conecte-se conosco


Mato Grosso

Instituto apresenta projeto de capacitação para mulheres privadas de liberdade

Publicados

em


Representantes do Instituto Inclusão, Cidadania e Ação (INCA) apresentaram o projeto Telharte – Transformando Vidas ao secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, nesta quinta-feira (09.09). Foi sugerida uma parceria para oferecer capacitação a mulheres privadas de liberdade de Mato Grosso.

A iniciativa consiste em um piloto do Instituto apresentado para a Secretaria de Estado de Cultura, para que seja desenvolvida uma oficina para reeducandas que estejam dentro dos critérios definidos junto ao Sistema Penitenciário.

“A ideia principal é que elas aprendam a fazer artesanato em telhas, atividade que é uma extensão do quintal da dona Domingas, um projeto social que queremos levar para dentro do presídio feminino de Cuiabá e, posteriormente, para todos os demais municípios que têm unidades femininas”, ressaltou a presidente do Instituto Inca, Cybele Bussiki.

O projeto prevê ainda palestras, com assuntos como empreendedorismo de marketing digital para que elas aprendam a vender o produto. “Pretendemos criar um selo em parceria com a Sesp-MT para que este produto chegue em condições de ser adquirido. Futuramente, isso pode ser uma ação a nível de cooperativa, na qual essas mulheres podem se unir e construir essas telhas com ornamentos de bonecas, as dançarinas de siriri, que são feitas em arte de biscuit”, acrescentou a presidente.

Veja Também:  Pai sai da cadeia, atira na cabeça dos dois filhos e se mata

O secretário Alexandre Bustamante sinalizou positivamente à parceria com o Instituto. “Vamos analisar de forma técnica a proposta, pois é do nosso interesse oferecer condições a essas mulheres, para que elas tenham a chance de uma ressocialização digna e não reincidam no crime”.

A assistente social do Sistema Penitenciário, Fabiana Thiel, destacou que o ambiente penitenciário feminino é diferente do masculino em diversos aspectos. “A mulher, que na maioria das vezes é provedora do lar, fica impedida de acompanhar o crescimento dos filhos e tem um índice de abandono maior que o dos homens privados de liberdade, o que gera uma necessidade maior de provisão. Por isso, a qualificação é fundamental para elas”, que atualmente assessora o secretário adjunto de Administração Penitenciária (SAAP) da Sesp-MT, Jean Gonçalves.

O projeto tem duração de 90 a 120 dias e a proposta é ministrar as aulas durante três vezes por semana. A capacidade total são 60 vagas, sendo 30 por turno.   

A reunião também contou as participações do assessor do secretário adjunto da SAAP, Edson da Cruz, e da representante do Instituto INCA, Alda Teresa Atílio.

Veja Também:  Obras da Escola Técnica de Sorriso devem ser entregues em dezembro
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Governo de MT já pactuou cerca de 90% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicados

em


O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (21.09), 4.374.456 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já pactuou a distribuição de 3.926.033 doses aos 141 municípios do Estado, ou seja, cerca de 90% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses ou doses únicas (3.896.285), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (29.748) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que o ranking de aplicação não considera as doses destinadas aos povos indígenas para evitar qualquer disparidade nos dados. Alguns municípios contabilizavam doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassavam o limite de 100% da aplicação.

Das 3.926.033 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 3.246.118 (81,69%), sendo 2.122.061 como primeira dose ou dose única e 1.010.547 como segunda dose. O percentual da semana passada era de 78,02%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Diamantino (94,63%), Planalto da Serra (94,47%), Primavera do Leste (94,00%), Torixoréu (93,85%), Santa Rita do Trivelato (93,49%), Jaciara (92,89%), Alto Taquari (92,24%), Cocalinho (92,07%), Glória D’Oeste (91,73%) e Campinápolis (91,46%).

Veja Também:  Concurso da magistratura: candidatos são arguidos em mais um dia de prova oral

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 562 ou no Painel de Distribuição de vacinas Covid-19.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e do Ministério da Defesa. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população.

Veja Também:  Resultado da análise técnica dos editais Movimentar já está disponível; confira projetos classificados
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Em Mato Grosso, 11 municípios estão com risco moderado de contaminação pela Covid-19

Publicados

em


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou, nesta terça-feira (21.09), o Boletim Informativo nº 562 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra, a partir da página 11, que 11 municípios registram classificação de risco moderado para o coronavírus. São eles: Colniza, Indiavaí, Itaúba, Jangada, Nova Santa Helena, Novo Horizonte do Norte, Novo São Joaquim, Reserva do Cabaçal, Rondolândia, Santa Rita do Trivelato e São José do Povo.

Outras 130 cidades estão classificadas na categoria de risco baixo para a contaminação do coronavírus. Nenhum município foi classificado com risco alto ou muito alto para a Covid-19.

Novo método para classificação

O método para definir a classificação de risco dos municípios foi aprimorado. A mudança foi publicada no Diário Oficial do dia 25 de março de 2021. Desde então, não é levado em consideração apenas o número absoluto dos casos dos últimos quatorzes dias, mas sim a média móvel dos últimos quatorzes dias.

Assim, o município não sofrerá uma mudança brusca de um boletim para o outro; a cidade ficará na mesma categoria por pelo menos duas semanas, conforme sua média móvel de casos.

Veja Também:  Resultado da análise técnica dos editais Movimentar já está disponível; confira projetos classificados

Também foi aperfeiçoado o cálculo dos casos acumulados. Antes eram considerados os casos acumulados a partir do dia 1º de dezembro de 2020. Com a nova metodologia, a análise será realizada sempre com base nos casos acumulados dos últimos 90 dias.

Confira as medidas de acordo com a classificação de risco

• Nível de Risco MODERADO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para o Nível de Risco BAIXO;

b) quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos e grupos de risco definidos pelas autoridades sanitárias.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana