conecte-se conosco


Mato Grosso

Justiça Comunitária recebe 8,5 toneladas em doações do Governo para distribuir a famílias carentes

Publicados

em


O programa Justiça Comunitária, do Poder Judiciário de Mato Grosso, acaba de firmar parceria com o Governo do Estado, para distribuir a famílias carentes 8,5 toneladas de alimentos, cobertores e kits de higiene, doados pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc).
 
Conforme explica o juiz coordenador do programa Justiça Comunitária, José Antônio Bezerra Filho, a parceria reforça o trabalho que a Justiça Comunitária vem desenvolvendo.
“O Governo do Estado tem sido um grande parceiro. A primeira dama Virginia Mendes e a Secretária Rosamaria viram na Justiça Comunitária um grande parceiro em servir e tem nos apoiado incondicionalmente através de doações. É preciso destacar também o total apoio da administração do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, através da presidente, desembargadora Maria Helena Póvoas. Sem essas pessoas e sem os nossos parceiros, nós não faríamos nada!”, destaca o juiz.
 
O magistrado reforça ainda que as populações mais necessitadas e que vivem nas regiões de difícil acesso do Estado, como assentamentos e comunidades rurais e ribeirinhas, serão amplamente beneficiadas com a parceria.
 
“Ao todo o Governo do Estado doou 2.500 cestas básicas, 2.500 kits de higiene e 1.000 cobertores. Essas doações vão garantir que milhares de pessoas tenham acesso ao básico para sobreviver, especialmente neste período de pandemia”, diz.
 
Logísitca – Para que as doações cheguem a quem mais precisa, a equipe da Justiça Comunitária vai traçar um plano de ação com toda a logística de distribuição.
 
“Primeiramente serão distribuídos mantimentos para as 19 comarcas que possuem unidades da Justiça Comunitária instaladas, para que os juízes possam desenvolver ações que multipliquem essas doações, beneficiando diretamente as comunidades carentes locais. Em seguida, vamos levantar mais localidades que estejam precisando de ajuda neste momento”, explica o magistrado.
 
Parceria – Para a secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania de Mato Grosso (Setasc-MT), Rosamaria Carvalho, são parcerias como essa que fortalecem o trabalho social realizado no Estado.
 
“Mais uma vez nossa primeira dama Virginia Mendes e esta secretaria puderam disponibilizar cestas básicas para a Justiça Comunitária, para auxiliar o Dr. Toni com este trabalho efetivo que ele vem fazendo junto às comunidades ribeirinhas e assentamentos. Estamos muito felizes por poder ter braços, como os do Tribunal de Justiça, para alcançar a todas as comunidades que precisam da nossa ajuda”, garante a secretária.
 
Constância – Parcerias como esta vêm sendo realizadas pela Justiça Comunitária e a Setasc desde o ano de 2020. Em março deste ano, por exemplo, a secretaria contribuiu com a doação de 3.000 cestas básicas, que já foram distribuídas pelo programa ao longo dos últimos meses.
 
Mariana Vianna
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT

Veja Também:  Quarta-feira (28): Mato Grosso registra 486.675 casos e 12.720 óbitos por Covid-19

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Operação conjunta apreende aeronave que transportava 324 kg de cocaína

Publicados

em


Uma operação integrada realizada neste sábado (31.07) resultou na apreensão de uma aeronave que transportava cerca de 324 quilos de cloridrato de cocaína. Trata-se de uma ação de combate ao tráfico internacional de drogas.

A aeronave modelo CESSNA 182P foi interceptada pela Força Aérea Brasileira (FAB) e contou com o apoio da Polícia Federal e do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron).

O caso aconteceu no Distrito de Guariba, município de Colniza (1.022 km de Cuiabá). De acordo com o levantamento do Gefron, o prejuízo ao crime é de mais de R$ 8,7 milhões. 

Diante dos fatos, aeronave e entorpecentes foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal de Porto Velho (RO).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Também:  Governo autoriza volta às aulas a partir do dia 04 de maio
Continue lendo

Mato Grosso

Cuiabá registra redução de 63% nos focos de calor em vegetação no primeiro semestre 2021

Publicados

em


Os focos de calor em vegetação apresentaram redução de 63% em Cuiabá no primeiro semestre de 2021, conforme mostra o relatório do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT), que realizou um comparativo dos dados registrados no mesmo período do ano passado. 

De acordo com o documento elaborado pelo Comando Regional I, de 01 de janeiro até 29 de julho de 2020, Cuiabá registrou um total de 63 focos de calor. Em 2021, o total registrado foi de 23 focos, o que representa uma queda de 63%.

Outra cidade que obteve bom resultado foi o município de Poconé, a 104 km de Cuiabá, que registrou uma queda de 96% nos focos de calor. De 01 de janeiro até 29 de julho, foram 782 focos. Em 2021, foram constabilizados apenas 34 focos de calor.

Os números positivos são reflexo da rápida atuação das equipes que têm conseguido combater as chamas, antes que se transformem em incêndios de grandes proporções. Para conseguir essa resposta imediata de combate, os militares têm realizado o monitoramento de todas as regiões do Estados, através das imagens via satélite.

“É importante entender que um foco de calor é registrado através do nosso sistema de monitoramento quando as chamas tenham atingido, aproximadamente mil metros, deste modo é plotado como foco. Nossas equipes têm atuado e conseguido conter esses incêndios, antes que tenha alcançado essa metragem, por isso tivemos essa redução nos focos de calor neste primeiro semestre do ano”, explicou o comandante do CRBM-I, João Paulo Nunes de Queiroz.  
 
Os municípios de Barão de Melgaço, com 86%, Nossa Senhora do Livramento 85%, Jangada 82%, Nobres com 72%, Santo Antônio de Leverger 67%, Rosário Oeste 60%, Várzea Grande 43% e Planalto da Serra 33% também tiveram redução nos focos de calor.
 
 
No primeiro semestre de 2020, Mato Grosso registrou 8.550 focos de calor. Em 2021, mesmo período do ano passado, o total ficou em apenas 6.822, o que representa uma redução de 20,2%. 
 
A comandante (BEA) Jusciery Rodrigues Marques destacou que o CBM conta apoio de pessoas qualificadas, pois durante o período de preparação ao combate dos incêndios, “nós capacitamos mais de 3 mil pessoas em todo Estado” para atuar na primeira resposta e evitar que as chamas se alastrem.
 
O período proibitivo de incêndios florestais em Mato Grosso vai de 1° de julho até 30 de outubro. Neste período, fica proibido o uso do fogo do fogo para manejo e limpeza de áreas. Dependendo das condições climáticas, a proibição do uso de fogo pode ser prorrogado.
 
Ação Estratégica
Para fase resposta à Temporada de Incêndios Florestais e desmatamento ilegal o Governo de Mato Grosso disponibilizou R$ 73 milhões com investimentos em equipamentos, viaturas helicóptero para diversas ações de combate e proteção dos biomas mato-grossense.    
Com este investimento, o CBMMT e demais forças que exercem as ações de combate e controle ao e incêndios florestais no Estado estão atentos com realização de ações de combate e seguem monitoramento constantemente para identificar áreas que estão sendo destruídas de forma irregular com uso do fogo em Mato Grosso.
 
Denúncias e atendimentos
Para atendimento das ocorrências de incêndios florestais, deve ser acionado o número 193 do Corpo de Bombeiros. Já em caso de denúncias de queimadas nas áreas rurais o cidadão deve entrar em contato pelo 0800 647 7363.
 
 
 
Outros sete municípios: Barão de Melgaço com 86%, Nossa Senhora do Livramento 85%, Jangada 82%, Nobres com 72% Santo Antônio de Leverger 67%, Rosário Oeste 60%, Várzea Grande 43% e Planalto da Serra 33% tiveram redução nos focos de calor foram.
A nível estadual, os dados de redução dos focos de calor foram de -88,42%, conforme detalhado no Informativo (13), período de 01 de janeiro a 25 de julho de 2021, compilado pelo Batalhão de Emergências Ambientais (BEA).
Fonte: GOV MT

Veja Também:  Tangará - Homem que ficou preso injustamente por 48 dias receberá indenização

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana