conecte-se conosco


Agronegócio

IPPA/CEPEA: Influenciado sobretudo por hortifrútis, IPPA sobe no 3º trimestre

Publicados

em


Clique aqui e baixe o release completo em word.
 
Clique aqui e acesse o estudo completo.

Cepea, 22/10/2021 – Os avanços nos preços dos hortifrutícolas, do café e da cana e de alguns produtos pecuários resultaram em alta de 1,6% do IPPA/Cepea (Índice de Preços ao Produtor de Grupos de Produtos Agropecuários) no terceiro trimestre de 2021 frente ao anterior, em termos reais, segundo cálculos do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP.

No caso dos hortifrútis, cálculos do Cepea mostram que o IPPA-Hortifrutícolas/Cepea subiu expressivos 21,5% entre o segundo e o terceiro trimestres de 2021, influenciado pelas fortes valorizações registradas para o tomate, a banana e a laranja. Quanto ao IPPA-Cana e Café/Cepea, o aumento foi de 8,1% entre o segundo e o terceiro trimestres de 2021. O Índice foi novamente impulsionado pelas valorizações da cana e também do café.

Para o IPPA-Pecuária/Cepea, houve alta de 1,9% na mesma comparação, em termos reais, sustentada pelos preços do frango e do leite. Em geral, pesquisadores do Cepea indicam que os preços pecuários avançaram no terceiro trimestre de 2021, sendo observadas quedas apenas entre agosto e setembro para a arroba bovina e ovos.

Veja Também:  OVOS/CEPEA: Preços do ovo branco e do vermelho registram maior diferença da série

Já em relação ao IPPA-Grãos/Cepea, foi registrada queda de 1,2% do segundo para o terceiro trimestres de 2021. Dentre os produtos considerados neste Índice, o principal recuo foi observado para o arroz, seguido por milho, soja e trigo. Pesquisadores do Cepea ressaltam que, em geral, os preços dos grãos demonstraram alguma recuperação ao longo do terceiro trimestre, mas permaneceram abaixo dos patamares observados no trimestre anterior.

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o IPPA/Cepea aqui e por meio da Comunicação Cepea, com o prof. Geraldo Barros e a pesquisadora Nicole Rennó: [email protected]

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Propaganda

Agronegócio

ETANOL/CEPEA: Quantidade de hidratado vendida em nov/21 é a menor para o mês desde 2003

Publicados

em


Cepea, 7/12/2021 – O volume de etanol hidratado negociado por usinas do estado de São Paulo em novembro foi o menor para o período desde 2003, segundo dados do Cepea. Isso é resultado da sequência de poucos negócios ao longo do mês e que envolveram quase sempre pequenas quantidades. De acordo com colaboradores do Cepea, as menores vendas de etanol hidratado na ponta varejista estão atreladas à baixa competitividade do preço do biocombustível em relação à gasolina. Na parcial da atual safra 2021/22 (de abril a novembro/21), o Indicador CEPEA/ESALQ mensal do hidratado registra média de R$ 3,1582/litro, bem acima dos R$ 2,2170/litro em igual período de 2020 – alta real de 42,5%. No caso do anidro, a média do Indicador CEPEA/ESALQ está em R$ 3,5588/litro na parcial desta safra, 46,3% superior à do mesmo período da temporada anterior, em termos reais (os valores foram deflacionados pelo IGP-M de nov/21). Especificamente na média das semanas cheias de novembro, o Indicador CEPEA/ESALQ do hidratado fechou a R$ 3,7233/litro, avanço de 5,27% na comparação com a média das semanas de outubro. No mesmo comparativo, o Indicador CEPEA/ESALQ do anidro, considerando-se somente o mercado spot, teve média de R$ 4,3570/litro em novembro, elevação de 7,69% sobre a do mês anterior. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Veja Também:  TOMATE/CEPEA: Preços têm ligeira queda, mas seguem em patamar elevado
Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

Agronegócio

TRIGO/CEPEA: Com queda externa e fim do ano se aproximando, liquidez é baixa no BR

Publicados

em


Cepea, 7/12/2021 – As negociações envolvendo trigo já começam a se enfraquecer no mercado interno, principalmente devido à proximidade das festas de fim de ano, quando geralmente muitas indústrias nacionais entram em recesso ou diminuem o ritmo das atividades. Além disso, de acordo com colaboradores do Cepea, as fortes desvalorizações internacionais do cereal também afastaram parte dos agentes do mercado. No geral, a disponibilidade de trigo é satisfatória no Brasil, tendo em vista a finalização da colheita e os bons volumes importados. Quanto aos preços do cereal, ainda têm suporte da paridade de importação e do dólar. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Veja Também:  ESPECIAL GEADAS/CEPEA: Pesquisadores do Cepea avaliam impactos das geadas
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana