conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo publica ordem de serviço e termo de cooperação para concluir asfalto até Gaúcha do Norte

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) assinou a ordem de serviço para o início das obras de asfaltamento da MT-129, entre Gaúcha do Norte e Paranatinga. A empresa MT Sul, vencedora da licitação, será responsável por asfaltar um trecho de 39,58 quilômetros da rodovia, em um investimento de R$ 60,9 milhões do Governo do Estado.

Para fazer com que o asfalto finalmente chegue até Gaúcha do Norte, a Sinfra também firmou Termo de Colaboração com a Associação dos Usuários da Rodovia MT-129 e Extensão (Amex) para asfaltar outro trecho de 40,12 km da rodovia. Conforme o documento, o Estado irá transferir valores para a Associação, que será responsável por fornecer material, mão de obra e equipamentos para realização da obra.

De acordo com o Termo de Colaboração publicado no Diário Oficial do Estado do dia 13 de junho, o teto estimado para a realização da obra é de R$ 47.998.125,97, sendo que a Sinfra irá repassar até R$ 40,7 milhões e a Associação oferecerá pelo menos R$ 7,199 milhões como contrapartida, valor equivalente a 15% do projeto executivo da obra, conforme estabelecido na Lei Estadual 10.861/2019.

Veja Também:  Governador veta auxílio emergencial a professores que não tiveram contratos renovados devido à pandemia em MT

No dia 04 de maio, o governador Mauro Mendes inaugurou o primeiro trecho da rodovia, com 39,59 km, asfaltada também em parceria com a Amex, em um investimento de R$ 31,1 milhões.  “Estamos investindo nas pessoas, no progresso, no desenvolvimento”, afirmou o governador na ocasião.

O secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, afirma que o asfalto melhorará a logística da região e dará mais qualidade de vida para a população. “Em breve vamos ver as máquinas trabalhando para levar o asfalto até Gaúcha do Norte, levando junto mais qualidade de vida para a população. O asfalto significa o fim dos atoleiros na região”.

No total, o Governo de Mato Grosso está investindo R$ 140 milhões para asfaltar os 119,29 km da MT-129. Para o presidente da Amex, Ari Prado, a chegada do asfalto em Gaúcha do Norte representa a chegada do desenvolvimento. “Já estamos 40 km mais perto de concretizar o nosso sonho e isso só é possível com a parceria entre a sociedade civil e o Governo de Mato Grosso”, afirmou ele, durante a inauguração dos primeiros 40 km da rodovia.

Veja Também:  Sine MT disponibiliza mais de 1,3 vagas de emprego nesta semana
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Juiz Francisco Bráulio: vem aí a 14ª edição do programa Memórias do Poder Judiciário

Publicados

em

Por

Vem aí o 14º episódio do programa Memórias do Poder Judiciário! Na próxima sexta-feira (8 de julho), vai ao ar o bate-papo entre o juiz aposentado Francisco Bráulio Vieira, a vice-diretora da Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis-MT), desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos, e a jornalista Maritza Fonseca. Clique neste link e assista à chamada do programa.
 
Natural de Rolândia, no Paraná, o magistrado é formado em Administração de Empresas (1975) e em Direito (1979) pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).
 
Casado e com dois filhos, ele veio para Mato Grosso em 21 de junho de 1980, em busca de uma melhor oportunidade de vida. Foi aqui que teve o terceiro filho, em 1983.
 
Ele já foi dono de um colégio pré-vestibular, de um mercado, atuou como advogado e no setor jurídico de um grande banco antes de passar no concurso da magistratura, em 1986.
 
Após ser aprovado, ele jurisdicionou as comarcas de São Félix do Araguaia, Colíder, Rondonópolis e Cuiabá. Foi na Capital que ele concluiu um mestrado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Execução Penal e deu aulas de Processo Penal em uma universidade.
 
Em razão de um câncer, ele acabou se aposentando em 2008. Depois de um tempo, chegou a advogar por alguns anos na companhia do filho. Mas há cerca de quatro anos aposentou-se definitivamente. Atualmente está com 70 anos.
 
O programa Memórias do Poder Judiciário resgata fatos que retratam a história do Poder Judiciário de Mato Grosso por meio dos magistrados que criam, transformam e aperfeiçoam o sistema de Justiça estadual. Neste link você assiste aos programas anteriores.
 
 
Essa matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão de pessoas com deficiência. Descrição: Fotografia retangular e colorida. Na parte superior a logo do Programa Memórias do Poder Judiciário. Na lateral esquerda, a foto do juiz Francisco Bráulio Vieira.
 
Lígia Saito
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Veja Também:  Sine MT disponibiliza mais de 1,3 vagas de emprego nesta semana

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Judiciário mato-grossense integra processos judiciais à Plataforma Digital do país

Publicados

em

Por

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso foi um dos primeiros tribunais do país a concluir, antes do prazo estabelecido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a integração dos sistemas de gestão de processos judiciais à Plataforma Digital do Poder Judiciário. Essa plataforma, que faz parte do Programa Justiça 4.0, foi criada pela Resolução 335 do CNJ, de 2020, que instituiu a política pública para a governança e gestão de Processo Judicial Eletrônico (PJe) e a integração dos tribunais do país.
 
O coordenador de Tecnologia da Informação do Judiciário mato-grossense, Thomás Augusto Caetano, destacou que entre os benefícios da adesão está, como ponto central, a entrega, à população do Estado, uma experiência unificada e padronizada nacionalmente de uso do PJe e demais serviços digitais do Judiciário. “Do ponto de vista técnico, essa integração nos permite alcançar a sinergia com o trabalho colaborativo junto a outros tribunais e ao Conselho Nacional de Justiça”, frisou Thomás.
 
Além de acelerar o atendimento às constantes demandas da sociedade, a Plataforma Digital também tem como missão impactar positivamente a gestão da Justiça. Na visão do coordenador de TI do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a ferramenta, como componente da Justiça 4.0, com a utilização de novas tecnologias e inteligência artificial, traz inúmeros benefícios, como a execução de serviços mais rápidos, eficazes e seguramente acessíveis.
 
Esse aprimoramento digital da Justiça, com a integração dos tribunais, consolida a base de dados confiáveis para subsidiar políticas judiciárias necessárias e imprescindíveis para o desenvolvimento do Judiciário.
 
O diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação do CNJ, Thiago Vieira, assegurou que a implantação da Plataforma Digital por parte dos tribunais, a exemplo do que fez Mato Grosso, que concluiu a integração na metade de junho, 15 dias antes do prazo, representa a materialização da mais relevante política pública do CNJ sobre a temática da inovação e transformação digital no sistema de Justiça. Agora, com a integração de todos os sistemas processuais eletrônicos à Plataforma Digital, segundo Thiago Vieira, inicia a nova etapa da transformação digital com o Programa Justiça 4.0.
 
Álvaro Marinho/ com CNJ
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Veja Também:  Sema abre inscrições para o selo "Iniciativa amiga da Reserva da Biosfera do Pantanal"

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana