conecte-se conosco


Carros e Motos

Itália negocia com a UE sobre proibição de motores à combustão interna para 2035

Publicados

em


source


Ferrari SF90 Spider é o conversível híbrido de 1.000 cv que vai a 340 km/h.
Divulgação

Ferrari SF90 Spider é o conversível híbrido de 1.000 cv que vai a 340 km/h.

A Itália está defendendo a Ferrari e a Lamborghini  contra uma proibição proposta aos motores de combustão interna promulgada pela União Europeia, conforme nota divulgada pela agência de notícias Bloomberg no último sábado (4/9). 

Para isso, o governo local está em negociações com a UE sobre a isenção das duas fábricas. Tanto a Ferrari quanto a Lamborghini adotaram lentamente a eletrificação, mas até agora apenas na forma de motorizações híbridas para veículos de produção.

A União Europeia prevê uma proposta de eliminação de novos veículos de combustão interna anunciada em julho, que entraria em vigor em 2035 , de acordo com o relatório. Dessa maneira, todas as fabricantes só produziriam a partir desse ano, só veículos 100% elétricos.

Veja Também:  GM América do Sul nomeia Santiago Chamorro como novo presidente

No entanto, a capital italiana Roma argumenta e defende que as regras propostas deveriam ser aplicadas de forma diferente, já que são fabricantes de “nichos” e não fazem muitos veículos.

Previsto para 2023, o Sián é o primeiro Lamborghini híbrido. Tem 819 cv e é o mais rápido da história!
Reprodução

Previsto para 2023, o Sián é o primeiro Lamborghini híbrido. Tem 819 cv e é o mais rápido da história!

Vale lembrar que nenhuma regra foi finalizada e, dessa forma, primeiro precisa ser discutida pelos países membros e pelo Parlamento Europeu, um processo que pode levar até dois anos, de acordo com a Bloomberg.

Em entrevista com essa mesma agência de notícias – publicada na última segunda-feira (6/9)-, o CEO da Porsche , Oliver Blume, disse que seria um erro dar exceções a algumas montadoras, e que todos precisam fazer sua parte na redução das emissões e que a tecnologia EV oferece mais desempenho do que os carros de combustão interna.

Blume fez os comentários após a revelação do conceito de carro de corrida elétrico Porsche Mission R no salão do automóvel de Munique.

Fonte: IG CARROS

Veja Também:  Venda de scooters pela internet cresce 16% na primeira metade de 2021

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Mercedes lança edição especial do Classe G 63 AMG por R$ 2 milhões

Publicados

em


source


Mercedes G63 AMG vem com motor V8 biturbo, capaz de render 585 cv, potência transmitida para as quatro rodas
Divulgação

Mercedes G63 AMG vem com motor V8 biturbo, capaz de render 585 cv, potência transmitida para as quatro rodas

A Mercedes-Benz está lançando a versão limitada Magno Edition do Mercedes-AMG G 63 criada especialmente para o mercado brasileiro e que chega ao país com toda produção adicional já vendida, de acordo com a fabricante.

O SUV conta com motor V8 biturbo de 4.0 litros de 585 cv, tração nas quatro rodas (40:60), três bloqueios de diferencial, transmissão automática de 9 marchas, suspensão dianteira independente com duplo braço triangular e amortecimento ajustável adaptável.

O visual fica por conta a grade do radiador específica AMG pintada em preto fosco, arcos das rodas alargados, escapamento com saída lateral, rodas AMG forjadas de 22 polegadas, faróis, lanternas traseiras e indicadores de direção escurecidos , além de retrovisores, frisos, capa do estepe e adereços dos para-choques pintados em preto Magno.

Na parte interna, o destaque é o acabamento ‘G Manufaktur Plus’ que consiste em revestimento em c ouro nappa com função massagem e layout de costura em padrão diamante, além de Volante em fibra de carbono com DINAMICA.

O Mercedes-AMG G 63 Magno Edition tem preço público sugerido de R$ 1.999.900 válido para todo o Brasil. E vale relembrar que todas as unidades disponíveis no país já foram vendidas.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Citroën confirma que terá dois modelos nacionais inéditos até 2024

Publicados

em


source
Citroën C3 se transformou em um 'crossover' na versão 2022; novos modelos serão baseados nele
Divulgação

Citroën C3 se transformou em um ‘crossover’ na versão 2022; novos modelos serão baseados nele

O Grupo Stellantis confirma a produção de outros dois modelos da Citroën na fábrica de Porto Real (RJ). Eles serão lançados em 2023 e 2024, após a chegada da nova geração do C3 que está marcada para o ano que vem.

A marca francesa falou pouco sobre o modelo. Segundo Vanessa Castanho, responsável pela Citroën na América do Sul, os novos produtos serão adaptados às necessidades da região, com grande foco na exportação. “Não podemos falar mais, mas garanto que são produtos que as pessoas vão amar”, disse a executiva em entrevista ao Argentina Autoblog. 

A Citroën não confirma, mas os modelos marcados para estrear nos próximos anos serão produzidos sob a mesma plataforma CMP dos novos 208 e C3 . Rumores apontam que a fabricante terá um hatchback inédito na mesma categoria do Renault Kwid e um sedã compacto para disputar com o Chevrolet Onix Plus. 

Assim como a nova geração do C3, os novos modelos também serão produzidos na Índia, com foco na exportação para mercados emergentes da Ásia. No caso do novo sedã, a principal aposta fica por conta do C3L , que já foi registrado no Brasil no site do Inmetro , em novembro do ano passado.

Leia Também

O renascimento da Citroën

Citroën C3L deverá ser o sedã que será feito em Porto Real (RJ) até 2024, com a mesma base CMP do C3 SUV
Divulgação

Citroën C3L deverá ser o sedã que será feito em Porto Real (RJ) até 2024, com a mesma base CMP do C3 SUV

Até o começo deste ano, a Citroën era uma fabricante com veículos de pouco apelo. Isso ficou muito claro em abril, quando a marca tirou os modelos C3, C3 Aircross e C4 Lounge de linha , mantendo apenas o SUV C4 Cactus e os veículos comerciais.

Veja Também:  Citroën C4 Cactus ganha desconto de R$ 2,5 mil e condições especiais

O Grupo Stellantis terá a difícil tarefa de utilizar a ‘moral’ de marcas consolidadas como Fiat e Jeep para alavancar as vendas de Peugeot e Citroën em toda a América Latina.

Neste processo, a empresa terá foco na exportação. Sendo assim, o Citroën C3 europeu pode sair de linha no Chile, Paraguai, Colômbia, Equador e Uruguai para dar lugar ao modelo produzido no Rio de Janeiro.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana