conecte-se conosco


Carros e Motos

Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP

Publicados

em


source


A nova Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP tem potência de 216,2 cv.
Divulgação

A nova Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP tem potência de 216,2 cv.

Quanto mais “R” uma motocicleta tem em seu nome, mais “racing” ela deve ser. E a nova Honda Fireblade , versão 2022, tem simplesmente quatro “R” em seu nome oficial. Esta nova superesportiva, que mudou tudo desde a geração anterior, estará disponível no Brasil, importada do Japão, apenas na versão SP.

A Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP , na verdade, já tem dois anos desde que foi lançada no exterior, como versão 2020. A última CBR 1000RR Fireblade SP que eu experimentei, no circuito Velo Cittá e ainda sem o quarto “R” no nome, foi em 2018 (veja aqui). Infelizmente, pelo menos para mim, a nova Fireblade teve apenas uma apresentação estática, uma vez que a pré-venda será iniciada a partir da próxima segunda-feira (13/09), com previsão de início de entrega das unidades vendidas em outubro.

Os números da nova Fireblade , no entanto, mostram que ela está ainda mais potente. Dos 191,7 cv da versão anterior, esta chega aos 216,2 cv a 14.500 rpm , um acréscimo de 24,5 cv , com torque máximo de 11,5 kgfm a 12.500 rpm. Tudo isso para um peso a seco de 189 kg ( 201 kg em ordem de marcha). O motor, diretamente derivado do RC 213V-S do MotoGP, teve seu curso de pistões reduzido, para atingir maiores rotações (diâmetro e curso passaram de 76,0 x 55,1 mm para 81,0 x 48,5 mm ), e conta com o auxílio de um duto ram-air, desde a parte frontal da carenagem, para insuflar mais ar na admissão, para dentro do motor quando em alta velocidade. Seria uma espécie de compressor aerodinâmico. Para o escape, um novo sistema de titânio foi projetado em parceria com a Akrapovic.

Além do motor, mudaram o chassi, as suspensões, os freios, as rodas e os pneus. E também as carenagens, que contam agora com um sistema de dutos internos aerodinâmicos, que aumentam o downforce (pressão que a motocicleta exerce no solo). Dá para notar que o estudo aerodinâmico foi a principal preocupação na nova motocicleta, pois o ar em movimento aumenta a potência do moto, aumenta a aderência no solo e ajuda na refrigeração.

Veja Também:  Detran-SP: 42% das mortes por suspeita de embriaguez são registradas à noite

Outra novidade na Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP 2022 é o painel de instrumentos, agora uma tela colorida de TFT de 5 polegadas personalizável que reúne todas as funções eletrônicas que controlam a motocicleta. Ela tem três “riding modes” e controle de tração de nove níveis, mais controle anti-patinamento, launch-control e quick-shift. A presença da eletrônica na Fireblade é forte, já que ela tem, mesmo sendo uma esportiva radical, sistema Smart Key, com sensor eletrônico de presença para destravar o guidão e ligar a ignição.

A Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP 2022 estará disponível em duas opções de cores, a tricolor, que mistura branco, azul e vermelho, e a inteiramente preta. O preço? R$ 159.900 , com garantia de três anos.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Exposição de carros elétricos acontece em São Paulo, no Pacaembu

Publicados

em


source


Exposição de carros elétricos e congresso sobre o tema será realizado entre os dias 23 e 25 de setembro em São Paulo
Divulgação

Exposição de carros elétricos e congresso sobre o tema será realizado entre os dias 23 e 25 de setembro em São Paulo

A exposição “Veículo Elétrico Latino-Americano” vai acontecer nos dias 23 (quinta-feira), 24 (sexta-feira) e 25 (sábado), na Praça Charles Miller, no Pacaembu, das 12h às 20h.

Será um encontro aberto, seguro, seguindo rigorosamente as determinações da Prefeitura para realização de eventos na capital. Junto da feira, nos dias 22, 23 e 24, vai acontecer em paralelo, dentro do Estádio do Pacaembu, o “ Congresso da Mobilidade e Veículos Elétricos ” (C-MOVE) com a presença de 130 especialistas, incluindo os Secretários Municipais Ricardo Teixeira e César Azevedo.

Em sua 16ª edição, o “ Veículo Elétrico Latino-Americano” é a mais importante e tradicional exposição brasileira sobre o mercado da eletromobilidade no País, reunindo fabricantes e importadores de diferentes veículos eletrificados, produtos e tecnologias desse segmento.

Veja Também:  Detran-SP: 42% das mortes por suspeita de embriaguez são registradas à noite

“Esse evento vai marcar a união do mercado brasileiro da eletromobilidade, mostrando tendências e caminhos que vão nortear essa área daqui para frente e contribuir para o seu desenvolvimento”, afirma Ricardo Guggisberg, fundador do “Veículo Elétrico Latino-Americano” e presidente do Instituto Brasileiro de Mobilidade Sustentável (IBMS) , uma das entidades que apóiam o evento.

Entre os participantes, estarão montadoras de automóveis, como Nissan , Fiat , Peugeot e BYD , o representante brasileiro da Tesla , marcas de motocicletas como Bull Motors e Shineray , locadoras de veículos elétricos como Unidas , Movida e Lease Plan .

Haverá também empresas especializadas em carregamento de veículos elétricos como Zletric, Power2go e Electric Mobility Brasil, novos patinetes elétricos feitos no Brasil (da Davinci Micromobilidade), fornecedores de bicicletas, quadriciclos, triciclos e scooters elétricos como a Elemovi.

Ainda entre atrações estarão as sofisticadas bikes elétricas importadas produzidas pela Specialized, um ônibus e um caminhão elétricos da Eletra e o primeiro carro-forte elétrico do mundo (do Grupo Protege).

Os profissionais da área podem fazer o seu credenciamento gratuito, já o público que não trabalha no setor deverá adquirir o ingresso que custa R$ 70 no local e R$ 50 pelo site .

Veja Também:  Honda CBR 500R sai de linha para aguardar a chegada da CBR 650R

Têm direito a meia entrada estudantes, deficientes e seus acompanhantes, idosos e jovens de baixa renda de 15 a 29 anos, que façam parte de programas sociais do governo, e cuja renda familiar seja de até dois salários-mínimos. Os estudantes devem apresentar carteirinhas emitidas por entidades estudantis de representatividade nacional.   

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Caoa Chery planeja lançar nova picape rival da Fiat Toro no Brasil

Publicados

em


source
Caoa Chery Tiggo 7 da nova geração deverá servir de base para a nova picape intermediária, rival  de Fiat Toro e companhia
Divulgalção

Caoa Chery Tiggo 7 da nova geração deverá servir de base para a nova picape intermediária, rival de Fiat Toro e companhia

A Caoa Chery quer estar entre as dez marcas mais vendidas no Brasil e, para isso, terá que entrar no segmento de picapes intermediárias, segundo apurou a reportagem de iG Carros. A ideia é oferecer um produto que entre na briga com Fiat Toro, Renault Oroch, a nova Chevrolet Montana, Ford Maverick e companhia.

No Brasil, a nova picape da Caoa Chery ainda está em fase inicial de desenvolvimento. Mas, o modelo chegou a ser mencionado como Tiggo PUP durante uma coletiva de imprensa na África do Sul e, posteriormente, a marca confirmou ao site IOL Motoring que se trata de uma picape. Por lá, o novo utilitário chegará em 2023 e deverá chegar ao Brasil logo em seguida, já que o segmento estará em plena ebolição no país daqui a dois anos.

Veja Também:  Ford confirma que Troller deixará de ser produzido em setembro

A nova picape da Caoa Chery deverá seguir o visual do novo SUV Tiggo 7 Pro , que vai ser lançado no Brasil em 2022. Como ambos os modelos deverão ter vários itens em comum, estima-se que o conjunto mecânico será um deles. Então, estamos falando do motor 1.6 turbo, de 187 cv e 28 kgfm de torque que funciona com câmbio automatizado de dupla embreagem.

O mais provável é que a nova picape da Caoa Chery seja um dos frutos dos investimentos da ordem de R$ 1,5 bilhão anunciados para ampliação da linha de montagem em Anápolis (GO), de onde já saem os SUVs Tiggo 5X, 7 e 8 . A apresentação do novo modelo para o mercado sul-africado vai acontecer no final do ano que vem.

Interior do novo Tiggo 7 também deverá ser usado na nova picape da Caoa Chery que vai ser fabricada no Brasil
Divulgação

Interior do novo Tiggo 7 também deverá ser usado na nova picape da Caoa Chery que vai ser fabricada no Brasil

Tudo indica que a briga no segmento de picapes intermediárias ficará bastate disputado a partir do ano que vem até, pelo menos, 2025. Neste ano está prevista a chegada da VW Tarok , vinda da Argentina, com a mesma base do SUV Taos. Além dela também haverá a nova Chevrolet Montana , em 2022, ano em que também estreia a Ford Maverick , trazida do México.

Veja Também:  Mercedes lança edição especial do Classe G 63 AMG por R$ 2 milhões

Outro modelo do segmento de picapes intermediárias que está para ser lançado é a versão renovada da Renault Oroch , até o início de 2022. Além disso, a Hyundai poderá trazer a  Santa Cruz como parte da linha de importados da marca. Portanto, a Fiat Toro terá muito trabalho pela frente na briga com rivais.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana