conecte-se conosco


Mato Grosso

Instituto de Pesos e Medidas fiscaliza artigos de Carnaval

Publicados

em

Fiscais do Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem) irão vistoriar 40 estabelecimentos em Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis para verificar se os artigos de carnaval, como fantasias e adereços, bem como os preservativos, estão sendo comercializados conforme à legislação. Segundo a coordenadora de avaliação e conformidade do Ipem, Marluce Fanaia, o objetivo é garantir ao consumidor o acesso às informações sobre composição e origem dos materiais. Em alguns casos, como das máscaras e assessórios, é exigido o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Para quem pretende investir no traje para a folia, a autarquia lembra que é preciso estar atento a etiqueta têxtil. Nela devem constar as informações sobre a composição do produto e ainda a origem.

A exigência vale também para as peças confeccionadas por costureiras, uma vez que as lojas de tecido são obrigadas a informar os compradores sobre o material, mesmo que seja na venda por metro.

Quando se trata de uma peça infantil, os pais devem evitar cordões que podem sufocar a criança e peças pequenas que podem causar engasgamento, como pequenos botões e lantejoulas. Já nas máscaras e assessórios, o selo de certificação do Inmetro é obrigatório.

Veja Também:  Sedec passa a emitir certificado da taxa de reposição florestal

Outro produto incluso no rol de fiscalizados é a cadeira plástica, que de acordo com as orientações, deve ter a data de fabricação e tempo de vida útil, além do peso suportado e da classe (uso interno ou externo), tendo em vista que o uso irregular pode causar acidentes.

Consumo Seguro

Caso o consumidor encontre irregularidades, ele deve fazer a denúncia ao Ipem, que encaminhará uma fiscalização ao local. No caso de acidentes de consumo, quando a pessoa tem algum tipo de dano pelo uso do produto, além da denúncia, é preciso o registro do caso no Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo – Sinmac (www.inmetro.gov.br/sinmac).

A agente metrológica e coordenadora da Rede Consumo Seguro e Saúde, Suzianne Cristina Marchioreto, explica que com o registro, é possível montar uma estratégia de trabalho, dando foco nos produtos com maior incidência de reclamações por parte do consumidor.

Marchioreto explica ainda a rotina de uma vistoria, na qual o produto irregular, quando identificado, gera uma notificação ao empresário, que tem um prazo para apresentar as notas fiscais que apontam a origem, seja de importador ou fabricante.

Veja Também:  Operação prende 120 pessoas por crimes de exploração sexual em Mato Grosso

Se houve a documentação, o vendedor pode ficar isento de multa, mas é penalizado com a retirada imediata do produto das prateleiras. A profissional enfatiza que toda cadeia é alvo da fiscalização.

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Ações dos núcleos de Avaliação de Tecnologia em Saúde de MT são destaques nacionais

Publicados

em

Por

Os Núcleos de Avaliação de Tecnologia em Saúde (NATS) de Mato Grosso, mantidos pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) e pelo Hospital Universitário Júlio Muller, tiveram experiências selecionadas e apresentadas no evento da Rede Brasileira de Avaliação de Tecnologias em Saúde (Rebrats) e na Organização Pan Americana de Saúde (Opas), realizado nesta semana em Brasília.

As ações de sucesso foram compartilhadas no evento após a seleção das seis melhores experiências em âmbito nacional, da qual participaram 88 núcleos existentes no Brasil. O Núcleo de Avaliação de Tecnologia da SES-MT existe desde 2014, sendo o primeiro instituído no Estado; o segundo núcleo foi criado pelo Hospital Universitário Júlio Muller, em 2016.

Desde 2015, o núcleo da SES-MT atua em parceria com o do Hospital, por meio de convênio de cooperação técnica. A parceria proporciona para a SES-MT a obtenção de base de dados que são necessários para o trabalho do núcleo estadual. Essa atuação conjunta, por meio de convênio entre as instituições estadual e federal, foi destaque como experiência de sucesso, com reconhecimento nacional.

Veja Também:  Escola de Governo oferta curso na área de administração pública

A trajetória do NATS da SES-MT foi partilhada como um “caso de sucesso” e o convênio firmado com Hospital Universitário Júlio Muller foi selecionado como estratégia de colaboração e atuação exitosa no quadro “As experiências da Rebrats: compartilhar e evoluir”.

“Ter nossa história em destaque e as estratégias que usamos para vencer barreiras e escassez de recursos como modelo a ser partilhado é gratificante. Indica que estamos no caminho certo”, comemorou Kelli Nakata, presidente do NATS da SES-MT.

Para o coordenador do NATS do Hospital Universitário Júlio Muller, Helder Cássio de Oliveira, “ter boas parcerias é muito importante para impulsionar estratégia de crescimento de organizações. Ganham ambas as partes por poderem fazer juntos, o que seria difícil fazer sozinhos”.

A Rebrats foi oficialmente criada em 2011 e exerce um papel importante na promoção e difusão da Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS) no Brasil, atuando como um elo entre pesquisa, política e gestão por meio de estudos que colaboram com o processo de incorporação, monitoramento e desincorporação de tecnologias no Sistema Único de Saúde (SUS).

Veja Também:  Operação prende 120 pessoas por crimes de exploração sexual em Mato Grosso

Os Núcleos de Avaliação de Tecnologias em Saúde representam uma ferramenta valiosa nos processos decisórios de incorporação, monitoramento e mudança de tecnologias, uma vez que fornecem informações de benefícios e riscos para saúde, além de consequências econômicas e sociais da utilização de tecnologias em saúde.

O NATS da SES-MT está aberto para realizar avaliações de tecnologias em saúde para qualquer unidade da pasta. “A equipe auxilia na tomada de decisão dos gestores para adotar novas tecnologias no sistema de saúde, realizando análise técnica da eficácia, do impacto no orçamento, da segurança do produto ou serviço e do custo efetividade, além de demonstrar se algum produto ou conduta tornou-se obsoleta, por meio de avaliação”, concluiu a gestora Kelli Nakata.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Poder Judiciário apoia o 1º Arraiá do Serviço do Acolhimento de Alto Taquari

Publicados

em

Por

As crianças e adolescentes que se encontram no Serviço do Acolhimento de Alto Taquari (a 479 km ao sul de Cuiabá) terão um dia pra lá de especial com direito a brincadeiras, quadrilha, comidas típicas e muita animação no 1º Arraiá do Serviço do Acolhimento de Alto Taquari. O Poder Judiciário é um dos apoiadores da festa, que acontece neste sábado (25.06), às 16h, no bairro Gabriela, e irá reunir aproximadamente 100 pessoas entre crianças, adolescentes, colaboradores do Serviço de Acolhimento, Fórum da cidade, Assistência Social e seus familiares.
 
Segundo a Juíza da Vara Única de Alto Taquari, Marina Dantas Pereira, a ideia da festa junina partiu de uma assessora dela como uma oportunidade de confraternização com as oito crianças e adolescentes que estão no Serviço de Acolhimento.
 
“A Grazi trouxe a ideia de fazer a festa junina e todo mundo adorou, principalmente as crianças e adolescentes. Inicialmente era para ser algo mais simples, mas a gente foi conseguindo doações, parcerias e agora vamos fechar a rua em frente ao Lar para realizar o arraiá”, conta.
 
A supervisora do Serviço de Acolhimento a Criança e Adolescente, Lesley Any Batista Ferreira, detalha que uma parte da comida virá da Prefeitura Municipal, outra dos participantes, além de algumas doações. “A comunidade em geral está envolvida, comerciantes, advogados, Ministério Público, doaram dinheiro, brinquedos, comida para que seja um dia especial. A tenda, mesas e cadeiras virão do Grupo Conviver e o som um servidor do Fórum levará”.
 
No cardápio do Arraiá muitas comidas típicas como cachorro quente, cri cri, canjica, pipoca, caldo de costela, bolo de milho, algodão doce e refrigerantes. Além de brincadeiras como pescaria gratuita, dinâmicas, quadrilha e música. “Essa a primeira vez que vamos realizar uma festa desse tamanho, as crianças e adolescentes estão bastante empolgadas. Elas estão ajudando a fazer a decoração e ainda poderão convidar dois amigos para participar. Muitos não veem a hora de começar. Será uma festa familiar, sem bebida alcoólica, mas com muita diversão”, ressalta.
 
#Paratodosverem Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Descrição de imagem: arte colorida retratando o convite, com símbolos juninos como milho, balão de São João, fogueira e bandeirinhas.
 
 
Larissa Klein
Assessoria de Imprensa CGJ
 
 

Comentários Facebook
Veja Também:  Parceria com transportadora permite envio de EPIs aos hospitais regionais do Estado
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana