conecte-se conosco


Mato Grosso

Governos de MT e Federal elaboram plano de combate contra incêndios florestais no Pantanal

Publicados

em

O Governo de Mato Grosso e o Governo Federal se reuniram, nesta terça-feira (14.11), para elaborar o Plano de Trabalho para o combate aos incêndios florestais no Pantanal mato-grossense. A reunião foi realizada na Sala de Situação Central, do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA).

“Foi uma reunião muito produtiva e que atende o que havia sido combinado entre os órgãos. Fomos assertivos e técnicos. Cada instituição mostrou o que está à disposição, estabelecemos estratégias de como vamos atuar. Tudo isso será incluído no plano de trabalho, que será apresentado a todas as autoridades envolvidas”, explica a secretária da Sema, Mauren Lazzaretti.

O plano é elaborado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em conjunto ao Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Durante a reunião, os órgãos estaduais e federais apresentaram todos os recursos disponíveis para reforçar as ações.

Veja Também:  Adolescente é salvo por policiais após ser arrastado por correnteza e ficar preso em bueiro em Vila Rica

“Daqui para frente vamos ter um trabalho integrado para ter um bom resultado. Sabemos que, enquanto área atingida, é muito menor que em 2020, mas o Pantanal surpreende. Todo fogo no Pantanal precisa de atenção. Não é algo simples, por isso, vamos trabalhar juntos”, afirmou o presidente do Ibama, Rodrigo Agostinho.

Emergência ambiental

Nesta terça-feira, o Governo de Mato Grosso decretou emergência ambiental em decorrência dos incêndios florestais no Estado. O decreto n° 584 foi publicado no Diário Oficial nesta sexta-feira e tem vigência por 60 dias.

O documento é um reforço ao Decreto nº 579/2023, que determinou a prorrogação do período proibitivo para queimadas no Estado até 30 de novembro, para atender à exigência do Governo Federal no pedido de apoio para combate aos incêndios.

Fonte: Governo MT – MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Hospital Metropolitano atende 58 homens com consultas urológicas neste sábado (2)

Publicados

em

O Hospital Metropolitano, unidade mantida pelo Governo de Mato Grosso em Várzea Grande, realizou 58 consultas em urologia neste sábado (02.12). O mutirão possibilitou o atendimento de pacientes que aguardavam por uma consulta com especialista via Sistema de Regulação e de trabalhadores da própria unidade.

Além das consultas, também foram disponibilizados exames de análises clínicas e ultrassonografia.

Durante a ação, foi ministrada uma palestra sobre saúde do homem com o médico urologista Carlos Evaristo Metello.

“Os hospitais administrados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) estão cada vez mais empenhados na realização de mutirões para suprir a necessidade da população que precisa dos atendimentos. O objetivo é atender cada vez mais as demandas e expectativas da população de Mato Grosso”, disse o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo.

De acordo com a diretora do Hospital Metropolitano, Cristiane Oliveira, os pacientes que tiverem indicação cirúrgica já serão regulados para realizarem o procedimento na própria unidade.

“Foram ofertadas e agendadas 105 consultas com urologista no Hospital Metropolitano, contudo, 58 pacientes compareceram à unidade neste sábado. Os pacientes que não compareceram serão reagendados para consultas durante o mês de dezembro. Estamos fazendo a nossa parte no âmbito da Saúde do Homem e ofertamos exames e até cirurgias, caso necessário”, avaliou a gestora.

Veja Também:  Curso de programador ofertado pela Seciteci atende demanda do Estado no setor de tecnologia

Para a secretária adjunta de Gestão Hospitalar da SES-MT, a ação é resultado do comprometimento e dedicação das equipes técnicas do hospital.

“A necessidade de se fazer uma abordagem com o público masculino é tão importante quanto qualquer outro evento do calendário de saúde. O Hospital Metropolitano tem o serviço de urologia e se planejou para ofertar esse serviço ambulatorial e diminuir a demanda da rede. Essa ação contribui para a humanização do Sistema Único de Saúde (SUS) e atendimento das demandas reprimidas”, concluiu.

Fonte: Governo MT – MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Mulheres ocuparam 82% das novas vagas de emprego geradas em MT em outubro, aponta Caged

Publicados

em

Mato Grosso gerou 1.887 novas vagas de trabalho no mês de outubro de 2023, sendo que 82% delas foram ocupadas por mulheres. As informações são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, referentes aos resultados do mês de outubro.

Ao todo, foram contratadas 50.197 pessoas e demitidas 48.310, naquele mês, gerando saldo positivo de 1.887 vagas. Deste total, 1.561 foram ocupadas por mulheres e 326 por homens.

O perfil das mulheres contratadas é formado por jovens de até 24 anos, com ensino médio completo. Cerca de 73% das trabalhadoras foram contratadas para vendas no comércio e as demais para serviços administrativos.

“As contratações das mulheres se devem às vagas para as vendas de fim de ano. Muitas lojas abrem a oportunidade para pessoas sem experiência e, por isso, abre mais oportunidades para pessoas mais jovens. Mas, no acumulado do ano, Mato Grosso contratou mais homens do que mulheres. O que houve em outubro é uma questão sazonal”, comentou o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda.

No acumulado de janeiro a outubro de 2023, foram geradas 57.497 novas vagas de emprego no Estado, sendo que 39.818 resultaram em contratações de homens e 17.679 em mulheres. Em 10 meses, o setor de Serviços (21.834) e agropecuária (10.811) foram os que mais empregaram pessoas.

Se comparar o saldo de empregos gerados em outubro deste ano em relação ao mesmo mês de 2022, houve um salto de 136% em novas vagas de trabalho, passando de 800 para 1.887. O setor de comércio foi o maior contratante, seguido por serviços (842) e a indústria (409).

Por outro lado, a agropecuária e a construção civil tiveram saldo negativo com fechamento de 305 e 139 vagas, respectivamente.

“Nos últimos meses do ano, experimentamos uma considerável queda nas contratações no setor do agronegócio. Essa tendência pode ser atribuída à sazonalidade agrícola, pois esse período coincide com o final do plantio da soja, resultando em menor atividade agrícola e, consequentemente, menos contratações temporárias. Além disso, a interligação com os ciclos econômicos desempenha um papel crucial, já que em momentos de desaceleração econômica, as empresas ajustam suas contratações para se adaptarem a uma demanda mais fraca por produtos agrícolas”, afirmou o coordenador do Centro de Dados Econômicos de Mato Grosso (DataHub MT), Vinicius Hideki.

Ele ponderou ainda que os eventos climáticos extremos, como a seca e as ondas de calor, podem impactar adversamente a produção agrícola, contribuindo para a redução da necessidade de mão de obra no setor durante esse período.

Fonte: Governo MT – MT

Veja Também:  "Governo faz o maior pacote de investimentos da história do Araguaia", destaca prefeito de General Carneiro

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana