Também:  Alvo do Fla, Filipe Luís dá 'total prioridade' ao Atlético de Madrid

O Sinop quase conseguiu diminuir em um lance inacreditável no Gigantão, aos 20. Negueba foi pressionado por Tiarinha, na lateral, e tentou afastar. A bola bateu no atacante sinopense e foi em direção ao gol. O goleiro André, que estava fora da meta, teve que correr para evitar o gol, em cima da linha. No lance, o arqueiro ainda se chocou com a trave.

Aos 23, Tiarinha recebeu na entrada da área, limpou o marcador e bateu forte. A bola ganhou altura e saiu pela linha de fundo. Por pouco, o Baré não chegou ao quarto gol. Leonardo recebeu lançamento, avançou sozinho, invadiu a área e bateu cruzado. Maílson fez grande defesa e jogou para escanteio.

O Sinop ainda diminuiu, aos 47. Juninho cruzou na área, Alan subiu sozinho e cabeceou. O goleiro André ainda tocou, mas não conseguiu evitar o gol.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: assessoria)

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana