conecte-se conosco


Esportes

Fluminense vence o Boca Juniors e é campeão da Libertadores pela primeira vez

Publicados

em

O grito que por tantos anos esteve entalado na garganta não está mais. Pode comemorar, torcedor tricolor! Você sonhou, profetizou e… realizou! Estava escrito: O FLUMINENSE FOOTBALL CLUB É O GRANDE CAMPEÃO DA AMÉRICA, que agora se veste de verde, branco e grená! Em uma tarde histórica no Maracanã, daquelas que para sempre serão lembradas, o Time de Guerreiros venceu o Boca Juniors (ARG) por 2 a 1, com gols de Germán Cano e John Kennedy, e conquistou o inédito e tão desejado título da Conmebol Libertadores 2023.

Agora campeão da Libertadores, o Fluminense volta a campo na próxima quarta-feira (08/11), pelo Campeonato Brasileiro. Quis o destino que o adversário fosse o Internacional, em pleno Beira-Rio. Foi contra o time gaúcho, neste mesmo palco, que o Tricolor protagonizou um jogo épico que lhe garantiu uma vaga na final contra o Boca Juniors. A partida, válida pela 33ª rodada, será às 19h.

MUNDIAIS

Com o título, o Fluminense do técnico Fernando Diniz carimbou o passaporte para duas edições do Mundial de Clubes da Fifa. A primeira delas será disputada ainda este ano, entre os dias 12 e 22 de dezembro, na Arábia Saudita. O torneio terá o formato atual com sete clubes, entre eles o Manchester City, da Inglaterra, campeão da Liga dos Campeões da Europa. O Time de Guerreiros entrará diretamente na semifinal, em que enfrentará o vencedor do confronto entre Al-Ahly (Egito) e o ganhador de Al-Ittihad (Arábia Saudita) e Auckland City (Nova Zelândia).

O outro Mundial será em 2025, na primeira edição com o novo formato, com 32 clubes. O torneio será disputado nos Estados Unidos como evento-teste para a Copa do Mundo de 2026. Para este torneio, já estão classificados times como Chelsea (ING), Real Madrid (ESP) e Manchester City (ING).

A conquista da glória eterna garantiu ainda um lugar para o Fluminense na grande final da Recopa Sul-Americana, que será disputada no início do ano que vem, em jogos de ida e volta, contra a LDU, que venceu a Conmebol Sudamericana.

PRIMEIRO TEMPO

O Fluminense iniciou a partida com domínio absoluto da posse de bola, trocando passes buscando romper a barreira defensiva do adversário. A primeira finalização tricolor saiu aos 13 minutos. Marcelo cobrou falta na área, Cano cabeceou e o goleiro defendeu. Aos 20, Arias recebeu de Keno e ajeitou com estilo para Cano, que bateu sem muito perigo. O Fluminense seguiu pressionando e voltou a finalizar aos 34, com Nino, de cabeça, após escanteio cobrado por Marcelo.

Veja Também:  Palmeiras enfrenta hoje o Red Bull Bragantino pelo Paulistão

A insistência tricolor foi premiada aos 35. Keno tabelou com Arias, foi à linha de fundo e rolou para trás. Cano, sempre ele, estufou a rede e abriu o placar no Maracanã. No embalo da torcida, o Fluminense seguiu no ataque e levou perigo mais uma vez aos 40. Marcelo recebeu na intermediária, carregou e soltou a bomba, mas a bola acabou subindo.

SEGUNDO TEMPO

A equipe voltou para a segunda etapa controlando as ações e assustou aos 9 minutos. Keno escapou pela direita e cruzou rasteiro para a área, mas Arias não alcançou e o goleiro interceptou antes que a bola chegasse até Cano. Aos 23 minutos, após bela troca de passes, André recebeu na altura da meia-lua e arriscou de esquerda, obrigando o goleiro a trabalhar. Apesar do amplo domínio do Flu, o Boca chegou ao empate aos 27, com Advíncula. Aos 40 minutos, Arias roubou a bola no meio e deixou com John Kennedy. O camisa 9 bateu, mas a bola desviou no meio do caminho e sobrou para o goleiro. Aos 49, Lima tocou na medida para Diogo Barbosa, que ajeitou e bateu cruzado para fora.

PRORROGAÇÃO

Logo no primeiro lance, André lançou John Kennedy, que invadiu a área, mas acabou cercado por três defensores. No lance seguinte, Keno recebeu de Arias e bateu colocado de fora da área, mas o goleiro defendeu. Aos 9 minutos, Diogo Barbosa lançou Keno, que ajeitou de cabeça para John Kennedy soltar a bomba e colocar o Fluzão na frente de novo. Aos 9 do segundo tempo, Arias puxou contra-ataque, tabelou com Cano e lançou Guga, que acertou a trave.

FICHA TÉCNICA

Conmebol Libertadores – Final
04/11/2023, 17h – Maracanã

Boca Juniors-ARG (1)
Sergio Romero; Advíncula, Figal (Valdez), Valentini e Fabra; Medina (Taborda), Pol Fernández, Ezequiel Fernández (Saracchi) e Barco (Langoni); Merentiel (Lucas Janson) e Cavani (Benedetto). Técnico: Jorge Almirón

Veja Também:  LIBERTADORES: Grêmio e Fla fazem primeira semifinal nesta quarta (2)

Fluminense (2)
Fábio; Samuel Xavier (Guga), Nino, Felipe Melo (Marlon) e Marcelo (Diogo Barbosa); André, Martinelli (Lima) e Paulo Henrique Ganso (John Kennedy); Jhon Arias, Keno (David Braz) e Germán Cano. Técnico: Fernando Diniz

Arbitragem: Wilmar Roldán (Colômbia), auxiliado por Alexander Guzman (Colômbia) e Dionisio Ruiz (Colômbia). O árbitro de vídeo foi Juan Lara (Chile)

Gols: Advíncula (2T 27’) (BOC); Cano (1T 35’), John Kennedy (1T P 9’) (FLU)

Cartões amarelos: Cavani, Figal, Langoni (BOC); Keno, John Kennedy (FLU)

Cartões vermelhos: Fabra (BOC); John Kennedy (FLU)

CAMPANHA HISTÓRICA

O Fluminense avançou para a grande final contra o Boca Juniors ao superar o Internacional com 4 a 3 no placar agregado do confronto semifinal. No jogo de ida, o Time de Guerreiros, mesmo jogando com um a menos desde o primeiro tempo, buscou um empate em 2 a 2 no Maracanã. Na volta, em duelo histórico no Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), o Tricolor venceu por 2 a 1 de virada com gols de John Kennedy e Germán Cano.

A campanha tricolor nesta Conmebol Libertadores contou ainda com duas vitórias sobre o Olimpia-PAR nas quartas – 2 a 0 na ida, no Maracanã, e 3 a 1 na volta, no Defensores Del Chaco. Nas oitavas, o Tricolor eliminou o Argentinos Juniors-ARG com empate em 1 a 1 no jogo de ida, em Buenos Aires, e vitória por 2 a 0 na volta, no Maracanã. Na primeira fase, o Flu liderou o Grupo D da competição, que tinha ainda River Plate-ARG, The Strongest-BOL e Sporting Cristal-PER. Um dos jogos mais marcantes foi a goleada por 5 a 1 aplicada sobre o River, no Maracanã, no dia 2 de maio, no Maracanã.

GOLEADOR

Faça o LL imediatamente! Entre tantos personagens especiais que fizeram história com o título desde sábado, um deles se fez protagonista. Aos 35 anos, Germán Cano se estabelece como um dos grandes ídolos do Fluminense em todos os tempos. O atacante argentino, além de campeão, foi o artilheiro da Conmebol Libertadores, com 13 gols em 14 jogos. O camisa 14 soma ainda uma assistência.

Fonte: Esportes

Comentários Facebook
Propaganda

Esportes

Cruzeiro e Athletico Paranaense ficam só no empate, em Belo Horizonte

Publicados

em

O empate em 1 a 1 com o Cruzeiro, nesta quinta-feira (30), encerrou a luta do Athletico por uma vaga na CONMEBOL Libertadores 2024. Com 53 pontos conquistados, o Rubro-Negro não tem mais chances de chegar ao G6 do Campeonato Brasileiro.

Nas duas últimas rodadas, o objetivo será manter a oitava posição na tabela e assegurar uma vaga direta na terceira fase da Copa do Brasil. No calendário internacional, o Furacão terá a CONMEBOL Sudamericana no ano que vem.

O próximo compromisso está marcado para o próximo domingo (3), contra o Santos, na Ligga Arena. A última rodada do Brasileirão acontece na quarta-feira (6), com o Athletico enfrentando o Cuiabá, na casa do adversário.

O Jogo

Na luta contra o rebaixamento, o Cruzeiro buscava a vitória a todo custo. Lançando-se ao ataque, o time mineiro pressionou, mas esbarrou em uma atuação primorosa do goleiro Bento. Foram duas defesas milagrosas no primeiro tempo. A primeira delas, complementada com Cacá salvando em cima da linha após o rebote.

Para o Athletico, a melhor chance aconteceu já aos 43′, quando Willian recuperou a bola no ataque, ficou cara a cara com o goleiro, mas parou na defesa de Rafael Cabral.

Veja Também:  Botafogo vence o Red Bull Bragantino pela 34ª rodada do Brasileirão

No início da segunda etapa, o Rubro-Negro cedeu menos oportunidades ao adversário. E aos 19′, aproveitou sua chance e saiu na frente no placar. Fernandinho lançou na área, Erick cabeceou para o meio… E lá estava Vitor Roque para mandar para rede!

A partir daí, o Cruzeiro voltou a pressionar. Aos 28′, Matheus Pereira caiu na área em disputa com Erick e o árbitro marcou pênalti. Bruno Rodrigues foi para a cobrança. Mas esbarrou mais uma vez em Bento, um gigante no arco athleticano.

Só que, aos 39′, ele não teve como evitar o empate. Nikão tocou para Matheus Pereira, que bateu da meia-lua. A bola ainda desviou e entrou no ângulo, definindo o placar em 1 a 1 no Mineirão.

Ficha técnica: Cruzeiro 1×1 Athletico Paranaense
Campeonato Brasileiro 2023: 36ª rodada
Data: 30/11/2023 (quinta-feira)
Horário: 20h
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Público total: 36.696
Renda: R$ 1.519.277,50

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Tiago Augusto Kappes Diel (RS) e Maira Mastella Moreira (RS)
Árbitro de vídeo: Daniel Nobre Bins (RS)
Quarto árbitro: Jonathan Benkenstein Pinheiro (RS)

Veja Também:  China joga com uma a menos, mas vence Haiti com gol de pênalti

Cruzeiro: Rafael Cabral; William, Neris, Luciano Castán e Marlon; Ian Luccas (Fernando Henrique, aos 12′ do 2º tempo), Filipe Machado (Lucas Silva, aos 12′ do 2º tempo), Japa (Nikão, aos 32′ do 2º tempo) e Matheus Pereira; Bruno Rodrigues (Rafael Elias, aos 36′ do 2º tempo) e Arthur Gomes (Robert, aos 36′ do 2º tempo)
Técnico: Paulo Autuori
Gol: Matheus Pereira, aos 39′ do segundo tempo
Cartões amarelos: Ian Luccas e Neris

Athletico Paranaense: Bento; Cacá, Thiago Heleno e Matheus Felipe (Kaique Rocha, aos 13′ do 2º tempo); Cuello, Fernandinho, Erick e Christian (Rômulo, aos 44′ do 2º tempo); Vitor Bueno (Hugo Moura, aos 37′ do 2º tempo), Willian (Vitor Roque, no intervalo) e Bruno Zapelli (Madson, no intervalo)
Técnico: Wesley Carvalho
Gol: Vitor Roque, aos 19′ do segundo tempo
Cartões amarelos: Matheus Felipe, Cacá, Hugo Moura e Rômulo

Fonte: Esportes

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Bragantino perde para o Fortaleza e sai da briga pelo Brasileirão

Publicados

em

O Fortaleza venceu o Red Bull Bragantino por 2 a 1 no Estádio Nabi Abi Chedid, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O  time da casa não conseguiu reverter a situação após sair atrás do placar e acabou derrotado.

Com esse resultado, o Fortaleza matematicamente fica fora da disputa pelo título, mas garante uma vaga na Libertadores por meio de outros resultados.

Com a derrota, o Bragantino agora ocupa a sexta posição, com 59 pontos, e já não tem mais chances de alcançar o líder Palmeiras, que possui 66 pontos.

No entanto, o empate entre Athletico-PR e Cruzeiro garante ao Bragantino uma vaga no G6 e pelo menos uma vaga na pré-Libertadores.

Já o Fortaleza encerra uma sequência de dez jogos sem vencer e sobe para o 11º lugar, com 48 pontos, entrando na zona de classificação para a Copa Sul-Americana.

Na penúltima rodada do Brasileirão, as duas equipes voltam a jogar neste domingo, às 18h30, horário de Brasília.

O Bragantino enfrenta o Coritiba, que já está rebaixado, no Estádio Nabi Abi Chedid. Já o Fortaleza joga contra o Goiás, também rebaixado, na Arena Castelão.

Veja Também:  São Paulo derrota o Ituano e se classifica para as oitavas de final da Copa do Brasil

A partida começou movimentada, mas o Fortaleza conseguiu segurar o Bragantino defensivamente e abriu o placar aos 13 minutos, com Pikachu.

Pouco depois, aos 22 minutos, ampliou o placar com Calebe. O Bragantino conseguiu descontar nos acréscimos do primeiro tempo, com Eduardo Sasha aproveitando jogada de Mosquera.

Na segunda etapa, a partida ficou mais truncada e o Bragantino não conseguiu criar boas oportunidades.

O jogo teve duas expulsões, uma para cada time, com Eric Ramires e Alerrandro sendo expulsos após revisão do VAR. Com dois jogadores a menos, o Bragantino não teve forças para buscar o empate e saiu com a derrota.

Fonte: Esportes

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana