conecte-se conosco


Mato Grosso

“Jamais foram vistos em nosso município tantos recursos e investimentos como o Governo está fazendo agora”, diz vice-prefeito

Publicados

em

O município de Novo São Joaquim (a 480 km de Cuiabá) recebeu mais de R$ 9,8 milhões para novos investimentos pelo Governo de Mato Grosso. As autorizações para formalização de convênios foram assinadas pelo governador Mauro Mendes durante visita ao município de Barra do Garças (distante 190 km de Novo São Joaquim), na semana passada. 

Dos recursos, R$ 6,8 milhões serão usados para a construção de 50 unidades habitacionais. O montante, repassado pela Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Setasc), é destinado às famílias carentes do município. Outros R$ 3 milhões são empregados para a manutenção do asfalto de diversas ruas da cidade. 

O prefeito do município em exercício, Fernando Carlos da Costa, ressaltou que Novo São Joaquim tem experimentado um novo momento com a atual gestão do governo estadual, em razão dos diversos investimentos que estão sendo realizados na região.

“Agradecemos tudo o que o governador tem feito pelo Araguaia, e por Novo São Joaquim não foi diferente. Jamais foi visto em nosso município tantos recursos e investimentos como o Governo está fazendo agora. Sempre que batemos na porta do governador Mauro Mendes fomos bem recebidos. Esse, sim, é um governador dos 141 municípios, independentemente do tamanho da população”, manifestou.

Mais investimentos

Desde o início da gestão, o Governo do Estado já investiu mais de R$ 108 milhões no município de Novo São Joaquim. A maior alocação de recursos, R$ 48,9 milhões, é destinada ao asfaltamento da MT-448, em trecho de 66,4 quilômetros de extensão. 

Veja Também:  Controladoria vai recusar negativas de informação que não sejam fundamentadas

Outras obras de infraestrutura, como asfaltamento de 26,5 quilômetros da MT-110, e de outros 90 quilômetros da MT-448, do entroncamento da MT-130 até o Distrito de Itaquerê, além da construção de duas pontes de concreto nas rodovias, receberam investimentos de R$ 60,4 milhões. 

O município também foi contemplado com máquinas para o fortalecimento da agricultura familiar, na ordem de R$ 600,1 mil, e R$ 2,1 milhões para investimentos na área da educação.  Ainda, R$ 702 mil para ações sociais, como distribuição de cestas básicas, cobertores e filtros de barro, além de transferência de renda por meio do programa Ser Família Emergencial.

Assinaturas no Araguaia

Apenas neste mês de junho, o Governo do Estado já autorizou R$ 530 milhões em investimentos na Região do Araguaia. O montante contempla convênios assinados em 30 municípios, além da entrega de 45 novos quilômetros de asfalto e da recuperação de outros 18 quilômetros da MT-100, em Torixoréu.

Em Alto Araguaia foram autorizados R$ 34,8 milhões de investimentos, dos quais R$ 21,8 milhões são para o próprio município e outros R$ 13 milhões são para Alto Taquari. Alto Garças recebeu R$ 4,3 milhões, enquanto Araguainha recebeu R$ 2,5 milhões, Ribeirãozinho R$ 8,5 milhões e Ponte Branca R$ 299,1 mil. Já Torixoréu teve R$ 58,5 milhões em investimentos em obras inauguradas neste mês.

Veja Também:  Anta resgatada com ferimentos na cabeça recebe aplicação de células-tronco em Nova Mutum

Na semana passada (9 e 10 de junho), Barra do Garças foi contemplado com R$ 29,7 milhões, enquanto  Pontal do Araguaia recebeu R$ 9,3 milhões e Araguaiana R$ 11,3 milhões. General Carneiro também foi contemplado com R$ 12,4 milhões e Novo São Joaquim com R$ 9,9 milhões.

Água Boa recebeu R$ 40,2 milhões, e Campinápolis R$ 5,7 milhões. Já Querência teve R$ 6 milhões de investimentos autorizados, assim como Canarana recebeu R$ 10,8 milhões. Ribeirão Cascalheira assinou R$ 10 milhões convênios, Cocalinho assinou R$ 5 milhões e Nova Nazaré R$ 5,6 milhões. Já o município de Serra Nova Dourada recebeu R$ 3,1 milhões. 

Para Confresa foram R$ 10,1 milhões e para Porto Alegre do Norte foram R$ 29,9 milhões. Bom Jesus do Araguaia foi contemplado com R$ 78,8 milhões e São Félix do Araguaia com R$ 12,2 milhões. Os recursos destinados para Alto Boa Vista foram R$ 9,4 milhões, para Canabrava do Norte R$ 9,7 milhões e Luciara R$ 3,7 milhões. Santa Cruz do Xingu recebeu R$ 8,1 milhões, São José do Xingu R$ 73,8 milhões, Vila Rica R$ 18,4 milhões e Santa Terezinha R$ 8,7 milhões.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Juiz Francisco Bráulio: vem aí a 14ª edição do programa Memórias do Poder Judiciário

Publicados

em

Por

Vem aí o 14º episódio do programa Memórias do Poder Judiciário! Na próxima sexta-feira (8 de julho), vai ao ar o bate-papo entre o juiz aposentado Francisco Bráulio Vieira, a vice-diretora da Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis-MT), desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos, e a jornalista Maritza Fonseca. Clique neste link e assista à chamada do programa.
 
Natural de Rolândia, no Paraná, o magistrado é formado em Administração de Empresas (1975) e em Direito (1979) pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).
 
Casado e com dois filhos, ele veio para Mato Grosso em 21 de junho de 1980, em busca de uma melhor oportunidade de vida. Foi aqui que teve o terceiro filho, em 1983.
 
Ele já foi dono de um colégio pré-vestibular, de um mercado, atuou como advogado e no setor jurídico de um grande banco antes de passar no concurso da magistratura, em 1986.
 
Após ser aprovado, ele jurisdicionou as comarcas de São Félix do Araguaia, Colíder, Rondonópolis e Cuiabá. Foi na Capital que ele concluiu um mestrado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Execução Penal e deu aulas de Processo Penal em uma universidade.
 
Em razão de um câncer, ele acabou se aposentando em 2008. Depois de um tempo, chegou a advogar por alguns anos na companhia do filho. Mas há cerca de quatro anos aposentou-se definitivamente. Atualmente está com 70 anos.
 
O programa Memórias do Poder Judiciário resgata fatos que retratam a história do Poder Judiciário de Mato Grosso por meio dos magistrados que criam, transformam e aperfeiçoam o sistema de Justiça estadual. Neste link você assiste aos programas anteriores.
 
 
Essa matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão de pessoas com deficiência. Descrição: Fotografia retangular e colorida. Na parte superior a logo do Programa Memórias do Poder Judiciário. Na lateral esquerda, a foto do juiz Francisco Bráulio Vieira.
 
Lígia Saito
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Veja Também:  Abóbora cabotiã e mandioca estão com preços baixos esta semana

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Judiciário mato-grossense integra processos judiciais à Plataforma Digital do país

Publicados

em

Por

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso foi um dos primeiros tribunais do país a concluir, antes do prazo estabelecido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a integração dos sistemas de gestão de processos judiciais à Plataforma Digital do Poder Judiciário. Essa plataforma, que faz parte do Programa Justiça 4.0, foi criada pela Resolução 335 do CNJ, de 2020, que instituiu a política pública para a governança e gestão de Processo Judicial Eletrônico (PJe) e a integração dos tribunais do país.
 
O coordenador de Tecnologia da Informação do Judiciário mato-grossense, Thomás Augusto Caetano, destacou que entre os benefícios da adesão está, como ponto central, a entrega, à população do Estado, uma experiência unificada e padronizada nacionalmente de uso do PJe e demais serviços digitais do Judiciário. “Do ponto de vista técnico, essa integração nos permite alcançar a sinergia com o trabalho colaborativo junto a outros tribunais e ao Conselho Nacional de Justiça”, frisou Thomás.
 
Além de acelerar o atendimento às constantes demandas da sociedade, a Plataforma Digital também tem como missão impactar positivamente a gestão da Justiça. Na visão do coordenador de TI do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a ferramenta, como componente da Justiça 4.0, com a utilização de novas tecnologias e inteligência artificial, traz inúmeros benefícios, como a execução de serviços mais rápidos, eficazes e seguramente acessíveis.
 
Esse aprimoramento digital da Justiça, com a integração dos tribunais, consolida a base de dados confiáveis para subsidiar políticas judiciárias necessárias e imprescindíveis para o desenvolvimento do Judiciário.
 
O diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação do CNJ, Thiago Vieira, assegurou que a implantação da Plataforma Digital por parte dos tribunais, a exemplo do que fez Mato Grosso, que concluiu a integração na metade de junho, 15 dias antes do prazo, representa a materialização da mais relevante política pública do CNJ sobre a temática da inovação e transformação digital no sistema de Justiça. Agora, com a integração de todos os sistemas processuais eletrônicos à Plataforma Digital, segundo Thiago Vieira, inicia a nova etapa da transformação digital com o Programa Justiça 4.0.
 
Álvaro Marinho/ com CNJ
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Veja Também:  Servidores do Lacen são homenageados pelos serviços prestados durante a pandemia da Covid-19

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana