conecte-se conosco


Policial

Investigação desarticula grupo criminoso que atuava no tráfico de droga com intimidação de moradores em Guarantã do Norte

Publicados

em

Quatro criminosos investigados pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico e organização criminosa foram presos nesta quarta-feira (15.06) durante a Operação Remanere, da Delegacia da Polícia Civil de Guarantã do Norte. Foram cumpridos os mandados de prisão preventiva contra dois homens e duas mulheres.

Os investigados foram indiciados por integrar organização criminosa, tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas mediante processo de intimidação difusa.

Conforme o delegado Lucas Lelis, as investigações demonstraram que os alvos eram “lojistas” do tráfico, ou seja, possuíam ponto de comercialização de drogas em Guarantã do Norte e eram responsáveis também pelo repasse do dinheiro arrecadado aos superiores na estrutura da organização criminosa.

A operação contou com a atuação de 15 policiais da Delegacia Municipal de Guarantã do Norte, Regional de Guarantã do Norte e Delegacia de Matupá, que cumpriram as ordens judiciais em três endereços.

Desdobramento

A Operação Remanere é um desdobramento da Operação Leyenda, deflagrada em 07 de abril deste ano pela Delegacia Municipal de Guarantã do Norte.

Veja Também:  Polícia Civil prende três pessoas envolvidas em onda de furtos em comércios em Campo Verde

Naquela ocasião, foram cumpridos 17 mandados de prisão temporária e diversos mandados de busca e apreensão. Todas as prisões já foram convertidas em preventiva, quando não há prazo determinado para o término da custódia. Um investigado foi preso em 1º de junho e outros três alvos seguem foragidos.

O delegado de Guarantã do Norte já solicitou ao Poder Judiciário a conversão de todas as prisões em preventivas.

Operação

Remanere, em latim, quer dizer “deixado para trás”. Conforme explica o delegado, à época da deflagração da Operação Leyenda já havia indícios contra os quatro alvos presos nesta quarta-feira. Contudo, as informações ainda estavam em apuração e, em alguns casos, não havia a identificação do nome real do investigado, sendo de conhecimento da Polícia apenas os codinomes usados por eles utilizados nas ações criminosas.

Entre as duas operações realizadas para desarticular a atuação da facção criminosa foram indiciadas 25 pessoas, sendo que 22 delas estão presas.

O delegado pontua que os inquéritos apontaram a existência de uma organização hierarquizada, com divisões de tarefas e funções, que era liderada por uma casal, morador de Rondonópolis, mas com atuação em Guarantã do Norte. A investigação apurou que a esposa do líder do grupo criminosadava base financeira emprestando contas bancárias para a movimentação do dinheiro arrecadado com o tráfico na cidade.

Veja Também:  Força Tática prende dois homens e recupera equipamentos furtados de lan house

Em Guarantã do Norte havia um criminoso que atuava como assistente do líder do grupo e era responsável por coordenar o tráfico com os lojistas, que atuavam também como disciplinas da facção, dando ordem para salves e decretos de mortes. “A organização se valia da difusão de temor na população para monopolizar o tráfico e movimentar o dinheiro vindo das atividades ilícitas”, finalizou Lucas Lelis, delegado de Guarantã do Norte.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

Policial

Homem é preso em flagrante pela Polícia Civil após invadir residência de ex-companheira e tentar enforcá-la

Publicados

em

Por

A Polícia Civil prendeu em flagrante, na madrugada deste domingo (26.06), em Água Boa, um homem de 35 anos por crimes de violência doméstica contra a sua ex-companheira.

A vítima procurou a Delegacia de Água Boa e afirmou que foi agredida durante a madrugada, quando o ex-companheiro invadiu a residência, pela janela, por volta das 03h15, e tentou enfoca-la.

Ela conseguiu escapar da agressão porque seu irmão chegou no momento e o agressor fugiu. Antes, ele quebrou o celular da vítima e fez ameaças contra ela.

Após diligências, o suspeito foi preso pela equipe de investigadores em sua residência, quando tentava fugir.

O investigado possui diversos registros criminais. Ele, inclusive, é alvo de medidas cautelares que o proíbem de manter contato com a vítima e da obrigação de recolhimento domiciliar no período noturno.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Veja Também:  Polícia Civil prende suspeito de furto e fecha ponto de venda de droga em Confresa
Continue lendo

Policial

Projeto social da PM em Tangará da Serra leva inclusão e cidadania através do esporte

Publicados

em

Por

Há mais de quatro anos, o 19º Batalhão da Polícia Militar, sediado em Tangará da Serra, tem se aproximado da comunidade e colocado crianças e jovens no caminho do esporte por meio do projeto social “Judô Tatame”, que ensina as práticas do judô e jiu-jitsu. As aulas são ministradas pelos próprios policiais militares da unidade e se destacam em incluir pessoas com diversas necessidades especiais.

O projeto iniciou de maneira simples, com poucos equipamentos e uniformes. Quando foi transferido para o batalhão, recebeu doações de kimonos e logo a quantidade de estudantes foi crescendo. Atualmente, atende aproximadamente 308 alunos, sendo crianças de 4 a 11 anos, adolescentes de 12 a 16 anos e adultos.  

Alguns dos destaques do projeto são os estudantes Alex Gonzaga Santos de 13 anos, medalha de prata do estadual de jiu – jitsu de 2022 e Carolina Vitória da Silva, 13 anos, medalhista de Ouro na Copa Tangará de Jiu Jitsu.

Conforme um dos coordenadores, sargento Da Silva, um dos motivos do resultado satisfatório é a didática que agrega pessoas com necessidades diferentes.

Veja Também:  Polícia Civil prende três pessoas envolvidas em onda de furtos em comércios em Campo Verde

“A iniciativa foi trazida para o batalhão para atender a todos, sem distinção econômica. Os pais viram uma oportunidade de intensificar e melhorar a disciplina das crianças com a participação nas aulas. Para elas, nós reforçamos o respeito e o trabalho em equipe. Para o adolescente e o adulto nós trabalhamos o comprometimento e a responsabilidade, e vemos que o resultado é satisfatório”, afirma o sargento.

Segundo o tenente-coronel Vanilson da Silva Moraes, comandante do 19º Batalhão da PM, a iniciativa é muito importante e só tende a crescer, visto os bons resultados.

“Logo teremos um novo polo na Vila Operária, onde há uma base comunitária da PM. Já temos a emenda e entregamos todo o projeto necessário para a construção do local. Estamos confiantes que esse projeto só vai crescer e continuar mudando a vida das pessoas”, pontua o comandante.

As aulas do projeto acontecem às segundas, quartas e sexta-feiras em horários diversificados, na sede do 19º Batalhão. Em todo o momento, novos alunos podem se inscrever e começarem a praticar as lutas.

(Sob supervisão de Hallef Oliveira)

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana