conecte-se conosco


Carros e Motos

Honda patenteia scooter elétrico U-Go na Índia

Publicados

em


Honda U-Go
Divulgação

Honda U-Go

Em meio a tantas fabricantes que têm investido em suas patentes no mercado indiano, eis que a Honda também está solicitando a patente do nome de sua scooter elétrica chamada U-Go .

A partir de agora, não houve confirmação de que a marca de origem japonesa lançará este veículo na Índia ou não, mas parece que é hora de a mesma entrar no movimento das scooters elétricas no país.

Hoje, a scooter elétrica é vendida no mercado chinês e neste mercado, o modelo conta com um motor BLDC disponível em duas versões: 1200 watts e 800 watts.

Ele também é alimentado por uma bateria substituível de íons de lítio de 30 Ah com uma autonomia de 75 km com uma única carga. O pacote de bateria dupla da Honda também oferece uma autonomia adicional de 130 km . A velocidade máxima é de 53 km/h.

Veja Também:  Honda Prologue será primeiro SUV elétrico feito junto com a GM

O modelo combina um estilo limpo e descontraído e o foco é o público jovem. Vem equipado com faróis de LED de feixe triplo, indicadores de direção de LED, lanternas traseiras de LED flutuantes, um display LCD multi-informação invertido, uma porta de carregamento USB e outros recursos.

A scooter também recebe uma roda dianteira de 12 polegadas com suspensão telescópica e uma configuração de freio a disco, bem como uma roda traseira de 10 polegadas com uma configuração de freio a tambor.

Outro modelo da Honda que ganhou recentemente a patente para o mercado indiano, é a scooter comercial Benly que já encontra-se em testes de rodagem e que em breve vai atender pela demanda local destinada a empresas de entrega.

No ano passado, a scooter elétrica  Benly foi testada na Automotive Research Association of India (ARAI) . Ela pode transportar uma carga de até 60 kg e seu modelo básico vem com um motor elétrico de 2,8 kW, enquanto os modelos mais potentes vêm com um motor elétrico de 4,2 kW. Todos os modelos incluem duas baterias de 48V substituíveis.

Veja Também:  Chery vai mesmo produzir veículos elétricos na Argentina

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Toyota reduz preços tanto do Corolla Cross quanto do sedã

Publicados

em

Toyota Corolla GR-S : para-choques e rodas com apelo esportivo, além de suspensão com acerto mais firme
Divulgação

Toyota Corolla GR-S : para-choques e rodas com apelo esportivo, além de suspensão com acerto mais firme

A Toyota promove pela segunda semana consecutiva o corte no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) nas variantes sedã e SUV do Corolla. No caso de carros 0 km, o abatimento alcançou 24,75%, contra os 18,5% anteriores.

Apesar do novo desconto, os valores praticados não terão uma grande redução. O preço dos modelos varia entre R$ 200 e R$ 1.200, apenas nas versões a combustão. Os interessados nos modelos híbridos, pagarão mais caro.

Quem apresentou o maior desconto foi a versão esportivada do Corolla sedã , a GR-S, que ficou R$ 1.200 mais em conta, e agora parte de R$ 175.390. Nas outras versões com motor 2.0 do sedã, a redução foi de R$ 300.

Veja Também:  Ford Maverick estreia no Brasil enfrentando a rival Fiat Toro

Todas as versões do Corolla sedã equipadas a combustão são equipadas com um propulsor 2.0 flex de 177 cv e 21,4 kgfm de torque, quando abastecido com etanol, e sempre aliado a um câmbio automático do tipo CVT.

Os híbridos ficaram mais caros, o Altis Hybrid agora parte de R$  180.790, R$ 1.400 a mais que o valor praticado no último mês. Veja abaixo as versões e as suas respectivas reduções.

  • GLi 2.0 Flex 2023: de R$ 147.090 para R$ 146.790 (- R$ 300)
  • XEi 2.0 Flex 2023: de R$ 153.490 para R$ 153.190 (- R$ 300)
  • Altis Premium 2.0 Flex 2023: de R$ 176.290 para R$ 175.990 (- R$ 300)
  • GR-S 2.0 Flex 2023: de R$ 176.590 para R$ 175.390 (- R$ 1.200)
  • Altis Hybrid 2023: de R$ 179.390 para R$ 180.790 (+ R$ 1.400)
  • Altis Hybrid Premium 2023: de R$ 188.990 para R$ 190.490 (+ R$ 1.500)

Corolla Cross

No Corolla Cross , as reduções foram menores. A versão de entrada XR, teve uma redução de R$ 1.090, e parte de R$ 157.690. Nas versões XRE e GR-Sport, o desconto fica na casa dos R$ 200 por versão.

Assim como no sedã, o Corolla Cross também ficou mais caro nas versões híbridas. A primeira com motorização eletrificada, agora parte de R$ 198.89, R$ 600 mais caro que anteriormente. Veja os preços das versões.

  • XR 2.0 Flex 2023: de R$ 158.780 para R$ 157.690 (- R$ 1.090)
  • XRE 2.0 Flex 2023: de R$ 172.190 para R$ 171.990 (- R$ 200)
  • GR-S 2.0 Flex 2023: de R$ 190.590 para R$ 190.390 (- R$ 200)
  • XRV Hybrid Flex 2023: de R$ 198.290 para R$ 198.890 (+ R$ 600)
  • XRX Hybrid Flex 2023: de R$ 206.190 para R$ 206.890 (+ R$ 700)

As versões híbridas são equipadas com motor a combustão de 1,8 litro flex, que gera 101 cv. Ele conta com o auxílio de um motor elétrico para proporcionar maior economia de combustível.

O Toyota Yaris também apresenta novos valores, porém, os descontos são bem mais modestos, e chegam a R$ 800.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Toyota reduz preços de Corolla Cross e sedã

Publicados

em

Toyota Corolla 2023 traz descontos nas versões a combustão. Veja as variações de preço na matéria
Divulgação

Toyota Corolla 2023 traz descontos nas versões a combustão. Veja as variações de preço na matéria

A Toyota promove pela segunda semana consecutiva o corte no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) nas variantes sedã e SUV do Corolla. No caso de carros 0 km, o abatimento alcançou 24,75%, contra os 18,5% anteriores.

Apesar do novo desconto, os valores praticados não terão uma grande redução. O preço dos modelos varia entre R$ 200 e R$ 1.200, apenas nas versões a combustão. Os interessados nos modelos híbridos, pagarão mais caro.

Quem apresentou o maior desconto foi a versão esportivada do Corolla sedã, a GR-S, que ficou R$ 1.200 mais em conta, e agora parte de R$ 175.390. Nas outras versões com motor 2.0 do sedã, a redução foi de R$ 300.

Veja Também:  Honda Prologue será primeiro SUV elétrico feito junto com a GM

Todas as versões do Corolla sedã equipadas a combustão são equipadas com um propulsor 2.0 flex de 177 cv e 21,4 kgfm de torque, quando abastecido com etanol, e sempre aliado a um câmbio automático do tipo CVT.

Os híbridos ficaram mais caros, o Altis Hybrid agora parte de R$  180.790, R$ 1.400 a mais que o valor praticado no último mês. Veja abaixo as versões e as suas respectivas reduções.

  • GLi 2.0 Flex 2023: de R$ 147.090 para R$ 146.790 (- R$ 300)
  • XEi 2.0 Flex 2023: de R$ 153.490 para R$ 153.190 (- R$ 300)
  • Altis Premium 2.0 Flex 2023: de R$ 176.290 para R$ 175.990 (- R$ 300)
  • GR-S 2.0 Flex 2023: de R$ 176.590 para R$ 175.390 (- R$ 1.200)
  • Altis Hybrid 2023: de R$ 179.390 para R$ 180.790 (+ R$ 1.400)
  • Altis Hybrid Premium 2023: de R$ 188.990 para R$ 190.490 (+ R$ 1.500)

Corolla Cross

No Corolla Cross , as reduções foram menores. A versão de entrada XR, teve uma redução de R$ 1.090, e parte de R$ 157.690. Nas versões XRE e GR-Sport, o desconto fica na casa dos R$ 200 por versão.

Assim como no sedã, o Corolla Cross também ficou mais caro nas versões híbridas. A primeira com motorização eletrificada, agora parte de R$ 198.89, R$ 600 mais caro que anteriormente. Veja os preços das versões.

  • XR 2.0 Flex 2023: de R$ 158.780 para R$ 157.690 (- R$ 1.090)
  • XRE 2.0 Flex 2023: de R$ 172.190 para R$ 171.990 (- R$ 200)
  • GR-S 2.0 Flex 2023: de R$ 190.590 para R$ 190.390 (- R$ 200)
  • XRV Hybrid Flex 2023: de R$ 198.290 para R$ 198.890 (+ R$ 600)
  • XRX Hybrid Flex 2023: de R$ 206.190 para R$ 206.890 (+ R$ 700)

As variantes com o motor híbrido são equipadas com um combustão de 1,8 litro flex, que gera 101 cv. Ele conta com o auxílio de um motor elétrico para proporcionar maior economia de combustível.

O Toyota Yaris também apresenta novos valores, porém, os descontos são bem mais modestos, e chegam a no máximo R$ 800.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana